Pular para o conteúdo principal

Professora ameaçou dar zero ao aluno que não orasse na classe

 Proselitismo evangélico  na aula
chegava a durar até 20 minutos 
A professora evangélica de história Roseli Tadeu Tavares de Santana, da Escola Estadual Antônio Caputo, de São Bernardo do Campo (Grande São Paulo), ameaçou no ano passada dar zero a quem não orasse na classe.

A denúncia é de um estudante de 16 anos. “Como sou católico, só fingia [que orava]”, disse.

A Secretaria Estadual da Justiça e Defesa da Cidadania abriu um processo administrativo para apurar a conduta de Roseli Santana e da direção da escola, que permitiu que ela obrigasse os estudantes a orar. O proselitismo evangélico chegava a ocupar até 20 minutos da aula.

O abuso só se tornou público porque um estudante de 15 anos do segundo ano do ensino médio se recusou a orar por ser praticante do candomblé e, por isso, sofreu bullying dos colegas. Sebastião da Silveira, 64, pai do garoto e sacerdote de cultos afros, deu queixa na polícia.

O bullying fez com que o estudante tivesse dificuldade no aprendizado e problemas na fala e ingestão de alimentos.

“Não é nada educativo uma professora pregar algo no qual o estudante não crê”, disse a psicóloga Célia Terra. “O menino teve a sensação de ser eternamente castigado.”

A direção da escola, que nada fez para impedir a pregação religiosa, chegou a transferir o menino para outra classe, mas ele continuou a ser atormentado pelos colegas.

Embora a Lei de Diretrizes e Base da Educação Nacional proíba que professores façam proselitismo religioso, Roseli Santana continua achando que agiu certo ao impor a sua crença aos estudantes.

“Não teve nada de errado”, afirmou ela por telefone a Rafael Ribeiro, do Diário do Grande ABC.

Antônio Carlos Arruda, coordenador de políticas públicas de combate ao preconceito da secretaria, disse que a direção da escola e a professora poderão ser punidas com multa cujo valor varia de R$ 9.200 a R$ 18,4 mil. Informou que não se trata de um problema localizado porque em outras escolas ocorre esse tipo de abuso.

Maria Campi, presidente da Afecab (Associação Federativa da Cultura e Cultos Afro-Brasileiros), disse que, após a divulgação do caso da escola de São Bernardo, recebeu várias denúncias sobre intolerância religiosa e pregação em escolas.

Arruda lamentou a existência no ensino público de pessoas de “má formação que não têm tolerância ou respeito para com o outro”.





Com informação do Diário do Grande ABC.

Aluno sofre bullying por causa de pregação de professora evangélica
março de 2012 

Entidades querem que Supremo imponha limites ao ensino religioso
março de 2012

Religião no Estado laico.

Comentários

AlyneS2 disse…
Nada de errado? O aluno estava sendo prejudicado mas ela não estava nem aí, o importante pra ela é que fazia a oração e só isso!!! O pior é que o garoto continua sofrendo. Acho que nessa altura eu já teria me transferido de colégio.
Anônimo disse…
.

Os cristãos, como sempre, utilizam de ameaças para tentar subjugar quem se opõe as suas sandices.

Não me admira, afinal, é com ameaças (aquela baboseira de inferno e danação eterna) que o cristianismo consegue e mantém seu rebanho.

Que sustenta a vida mansa e os caprichos de uma corja de parasitas sociais (padres e pastores), que, by the way, nem acreditam nas merdas bíblicas mas as utilizam para controlar os otários, ops! digo! os fiéis do seu rebanho.

Ovelhas. O nome não poderia ser mais apropriado.

Att.,

Espancador de Pastores
Abbadon disse…
"Embora a Lei de Diretrizes e Base da Educação Nacional proíba que professores façam proselitismo religioso, Roseli Santana continua achando que agiu certo ao impor a sua crença aos estudantes."


Se eu impor meu ateísmo aos estudantes, eu estarei correto em proceder dessa forma ?

Com certeza que nao, e todos se levantariam contra a minha postura. O mesmo ocorreria com todos os outros, de diversas crenças (islamismo, budismo, espiritismo, etc).

Portanto, esta professora deve ser punida severamente e afastada de suas funçoes, com exoneracao sumária. É melhor que ela procure outra coisa para fazer da vida, ja que nao respeita os alunos.
Luciana disse…
Precisamos agir urgentemente e diligentemente para banir a religião da esfera pública (como fizeram os ingleses, de acordo com artigo aqui neste mesmo blog).

Está ficando insuportável, insustentável, essa história de se ensinar religião nas escolas públicas! É impossível ter um ensino decente, uma escola decente, enquanto as pessoas misturarem religião com Estado. Não podemos mais permitir isso!

Temos que exigir a retirada de qualquer menção a deus(es) e religião da Constituição Brasileira e de ensino religioso da mesma Carta e de todas as leis e diretrizes para educação. Não podemos mais suportar essa estupidez!
Anônimo disse…
Infelizmente a religião doutrina os seres humanos erroneamente e insere neles estas mentalidades retrógradas.
Anônimo disse…
Eu me pergunto: Como uma pessoa dessas é aprovada pra dar aulas em escolas?! Onde está o respeito dela por todos os alunos e seus diferentes credos?! E ela diz que não acha nada demais... Será que ela não se tocou do que ela causou de estragos na formação do garoto, que deveria ser respeitado pelo fé que professa?! Será que só a interessa agradar seu deus egoísta e sanguinário, não importa o que os outros achem?! É por isso que a palavra "professor" não representa mais bosta nenhuma atualmente, por causa de gente fanática e despreparada como ela! Ass: Winston Smith
Anônimo disse…
Depois o cara se revolta, pega uma arma e sai matando todo mundo. Essa mulher tem que servir de exemplo e ser afastada de suas funções como "educadora", uma pessoa que deveria servir de modelo e inspiração aos alunos, haje contra a lei e o principal, desrespeitando seus alunos. Não somente os que não professam sua religião, mas todos, porque toma grande parte do horário de aula, para ler textos fora de contexto.
Regis disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Regis disse…
Minha filha passou ano passado (2011)inteiro recebendo aulas bíblicas e oração em aula de escola publica municipal de Araçoiaba da Serra SP. Foi o primeiro ano dela e fiquei atônito ao averiguar que isso se dava todo dia. Reclamei com a secretaria de educação municipal que tentou disfarçar e colocar panos quentes afirmando que averiguaria. Soube depois que a secretaria telefonou para a escola e tudo que aconteceu foi diretoria ficar brava comigo, mas nada resolveu. Na verdade não me contataram, soube apenas no final do ano essas coisas ao entrar novamente no assunto. Minha reclamação tinha sido no inicio do ano e as aulas de histórias bíblicas perduraram o ano todo. Não insisti em reclamar durante o ano pois ficou claro que iria prejudicar minha filha o que de fato depois aconteceu, pois uma muito amiguinha de minha filha cuja mãe é professora evangélica da mesma escola, afastou a filha dela da minha desde então cortando o contato.
Este ano não esta acontecendo mais isso no segundo ano, mas fica aquela sensação ruim de que eu sou um pai "problema", embora tenha tratado do assunto sempre com educação e empatia.
Minha filha entrou no primeiro ano já alfabetizada, mas averiguei que praticamente toda classe terminou o primeiro ano sem as noções básicas da alfabetização, mas sabendo de Jesus da forma mais tradicional, a oral.
A.Porto disse…
É evidente que ela está errada.
E deve ser punida por isso.
Sala de aula não é igreja.
sa_tigik disse…
Meu filho que tem uma criação atéia e estuda em uma escola particular católica (onde o proselitismo seria menos reprovável) não passa por isso, é um absurdo que esse tipo de coisa ocorra em um colégio público que deveria ser laico.
Anônimo disse…
Absurdo!
As pessoas precisam aprender a respeitar as escolhas das outras, seja em religião, opção sexual etc.
Já q ela acredita em inferno, que queime nele, mas antes tomara q paste bastante na terra. E ainda diz q "prega o amor" se isto é amor, ela precisa rever seus conceitos urgentemente.
Kukulcan disse…
I´ll be back, 20 05 2012.
Anônimo disse…
Putz! Que barra em Regis.

Mas é isso que está acontecendo em nossas escolas, alunos fingem que aprendem, professores fingem que ensinam e o governo finge que a educação está boa, e assim caminha o nosso Brazil. Irá ser um futuro muito tenebroso para o nosso país.

E esses tipos de professores[religiosos-fanáticos-pregadores] acabam por piorar mais ainda a situação, além de não ensinar nada aos alunos, estes saem da escola semi-analfabetos e muito religiosos. Porém o governo adora esse tipo de situação, pois semi-analfabetos com o agravante religioso acabam por ser facilmente influenciados, e se tornam alvos fáceis da manipulação política.

Caso tenha condição Regis, seria melhor mudá-la para uma escola particular. A nossa educação pública não é confiável.
Unknown disse…
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Fernando disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse…
Como este povo é ridículo liguei agora a televisão na record e o que eu vejo? Um pastor entrevistando uma mulher possuida com 70 mil demônios isto mesmo 70 mil demônios esta dai tem demônio saindo até pelo c* KAKAKA poxa vida este sensacionalismo tinha que ser proibido de passar na televisão nesse horário. Putz merd*
Anônimo disse…
Sou a favor de uma palestra sobre evolução ou iluminismo em todas as igrejas/templos.
Anônimo disse…
Ops não posso cometer uma injustiça o programa é da igreja universal mais sendo transmitido pela band aqui na minha região.* dim$$ dim$$ da universal para a band então LOL
Anônimo disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Fernando disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Regis disse…
Infelizmente Baphomet escola particular ainda não é possível, embora fosse meu desejo ter eles em uma boa escola secular.
A sensação que tenho aqui no interior de São paulo é que estão fazendo uma confusão enorme com a questão de ensino religioso nas escolas publicas e que religiosos estão se aproveitando disso de forma escandalosa. Pelo que sei nível fundamental de ensino não é previsto ensino religioso, muito menos oração em sala de aula. Embora isso seja uma afronta ao estado laico e ao simples bom senso, ainda assim quem reclama é mal visto, é o errado.
Não tenho esperanças para ver em breve alguma mudança nisso. Religião ainda invade o politica local e nacional contaminando tudo e ajudando no ciclo de ignorância que mantem este mesmo estado de coisas e de poder.
O progresso se arrasta com o peso dessa massa composta de igrejas e corrupção politica.
Que raiva.
Anônimo disse…
Realmente é uma situação que gera ódio [raiva é pouco para esse país], ódio contra esse governo corrupto e contra essa sociedade cega, sinceramente, a minha vontade era de começar a matar os políticos, até que uma boa alma ocupe o cargo.
Abbadon disse…
Nao ouse comentar e nem recitar versiculos. Vc nao é bem-vindo aqui, Cristão-Fernando.

Paulo ja te expulsou e fará de novo, ja que vc nao foi homem para assumir seus erros.
Paulo Lopes disse…
O blog transformou os comentário do WillPapp (em 10:25 AM) no post Intolerantes religiosos são a maioria, e uns protegem os outros.
Anônimo disse…
Professor de História CRENTE ??? isso non excziste .......?

ela deve ter estudado ESTÓRIA tipo aquelas que aparecem na GIBIBLIA como a Mula que fala, Fulano 3 dias na barriga da Baleia , Mortos que ressucitam , mas nao dizem uma só palavra que de como é após a morte....e mais zilhoes de mentiras e baboseiras...
DvD disse…
Sou contra o proselitismo. O melhor proselitismo é mostrar a sociedade a sua conduta ética. Quem notar e se interessar por ela, que vá atrás de saber a fonte.
Anônimo disse…
QNTA IGNORACIA NE AS PESSOAS ESTAO SE MATANDO AI FORA E VOCES PREOCUPADO PORQUE UMA PROFESSORA QUERIA QUE OS ALUNO ORENA CLASSE TANTAS COISAS MAIS IMPORTANTES PARA SE DEBATER O POVINHO FEIO
Anônimo disse…
Quanta ignorância?
Você não escreve direito e chama os outro de ignorante, foi difícil entender o que você escreveu. Hipócrita.

Acho que você queria dizer:
"Quanta ignorância, né! As pessoas estão se matando aí fora, e vocês preocupados porque uma professora quer que os alunos orem na classe, tantas coisas mais importantes para se debater. O povinho feio!"
Não tenha medo de usar o corretor ortográfico.

Deixa eu te perguntar:
Coisas mais importantes do que a educação?!
As pessoas estão se matando aí fora, justamente, por causa da falta de educação, educação é o alicerce de uma sociedade, se este alicerce está fraco toda a sociedade, também, está fraca.

Deixe de ser ignorante você, educação é o tema mais importante dentro de uma sociedade, pois com muita educação diminuem-se os índices de violência, os índices de intolerância religiosa, os índices de pobreza, etc.
Nossa, o que foi isso, um asno relinchando?

Esses trolls já foram mais inteligentes.

É com você mesmo, anônimo analfabeto funcional.
Anônimo disse…
.

O Filho de Abraão não vai aparecer para ser humilhado novamente?

Att.,

Espancador de Pastores
Livio Luna disse…
Chamo a atenção que em escolar privadas confessionais as crianças passam por situações constrangedoras. Cada um deve ter suas crenças respeitadas, assim como os que não creem também devem ser respeitados.
Lembro-me que quando criança a professora quis me obrigar a "rezar" o pai nosso, me recusei e fui expulso de sala. A escola não era confessional, então procurei meu pai e ele foi à direção dizer que eu tinha o direito de não "rezar". A partir dali quando ela ia fazer a devoção dizia que os que não quisessem poderiam se retirar, e era o que eu e mais três colegas fazíamos, começava o "culto" e nó tinhamos uns cinco minutos a mais de recreio.
Na quinta-série a professora de Eduação Moral e Cívica - sim, eu tive isso na escola - nos obrigou a fazer uma espécie de apresentação nos cadernos, devia constar hino do brasil, hino do estado do RJ, hino da cidade do RJ e o pai nosso. Eu fiz exato como ela pediu, exceto o pai nosso que troquei pelo hino do flamengo. Ela me tiroou ponto e mais uma vez meu pai foi obrigado a ir à escola bater de frente com outra professora, por fim a escola reconheceu que não poderia ser obrigado a seguir a orientação religiosa da professora e pude manter o hino do meu time no meu caderno.
Detalhe de tudo isso que minha escola apesar de ter nome de santo - santa Mônica - não era confessional.
Livio Luna disse…
Hahahahahahahaha...

Rolando de rir.

Quando li logo pensei que fosse professora de português ou matemática, quando vi que era de história tive a mesma impressão que você. Como assim uma louca dessa pode ser prof. de história? Profs de história são sempre pra frente, pensei. Não combinam mesmo com discurso carola.
paulo de tarso disse…
cada dia que passa vejo claramente que os que mais levanta a bandeira de um país laico,sao os mais intolerantes religiosos,os ateus tem um ódio mortal dos crentes,só que deus esta no controle de tudo. isso porque o evangelho é contra o pecado e isso tras desconforto pra muita gente,que é afavor do adulterio do aborto dos ativistas gays da pena de morte, sim o evangelho do senhor jesus é contra isso tudo e muitos ateus nao respeitam nossa posiçao,querem a todo custo nos desqualificar,como se eles mesmos fossem os grandes qualificados. agora paulo mostre a sua intolerancia religiosa e apague minhas palavras.
Anônimo disse…
.

"(...) os ateus tem um ódio mortal dos crentes (...)"

Parei de ler aqui.

Att.,

Espancador de Pastores
Anônimo disse…
E o que isso tem haver com o artigo?
Michelle disse…
Paulinho de Tarso,

Voltou a relinchar asneiras...tá difícil!
Anônimo disse…
Tanta coisa importante?
Não apenas a educação é importante, como o bem estar dos alunos também. Uma aula costuma ter 45 minutos, se ela usa 20 minutos para fazer oração, sobram 25 minutos de aula para ensinar a matéria. Se é que ela ensinava realmente. A função dela como professora é ensinar a matéria para a qual ela é paga e, não para fazer proselitismo.
Essa é mais uma que deveria ser cassada.
Valdo.
Anônimo disse…
Ódio é com certeza a palavra mais adequada. Raiva é apenas um estado emocional passageiro. Ódio é um sentimento, algo mais elabora e racional. Sinto também muita tristeza em ver o meu país assim. Enquanto a China cresce 11% ao ano. Nós crescemos o que, 3%, 4%? A coisa está indo de mal a pior.
Coréia do Sul, Cingapura, Taiwan, Malásia, Índia, China, Rússia, e outros países tem investido massissamente na educação e formação profissional de seus jovens. E o Brasil parece preocupado apenas em que os estudantes conheçam a Bíblia e contos da Carochinha.
Anônimo disse…
O discurso dos "crentes" é sempre o mesmo. Eles querem impor suas crenças. E se disser que ele está errado ele te acusa de perseguição religiosa.
Anônimo disse…
Os Estados Unidos são o país mais religioso do Ocidente. Majoritariamente evangélico, esse país promoveu largamente a escravidão dos negros depois de exterminar os índios. Após a "libertação" dos escravos, massacrou boa parte deles, extraditou alguns de volta para a África e impôs um cruel regime de segregação racial, onde um negro não podia sentar-se ao lado de um branco, fosse no banco do ônibus, fosse no banco da igreja. Um negro não podia entrar na igreja dos brancos, pelo exemplo de amor cristão não é mesmo? Outra forma de eliminar negros era e continua sendo a pena de morte. Sim Paulo de Tarso, é essa nação cristã evangélica quem se utiliza da pena e não os ateus. Um negro tem pelo menos 50% de chance a mais do que um branco de ser condenado a morte.
Escravidão, genocídio, racismo e racialismo, segregação racial. Violação dos direitos humanos e eu não posso esquecer de mencionar que após a Segunda Guerra Mundial, quando já haviam assinado a Convenção de Genebra essa fabulosa nação cristã, usou negros como cobaia em experiências médicas para o estudo da sífilis. Médicos cotagiavam a população negra com sífilis e os mantinham sem tratamento para estudar a evolução da doença. Me parece que a Bíblia não tem muito a dizer a respeito não é mesmo? Já que a própria Bíblia menciona pratica de genocídio pelo "povo de deus".

Valdo.
Anônimo disse…
A professora deve ser punida. Religiao e religiao. Escola é escola. o que aconteceria se encinassemos Darwin às crianças evangelicas?
Anônimo disse…
Seria uma "benção de deus", anônimo. Ass: Winston Smith
Livio Luna disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Livio Luna disse…
Prezado, os ateus como humanistas são sim a favor de que as mulheres que desejem possam fazer aborto - com regras claras, defendem que os casais homoafetivos possam se casar e adotar crianças, o "adultério" deve ser tratado pelo casal, isso não diz respeito a ninguém. Agora, em relação à pena de morte que defende são fundamentalistas religiosos de direita, que defendem não só a pena capital como a redução da maioridade penal. E isso, com certeza a maioria de nós é contra. O que os fundamentalistas não entendem é que defendemos a liberdade de cada um saber o que faz de sua própria vida. Quer se matar, se mate. Quer desperdiçar sua breve vida enfurnado numa crença qualquer, faça. Só não diga ao outro o que ele deve ou não fazer. Esse é nosso verdadeiro embate. Em meu ciclo de amigos, família e trabalho há muitos evangélicos, católicos, kardecistas e até judeu. Respeito a todos eles, quando o assunto é religião digo o que penso sem agredir, e eles me respeitam. Assim como eu, mesmo não concordando com o que eles creem - eu também já cri - respeito suas posições e convicções pessoais. E mesmo assim, se quiser debater religião de forma saudável, a gente debate na boa. Mas não me venha com machado na mão querendo colocar o "evangelho" à força na cabeça dos outros. Não se esqueça que o que nos diferencia é apenas um deus, pois todos somos ateus com o deus dos outros.
Anônimo disse…
O maior dos pecados é impedir das pessoas pensarem.
Anônimo disse…
Isso nem é nada, pior são as "curas" ; eles, IURD, primeiro passam como matéria, depois o pastor "ordena" a cura da vítima, depois esta "mostra o exame" comprovando a cura.O CRM deveria investigar isso e o MP agir.Além da picaretagem ainda vendem curas impossíveis.
Michelle disse…
Livio,

Eu sou contra a pena capital e sou a favor da redução da maioridade penal.

Nós vemos adolescentes de 12, 13, 14 anos roubando e/ou matando, traficando drogas, sendo aliciados por traficantes e nada acontece com eles. O máximo é eles irem pra Fundação Casa.

Não tem cabimento um adolescente matar uma pessoa e não ser julgado como adulto. Adolescentes não são idiotas; eles t~em perfeita noção do certo e errado e sabem que matar, roubar, traficar drogas, etc, é errado e é crime. Se eles tiveram maturidade pra entrar no mundo do crime, eles têm que ter maturidade para pagar por eles. Eles são adultos pra meter uma bala em alguém, mas são crianças e tratadas como tal ba hora de responder por esse crime? Tenha dó!

É por isso que as coisas estão como estão. Menores de idade cometem crimes à torto e a direito, trabalham pra traficantes pq eles sabem que se forem pegos, o máximo que vai acontecer é eles levarem um tapinha na mão...por mais grave e hediondo que seja o crime que eles cometeram.

Já passou da hora de mudar isso.
Anônimo disse…
e acho que o fato da professora tentar faze-lo orar nao tem nada errado, pior se ela tivesse seduzindo ele a praticar uma coisa pior ..
Michelle disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Michelle disse…
Anônimo (Mar 30, 2012 01:00 PM)

Sim, o abuso sexual seria pior obviamente. Mas uma coisa não exclui a outra.

Forçar o aluno - que segue outra religião - a orar para o deus que essa professora acredita é um desrespeito à liberdade de crença desse aluno (e foi graças à atitude dessa professora que este aluno passou a ser alvo de bullying, que é uma forma de abuso) Da mesma forma que essa professora tem a liberdade individual de ser evangélica, esse aluno tb tem a liberdade individual de ser praticante do candomblé.

Os únicos motivos pelos quais um aluno tem que tirar zero é se ele fez uma péssima prova ou trabalho, não por não querer rezar para o deus que a professora acredita.

Liberdade de credo religioso é um direito individual que jamais deve ser imposto às outras pessoas; a liberdade de credo dessa professora termina onde a do aluno começa.

Aposto que essa professora não iria gostar nem um pouco se o pai desse aluno - que é um sacerdote de cultos afros - obrigasse ela ou um filho dela (caso ela tenha algum) a fazer alguma oferenda à Iemanjá ou a frequentar o terreiro de candomblé (pimenta no olho dos outros é refresco, não é mesmo?)
Anônimo disse…
Que Deus possa ter misericordia de você um dia.!!!!
Anônimo disse…
Até parece que esta professora cometeu um assacinato,espere ai, ela apenas queria que o aluno oracem!! É muito facil atirarem pedras nas pessoas, parem com isso.!!! Ou sera que tu nunca errou em sua vida.
Anônimo disse…
Ai deu besta demaiis em!! Então voce apoiaria a professora se ela fosse uma pervertida, uma devassa? A para ô
Analista Man disse…
Orar para um ser que não fala.
O Senhor disse…
Eu formo a luz, e crio as trevas; eu faço a paz, e crio o mal; eu, o SENHOR, faço todas estas coisas.
Isaías 45:7
O Senhor disse…
Eu formo a luz, e crio as trevas; eu faço a paz, e crio o mal; eu, o SENHOR, faço todas estas coisas.
Isaías 45:7
Anônimo disse…
Posso te dizer que voce esta com mais de mil demônios no lombo, sua pervertida.
Michelle disse…
Anônimo (Mar 30, 2012 05:06 PM)

A gramática vai mto bem, obrigada. hehehehe
Lia de Souza disse…
rsrsr Hino do Flamengo foi bótimo :)

Pena que naqueles tempos não havia a internet e as facilidades de consulta e copiar-colar, né?

Hoje, no lugar do Pai Nosso, colaria uma parte da Torá ou do Corão, quem sabe um mantra indiano, e diria que é o Pai Nosso em outras línguas, só pra ver a coitada procurar tradução...
paulo de tarso disse…
voce esta muito agitada michelle acalme seu coraçao,ponha paz dentro de voce calma.
Michelle disse…
Paulo de Tarso,

Onde é que vc tirou que estou agitada? Eu respondi o Anônimo acima de uma forma calma, na boa, criticando apenas o argumento dele.

Apesar de não concordar com a opinião do Anônimo, ele não agiu como um idiota intolerante (como é de costume da sua pessoa, Paulo) e portanto não vi razão de responder o comentário dele de maneira grossa.

Eu apenas disse que a liberdade de crença é um direito individual que não deve ser imposto à ninguém e que essa professora fez com que este aluno sofresse bullying (que é uma forma de abuso que pode causar sequelas emocionais e psicológicas graves).

Onde está a agitação aí? Já sei: ela existe apenas na sua cabecinha delirante.
Anônimo disse…
Não sei como o paulopes ainda permite esse asno por aqui...
Anônimo disse…
Como não pensei em algo do tipo, heim? Poderia ter escrito o grande hino pacifista "IMAGINE" em alguma língua estranha e dito que era o pai nosso na língua materna de meu bisavô. Hahahaha...
Livio Luna disse…
Como não pensei em algo do tipo, heim? Poderia ter escrito o grande hino pacifista "IMAGINE" em alguma língua estranha e dito que era o pai nosso na língua materna de meu bisavô. Hahahaha...
Livio Luna disse…
ASSASSINATO comete você.
Dona Gramática que o diga.
Livio Luna disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Livio Luna disse…
Viva democracia. Ainda bem que no regime democrático podemos discordar. Essa é sua opinião e eu a respeito. Embora acredite que cadeia não é solução, cadeia é esconder o problema por alguns anos e depois joga-lo de volta às ruas ainda mais vulnerável do que entrou.
Sabia que 1 a cada 260 brasileiros (nº aproximado) está preso? E isso reduziu em que a violência nas grandes cidades?
Nada justifica a violência, mas não podemos ignorar que a falta de oportunidade aliada à completa alienação causada pela imensa falta de perspectiva contribuem sobremaneira para o aumento desses números.
Acredito que jogar mais gente naquele depósito que chamam de sistema correcional está longe de ser a solução.
Inquisição X EUA quem matou mais ? disse…
cara vc foi perfeito em suaa explanação, porém esqueceu de dizer que não foi por ameaças que o cristianismo chegou onde está hoje e sim por base de muita tortura , muito assassinto, muito estrupo , roubo de posses e terras .Eu só peço que Deus um dia tenha misericordia desses cristões .....
Anônimo disse…
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse…
Já passou da hora de prefeituras e governos do estado darem uma formação aos professores sobre a constituição brasileira e a educação laica. A falta de formação dá o direito do professor professar o que quiser. Não importa se ela pedia aos alunos colocarem a cabeça na bíblia, rezarem, dar nota zero, a partir do momento que começou a reza, oração, ela coibiu e se impôs as diversas crenças inclusive ao direito a ser ateu. Se ele quer orientar os alunos, oriente com boas atitudes e idéias, não precisa ficar pregando. É vergonhoso a Apeoesp de São Bernardo usar um discurso parcial, querendo defender por que é professor. Agora a categoria também ficará com a pulga atrás da orelha.
Anônimo disse…
Regis, não fiquemos calados frente a injustiça. A educação permanece punitiva e reacionária, perseguindo quem a ela falar. Permaneça como diferente, muitos estão automatizados em qualquer esfera. Ser diferente é ser humano. A prefeitura e o governo do estado devem ser punidos quando um professor pregar qualquer tipo de religião. Os ignorantes não sabem ler a constituição brasileira: a educação é laica! Além das crendices, todos ainda tem o direito ao ateísmo e devem ser respeitados por isso.
Anônimo disse…
para Anônimo Mar 30, 2012 05:13 PM k escreveu:
"
Ai deu besta demaiis em!! Então voce apoiaria a professora se ela fosse uma pervertida, uma devassa? A para ô "

E o k chamas a alguém k impõe seu ponto de vista aos outros ameaçando com represálias? Eu chamo de pervertida e devassa
Anônimo disse…
Há alguns anos, quando eu ainda estudava, uma menina na mesma situação desse estudante (filha de sacerdote de candomblé) disse à direção que não gostava de ter aulas de religião (hj substituídas por aulas de filosofia e sociologia), então a escola (tbm pública) a liberou das aulas! Simples assim, atitude óbvia e correta!
Anônimo disse…
Alguém precisa fazer algo sobre este assédio indecoroso das seitas evangélicas. Na minha casa uma empregada evangélica destratou meu filho de 2 anos porque ele cantava uma música de roda que falava em bruxa ou fantasma. Algo parecido. Tive que manda-la embora. A mulher cheia de raiva e rancor. Ninguém aguenta mais estas seitas agressivas que não respeitam nada e ningúem.
Michelle disse…
Anônimo (6 de novembro de 2012 10:06)

A gente teve uma empregada doméstica evangélica que pegou um quadro do Preto Velho que meu pai pintou e jogou ele fora. E ela ainda contou pra minha mãe, explicando o motivo ("que aquele quadro não era coisa de deus") como se ela tivesse feito a coisa mais acertada do mundo ao pegar algo que não era dela pra jogar fora.

É um absurdo.
Unknown disse…
Paulo Lopes, se a moderação tá falhando pela alta demanda de comentários, eu me ofereço para ajudar :D. Cada uma de anônimos.
Paulo Lopes disse…
Waltenydsam, agradeço sua disponibilidade. Se o volume de comentários continuar a crescer, vou, sim, precisar de voluntários para mediá-los. Eu entrarei em contato com você quando isso for necessário. Abs.
Anônimo disse…
Religião é mesmo uma coisa assutadora. Me arrependo de ter tido qualquer coisa a ver com ela...
Rosana disse…
Como assim "ela queria apenas que os alunos orassem"? (orassem é com "ss")
Quero ver o que você faria se te mandassem fazer uma oração do Alcorão. Quando é o outro que tem que se moldar ao nosso jeito, quem obriga tá correto; mas quando nos obrigam a mudar aí roda a baiana, né? Aí já começam com historinha de perseguição.

Não dá pra perdoar o erro dela. Sabe porquê? Porque nem ela admite, ou seja, ela não se arrepende.
Se ela não se arrepende, é porque acha que agiu certo, mesmo agindo errado. Isso a enquadra como uma salafrária, pois mesmo sabendo dos danos causados ainda mantém a mesma opinião.
Walquirya disse…
A prova de que a falta de educação torna uma pessoa mais suscetível a lavagem cerebral religiosa, é a total ausência de qualquer conhecimento da gramática da própria língua, que quase sempre ocorre nesses que se dizem cristãos.
Fernando Xavier disse…
Pensei que os EUA em sua esmagadora maioria fossem protestantes... Só pra constar. ¬¬ Acho que temos um vencedor... A massa Cristã?
Anônimo disse…
simples , vamos perguntar o seguinte para essa professora evangélica :em vez de fazer uma oração cristã vamos , fazer uma gira de candomblé e quimbanda negra na sala de aula , será que ela aceitaria ?
Anônimo disse…
Paulo ,, eu também me ofereço apara moderar os comentários pois , eu venho ao seu site todo os dias . obrigado .

Post mais lidos nos últimos 7 dias

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Veja 14 proibições das Testemunhas de Jeová a seus seguidores

Um em cada 4 brasileiros não tem acesso à coleta de esgoto, mostra IBGE

Veja os 10 trechos mais cruéis da Bíblia

Contar o número de deuses é difícil porque são muitos, dezenas de milhares, milhões

Trechos bíblicos cuja existência crente finge não saber

Ministro 'terrivelmente' evangélico decide que financiar monumento religioso é constitucional

Bíblia tem mais de 2,5 milhões de mortes em nome de Deus

Padre autor do mosaico de Aparecida é acusado de invocar a Trindade para ter sexo a três

Igrejas católicas alemãs estão sendo derrubadas. É a demolição da própria religião