Pular para o conteúdo principal

Cardeal do Vaticano lamenta não ter convidado Hitchens para um diálogo

por Giacomo Galeazzi, do Vatican Insider

E Christopher Hitchens ficou de fora do Átrio dos Gentios. Faltou o convite do Vaticano para um intelectual anticonformista e um espírito livre. No post Consigli a un giovane ribelle do seu blog Parola & Parole, o cardeal Gianfranco Ravasi, presidente do Conselho Pontifício para a Cultura, conta: "Eu não consegui convidar Hitchens para entrar no Átrio. Teria me agradado a ideia de dialogar com fora de polêmicas e atitudes preconcebidas, isto é, comomethórios, assim como definia o sábio Filão de Alexandria".

E, acrescenta, "é precisamente essa a ideia do Átrio dos Gentios: um espaço aberto à luz, em que se encontram e se desencontram o absurdo e o mistério, a pura racionalidade e o 'Tu Desconhecido'. Espero que a morte tenha sido para ele 'uma porta que se escancara e irrompe o futuro', retomando o aforismo de Graham Greene que ele tanto gostava de citar. Seria, para ele, como entrar em uma nova infância".

Ravasi faz cita outro grande laico: "Para Mitterrand que perguntava: 'Em cinco minutos, diga-me a substância da sua experiência de filósofo', Jean Guitton respondia: 'É a escolha entre duas soluções: o absurdo e o mistério'". E, especifica o cardeal, "Christopher Hitchens tinha escolhido a primeira solução, denunciando a religião como 'a principal fonte do ódio neste mundo'. Insistia Mitterrand: 'Mas qual é a diferença? O mistério também parece absurdo'. E Guitton: 'Não, o absurdo é um muro impenetrável contra o qual nos batemos em um suicídio. O mistério é uma escada: sobe-se de degrau em degrau rumo à luz, esperando'", para depois concluir: "Como homem de fé, a minha esperança é de ver o jovem rebelde voltar-se à luz e subir de degrau em degrau até o oceano de amor em que todo o ódio do mundo imerge".

Porém, com apenas dois meses de vida pela frente, o polemista britânico Christopher Hitchens desferiu um último e duro ataque contra o Vaticano, acusando-o de cumplicidade com os regimes totalitários dos anos 1930 na Europa. Hitchens, ateu militante até a sua morte na semana passada por causa de um tumor no esôfago, defendeu, na última entrevista com Richard Dawkins na New Statesman, que todo governo fascista da Europa daquela época era, na realidade, um "partido católico de extrema direita".

Para Hitchens, autor de Deus não é Grande, "quase todos esses regimes chegaram ao poder com a ajuda do Vaticano e com a compreensão da Santa Sé". O polemista defendeu as suas posições como uma batalha contra todo totalitarismo, seja de direita, seja esquerda: "O totalitarismo para mim é o inimigo: aquele que quer ter o controle sobre o que você pensa, não só sobre as suas ações e os seus impostos. E a origem disso é teocrática".

Com tradução de  Moisés Sbardelotto para IHU Online.

Morre Christopher Hitchens, o escritor de 'Deus não é Grande'.
dezembro de 2011

Filosofo ateu recusa convite do papa para encontro inter-religioso.
outubro de 2011

Mais sobre Hitchens.     Átrio dos Gentios.      Ateísmo.

Comentários

Izaque Bastos disse…
o Hitchens se fazia de idiota? é claro que em países de maioria catolica, surgem partidos ligados a religiao, a religiao pode ate ser má, mas Deus manda alguma religiao ser má? Deus fundou alguma religiao?religiao sao invençoes humanas, pra reunioes de pessoas, pra se viver em comunidade, querer culpar Deus por invençoes humanas, é o mesmo que querer culpar ateus por mortes na Coreia do Norte, onde o povo nem sabe se existe Jesus.
Abbadon disse…
1) Esse deus nao existem ate prova em contrario;

2) Todas as religioes sao invencoes humanas;

3) O seu comentario mostra que vc nao leu o artigo em questao. E se leu, nao entendeu e ainda confundiu tudo;

4) 7 em cada 10 pessoas no mundo nao acredita no mito cristao de Jesus.
Anônimo disse…
Izaque Bastos, se Jesu não criou uma religião, por que então você se define cristão?
Anônimo disse…
O cristianismo é uma religião monoteista como qualquer outra, como o islamismo por exemplo, o cristianismo tem seus dogmas e particularidades, o cristianismo não é uma religião de paz pois também não vive bem com todas as diferenças é segregadora como qualquer outra religião, e para tornar se um adepto do cristianismo é preciso aceitar seus rituais iniciaticos e professar uma fé nesta doutrina sobre pena de arder no inferno e milhares de maldições aos seus contrarios. O cristianismo não pode promover a paz ela diz que quem não for cristão vai ser destruido não importa que você tenha sido um hindu zeloso do bem, ou um mulçumano islamico que viveu uma vida de amor e união ao proximo, o cristianismo diz que estas pessoas vão para o inferno, a menos que não levem o cristianismo muito serio.
É por isso que o cristianismo é so mais uma religião inventada por homens como qualquer outra religião.
Anônimo disse…
A consciência moral independe de religião ou ausência dela. Semelhantemente, a presença da religião não garante a ninguém, de per se, a opção radical pela verdade e pela justiça. Quando acontecem, e vemos que são raros, estes testemunhos que a história nos aponta, de seres humanos inconformados com toda a injustiça e realmente comprometidos com a denúncia de toda violência social institucionalizada; também constatamos que podem ser ateus quanto religiosos, e no último caso, jamais deixar-se-ão corromper pelas posições políticas desastrosas e reacionárias de suas Igrejas. E estes homens especiais, singularíssimos, aos quais devemos o labor desinteressado, em favor da humanidade e pelo bem comum; ainda que sejam ateus, possuem uma natureza profundamente religiosa. São sacerdotes e eremitas da ciência, reclusos por vezes a vida inteira em seus laboratórios; sacrificam suas existências em favor da descoberta de algum lenitivo para os males humanos...Enquanto a maioria prefere gozar e se divertir. Um homem pleno, no sentido literal da palavra, deve ter sido este Hitchens, e qualquer ser humano independente de religião ou descrença reconhecerá isto. Não é por crer na imortalidade da alma que alguém será digno de compreender a verdade, mas por viver realmente em conformidade com isto...Pois ela só existirá como eternidade, a qual receberá e acolherá para sempre cada um não como e quando morreu...Mas tal qual e somente, tal qual viveu.
Izaque Bastos disse…
esse discursos ateistas sao só falacias de meninos como mesmo atestou C.S lewis que foi ateu militante e viu que ser ateu era meninice e voltou a ser cristao.
Izaque Bastos disse…
esse discursos ateistas sao só falacias de meninos como mesmo atestou C.S lewis que foi ateu militante e viu que ser ateu era meninice e voltou a ser cristao.
Anônimo disse…
Izaque Bastos, é tremendo de um picareta.

Diz que Deus não tem religião, mas quando os judeus eram os queridos de Deus o judaísmo era a religão de Deus. Depois que veio Jesus (se é que veio) o cristianismo passou a ser a religião verdadeira.

E só é cristão quem segue Cristo, assim só é budista quem segue Buda, assim como só segue o zoroatrismo quem é seguidor de Zoroastro,...

É tudo a mesma coisa.
Regina Chacon disse…
Muito interessante que o Cardeal possua - pelo menos sob a caridade que constrange, ou noblesse oblige, como se diz-, a humildade em reconhecer a força do oponente no debate. Crédito do mérito ou da virtude nos adversários, é um rigor e ao mesmo tempo um primor de justiça. Nem poderia ser diferente ao verdadeiro intelectual, hoje cada vez mais raro; o que vemos pontuar são os bravateiros, os papagaios, os copistas e os repetidores...de falácias. Vivemos a era dos espetáculos e em vez do magister dixit, ouvimos os comentadores. Não somos mais nem leitores. Meros tele-expectadores, como outrora se falava, dos donos da informação. Audientes passivos da mídia confessional, da imprensa marrom, dos pasquins de quinta. A leitura permitia o recurso à autoridade do mestre - o que poderia paralizar o avanço da ciência, como preconizava Descartes-; mas como formarmos uma consciência capaz do livre-exame proposto por Lutero e os reformadores; se ainda nem tínhamos lidos os clássicos gregos nem os seus comentadores da Escolástica? Este é o problema dos pensadores livres da libertinagem intelectual de hoje...Não leram nada; não lêem coisa alguma. Apenas repetem os comentários de outros leitores. E truncam os conceitos, como escorregam (Nossa!) nos vocábulos; padecentes que são do mais elementar princípio de semântica, sem o qual não se pode alçar aos conceitos. Infelizmente, se não pudermos confiar em nenhum critério linguístico ou literário, como eles ingenuamente crêem e professam; muito menos hemos de nos fiar nos deles...Pois é um nihilismo desproposital que não acrescenta nada, nem é favorável a conhecimento algum. Sendo absurda e confusa a hipótese de um senso razoável e comum, mediado por tais disparates; a redução ao mistério ou ao absurdo parece sensata, como propôs o filósofo a Miterrand. Entre um ou outro, digo que se as Escrituras não podem ser reputadas por sagradas...O mistério ao qual referem continuará para sempre. Freud mesmo o admitiu, na tripartite divisão conceitual do Inconsciente, da Mulher, e da Morte. Para os neoreformadores de agora, óbvios iconoclastas freudianos, sem nunca sequer o terem lido (e o compreenderiam?); resta aguardar a "passagem" pela porta de saída final. A de entrada, que é a mãe-mulher, nunca conheceram. O Inconsciente, nunca nem pelos símbolos, posto que irreligiosos. A morte produzirá enlace final com a matéria que endeusaram. Afinal, mortos serão só na matéria. Posto que no espírito...Não! Não estou prenunciando nenhuma futura imortalidade...Pelo amor de Deus!(com o perdão da interjeição).Mortos já estavam há muito ...e desde há muito!
Anônimo disse…
Ri muito deus do cêu o que é isto kakaka pqp que merda de texto
Caruê disse…
Por definição um ateu não acredita em Deus logo:
1- Como um ateu pode culpar Deus? Todo ateu não acredita em tal entidade da mitologia.

Deus não fundou nenhuma religião?

Para você ou eu são os humanos que criaram as religiões, mas se perguntarmos a um cristão, Judeu ou muçulmanos a mensagem que fundamenta sua religião foi ditada seja por intermédio de um anjo, profeta ou o próprio Deus( se admitirmos a trindade cristã).

Pessoas morrem a matam por seus respectivos livros sagrados e este é o problema.
Uma Igreja verdadeiramente católica, posto que o nome refere à universalidade, deve abarcar os erros e contradições de todos; isto em nada contradiz a concepção universalista que partilham todas as religiões, porque em todas há uma ética que visa melhorar o ser do homem, aprimorá-lo; tal é o significado dos símbolos de redenção dos pecados. Não há absurdo em saber que o homem é julgado pela própria consciência; independente do fato de ser crente ou ateu. Com lei ou sem lei, acatando ou não o pressuposto da criação e revelação divina; a dignidade humana permanece inviolável, e este é um tributo à universalidade do conceito que se deve ao cristianismo. Posto que a filosofia grega, apesar do notável avanço, não conferiu a extensão universal do conceito aos escravos, nem às mulheres. Só a partir do veredito teológico que "não há mulher nem homem, nem escravo nem livre"; pôde a escolástica medieval desenvolver o germe que desabrochou plenamente com a Revolução Francesa e a Declaração Universal dos Direitos Humanos.
A Religião nunca negou o tributo do pensamento ateu neste aspecto, porque o culto verdadeiramente católico, no sentido pleno da palavra, é racional. A adesão intelectual é condição para a plenitude e a maturidade da fé, a qual só é possível pelo uso da reta razão. Os ateus têm uma sólida contribuição para a verificação pragmática do critério de verdade, o qual não pode restringir-se ao confessional, ao teórico. E o próprio ceticismo de que se valem, usando-se o argumento de retorsão em favor deles, demonstra que são também UM OUTRO TIPO de fundamentalíssimos e bem mais coerentes crentes. Posto que professam acriticamente uma certeza indubitável, infalível, na matéria. E a matéria é realmente a deusa em que acreditam. Ela foi entronizada com a Razão desde 1789 na Notre Dame. E desde então vemos os seus salutares efeitos, na civilização que aí esta´e que naquele tempo era porvir.
Fortaleza disse…
A Igreja de Cristo é Católica porque deve atingir toda a face da Terra. É Apostólica, pois deve ter origem nos apóstolos e continuidade histórica. A Verdade, sendo ela única e imutável, nao pode aceitar as "divergências e controvércias" como parte de si, pois passaria a ser mentira.

Deus deixou sim a SUA RELIGIAO, religando assim a alma do homem a Si e usando-a como instrumento de salvacao. E deixou SUA IGREJA (Sao Mateus 16, 18)para ser guardia do depósito da fé.

Na Coréia do Norte os cristaos sao brutalmente perseguidos e martirizados. E é justamente a falta da esperanca que leva essas pessoas a um comportamento egoísta e frio.
Anônimo disse…
Vixi se for falar aqui quantas pessoas tua igrejinha já perseguiu e matou eu fico aqui até amanha, que ironia hein camarada, mais deve ser um troll só pode
Izaque Bastos disse…
Fortaleza, me mostre na biblia onde esta escrito que foi algum apostolo que fundou a igreja catolica, ou que a igreja catolica é a unica igreja de Cristo, esse versiculo ai em cima que vc citou; Jesus se referia a ele mesmo e nao a igreja catolica.na Coreia do norte os crsitaos sao perseguidos por causa de um sistema falido e ateu, que afirma que a religiao é o opio do povo, entao se é pra se usuario de heroina que usurpar sua dor, que adore o materialismo, o ateismo, a filosofia comunista , enfim , tudo isso serve pra manter o povo em estado vegetativo e sem forças pra lutar.
Hitchens odiava tanto Deus e a religiao, deveria ter ido morar na Coreia do Norte, lá é lugar de ateus, pq nem um ateu quer ir pra la?
preferem as democracias cristãs, dizem ; de todos os males a melhor.

quanta hipocrisia existe em pessoas que desfrutam dos bens produzidos por cristaos, e ao mesmo tempo criticam em nome de um estado laico, como o é na Coreia do Norte.
estado absolutistas ateus, dá nisso, na escravidao do homem para o estado e pra aqueles que nele mandam.uma democracia só é solida, quando todos tem o direito de professar e protestar o que quiser, nisso os EUA dao um exemplo, la se adora Deus ou Satanas, ou nao se adora nada, e cada um professa o que quer, desrespeito? xiste em qualquer lugar e sempre vai existir, o mundo só sera uma beleza sem dor quando Cristo voltar e estabelecer aqui o seu reino.
Izaque Bastos disse…
Fortaleza, me mostre na biblia onde esta escrito que foi algum apostolo que fundou a igreja catolica, ou que a igreja catolica é a unica igreja de Cristo, esse versiculo ai em cima que vc citou; Jesus se referia a ele mesmo e nao a igreja catolica.na Coreia do norte os crsitaos sao perseguidos por causa de um sistema falido e ateu, que afirma que a religiao é o opio do povo, entao se é pra se usuario de heroina que usurpar sua dor, que adore o materialismo, o ateismo, a filosofia comunista , enfim , tudo isso serve pra manter o povo em estado vegetativo e sem forças pra lutar.
Hitchens odiava tanto Deus e a religiao, deveria ter ido morar na Coreia do Norte, lá é lugar de ateus, pq nem um ateu quer ir pra la?
preferem as democracias cristãs, dizem ; de todos os males a melhor.

quanta hipocrisia existe em pessoas que desfrutam dos bens produzidos por cristaos, e ao mesmo tempo criticam em nome de um estado laico, como o é na Coreia do Norte.
estado absolutistas ateus, dá nisso, na escravidao do homem para o estado e pra aqueles que nele mandam.uma democracia só é solida, quando todos tem o direito de professar e protestar o que quiser, nisso os EUA dao um exemplo, la se adora Deus ou Satanas, ou nao se adora nada, e cada um professa o que quer, desrespeito? xiste em qualquer lugar e sempre vai existir, o mundo só sera uma beleza sem dor quando Cristo voltar e estabelecer aqui o seu reino.
Anônimo disse…
Deus não existe fora das tolas e incansaveis filosofias ,o homem armou confabulou e consentiu com esta mentira danosa, agora perturbados tentam achar razão para aquilo que não tem razão nenhuma, deus não existe apesar do desejo humano este desejo escabrunhado, nunca vai ter um desfexo senão a morte do tolo crente que deixa de existir para sempre na sua carne apodrecida sem esperança, a humanidade desperta da ilusão e da mentira que é deus ,seus atalaias são falastrões ,cegos para a realidade, vive num conto de fadas confabulando com deuses e seres mágicos.
Anônimo disse…
O homem criou deus , a ponto de achar que este deus se satisfaz com sacrificios a morte de pobres animais e que ele adorava sentir o odor destes animais queimados, a biblia diz que jesus sempre existiu , só o que ele fazia no céu com seu ''amor" e "misericordia" nos tempos do antigo testamento quando deus mandava matar , estrupar , pilhar povos? devia ser duro para a bondade do cristo ver seu pai comandando estas verdadeiras carnificinas e não poder fazer nada lá no céu na epoca do antigo testamento, e se jesus não existia em tal época ele era o que uma consciência em em deus? E se deus tinha esta consciência então ele era o que um bipolar?deus não existe fora as fabulas deus nenhum existe,e olha tem que ser muito idiota para acreditar nestas merda é preciso confabular bastante.
Bom trabalho pra vocês abçs
errou o alvo disse…
Hitchens finalmente falando alguma coisa que presta:

"O totalitarismo para mim é o inimigo: aquele que quer ter o controle sobre o que você pensa, não só sobre as suas ações e os seus impostos."

Hitchens voltando a falar besteira:

"E a origem disso é teocrática".

O cara era um ateísta tão raivoso que acaba sendo irracional, achando que as religiões são a origem do totalitarismo.

Hitchens esqueceu-se dos totalitarismos comunistas ateístas, e também do atual totalitarismo politicamente correto, inclusive na sua vertente laicista.
Izaque, São Pedro foi o primeiro papa, e ele foi um dos 12 apóstolos.

A liberdade religiosa é protegida na constituição da Coreia do Norte, sendo o cristianismo a quinta maior religião de lá.

Estado Laico não é um estado ateu, é um estado neutro de religião.

Hitchens não odiava deus. Ninguém pode odiar uma coisa que não acredita.

E eu não desfruto de nenhum bem produzida pela religião, porque a mesma não produz nenhuma porra de bem.

Para de falar merda, seu idiota fanfarrão. Você enche o saco com sua imbecilidade fundamentalista cristã pseudo-intelectual. Vai procurar sua turminha de dementes e fique esperando o mundo bonitinho cheio de luzes e cores e bibibi que vocês tanto querem.
E eu diria que qualquer um não vai pra Coreia do Norte por um único motivo: não sabemos falar coreano.

Sem falar que lá estrangeiros não são bem-vindos.
Achei irônico o Izaque elogiar os EUA, sendo que lá é um Estado Laico.
Anônimo disse…
Luan Cunha disse...

Izaque, São Pedro foi o primeiro papa, e ele foi um dos 12 apóstolos.

A liberdade religiosa é protegida na constituição da Coreia do Norte, sendo o cristianismo a quinta maior religião de lá.

Estado Laico não é um estado ateu, é um estado neutro de religião.

Hitchens não odiava deus. Ninguém pode odiar uma coisa que não acredita.

E eu não desfruto de nenhum bem produzida pela religião, porque a mesma não produz nenhuma porra de bem.

Concordo com você em gênero, número e grau, esse Izaque vamos cantar esse reeagee não fala coisa com coisa mesmo, o pior é que ele mesmo faz uma verdadeira cacofonia quando comenta.

Quanto mais ele explica, pior fica!

Posts + acessados hoje

Igreja do 'santo' Maradona tem altar, cultos e mandamentos

Para não pagar imposto, TJs alegam que máquina de passar roupa é essencial à religião

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade