Pular para o conteúdo principal

Alegria de casal gay ao saber de gravidez da filha vira hit

Futuro avô 
pula de felicidade
O rapaz filma os pais gays de sua namorada e pergunta: “Digam como será a vida de vocês agora que serão avôs?”  Os pais inicialmente ficam paralisados, como quem duvida do que acabara de ouvir. A garota confirma: “Estou grávida.”

O que se vê em seguida é uma explosão de alegria dos futuros avôs, principalmente daquele que está em primeiro plano.

O vídeo virou hit na internet mundial e tem servido de exemplo de que a diversidade sexual precisa ser respeitada, queiram ou não os religiosos para os quais somente a união entre homem e mulher pode ser considerada família.

Comentários

  1. Ô felicidade ein? Muito "alegre" a manifestação do de branco suahsuhas

    ResponderExcluir
  2. A felicidade alheia dos nao-crentes incomoda MUITO os religiosos.

    ResponderExcluir
  3. Meu post foi apagado só pq eu critiquei o autor do topico não postar os links original do video.

    Não sabia que vc era assim Paulo Lopes.

    ResponderExcluir
  4. Para 04:10: não respondo à critica de anônimo porque quem não assume o que diz não merece atenção.

    Mas farei uma exceção: apaguei o comentário porque você não viu o link embaixo do vídeo.

    ResponderExcluir
  5. Coitada dessa crinça, terá tres avôs e só uma avó, DEUS lhe dê capacidade psicologica de suportar os coleguinhas na escola!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E que deus te de capacidade suficiente de aceitar a felicidade alheia e celebrar o amor e a vida.

      Excluir
    2. Pois então, se tiver um filho negro, gay ou deficiente, MATE-O ! Para que ele não sofra preconceito.

      Excluir
    3. E onde está seu deus Jefferson que não garante que todos nasçam e manifestem a sagrada heterossexualidade??? ¬¬

      Excluir
  6. "Coitada dessa crinça, terá tres avôs e só uma avó, DEUS lhe dê capacidade psicologica de suportar os coleguinhas na escola!"

    Isso assumindo que as crianças da escola vão ficar sabendo ou que vão se importar.

    ResponderExcluir
  7. Gustavo Henrique Milaré:
    Com certeza essa criança servirá de chacota diante das outras criança criada em um lar normal.

    ResponderExcluir
  8. Isso se o "lar normal" for de crentes preconceituosos, eu fui criado em um lar normal onde se ensinava respeito acima de tudo.(mesmo meus pais e avós sendo religiosos)

    ResponderExcluir
  9. Paulo Lopes, tenho seguido seu blog. O considero muito inteligente. Mas confesso que às vezes me assombro com sua parcialidade para defender seus ideais. Desde quando um momento de alegria representa uma vida de felicidade? Acho precoce afirmar "felicidade" de um casal (seja hetero ou homossexual) por conta de uma cena de alegria. Tenho certeza que você sabe que a vida não funciona desse jeito. Este vídeo não é conclusivo para a afirmação de que um casal gay pode formar uma família normal e nem de que eles são felizes. E nem o contrário: anormalidade ou infelicidade. Isso se estamos levando em conta uma regra científica para observação dos fatos. Agora se olharmos de maneira passional, aí podemos afirmar qualquer coisa e neste caso não se está usando nem inteligência e nem racionalidade.
    Obrigado por sua atenção.

    ResponderExcluir
  10. Silas,tome isso com uma evidencia então.

    ResponderExcluir
  11. "Com certeza essa criança servirá de chacota diante das outras criança criada em um lar normal."

    Educar os filhos de forma a criar preconceito contra homossexuais e inclusive contra seus familiares pode até ser comum, mas está longe de ser normal.

    ResponderExcluir
  12. Pode até ser que a criança seja alvo de piadas de crianças na escola (e provavelmente vai ser, mesmo), porque crianças são incrivelmente cruéis e insensíveis. Mas isso acontece por causa de pais ignorantes que não as ensinam que não há nada de errado nesse tipo de família, muito pelo contrário, alimentam o preconceito nelas desde pequenas. Aí viram adultos homofóbicos seguidores de Malafaias da vida.
    Mas isso não quer dizer que gays, filhos de gays, parentes de gays, têm que se esconder e/ou não ter suas famíias. Alguém tem que começar, alguém tem que fazer o sacrifício de dar o primeiro passo. Quem não se lembra daquela menina negra que foi a primeira a frequentar uma escola de brancos nos Estados Unidos, e deu aquela repercussão toda? Acham que ela não sofreu? Mas se não fosse por ela, e pelos que tomaram coragem de fazer a mesma coisa depois, inspirados no ato dela, talvez ainda houvesse muita discriminação, racismo, e negros e brancos não pudessem estudar juntos. Alguém tem que começar, pensar que vai ser alvo de discriminação só adia uma mudança necessária.
    E isso também é um balde de água fria nos argumentos de religiosos que dizem que filho de casal gay será gay também. A moça é filha de um casal gay e está namorando um homem e vai ter um filho com ele. Não era para ela ser lésbica? Expliquem essa, agora.
    Pode ser que sofram, mas eles merecem todo o respeito por não terem medo disso e seguirem com suas vidas normalmente. Mais pessoas deviam ter essa coragem de enfrentar preconceitos e dar o primeiro passo. Assim, no futuro, vídeos como esse não seriam hits; seriam situações tão normais que ninguém acharia diferente.

    ResponderExcluir
  13. Israel,lá não é nem de longe essa burrice generalizada e paranóide dos fundamentalistas.O bullying especificamente homofóbico quase inexiste.Xiitismo dos crentes daqui supera o de qualquer lugar do mundo e só perdem para os muçulmanos.

    ResponderExcluir
  14. O problema lá é mesmo o racismo!

    ResponderExcluir
  15. Não sei exatamente o que é maior ou menor nos Estados Unidos, sei que existe preconceito como em todo lugar. Usei esse caso como exemplo porque foi um caso famoso que todos conhecem. O ponto é, alguém tem que dar o primeiro passo.

    ResponderExcluir
  16. Nos Estados Unidos, tem muita homofobia, e tenho impressão que mais do que aqui.

    Lá tem o canal "Fox News", bastante conhecido pelo seu fanatismo cristão. Este certa vez publicou a notícia que um ateu defendia que uma cruz que tinha no local do antigo WTC deveria ser retirada. Na página do Facebook do canal, nos comentários desta notícia, haviam 700 ameaças de morte, pessoas dizendo que ele deveria morrer, que ateus deveriam morrer, e assim por diante. Tenho a impressão que isso não aconteceria por aqui.

    ResponderExcluir
  17. Ana Carolina de Souza17 de dezembro de 2011 12:22

    Nossa... a chegada de uma criança é sempre uma benção em qualquer lar. Não duvido de q será criada com mto amor e carinho. O q é inaceitável é abandonar recém- nascidos á própria sorte em uma caixa de papelão ou terreno baldio, ou saco plástico. Não vou entrar na questão de legalizar aborto ou não. O q acredito é q família é sinônimo de amor, cuidado, respeito, carinho, zelo, vontade de educar e passar princípios e valores para se forme uma pessoa de caráter! Qdo não há essas coisas não é uma família.

    ResponderExcluir
  18. não consigo imaginar um ser mais desprezível do que aquele que se sente incomodado com a felicidade alheia... a menina foi criada por um casal gay e dá para ver o imenso carinho e felicidade que define a relação desta família... certamente o bebê será muito feliz e sem preconceitos... muito legal este vídeo!!!

    ResponderExcluir
  19. Meu caro Silas de Souza: a imparcialidade não existe porque tudo é observado de um ponto de vista. Ou vários, mas não todos.

    ResponderExcluir
  20. A criança só será alvo de chacotas das crianças criadas em famílias religiosas "normais" que ensinam ódio ao próximo. Fui criado numa família que defendia acima de tudo o respeito ao próximo, independente da cor, da nacionalidade, do credo e OPÇÃO SEXUAL!

    Se a bíblia e Deus ensinam outra coisa sobre orientação sexual, sinto muito, então a bíblia e Deus não são bons.

    E sobre não poder se afirmar que os casal do vídeo não é feliz, por ser "apenas" um momento etc., é bobagem preconceituosa. Se o vídeo fosse de pais heteros ninguém questionaria se afirmássemos que era uma família feliz.

    Pelo o que vemos no vídeo o casal gay e o casal hetero são pessoas muito carinhosas e amigas.

    ResponderExcluir
  21. Os batistas,presbiterianos,luteranos,mórmons,metodistas etc jamais vão se comparar aos Malafaias da vida.Não dá para comparar o fundamentalismo absurdamente fanatizado das igrejas pentecostais e neopentecostais daqui com os protestantes históricos de lá. Claro que aqui é infinitamente pior.

    ResponderExcluir
  22. Todos são zuados por alguma coisa na escola em algum periodo da vida.

    Falar que a criança vai sofrer pq vai ser zuada é o argumento mais idiota do mundo.

    Alias nunca vi ninguem zuando filho de mãe solteira e pais divorciados.

    ResponderExcluir
  23. É incrível como os crentes ficam se remoendo por dentro por causa da felicidade de uma família que, de acordo com eles, é distorcida e asquerosa. Seres desprezíveis são esses que se incomodam com a felicidade alheia, quer dizer que eles próprios não são felizes. Eles deveriam aprender mais com essa FAMÍLIA para serem pessoas melhores e que respeitam os outros, e não mais mesquinhas.

    Provavelmente, essa criança vai sofrer bullying por terem dois avôs, mas e daí? Crianças sofrem bullying por N coisas: por serem baixinhas, por serem altas, por serem gordas, por serem magrelas, por terem dentes grandes, por terem narizes grandes, por usarem óculos, por usarem aparelho, por terem sardas na cara, por terem cabelo ruivo, por terem a voz engraçada, por serem inteligentes demais pra idade deles, por serem filhos de pais separados, por serem orfãs, por não terem mães, por não terem pais, por terem duas mães, por terem dois pais... e por aí vai. O que vai fazer a diferença vai ser a união e o carinho dessa FAMÍLIA para com essa criança na hora de enfrentar essa barra. E pelo jeito, união é o que não falta nessa FAMÍLIA.

    Tentar usar a falácia do apelo à piedade para justificar seu preconceito é ridículo e nojento.

    ResponderExcluir
  24. Johannes Mendel Cartesius17 de dezembro de 2011 23:29

    O VERDADEIRO AMOR ESMAGA OS PRECONCEITOS.
    Quero mais uma vez parabenizar este blog, pelo alto nível de qualidade de discussão, e principalmente, pela LIVRE independência de ideias.
    Eu assisti ao vídeo, e fiquei muito feliz com a reação desta família, principalmente do casal de homossexuais, que vibraram ao saber que iriam ser avós.
    Quem assiste o vídeo, percebe a verdadeira razão de existência da família: O AMOR!
    É isso mesmo, meus amigos, a única coisa que realmente importa em um ambiente familiar, É O AMOR!
    É totalmente irrelevante o fato de uma família ser formada por um casal de homossexuais ou heterossexuais, pois o que define a família não é a sexualidade, mas sim, a qualidade de convivência familiar.
    Você que está lendo este comentário, por favor, pense nestas duas situações:
    (1): Suponhamos que haja uma família formada por um casal hétero (homem-mulher), mas nesta família a convivência não é saudável. Há brigas em excesso, violência física entre marido e mulher, abusos físicos, morais e sexuais contra os filhos, etc. Um típico retrato do que, infelizmente, acontece em várias famílias do mundo.
    (2): Neste segundo exemplo, uma família formada por um casal homossexual (homem-homem; mulher-mulher). Mas, nesta família há boa convivência, respeito mútuo, e AMOR sem restrições. O casal vive em relativa harmonia, os filhos crescem em um ambiente organizado, e a família como um todo se desenvolve em um ambiente positivo.
    RESPONDAM SINCERAMENTE: Qual dos dois exemplos de família é o melhor?
    O QUE FAZ A DIFERENÇA EM QUALQUER FAMÍLIA É O AMOR, E NÃO A SEXUALIDADE!

    ResponderExcluir
  25. Alegria dos gays, tristeza da criança.

    ResponderExcluir
  26. Alegria dos avôs, felicidade da criança... tristeza e desespero dos homofóbicos! Isso é fato!!!

    ResponderExcluir
  27. Mais uma criança que vem ao mundo cercada de muito amor, independente do que possam pensar alguns.
    Essa moça(filha), poderia ter morrido de fome nas ruas, pois igreja nenhuma faz nada, apenas querem ganhar dinheiro.
    Qdo um casal gay resolve adotar criar, alimentar, estudar e dar amor é criticado.
    Senhores, observem os animais; existem muitos gays entre eles.
    E para os homens homofóbicos, saibam que só existem gays pq outro homem fez assim.
    Portanto: CALE-SE.

    ResponderExcluir
  28. Taí uma criança que vai ser amada =)
    O que infelizmente não acontece com todas. Fico triste de ver tanta gente criticando e "sentindo pena" de uma criança que vai ser amada pelos pais e pelos avós só pq os avós são gays, enquanto tem tanta criança sendo criada em famílias "normais" - como esses babacas dizem - e são espancadas, abusadas sexualmente e até psicologicamente; tratadas como lixo e TUDO ISSO por pais/avós/tios, etc... HÉTEROS!!! Vamos parar pra usar o cérebro um pouquinho já que vocês nasceram com um?!

    É por essas e outras que eu até evito ler os comentários. Cambada de ignorantes preconceituosos!!!

    ResponderExcluir
  29. Eu diria que isso é outra grande vitória e um soco na cara dos homofóbicos crentes.

    ResponderExcluir
  30. Enchi os olhos de lágrimas! Muito lindo esse vídeo! Só prova que família pode ser qualquer coisa, dois pais, duas mães, pai e mãe e ás vezes até só seus amigos mais queridos. Como filha adotiva, não entendo esse preconceito idiota de que um casal homossexual não pode formar uma família, o que importa é o amor. E dá pra ver que essas pessoas tem de sobra.

    ResponderExcluir
  31. Eu queria mesmo que DEUS desse AMOR e SABEDORIA para as pessoas que não conseguem respeitar os gays. Como disse uma pessoa acima:

    "A felicidade alheia dos nao-crentes incomoda MUITO os religiosos"

    Gays ou não, eles estão felizes e constituem SIM uma família. Merecem respeito como humanos, acima de tudo.
    Respeito, babies.. é a alma do negócio.

    ResponderExcluir
  32. Se as crianças vão sofrer preconceito, a culpa é dos pais homofóbicos, que educam seus filhos do mesmo modo, sem respeito ao próximo.

    Toda forma de preconceito é irracional e patética. E POR FAVOR.. NÃO misturem religião com homossexualidade. Respeitar as diferenças é uma questão BÁSICA de convivência em socidade. É uma questão de educação (coisas que poucos tem, infelizmente), não é uma questão de religião. A religião não te dá o direito de ser um idiota e tratar com menosprezo ou nojo os seus semelhantes.
    Afinal, DEUS disse "amai-vos uns aos outros, como eu vos tenho amado".

    ResponderExcluir
  33. Mas, segundo a Bíblia, seu deus não ama aqueles que não o seguem. Qualquer um que não seja devoto merece a morte. Está escrito lá.
    Assim, pessoas de uma religião diferente/sem religião não merecem respeito aos olhos dos cristãos seguidores da Bíblia.
    Sim, é estúpido. Mas é o que o cristianismo manda fazer.

    ResponderExcluir
  34. Israel Chaves, você está cometendo o erro de considerar o cristianismo como uma coisa só e a interpretação bíblica como única.

    ResponderExcluir
  35. Não há erro algum. Quais seriam outras interpretações para coisas do tipo "apedreje fulano de tal até a morte", além de "apedreje fulano de tal até a morte"? Além disso se é a palavra de um deus onisciente, onipotente, etc, etc, etc, ele deveria ser esperto o bastante para não dar margem à interpretações erradas.
    Se é o que está escrito, é o que quer dizer. Dizer o contrário é desculpa esfarrapada de cristão que quer escolher só as passagens bonitinhas e fingir que as horríveis nunca existiram.

    ResponderExcluir
  36. Eu não disse que as interpretações precisam ser válidas ou fazerem sentido.

    Veja, você pode argumentar que o cristianismo deveria ser de tal e tal forma porque está escrito isso e isso, mas não é correto dizer que o cristianismo é de tal maneira porque está escrito isso e isso. Também é incorreto dizer que o cristianismo manda fazer determinada coisa - o cristianismo não "manda" nada, quem "manda" são os cristãos, e cada cristão "manda" uma coisa diferente.

    ResponderExcluir
  37. Eu sei que é só um detalhe, mas é um detalhe que faz muita diferença.

    ResponderExcluir
  38. Errado. A Bíblia supostamente é a palavra do deus cristão (e lembre-se de que ele é ABSOLUTO, ele é onipotente, onipresente, onisciente, nunca está errado, nunca se engana, nunca muda de idéia, nunca pode ser contrariado) dizendo como as pessoas devem se portar para irem para o céu. Quem não obedecer, vai para o inferno. Ela explicitamente MANDA as coisas. Vejamos um bom exemplo, que tal os DEZ MANDAMENTOS? Não são as Dez Sugestões, as Dez Dicas ou os Dez Pedidos Com Muita Educação. São ORDENS.
    Portanto, ao se dizer cristão vocÊ DEVE fazer as coisas que a Bíblia manda fazer, pois são as ordens dadas pelo seu deus. Então o cristianismo É SIM o que está escrito na Bíblia.
    Se a maioria dos cristãos atuais seguem à risca ou não, aí é outra história. Sim, 99% não fazem nem 1% do que diz nela (ainda bem). E esses mesmos 99% se recusam a admitir a existência de todas as partes da Bíblia onde ela manda fazer atrocidades e inistem que sua religião é composta só pelas partes fofas e bonitinhas de Jesus fazendo boas ações. O que só demonstra como cristãos são ignorantes com relação à sua própria religião.
    Você pode argumentar de que a religião é feita pelos seus integrantes. Em parte é verdade. O cristianismo de hoje é muito "menos pior" do que o antigo, porque as pessoas que o compõem são outras, mais tolerantes, mais civilizadas. Mas a base de suas crenças é a mesma, ainda é um monte de fábulas medievais grotescas e totalmente contra qualquer senso de civilidade. O cristianismo ainda é o mesmo, as pessoas é que não o estão seguindo "direito".
    Resumindo, o cristianismo é, sim, uma coisa nojenta que manda as pessoas se apedrejarem, se discriminarem, se odiarem, serem horríveis.

    ResponderExcluir
  39. Parece que nós temos uma grande discordância a respeito do que define o que é cristianismo. Cristianismo é um substantivo abstrato, o que o define é o que as pessoas fazem dele.

    Por exemplo, o que define como é um casamento são as pessoas que se casam. As pessoas de hoje se casam de forma diferente das pessoas de antes, então a definição de casamento mudou, o casamento de hoje é diferente do casamento de ontem. O mesmo vale para o cristianismo.

    Cristianismo não é o que a bíblia define. A bíblia não fala, por exemplo, sobre missa ou culto aos domingos, sobre celebrar o natal com um presépio, sobre comemorar a ressurreição de Jesus todo ano na festa de equinócio de primavera, sobre fazer marchas pra Jesus... Entretanto, tudo isso faz parte do cristianismo. Todos esses costumes mudam com o tempo e de igreja para igreja, ou pior, de cristão para cristão.

    Se 99% dos cristãos não se importa em conhecer a bíblia, isso não quer dizer que eles não sejam cristãos de verdade, pelo contrário, isso quer dizer que é exatamente isso que o cristianismo é: um monte de gente que não sabe nada sobre a bíblia sendo levada pelos 1% que julgam saber. São estes que dizem o que o cristianismo manda ou desmanda, não a bíblia - a bíblia manda uma coisa, os cristianismos mandam outra.

    Isso pode ser vergonhoso para os cristãos, mas, fazer o que, o cristianismo é assim.

    ResponderExcluir
  40. Cristianismo é uma ideologia, não pode ser comparada com casamento, que é outra coisa. Além disso, casamento varia de significado de cultura para cultura.
    Vejamos um exemplo, o nazismo, que também é uma ideologia. Se o cara se diz nazista, mas não mata judeus, gays, negros e nem acha que brancos de raça pura são superiores, o nazismo mudou? Ou esse cara que "deturpou" o conceito original de nazismo? E se de repente um monte de gente passa a se dizer nazista, mas não segue seus preceitos, então o nazismo passa a ser uma coisa boa? "Ah, mas esse é o nazismo antigo, nós não fazemos mais isso. Hoje o nazismo mudou, é uma coisa boa, totalmente diferente!" Não parece fazer muito sentido para mim.
    Mesmo que as pessoas que seguem (ou dizem seguir) uma ideologia ajam de forma diferente do que ela diz, ela continua sendo aquilo que sempre foi. As pessoas é que estão fazendo "errado". Sorte da humanidade, no caso do cristianismo.
    Se as pessoas querem seguir uma ideologia que diz para fazerem as coisas boas que acham certo, então que criem uma nova! Não fiquem pegando uma antiga cheia de atrocidades que elas nem entendem. Mas, claro, assim é mais fácil. E as pessoas sempre escolhem os caminhos mais fáceis.

    ResponderExcluir
  41. Bem, você tem uma certa razão. Neste caso, acho que fica um tanto difícil decidir o que é cristianismo, a sua verdadeira origem está há milênios de distância.

    Por exemplo, você pode dizer que o cristianismo inclui as escrituras judaicas porque Jesus fala isso em Mateus, mas isso provavelmente é algo acrescentado pelo autor da história, e não uma fala original de Jesus (supondo que ele existiu). De qualquer maneira, com distorção ou sem distorção das escrituras, a intenção original de Jesus (acho que aqui fica difícil discordar) é que os inimigos fossem amados, e não julgados, muito menos apedrejados. Neste caso, se, para isso, é necessária a distorção dos textos do AT, então tal distorção faz parte do cristianismo.

    Aliás, se for assim, a bíblia deveria incluir vários textos antigos usados pelos primeiros cristãos mas rejeitados depois.

    ResponderExcluir
  42. Ah sim, as partes da Bíblia sobre Jesus são lotadas de bons conselhos, como esse do seu exemplo de amar os inimigos, aquela de "Trate os outros como gostaria de ser tratado" e "Atire a primeira pedra aquele que nunca errou". A Bíblia não é 100% horrível, existem muitas coisas aproveitáveis. Mas infelizmente essas são a minoria, e as partes horríveis não as compensam. Além disso, a Bíblia deixa bem claro que que as partes horríveis devem ser seguidas tanto quanto as boas, o que a torna um livro ruim.
    O que eu digo que a Bíblia é desnecessária (prejudicial seria mais correto) é porque nada impede as pessoas de fazer as mesmas coisas boas que ela diz para fazer, pelo simples fato de acharem aquilo o certo, não porque é uma lei imposta por um deus todo poderoso.
    E ao mesmo tempo, existem pessoas que usam a Bíblia como desculpa para fazer coisas ruins. Usam como argumento que como é um livro bom, puro e divino, tudo o que está escrito ali é bom e deve ser seguido. O que nem de longe é verdade. Ter alguns trechos bons não torna o todo bom também.
    E o cristianismo é a religião/ideologia/movimento/estilo de vida que usa a Bíblia como base. Se o seu livro-base é ruim, então o cristianismo é ruim também.

    ResponderExcluir
  43. Nisso eu concordo plenamente com você.

    ResponderExcluir
  44. Gostaria de ter sido criada por esse casal gay

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Posts mais acessados na semana

Colégio adventista expõe réplicas de dinossauros em evento criacionista

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Promotor nega ter se apaixonado por Suzane, mas foi suspenso