Vaticano dita o rumo da entidade leiga da Legionários de Cristo

por Giacomo Galeazzi, do Vatican Insider

Com uma carta datada de 21 de novembro, o delegado pontifício Velasio De Paolis (foto) oferece indicações concretas sobre o caminho que os consagrados do Regnum Christi devem percorrer depois da visita apostólica que comissariou também o ramo leigo dos Legionários de Cristo. Atualmente, o movimento conta com cerca de 70 mil membros, jovens e adultos, diáconos e sacerdotes, em mais de 30 países em todo o mundo. Os membros do Regnum Christi são convidados a "testemunhar com seu próprio estilo de vida o amor por Cristo e pela Igreja".

De Paolis tenta colocar a
Regnum Christi nos trilhos
O cardeal De Paolis aborda cinco pontos: as competências dos assistentes para os membros consagrados; o regulamento que estará em vigor durante a fase de revisão; a comissão central para a revisão dos estatutos e do regulamento do Regnum Christi; o aprofundamento de alguns temas fundamentais por meio de conferências e jornadas de estudo e a diferença necessária entre reflexões, sugestões e decisões formais durante o processo que já está em curso. A carta conclui com uma exortação à oração, ao diálogo e à gratidão pelo dom da consagração a Deus na Igreja e no Regnum Christi.

No ato de nomeação do cardeal De Paolis, no dia 16 de junho de 2010, Bento 16 indicou que a missão do delegado é "governar, em meu nome, esse instituto religioso pelo tempo que for necessário para realizar o caminho de renovação e conduzi-lo à celebração de um capítulo geral extraordinário, que terá como principal objetivo levar a termo a revisão das constituições".

A Legião (ou Legionários) de Cristo é uma congregação religiosa de direito pontifício, fundada em 1941 pelo padre mexicano Marcial Maciel. Tem como missão a extensão do Reino de Cristo na sociedade, "segundo as exigências da justiça e da caridade cristã, e em estreita colaboração com os bispos e os programas pastorais de cada diocese". Hoje, em suas fileiras, contam-se mais de 800 padres e 2.500 seminaristas maiores e menores. Tem centros de formação e casas de apostolado em 22 países.

O Regnum Christi, ao contrário, é um movimento de apostolado ao serviço dos homens e da Igreja. Compartilha o carisma da congregação dos Legionários de Cristo. O movimento Regnum Christi também é "um caminho de vida espiritual para os leigos e os sacerdotes diocesanos que, partindo da experiência do amor de Cristo, o colocam no centro da sua própria vida como modelo e inspiração no caminho da vida cristã rumo à santidade".

A vocação dos membros do movimento é a de "viver, conhecer, testemunhar e comunicar o amor de Jesus com alegria e com entusiasmo, para se tornar homens e mulheres que, com o seu seu exemplo de vida, encorajam os outros a se aproximar de Cristo". Além disso, o "Regnum Christi também é uma família espiritual que oferece ao indivíduo uma formação harmoniosa (espiritual, intelectual, humana e pastoral) e os meios para concretizar a caridade e o zelo apostólico de cada um, através das atividades dirigidas a cada idade e a cada estado de vida".

Os sacerdotes Legionários de Cristo e os membros do Regnum Christi "colocam no centro da sua espiritualidade o amor por Cristo que se torna amor e serviço à Igreja. Portanto, oferecem com humildade a sua própria colaboração aos pastores locais, segundo o carisma próprio do Movimento, cooperando com a formação integral dos seus membros e colocando-se ao serviço da paróquia e da diocese".

Além disso, a Legião de Cristo e o Regnum Christi promovem instituições (como o Pontifício Colégio Internacional Maria Mater Ecclesiae), atividades e publicações – como o Instituto Sacerdos e a revista Ecclesia que se proponham a contribuir "para a formação e a perseverança" dos sacerdotes e seminaristas diocesanos.

No dia 26 de novembro de 2004, a Santa Sé concedeu a aprovação definitiva dos estatutos do movimento de apostolado Regnum Christi. O texto do decreto esclarece que a sua finalidade é: "A instauração do Reino de Cristo entre os homens, através da santificação dos seus membros, no estado e na condição de vida com os quais Deus os chamou, e através de uma ação apostólica pessoal e organizada ao serviço da Igreja e dos seus pastores. O seu carisma específico é o mesmo da Legião de Cristo e consiste em conhecer, viver e pregar o mandamento do amor que Jesus Cristo Redentor veio para nos transmitir na Encarnação".

O ponto central diz respeito aos apostolados que a Legião e o Regnum Christioferecem atualmente como um serviço direto às paróquias. As paróquias, de fato, devem se beneficiar sobretudo da formação que o Regnum Christi oferece aos seus próprios membros.

O movimento é convidado a motivar cada um deles a serem ativos na sua própria comunidade paroquial. Além disso, devem ser alimentadas obras particulares para a catequese e as missões populares, como a Juventude e a Família Missionárias, programas abrangentes como os Evangelizadores de Tempo Integral, que atuam na dependência dos bispos e dos párocos, as Escolas da Fé, que preparam catequistas prontos para um compromisso efetivo, além dos subsídios formativos e pastorais que os párocos podem empregar nas suas paróquias (rede para a formação da famílias e dos filhos, apostolados familiares, núcleos de vida cristã, clubes juvenis).

Com tradução de  Moisés Sbardelotto.

Regnum Christi deleta de site informação sobre seu fundador.
fevereiro de 2009

Livro revela vida do padre Marcial Maciel com sua amante e filha.
março de 2011

Padre Marcial Maciel.

Comentários

-------- Busca neste site