Pular para o conteúdo principal

Governantes prestam reverência ao centenário da Assembleia de Deus

pastor José Wellington Bezerra da Costa
Pastor Costa entregou 
uma placa aos políticos
O megaculto ontem (15) de encerramento das comemorações do centenário da AD (Assembleia de Deus) teve a participação de ministro Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral), representando a presidente Dilma, do governador Geraldo Alckmin (PSDB) e do prefeito Gilberto Kassab (PSD). O tucano José Serra também marcou sua presença.

A Assembleia de Deus do Brasil é a maior do mundo, com cerca de 22 milhões de seguidores, de acordo com estimativa de seus líderes. Na Câmara Federal, há 22 deputados de diferentes partidos que seguem a orientação da denominação em questões, como, a dos direitos dos homossexuais. Eles representam um terço da conservadora Frente Parlamentar Evangélica.

Na cerimônia de ontem, Carvalho disse que a AD é um “presente de Deus”. Alckmin afirmou que se trata de uma “semente em terra fértil”.

O pastor José Wellington Bezerra da Costa (foto), líder da AD, entregou a cada um dos políticos uma placa dourada com textos elogiosos.

O culto teve participação de 30 mil fiéis e 2.500 pastores, de acordo com a Folha de S.Paulo. Realizou-se no estádio do Pacaembu.

Na semana passada, o promotor Maurício Antônio Ribeiro Lopes, da Habitação, disse que poderia recorrer à Justiça contra Kassab por ter cedido o estádio à AD para a realização do evento. É que existe uma decisão judicial que impede que o local seja usado para esse tipo de evento. Ali já houve também encontro de fiéis da Igreja Universal.
Grupo de cem parlamentares atua como se fosse um partido religioso,
outubro de 2011

Religião na política.

Comentários

Avelino Bego disse…
O Estado é laico até que se precise de votos desse ou daquele grupo religioso.

Aliás, essa será a grande "moeda" de tais grupo: votos!
Anônimo disse…
Avelino,não será já é.Os robotizados deles só fazem o que eles mandam.
Acho 22 mi um numero superestimado, isso daria mais de 10% da população brasileira. Vi em uma reportagem que seriam 27 milhões no mundo todo e destes, 10 milhões cabiam ao Brasil. Só se nesta conta está se computando membros, ex-membros e visitantes. Bem, de qualquer forma sabemos que números nunca foi o forte deles não é?
Carlos B. disse…
Isso é um escândalo!

Mas nem parece, não é? Tudo está muito normal e a mídia compactua. Depois dos políticos saírem do culto vão para outro em algum jornal ou tv.
Anônimo disse…
Esses mesmos políticos, quando foram convidados para a Parada Gay de São Paulo e Rio de Janeiro (no caso, os políticos de lá) deram mil desculpas ou mesmo ignoraram o convite, não aparecendo nenhum deles. Quando é culto evangélico, os mesmos fazem questão de participar. Isso só mostra como não há isonomia no tratamento político aos diferentes grupos sociais. O negócio é privilegiar os setores mais conservadores da sociedade brasileira.
Anônimo disse…
Mais uma organização que prima pela lavagem cerebral comemora o que tem, de pior para o estado laico. Pena que os que aceitam e participam dessa não estejam se dando conta que vivem num estado letárgico em uma situação de delírio coletivo.
Anônimo disse…
O brasil com estes politicos é um lixo.
Anônimo disse…
nao importa se é 10 milhoes ou 22 milhoes, nao sei porque a justiça proibiu a reuniao pacifica de pessoas que pagam seus impostos,e nao provocam arruaça como torcedores de clubes como o corinthians.existe uma discriminaçao muito grande quando se trata de evangelicos, muitos criticos os colocam como se nao pagassem seus impostos e nao fosse cidadaos, e o promotor em questao deveria saber, que o salario dele é pago com impostos pagos tambem por evangelicos.
Cristian Z. R. disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
Bruno Freitas disse…
corrigindo... O evento contou com a presença de 30.000 cabeças de gado e 2.500 fazendeiros
rogerinho disse…
tem gente que acha que tem o poder de julgar os outros só pq faz coisas erradas.
CIDADÃO disse…
bruno freitas vc é um troll preconceituoso...quando cristãos emite opinioes contra pratica homossexual,ou praticas ateistas,vcs caem em cima metendo o pau,falando sobre preconceito e tdo mais..então ve se seja mais coerente,e não fique papagaiando tolices preconceituosas como estas,ve se pensa com tua cabeça e não fique alugando ela pra outros preconceituosos como voce!!
Bruno Freitas disse…
Não sou um troll, não me escondo sob o perfil de "anonimo", apenas visualizo a repercussão de tal evento "político /religioso", durante o período eleitoral, e como isso irá influenciar na votação de leis após eleitos tantos candidatos que inserem sua visão teológica na condução do estado. O que posso fazer se isso é tão evidente?
CIDADÃO disse…
o preconceito não esta na tua opinião politica,diga-se de passagem distorcida,e sim chamar pessoas de bem,que tambem são cidadãs,de gado,só porque tem principios religiosos!....quanto ao nome,pra que colocar o meu se vc não me conhece?que diferença iria fazer na minha opinião?
Bruno Freitas disse…
pois é..., pessoas com princípios religiosos, deixando-se guiar por outras que aproveitam-se da fé das primeiras p/ atingir objetivos de um grupo minoritário. Se analisar a pirâmide social de nosso país, verá que grande parte de fato comporta-se como gado, seja pastando em frente à tv, engolindo tudo que vem, seja pastando em estádios de futebol, ou em mega-cultos. A maior parte da população prefere uma ignorância feliz do que a busca pela realidade, a qual quanto mais conhecida, mais desagradável se torna.
OBSERVADOR disse…
então a regra é a mesma pra vc... vc pasta dentro do ateismo,pois todos vivemos no mesmo pais com o mesmo sistema politico-sociologico!então não venha com frase de efeito,pq voce esta no mesmo barco!
se vc acha que sou enganado dentro do teismo,eu acho que vc é enganado dentro do ateismo,pois o dinheiro dos impostos,tanto o meu quanto o seu é o mesmo,temos que pagar e pronto.
Se queremos mudança seria no nosso pais,temos que unir forças como cidadãos,esquecendo as diferenças de principios,e não ficar ACHANDO que só cristão é enganado neste país só porque é religioso,dentro de uma visão ateista!
Bruninho Freitas disse…
Pois é, talvez você esteja certo a meu respeito. Porém..., eu estou tentando sair do rebanho, percebi que não gosto de comer capim.
Bruno Freitas disse…
Me agrada muito a ideia de unir forças, gostaria de manter contato e esquecer as diferenças? Não sou do tipo fixo à um único ponto de vista. Sempre busco fazer um upgrade pessoal e mudar de opinião quando as experiencias me mostram que elas estão obsoletas.

o que me diz?
OBSERVADOR disse…
sim,percebo que vc é uma pessoa honesta,que quer mudanças,e eu tambem...só não é legal tecer comentarios irreais a respeito dos cristãos,só porque meia duzia dentro do nosso meio ENGANA,e meia duzia são ENGANADOS...seria o mesmo que dizer que todo um exercito é mercenario,por causa de meia duzia de soldados desonestos.Se temos diferenças ideologicas,que fique neste campo,cada um com sua crença!
OBSERVADOR disse…
como vc quiser,eu tambem gosto de ouvir opinioes diferentes.
Bruno Freitas disse…
bsf19@hotmail.com

fica na paz
Anônimo disse…
Os políticos querem os votos dos religiosos(católicos,protestantes e dos demais),ateus,agnósticos,ricos,pobres,mulheres,homens,homossexuais,bissexuais,heterossexuais,brancos,negros etc,mas não estão nem aí para ninguém.Para eles(políticos)é tudo gado mesmo.
AlyneS2 disse…
"Aliás, essa será a grande "moeda" de tais grupo: votos!"

voto, voto e voto.
E pensar que ano que vem eu vou começar a votar T.T
Se não for um será outro corrupto!!! Sinto que estarei rodeada de abutres...
João Alfredo disse…
O problema com a Assembléia de Deus é que com eles não tem acordo, eles possuem as doutrinas de costumes mais radicais, seus fiéis parecem viver com uma nuvem de chuva sobre suas cabeças e o olhar de ódio que eles têm para cpm as pessoas que não são da igreja deles é muito sinistro.
Em relação aos homossexuais, com eles não tem conversa: "Viados" e "Sapas" só têm um direito, deixarem de ser "fornicadores" e "abominações" e pronto, portanto muito me entristece ler notícias como essa, pois sinto tempos de escuridão chegando.
Quanto aos homossexuais serem intolerantes com "eles", isso não existe, pelo menos todos os homossexuais que eu vejo tecendo críticas contra a Igreja, eles fazem defendendo-se dos ataques por serem chamados ao berros de pecadores, tarados, pedófilos, necrófilos e por aí vai.
Por fim, muito me intriga o discurso da maioria dos pastores e fiéis da Assembléia de Deus, pois eles dizem que aceitaram a Jesus como seu único salvador e fizeram um juramento público para provar que isso era verdade, enquanto os homossexuais falam sobre inclusão, adoção de crianças abandonadas, legitimação de uniões de amor e companheirismo, proteção contra a violência, direito a liberdade de expressão, exercício da tolerância, compaixão e do amor ao próximo. Já "Malafaias" e seguidores pregam a intolerância, o desamor, a exclusão, o preconceito, o estímulo a homofobia, o monopólio da fé, o controle das liberdades individuais e a venda da salvação.
Jesus que dizem ter vivido ao lado de leprosos, prostitutas, vagabundos e cobradores de impostos e que também dizem ter falado e vivido o amor, ter lutado contra as injustiças e que defendeu os "pecadores" e "excluídos", caso "ele" voltasse hoje, qual desses dois grupos ele se uniria: Os "pervertidos" libertários ou os histéricos mercenários da salvação e censores da liberdade humana.
Anônimo disse…
100 anos enchendo a mente do brasileiro de lixo da pior qualidade.
Anônimo disse…
As pessoas honestas já foram tolerantes demais com a religião, tá passando da hora de chutar a bunda dela.
Anônimo disse…
Se a religião não tentasse influir(mandar e desmandar) na vida privada das pessoas já estaria de bom tamanho.
Manoel Chaves disse…
‎...Em todas as campanhas presidenciais ele costuma posar de "DONO DOS VOTOS DE TODOS OS MEMBROS DAS ASSEMBLEIAS DE DEUS NO BRASIL", oferecer esses votos em "bandeja de prata" para o candidato tucano da vez, em troca prestígio duvidoso e sabe-se lá de o quê mais, além de achincalhar com os candidatos do PT... Felizmente a membresia assembleiana dá pouca bola para as bravatas e politicagem desse "PAPA DE ARAQUE" e despeja milhões de votos no PT e na esquerda... SORTE NOSSA ELE NÃO TER TODO O PODER POLÍTICO QUE DIZ TER... As manobras fraudulentas dele e de mais uma meia dúzia de "caquéticos" como ele, ligados à CGADB (Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil), fizeram da presidência da mesma uma espécie de"'CARGO VITALÍCIO" DELE, de onde promove manobras que vão desde matérias jornalísticas corriqueiras, ligadas à denominação, até à orientação política ultra-reacionária dos políticos abençoados e dominados pelo "PAPA ZÉ WELLINGTON"... - ESTUDEM BLOGUEIROS!!!

Post mais lidos nos últimos 7 dias

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Evangélico, chefão do tráfico no Rio manda fechar igrejas católicas

Escola Estadual Igreja Evangélica muda de nome e deixa de afrontar o Estado laico

Milagrento Valdemiro Santiago radicaliza na exploração da fé

Lei anti-ciência de Ohio permite que alunos deem resposta com base na religião

Pai de vocalista dos Mamonas processa Feliciano por dizer que morte foi por ordem de Deus

Ministro do STF critica a frase ‘Deus seja louvado’ do real

Marco Aurélio lembrou  que somente no  império  a religião era obrigatória  O ministro Marco Aurélio (foto), 65, do STF (Supremo Tribunal Federal), disse que não consegue conceber “que nas notas de moedas do real nós tenhamos ‘Deus seja louvado’”, porque isso fere a laicidade do Estado. Em uma entrevista ao UOL, lembrou que na argumentação de seu voto favorável à descriminalização do aborto de fetos anencéfalos, em abril, ressaltou que o Brasil não está mais no império, “quando a religião católica era obrigatória e o imperador era obrigado a observá-la”. “ Como outro exemplo de incompatibilidade com o Estado laico ele citou o crucifixo do plenário do STF. “Devíamos ter só o brasão da República.” Aurélio elogiou a decisão do Tribunal de Justiça gaúcho pela retirada do crucifixo de todas as suas dependências, o que demonstra, segundo ele, que o Rio Grande do Sul é um Estado que “está sempre à frente em questões políticas”. Celso de Mello, outro ministro do Supremo, já

Intel deixa de ajudar escoteiros que discriminam gays e ateus

Estudante expulsa acusa escola adventista de homofobia

Arianne disse ter pedido outra com chance, mas a escola negou com atualização Arianne Pacheco Rodrigues (foto), 19, está acusando o Instituto Adventista Brasil Central — uma escola interna em Planalmira (GO) — de tê-la expulsada em novembro de 2010 por motivo homofóbico. Marilda Pacheco, a mãe da estudante, está processando a escola com o pedido de indenização de R$ 50 mil por danos morais. A primeira audiência na Justiça ocorreu na semana passada. A jovem contou que a punição foi decidida por uma comissão disciplinar que analisou a troca de cartas entre ela e outra garota, sua namorada na época. Na ata da reunião da comissão consta que a causa da expulsão das duas alunas foi “postura homossexual reincidente”. O pastor  Weslei Zukowski (na foto abaixo), diretor da escola, negou ter havido homofobia e disse que a expulsão ocorreu em consequência de “intimidade sexual” (contato físico), o que, disse, é expressamente proibido pelo regulamento do estabelecimento. Consel

PSC radicaliza ao dar apoio a Feliciano, afirma Wyllys

por Ivan Richard da Agência Brasil Deputado disse que resposta também será a radicalização O deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ), na foto, criticou a decisão do PSC de manter o pastor Marco Feliciano na presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorais da Câmara. Para Wyllys, o acirramento dos ânimos por parte do PSC pode provocar ainda mais confusão nas sessões da comissão. Feliciano é acusado por de ter feito afirmações homofóbicas, como a de que a "Aids é câncer gay", e racistas. “Não falo em nome do movimento [LGBT], mas, se um lado radicaliza, o outro tende a radicalizar. Se o PSC radicaliza e não ouve a voz dos movimentos socais, das redes sociais, o pedido para que esse homem saia da presidência, se a tendência é radicalizar e não dar ouvidos, é lógico que o movimento radicalize do outro. Isso não é bom para a Câmara, para o Legislativo, para o PSC, nem para o país”, disse Wyllys. Wyllys afirmou que as lideranças do PSC estão “confundindo” as criticas ao