Pular para o conteúdo principal

Fundamentalistas católicos franceses tumultuam peça




A polícia francesa deteve mais de 200 católicos fundamentalistas  do Instituto Renovação Civitas que vêm tentando impedir a apresentação em Paris da peça "Sobre o conceito do rosto do filho de Deus", dirigida pelo italiano Romeo Castellucci, 50. Quinze deles foram enquadrados na lei que pune quem tenta impedir a liberdade de expressão. A pena poderá ser multa de 15 mil euros (R$ 34 mil) ou prisão de até três anos. 

No dia 20, quando começaram as manifestações, os católicos invadiram o teatro e interromperam a peça, mostrando no palco uma faixa acusando o espetáculo de promover blasfêmia e cristofobia (vídeo abaixo).  Em outro dia, eles jogaram ovos e uma bomba de mau cheiro dentro do teatro.

Cenário da peça "Sobre o conceito do rosto do filho de Deus"
Merda diante de Cristo, uma metáfora
A peça conta a historia de um filho forçado a cuidar de seu pai senil, que, diante de uma grande reprodução de uma pintura de Cristo do renascentista Antonello da Messina, vai depositando o excremento de sua frauda. Quando o espetáculo chega ao fim, há merda em todo o cenário. Na última cena, crianças jogam granadas de plástico no imagem de Cristo, e aparece o frase "Você não é o meu pastor".

A maioria dos fundamentalistas é de jovens recém-saídos da adolescência. Os mais velhos têm cerca de 30 anos. Os Civitas se destacam como a direita cristã francesa mais violenta. Alguns deles têm várias passagens pela polícia.

Todas as noites, diante do teatro, cercado por policiais, alguns deles rezam ajoelhados, enquanto outros gritam que a imagem de Cristo não pode ser maculada pela merda.

A Igreja Católica condenou a violência dos manifestantes. Castellucci, citando a Bíblia, afirmou que perdoa os cristãos porque eles “não sabem o que fazem”.

Castellucci disse que os Civitas consideram a peça como blasfêmia porque não a assistiram ou não a entenderam. Disse que o excremento funciona como uma metáfora à qual ele recorreu para falar da beleza, do sentimento de perda, do amor, do ódio, do trivial e do sagrado.

Além disso, falou, a merda também foi feita por Deus.
Vaia para intolerância religiosa


Com informação do Le Monde, entre outras fontes.

Justiça na Rússia proíbe pintura que mostra Mickey Mouse como Jesus.
agosto de 2011

Arte e religião.   Fanatismo religioso.    Intolerância religiosa no mundo.



Comentários

  1. Esses jesusolatras, sempre tao cheios de odio pelo proximo..

    ResponderExcluir
  2. Quando a gente acha que a Europa está se livrando de uma praga...

    ResponderExcluir
  3. ''a merda também foi feita por Deus'' essa foi boa!
    Cristofobia essa é nova para mim...

    ResponderExcluir
  4. Eu discordo totalmente de Castellucci.

    Quem fez toda a merda, sempre foi o homem.

    ResponderExcluir
  5. Liberdade de expressão e criação artística!!!
    http://www.acidigital.com/noticia.php?id=22703

    ResponderExcluir
  6. Se fosse uma peça sobre Maomé ou Buda, aposto que eles não considerariam blasfêmia. Pimenta no cu dos outros é refresco, já dizia o ditado.

    ResponderExcluir
  7. Israel Chaves, se fosse uma peça sobre Maomé ou Buda, o próprio governo frances se encarregaria de pedir desculpas para os representants dessas religiões.

    O objetivo é atacar o cristianismo.

    Por isso que não se vê peças ridicularizando Maomé ou Buda.

    ResponderExcluir
  8. Foda isso, se vc posta uma notícia sobre uma contradição da bíblia ou sobre uma peça de teatro os caras já vem falando que é perseguição, que vc odeia os cristãos e mais um monte de mimimi

    ResponderExcluir
  9. O cristianismo não precisa ser atacado, ele já se derruba sozinho. Peofilia, corrupção, mentiras, séculos de perseguição, tortura e medo desesperado do conhecimento científico, só para citar alguns exemplos.
    O cristianismo só ganhou tanto poder porque usou a força para se expandir (nenhuma pessoa racional, em sã consciência, se tornaria cristã por livre e espontânea vontade). Agora que não consegue mais fazer isso (não que não queira, mas sabe que não daria certo), está balançando idiotamente sobre pilares fracos. É uma questão de tempo até ruir, e é por isso que cristãos ficam tão desesperados com qualquer espécie de crítica.

    ResponderExcluir
  10. Jesus, se existiu, foi somente um homem.
    Se ensinou algo a alguém, não foi ouvido.
    Nos último 2000 anos sua memória tem sido borrada com a merda católica.

    Jesus é só um pretexto conveniente para que papas e seus pedófilos encham o mundo de merda!

    Jesus, você não é meus pastor!
    Buda, você não é meu guia!
    Alá, você não é nada!

    ResponderExcluir
  11. Jesus, eu te liberto da cruz na qual os cristãos te mantém!

    Jesus, eu te liberto do sofrimento ao qual os cristãos te obrigam!

    Jesus, eu te liberto da responsabilidade de ser um deus!

    ResponderExcluir
  12. Cristãos, exercitem a bondade e a misericórdia, se forem capazes, libertem Jesus!

    Cristãos, exercitem o amor profundo de seus corações, parem de libertar ladrões e libertem Jesus do sofrimento eterno.

    Cristãos, libertem Jesus do Inferno!

    ResponderExcluir
  13. Cristãos, não submetam a memória de Jesus a mais 1000 anos de sofrimento!

    Já é hora de procurar o homem (ou mulher) que carrega o cântaro. Eles vai dizer-lhes o que fazer para que não se sintam tão perdidos e tão culpados!

    ResponderExcluir
  14. Gostei

    Se pimenta no c* dos outros é refresco, então a merda já vai sair temperada e ainda com refresco pra acompanhar ??

    ResponderExcluir
  15. Me libertem desta cruz!

    Por favor, por favor, por favor...

    Eu não aguento mais....AAAAIIIIIII!

    Por favor, irmão, me liberte desse sofrimento!

    Vocês estão me machucando há milênios!

    Por que vocês acham que eu mereço sofrer?

    AAAAAAIIIIIIIII....

    ResponderExcluir
  16. Alguém veio postar totalmente chapado aqui...

    ResponderExcluir
  17. AAAAAAIIIIII!

    Me libertem!

    Tá bom, tá bom, eeeu confesso, era tudo armação! Os tais milagres eram passes de mágica que aprendi numa escola de mistérios do Egito.

    E eu confesso que nunca deitei com mulher porque eu gostava de homens. Eu gostava do Pedro! Ele era barbudo, másculo, mandão...uma verdadeira rocha!

    Agora, me libertem! Eu já falei a verdade...

    AAAAAAIIIIII....

    ResponderExcluir
  18. Se o resumo for fiel à peça, ela deve ser mesmo uma merda... rsrs

    ResponderExcluir
  19. Para Jesus

    Seu safado, sem vergonha... como tem coragem de dizer que gostava do Pedro.... e todas aquelas juras que vc me fazia....

    Aaaaaaiiiiiii.... como te odeio....

    ResponderExcluir
  20. Me desculpe, Paulo, mas eu ainda não te conhecia!

    ResponderExcluir
  21. Eu já confessei meus pecados a vocês.

    Agora, por favor, me libertem!

    E você padreco? Por que tá me olhando com o rabo do olho? Você não é melhor do que eu.

    Para de me olhar e para de me julgar, seu vi#do.

    Me liberta, vi#do!

    ResponderExcluir
  22. As mais belas criações do Deus Bíblico se deterioraram:

    Lúcifer, o mais lindo dos anjos, se mostrou indigno do "Céu";

    O Ser Humano, feito à imagem de "Deus", se mostrou indigno do "Paraíso";

    Jesus, (o filho do homem?), ainda não mostrou sua face deteriorada. Ou será que já o fez?

    Um Jesus corrompido deve ser uma espécie de destruidor, um disseminador do ódio eterno, do rancor resultante de um sofrimento que não se acaba.

    ResponderExcluir
  23. Pois é, quando é algo que agride a falta de fé deles, de repente nos agridem, quando é contra nossa descrença, eles até focam com cara de quem comeu e gostou.

    ResponderExcluir
  24. Estou começando a achar que "cristão fanático" é pleonasmo, porque é inacreditável o que a religião leva as pessoas a fazer!

    ResponderExcluir
  25. Peço desculpas pelas postagens como "JESUS". Estou tentando escrever uma peça de teatro. Ainda estou escolhendo o nome. Peço sua ajuda para definir uma das três alternativas abaixo:

    a) Jesus Nazareno, rei do inferno (INRI);

    b) O Inferno de Jesus e

    c) A Memória de Cristo.

    Grato!!!

    ResponderExcluir
  26. Aqueles que dizem não acreditarem em um deus, sempre têm uma ideologia a defenderem... podem condenar a fé, mas, por outro lado, defendem fervorosamente valores seus que julgam superiores a de outros.

    Quem defende uma convicção pessoal atacando o outro não é digno de consideração.

    Você pode estar atacando Jesus, por achá-lo ridículo, uma farsa da humanidade, etc, etc... Mas já pensou se alguma coisa que você defende e crê não é ridículo e sem valor para outrem???

    Assim, ninguém tem o direito de ridicularizar o que é o outro.
    Quando ridiculariza-se o que é sagrado para o outro atesta-se a própria ignorância e irascibilidade... isso é característica de mentes fracas.

    ResponderExcluir
  27. jesus verdadeiro homem e verdadeiro Deus tende Missericórdia de todos nós e faz-nos reconhecer que TU ÉS O SENHOR...

    ResponderExcluir
  28. Fundamentalista?
    http://www.montfort.org.br/index.php/blog/noticias-comentarios-analises/fsspx/contra-a-liberdade-de-blasfemar/

    ResponderExcluir
  29. Jesus, eu te liberto da cruz!

    ResponderExcluir
  30. Infelizmente o mundo está em sua reta final por causa de pessoas como essas, que não sabem a diferença entre respeito e critica, cada um tem direito de acreditar no que quiser, a verdadeira igreja está dentro de cada um, não entre paredes, esta peça mostra perfeitamente o tipo de igreja que estas pessoas tem dentro de si. Está chegando hora de separar o joio do trigo, quero ver a quem eles irão recorrer após fazerem do Cristo chacota, um verdadeiro desrespeito aquele que teve um único objetivo; ensinar aos homens de boa vontade a se respeitarem e se amarem uns aos outros, porque este é o seu maior mandamento, que segue este, segue todos os outros.Diante de tamanho desrespeito é que acreditamos que se Jesus voltasse hoje como um simples homem seria novamente assassinado como a 2000 anos.Que deus tenha pena de todos nós.

    ResponderExcluir
  31. Depois os Ateus é que são violentos, agressivos, não respeitam nada...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Editor deste site
Paulo Lopes é jornalista
Trabalhou no jornal 
abolicionista Diario Popular, 
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras 
 publicações. 
Contato