Ateísmo significa libertação do medo do sobrenatural


Ateus focam sua
 preocupação no ser
 humano e na ciência
[opinião]

por Rodrigo Zacharias
para jornal Comércio do Jahu

Ateísmo é a rejeição ou ausência de crença na existência de divindades e outros seres sobrenaturais, porque tidos como fruto da criação humana. Parte do pressuposto de que as convicções religiosas baseadas em livros sagrados como o Alcorão, a Bíblia, os Upanixades e o Talmud não passam de literatura.

A rigor, os ateus se diferem dos religiosos porque não acreditam em quaisquer deuses. Porém, cristãos são ateus em relação ao deus muçulmano ou ao judeu; budistas são ateus em relação ao deus cristão e ao muçulmano, e por aí vai. Logo, todos, sem exceção, são, de alguma forma, ateus.

O ateísmo parte da constatação de que deuses foram criados em praticamente todas as civilizações e em todas as eras. Primeiramente coisas, depois seres vivos como plantas e animais foram deificados. Depois vieram as divindades com caracteres humanos. Por fim, surgiram as religiões monoteístas (judaísmo, cristianismo, islamismo), que se espalharam pelo mundo ocidental, em contextos históricos diversos.

A ideia de um deus criador rancoroso, como o cristão, o judeu e o muçulmano, para os ateus não faz sentido à luz da ciência. Somos serem pensantes, habitantes de um planeta maravilhosamente singular, dentro de um universo imenso, onde a figura de um deus, ou de deuses, simplesmente não se ajusta, porque nada explica, apenas complica.


Ateísmo lida bem com a finitude, pois pensa nesta vida, no mundo real, sem que procure algum "sentido" maior em tudo isso. É o próprio homem que dá sentido a sua vida, por meio de suas ações. E o melhor motor ético do homem é sua própria consciência, baseada no respeito aos demais e à lei do seu país. As coisas são o que são e é melhor viver a paz da descrença que a ilusão de eternidade.

Sim, os ateus focam sua preocupação não em dogmas, mas no ser humano e na ciência, sem que esta seja considerada infalível. Por isso, ateísmo é humanismo; é libertar-se de medo do sobrenatural; é buscar a compreensão do universo sem apelo ao criacionismo inverossímil. Para o ateu, a fé é uma ficção, uma renúncia à razão, que pode levar a resultados desastrosos.

O ser humano não precisa que livros sagrados prevejam punições (inferno) ou prêmios (céu) para agir bem socialmente, pois, em todos os países, há leis a serem obedecidas. Logo, age com ética aquele que faz o bem por convicção ou por medo de castigo divino? O direito já serve para isso: manter um mínimo de ordem. Basta temer as punições da lei, que aliás são muitas.

Religiosos ortodoxos e fundamentalistas podem fazer o bom pela caridade, mas estão no cerne das grandes matanças, guerras e perseguições, sobretudo quando a religião é manipulada pela política, como ocorreu na Alemanha Nazista.

 A história mostra que a obsessão por controlar as mentes dos fiéis, somada ao ódio aos infiéis, configura o pano de fundo de tantas atrocidades. Exemplo maior foi o da Santa Inquisição, que ceifou a vida de milhares, talvez milhões, apenas por pensarem diferente da igreja católica. Exemplo recente foi genocídio praticado pela Sérvia cristã no coração da Europa nos anos 90.

Nos dias de hoje, podem ser citadas as punições corporais e aviltamento da mulher (Alcorão), proibição de ateus ocuparem cargos públicos (vários estados dos EUA), o conflito entre Israel e Palestina; a religião é o que tornou possíveis os atentados de 11 de setembro, levando a um abismo entre o ocidente o mundo muçulmano.

O que interessa enfatizar é que o mundo de hoje não está livre desse tipo de atrocidades, muito pelo contrário.

No Brasil, a Constituição de 1988 prevê a liberdade de crença para crentes e descrentes (art. 5º, VI) e a separação entre igrejas e Estado (art. 19), mas isso não está sendo obedecido pelo poder público.

Vejo com preocupação o fato de prédios públicos conterem símbolos religiosos (na sala de julgamento do STF, há um crucifixo); o fato de a religião católica ser ensinada nas escolas públicas; a presença de ministros religiosos ocupando cargos públicos; a concordata entre Brasil e Vaticano de 2008; o pagamento de dízimo exagerado pelos pobres; o enriquecimento de igrejas, protegidas pela imunidade injustificável; por fim, a existência de tantos feriados cristãos, como Sexta-feira Santa, dia de Nossa Senhora de Aparecida e Corpus Christi.

São exemplos de usurpação do Estado laico pela religião, a despeito das normas, claras, previstas na Constituição.

Rodrigo Zacharias é juiz federal em Jaú (SP).


Igrejas que exploram pobres ferem Estado laico, afirma juiz

Há diferentes caminhos que levam uma pessoa ao ateísmo

Redes sociais alavancam movimento ateísta no Brasil



Jovens sem religião caminham para o ateísmo, diz estudiosa

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários

  1. Eu sou atéia e humanista...numa família de cristãos. Cresci na igreja, mais percebi que tudo isso e uma perda de tempo.
    Eu fui falar pra mim família foi um desastre ¬¬' eu so tenho 14 anos, e ai é dificil.
    Eles ficam tentando persuadir minha mente, mais eu tenho certeza que este caminho e o certo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou ateu desde muitos anos e desisti, nem todos conseguem argumentar sobre qualquer assunto. Quem é religioso tem MEDO de pensar a respeito. Se você fosse Deus, não ficaria orgulhosa de uma criação sua questionando? Isso no mínimo significa que o cérebro funciona!

      Excluir
    2. Também não gasto meu tempo "argumentando" mais com cristãos. Outro dia disse que era ateu a uma amiga, ela retrucou falando que um ateu é aquele que "se força a acreditar em algo que realmente existe". Depois de várias falsas analogias dela, decidi por fim a discussão mudando de assunto.

      Excluir
    3. Eu tenho quase 16 anos, sou ateu quase 1 ano, e nem toda minha família sabe que sou ateu, (apenas os que vivem perto de mim), e desde o inicio eles tentam mudar a minha opinião, o que mais me decepciona é que minha mãe é super mente aberta pra qualquer assunto, mas quando se trata de meu ateísmo ja é um desastre, e falando nisso também, quero dar ênfase que ja faz uns 15 dias que estou sendo obrigado a ir a missa todos os sábados, tenho medo de me recusar a ir e as coisas piorarem, mas sinto que também é errado eu ficar me enganando desta forma. A amiga de minha mãe, na hora da missa quando o padre tava falando disse assim pra mim: Viu tem que acreditar em deus menino. Eu queria muito que ela aceitasse, e ela já deixou claro que eu vou continuar indo na missa querendo ou não. Muito triste isso,

      Excluir
  2. As Luzes estão surgindo aqui e ali!

    E os ditos, Religiosos Honestos, permanecem calados, num sinal de que não acreditam no que pregam. Na verdade são todos farinha do mesmo saco!

    Se há algum julgamento por vir, esse será o do Estado Laico.

    Aguardem!!!

    ResponderExcluir
  3. O ateísmo é a mais irracional das opções.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conte-me mais sobre sua 'religião' e quais são os seus argumentos para proferir tal frase.

      Excluir
  4. estao calados nao, o cristaos de verdade nunca se calam, talvez alguem aqui nao va a uma igreja , ou nao conhece o genizah.com.br, e verás que estamos gritando aos 4 ventos.quanto oa texto do senhor Zacharias, é um texto utopico e preconceituoso, ninguem é obrigado a crer , ou nao crer, Deus existe querendo ou nao crer nisso, os sinais estao ai, acredita quem quer.agora querer acabar com isso ou aquilo em nome de um estado laico, é nominimo perigoso, como fez a URSS, dizer que todas guerras é culpa dessa ou daquela religiao é facil, quero ver o camarada assumir sua parcela de culpa em relaçao a tudo que acontece.um funcionario publico pode expressar o que bem entende, como esse nobre senhor fez, ele manifestou que nao crer em nada, entao é o mesmo direito que alguem que crer tem que ter, de se manifestar, sem atingir ninguem, ideias sao ideias, contra isso nao á lei, ate certo ponto, que o meu direito começa onde o de outro termina.há verdade é que esto querendo criar um panico como se crer em Deus fosse crime.

    izaque

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estado Laico não é de maneira alguma estado Ateu, é um estado neutro....

      Ateísmo é apenas ( não crença em divindades ).
      Pode ater influenciar em outras coisas, porem não passa disso.

      Ateísmo Liberdade.
      Niilismo é ateu = um ponto para o equilibro.

      Excluir
    2. Ah .. markus_x4 - ( Dyn ) ;; post acima.. rsrsr
      Parabéns Paulo Lopes, venho acompanhando seu blog... apenas lendo msm.. ótimo trabalho, ótimo espaço pra idéias.

      Excluir
  5. Anônimo disse...
    O ateísmo é a mais irracional das opções.

    É irracional não acreditar nas inúmeras superstições da idade do bronze.

    Racional é mulher costela, cobra falante, inquisição, apedrejamento, gurus indianos, homem bomba, dar dinheiro para ex presidiários, e por ai vai.

    ResponderExcluir
  6. Anonimo: "O ateísmo é a mais irracional das opções."

    Não se esqueça também, o ateísmo é feio, bobo e vesgo..:-)

    Como pode ver, estamos preocupadíssimos com sua opinião, e esses argumentos "matadores" que apresenta..:-)

    Quanto mais se reza, mais assombração aparece..:-/

    Cognite Tute

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. nao e verdade por ke vse saber da verdade

      Excluir
  7. Ele fala de algo muito certo; realmente/ o ateu é ateu, por que ele tem medo do desconhecido, de algo que ele não entende. Eu sou Cristão, mas não fanático nem ignorante. E acho muito bom retirar os cruxifixos dos locais públicos. Primeiro por que nem todos são Cristãos e não gostam deste síbolo Cristão e segundo porque nesses lugares, muitas vezes são antros de corrupção e injustiças. E deixe cada um viver de acordo com suas crenças ou não crenças. Jonas potialves@ig.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como é possível ter medo de algo desconhecido , como saber se é bom ou ruim ???????
      Não é questão de medo, talvez pode ser uma duvida. Eu não acredito > portando não tenho medo, vc bem provável que acredite e tenha medo.
      u.u Eu na minha opinião , para algo desconhecido há apenas a duvida e não medo, duvida se contesta com conhecimento , algo que neim nos Ateus e nem crentes , conseguirá provar, fica a cargo de cada um usar a sua própria razão para acreditar ou não.
      algo desconhecido é neutro, atribuir sem conhecimento é fugir da razão, e a razão é a base do conhecimento.

      Markus_x4

      Excluir
  8. Como religioso, eu gostei muito do texto. Não foi ofensivo, se ateve a fatos e também trouxe à tona as minhas visões sobre feriados religiosos.
    Só quero lembrar que o carnaval também é uma festa religiosa e também deveria ser listado como os outros.

    ResponderExcluir
  9. ateus sao bebes desmamados antes do tempo...

    izaque bastos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E religiosos são bebes que 'acreditaram' que estavam tomando leite.

      Excluir
    2. "Ateus são bebes desmamados antes do tempo..."
      - Ah é por isso que eles já começaram a andar enquanto outros engatinham! :)

      Excluir
  10. A única coisa que eu lamentaria (e muito) de não ter se um dia o estado e a religião se separarem por definitivo são os feriados, que ateus e crentes de todos os tipos também gostam... fora isso tomara que o Brasil consiga ter um estado laico de verdade.

    Isaac

    ResponderExcluir
  11. Izaque não sabe o significado de estado laico

    ResponderExcluir
  12. Talvez eu tivesse medo de Deus quando eu ainda acreditava nele, mas quando a gente procura saber um pouco, não, quando a gente procura saber MUITO das coisas a gente acha um novo caminho, eu achei muitos mas escolhi o mais lógico, claro, o ateísmo (nunca usei esse termo mas fico feliz de experimentá-lo)^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. isso nao e boa escolha so deus e o caminho e a verdade so ele pode de mostra caminho certo

      Excluir
  13. Nhaaa em questão dos feriados eu amo muito o NatalS2

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alyne>> o feriado de Natal deveria ser pra comemorar o dia do consumo . kkkkkk

      Markus_x4

      Excluir
  14. Fi, fa, fu, fente, sinto cheiro de troll crente!

    Sai fora, Izaque troll de araque! Tá na hora de virar homem, seu moleque!

    E quanto ao texto, acho que estou pensando seriamente em largar o agnosticismo e virar ateu...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não sei,como Ateu e talvez um pouco niilista , não vejo muito sentido no agnosticismo , apesar que sou agnóstico em relação a um criador > não gosto de colocar a palavra deus, porque o significado é tosco....
      Sou Ateu feliz ,,, ignoro todos os deuses , mesmo que se me apresenta-se algum ,, como eu iria saber se é deus ou um criador... sem conhecimento>logo sem razão..
      Ou seja não faz sentido nenhum deuses ou criador.

      Markus_x4

      Excluir
  15. Mas não há nenhum problema em mater feriados, e ainda assim deixar a religião separada do estao, oras.

    Um feriado é apenas um dia de descanso, determinado por lei ou regra, definidos pela sociedade. Dia das mães, por exemplo, ou o feriado de 7 de setembro.

    Eu gosto do Natal, o dia do solstício de inverno no hemisfério norte, de jantar com a familia, colocar presentes em volta da árvore pagã de Natal, descansar no final do ano, etc.

    Se nao for pelo nascimento deste ser imaginário, jesus, pode ser por honra a Thor, ou em homenagem a deusa, por mim tudo bem..:-)

    Jonas: "E deixe cada um viver de acordo com suas crenças ou não crenças. "

    Ótimo..:-) Mas tente explicar isso ao Papa, ou aos bispos que ficam tentando proibir o uso de camisinhas, ou mentindo sobre sua eficácia contra doenças sexuais, ou para pastores que tentam impedir gays de terem a proteção de estado em seus relacionamentos, etc, etc, etc.

    Mais uma vez, as ações do humanismo, do ateísmo, das pessoas em geral, contra as religiões, são REações na verdade.

    Parem de tentar dirigir a vida alheia, e paramos de nos preocupar com vocês.

    É simples.

    Cognite Tute

    ResponderExcluir
  16. Crente não necessita corretor ortográfico. Observe os textos de alguns "anônimos"... rsrs

    ResponderExcluir
  17. Texto bastante elucidativo e coerente.

    ResponderExcluir
  18. Joshka: "Crente não necessita corretor ortográfico. Observe os textos de alguns "anônimos"... rsrs" (2)

    É mesmo impressionante! Sabemos, claro, que a vítima preferencial dessas seitas e religiões estapafúrdias são mesmo as pessoas de baixa renda, pouca instrução, mas está demais.

    Nos posts sobre o "irmão Aldo", representante de deus na Terra, que está sendo acusado de diversos crimes, inclusive estupro, o record de escrever errado, sem coerência e sem noção deve ter sido batido diversas vezes..:-)

    Erros de digitação (tipos) todo mundo comete, é natural. Mas nessa quantidade, que quase impede que se entenda o sentido das frases, eu nunca tinha visto!

    Cognite Tute

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De fato, é no minimo 'curioso' que se possa identificar tal pessoa devido a ela pertencer à classe religiosa.

      Excluir
  19. Nos posts sobre o "irmão Aldo" realmente a coisa foi feia!

    ResponderExcluir
  20. COncordo com o texto e ainda faria um complemento :

    "Eu sou muito fofinho !!"

    e tenho dito

    ResponderExcluir
  21. Foi um dos melhores textos publicados pelo Paulo Lopes.

    Eu sempre acreditei em Deus, mas nunca aceitei esse Deus barbudo e mal-humorado dos crentes. Para mim, Deus era uma entidade bem ao estilo "spinoziano".
    Hoje sou 200% ateu. E, como consequência, me tornei uma pessoa mais racional, aberto a novas experiências éticas, com maior senso de responsabilidade e disposto a aprender além de tudo o que me é ensinado (um cara de mente aberta).
    Posso, por fim, dizer que hoje sou mais feliz. Muito mais feliz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 2 >> Markus_x4 ;;;; Ateu desde começo de junho.
      Antes agnóstico durante uns 8 meses . antes disso> não pensava>eu vivia em um niilismo negativo.Antes disso em cima do muro , meio católico misturado com espírita,, treim de loko.. hoje Ateu ,equilibrando meu niilismo. rsrsrsr

      Excluir
  22. "eu sempre acrditei em Deus<"

    kkkkkkkkkkkkkkkkk

    e agora deixou de crer, ficou rebelde, por causa de magoas?foi? eu ate entendo que Deus nao atende caprichos dos homens, e esses ficam bravos, contrariados, ateus sao assim, nervosos, o assunto preferido de um ateu? religiao, Deus, tudo relacionado a espiritualidade, é que eles gostam de discutir, e ganhar dinheiro tambem, publicando livros, tipo "Deus um delirio", enfim ateus sao pessoas mal resolvidas na sua espiritualidade, no fundo no fundo nao tem certeza de nada.e o luan santana de araque que vem aqui, agora quer virar ateu, kkkkkkkkkkkkk é agnostico, deixa de ser mal resolvido meu filho.

    izaque bastos.

    ResponderExcluir
  23. Mensagem aos Líderes Religiosos do Brasil


    Saudações!

    Respeitosamente, peço sua atenção para o problema que lhe apresento nas linhas a seguir.

    Nos termos do Art 19, I da Constituição da República Federativa do Brasil, promulgada no ano de 1988, é vedado à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios:

    “ I – estabelecer cultos religiosos ou igrejas, subvencioná-los, embaraçar-lhes o funcionamento ou manter com eles ou seus representantes relações de dependência ou aliança, ressalvada, na formada lei, a colaboração de interesse público;”

    Apesar do que diz a Lei Maior de Nosso País, observa-se em grande número de repartições públicas a existência predominante de símbolos cristãos, como cruzes, crucifixos, estátuas e pinturas de santos católicos. Há, inclusive, certos prédios públicos que mantém em sua estrutura física uma capela com tema Católico Apostólico Romano.

    Segundo o IBGE, há mais de 150 (Cento e Cinquenta) diferentes denominações religiosas sendo praticadas no Brasil. E toda vez que se questiona o motivo da hegemonia católica, juízes e administradores públicos respondem que não há desrespeito à Lei ou à Liberdade de Crença (ou Descrença). Além disso dizem que qualquer outro sistema religioso pode fazer representar seus símbolos nas mesmas repartições ora mencionadas. Há também, decisões judiciais e administrativas mandando que se recoloque ou que não se extraia os alegados símbolos daquelas repartições nos diversos Estados da Federação.

    É óbvio que, se um ideologia religiosa tem o privilégio de ser representada acima das cabeças de juízes, parlamentares, presidentes, governadores, prefeitos, comandantes e outros responsáveis pela direção dos negócios do estado e das decisões sobre fatos importantes da vida dos cidadãos, muitos que não se satisfazem com tais dogmas e crenças acabam se calando. Pois se assim não o fizerem, podem ter seus direitos postergados, suas necessidades menosprezadas e suas habilidades desvalorizadas por atos discricionários ou sentenças com argumentos habilmente selecionados para tal.

    Óbvio também é o número expressivo de indivíduos que, por comodidade ou constrangimento, integram-se ou dizem fazer parte da denominação religiosa ou mística mais bem representada.

    ResponderExcluir
  24. Continuação da Mensagem aos Líderes Religiosos do Brasil


    Assim, escudado nas alegações dos magistrados, que optam por manter os símbolos católico-cristãos nas repartições públicas, cunhei o seguinte plano, para o qual peço sua inestimável colaboração:

    a) A aceitação de símbolos de um sistema místico-religioso, implica na aceitação de qualquer outro sistema de crença ou descrença; Assim, diferentes religiões ou seitas (bem como ateus e agnósticos) poderiam solicitar, formalmente, à Presidente da República e aos Chefes dos Poderes Executivos Estaduais e Municipais uma lista de repartições e espaços públicos onde se permitem a mostra ostensiva de símbolos de crença religiosa/mística;
    b) A solicitação acima deve ser motivada pela intenção de cada denominação de ser convidada a também se fazer representar nos locais listados, visando respeito aos direitos religiosos de seus próprios membros;
    c) A solicitação formal de igualdade de representação religiosa deve ter caráter público, sendo exibida em paginas da Internet, em folhetos entregues à população ou em jornais; essa providência permitirá que o povo se envolva na discussão e force os mandatários a tomarem decisões observando a necessária transparência;
    d) O Prazo entre a solicitação e a respectiva resposta deve ser metodicamente contado, para posterior avaliação popular do interesse dos governantes em cumprir as leis que juraram defender;
    e) A Resposta deve ser publicada nos mesmos moldes e meios usados para a Solicitação; e se autorizada a introdução de símbolo, expressão ou frase que represente o culto, seita, religião ou escola mística, a imprensa deve ser convidada a acompanhar o evento;
    f) Caso não haja autorização, deve-se cobrar a fundamentação jurídica (em quais dispositivos legais o administrador se baseou) e a motivação do ato (as razões morais, lógicas e/ou de consciência que nortearam a decisão) para posterior instrução judicial ou documento de caráter político.

    Acredito que as denominações que pregam a crença ou defendem a descrença em Deus ou deuses tem de exercer sua responsabilidade social. Os procedimentos acima podem provocar uma verdadeira revolução místico-religiosa no Brasil, fazendo com que crenças ou descrenças pouco conhecidas ganhem adeptos e outras mais conhecidas sejam desacreditadas. O mais importante, entretanto, é que cada cidadão passará a ter mais confiança para expressar suas crenças e se verá melhor representado, não tendo que se submeter a constrangimentos ideológicos.

    Espero que aceitem a proposta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. deuses sao estuas deve acredita nake

      Excluir
    2. Para isso poderia usar o bom humor. Pedir que o Martelo de Thor esteja em todas as repartições. Muitos iriam apoiar só pela diversão. Além disso provocaria a reflexão de muitos sobre a confusão exagerada entre Estado e Religião.
      Fica a sugestão! ;)

      Excluir
  25. Esse texto é a melhor síntese do que significa o ateísmo que eu já li. Claro e direto. Excelente!

    ResponderExcluir
  26. Na verdade, somos todos fofinhos....

    Filhos do Grande Fofão, Criador do universo e de tudo que existe e não existe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. existe sim deus eke no ceu so esperando a sua vinda na terra ninguem saber dia e a hora

      Excluir
  27. Mas esse Izaque é um crianção mesmo...vai crescer rapá!

    ResponderExcluir
  28. Não sou ateu, mas também não sou religioso fundamentalista, portanto concordo com o texto em boa parte!

    Abomino completamente a idéia de um deus antropomórfico, tal como apresentado principalmente pelas religiões monoteístas. Um deus que pune, ciumento, muitas vezes com características inferiores até mesmo a de um ser humano imaturo e descabeçado. Também acho desnecessária e estúpida está competição do tipo: "meu deus é o único verdadeiro, minha religião é melhor que a sua e etc", principalmente quando levado à extremos de violência, perseguição e intolerância.

    Vejo as religiões e seus livros sagrados, como uma mistura de fatos históricos, mitos, símbolos, e tentativas de definir a inteligência, ou consciência suprema que deduzo existir. A pessoa que busca a espiritualidade deve ter o discernimento para peneirar e separar aquilo que não presta, daquilo que é útil, como incorporar em sua vida valores que não são "pregados" somente em livros religiosos, como o amor, a humildade, a caridade, a tolerância e etc.

    Acho interessante, como exemplo, a prática dos antigos pagãos de, através da contemplação de algum deus, buscar tornar-se esse deus, encarnar os ideais e valores que o mesmo representava, tais como: coragem, honra, camaradagem, impecabilidade...

    Minha dedução pessoal de um Deus, uma inteligência por trás do universo, se baseia no fato de por trás de algo físico, ou seja, um objeto, sempre haver uma mente, um idealizador.

    À título de ilustração: se pegarmos os materiais necessários para a realização da construção de uma casa, e simplesmente os arremessarmos de um avião, por exemplo, é óbvio que desse ato não resultará nada, a não ser um monte de entulho empilhado! Claro que nesse caso, para termos a casa "materializada", há que se ter inteligências por trás: um arquiteto, um engenheiro, pedreiros, enfim, não vejo a possibilidade de qualquer coisa, muito menos do universo e os sus seres, com sua completa complexidade e organização, surgir do nada, ou como fruto de uma sequência de "acidentes"!

    Veja bem gente, não estou querendo "doutrinar" ninguém, rs!

    Todos tem o direito de achar meus argumentos bobos, mas quero com este comentário demonstrar ao grupo de "ateus fundamentalistas" (muitas vezes tão intolerantes e perseguidores como os religiosos fanáticos), o que não é o caso do autor do texto publicado aqui no Blog, que há outras formas de se pensar sobre a religião, sobre Deus, sobre a espiritualidade, e que não devemos nunca generalizar, ou colocar as pessoas que creem em algo metafísico no mesmo nível de imbecis que cometem atos tolos por falta de caráter e decência pessoal!

    ResponderExcluir
  29. Anonimo: " que há outras formas de se pensar sobre a religião, sobre Deus, sobre a espiritualidade, e que não devemos nunca generalizar, ou colocar as pessoas que creem em algo metafísico no mesmo nível de imbecis que cometem atos tolos por falta de caráter e decência pessoal!"

    Sabemos disso. Eu conheço diversas pessoas que creem e que são ótimas pessoas. E não generalizamos, não a maioria de nós, apenas de vez em quando, no calor de uma discussão com "trolls", que desejam esse bate boca todo.

    Estas pessoas, malucas, que vem no blog puxar briga e arrumar encrenca, são péssimas pessoas independente de seres crentes ou religiosos. Também conheço ateus que não são flor que se cheire.

    Mas, como os crentes malucos deste blog, a religião serve de pretexto, arma, justificativa, desculpa, etc, para esse tipo de mesquinharia.

    É esse o foco de nossa crítica, as religiões, e sua natureza.

    O que escreveu em sua mensagem, que foi bastante razoável, se aproxima mais do conceito de espiritualidade, como na expressão o "espírito humano", do que do de religiosidade.

    Cientistas podem ser pessoas espiritualizadas, como Carl Sagan, e mesmo ateus. É algo diferente de acreditar em seres imaginárias, mais próximo do maravilhamento frente ao universo, o desconhecido, a imensidão cósmica.

    Não há evidências de existência de deuses. Mas é possível manter a fé, pensar que existe a possibilidade, que algo pode existir, mesmo sem isso. Exige mais "fé", mais esforço, mas é possível.

    Há muitos "deístas" entre os não crentes em religiões, cuja crença não afeta, nem prejudica, outras pessoas, que não creem, ou que não comungam da mesma visão.

    O problema não é esse. O problema é quando alguém está convencido (ou pensa estar, para justificar um preconceito prévio) que "God Hate Fags". Ou tenta, em nome desse amigo imaginário, impedir pesquisas médicas. Etc, etc.

    Anonimo: "Minha dedução pessoal de um Deus, uma inteligência por trás do universo, se baseia no fato de por trás de algo físico, ou seja, um objeto, sempre haver uma mente, um idealizador.
    "


    Nisso discordamos bastante. Não há evidências que sustentem essa alegação. O argumento do relojoeiro já foi bastante discutido, e diversas vezes refutado.

    Muitas coisas dão a "ilusão" de projeto, sem serem projetadas por uma inteligência. Seres vivos, por exemplo..:-) Mas esta é uma outra discussão, interessante, mas demorada..:-)

    Um abraço.

    Cognite Tute

    ResponderExcluir
  30. Anonimo: "À título de ilustração: se pegarmos os materiais necessários para a realização da construção de uma casa, e simplesmente os arremessarmos de um avião, por exemplo, é óbvio que desse ato não resultará nada, a não ser um monte de entulho empilhado! "

    Sobre esse engano recorrente sobre coisas "projetadas" vesus coisa naturais, recomendo a leitura destes posts:

    O Boeing, o furacão e a evolução – Parte I
    http://bulevoador.haaan.com/2010/04/10038/

    O Boeing, o furacão e a evolução – Parte II
    http://bulevoador.haaan.com/2010/04/10074/

    A Girafa, o nervo laríngeo e o design pouco inteligente
    http://bulevoador.haaan.com/2010/04/10675/

    Talvez ajude a desfazer esse engano sobre projeto e ordem.

    Cognite Tute

    ResponderExcluir
  31. Cognite Tute:

    Agradeço por suas respeitosas considerações ao meu comentário, e irei ler os links que você indicou, afinal tenho a mente aberta para enxergar e tentar compreender os variados pontos de vista, afinal sou um homem livre e de bons costumes.

    E realmente, a "espiritualidade" das pessoas não tem nada a ver com religião, tem ateus, ou agnósticos ou deístas, muito mais "cristãos" em atitudes, do que muitos que usam a bíblia como desodorante, rsrs.

    Um abraço e passarei mais aqui no Blog,

    Antonio

    ResponderExcluir
  32. Antes um bom ateu à um mau teísta, parabéns meritíssimo pelo artigo em nosso apoio. Pelo menos uma mente pensante e lógica comenta sem precisar agredir, se fosse um deísta cristão, certamente o desfecho não seria igual, pois ética e educação são pecados aos olhos deístas cristãos.

    ResponderExcluir
  33. No fundo, o articulista quer dizer: o homem é um ser muito bom, esclarecido, voltado ao bem, com plena capacidade para viver uma vida com ética, liberdade, paz, felicidade, mas que, infelizmente inventou a religião e, então, ficou violento, supersticioso, ignorante, obscurantista, violento, raivoso, rancoroso, assassino, enfim... a religião estragou o homem. Mas agora, com o estado laico, vai ficar tudo bem de novo. Tudo isso, o articulista demonstra e comprova com rigoroso método científico e argumentos sólidos, baseados em fatos e análises seríssimas. É, né, Sr. Zacarias?

    ResponderExcluir
  34. Eu sempre pensei no ateísmo como mera descrença, o que deveria gerar, quando muito, indiferença para com afirmações de fatos que não possam ser conhecidos pelo método científico. Creio que a postura do cientista diante da religião deve ser esta. Assim, não entendo o ateísmo militante, pois militância não combina com indiferença; muito menos com a autoproclamada superioridade científica dos militantes.
    Ateísmo militante não tem cheiro de ciência; tem cheiro de revolta pessoal e ranço ideológico. Revoltados e ideólogos não são, em nada, melhores do que os religiosos.

    ResponderExcluir
  35. Se esse articulista é tão científico, gostaria que ele informasse se ele observou alguma sociedade em que inexista religião entre as pessoas, para poder provar que o homem é realmente capaz de viver em plenitude ética, apenas pela força de suas boas convicções, sem qualquer temor sobrenatural.
    O senhor não desfruta de uma mentalidade superior, científica? Então apresente alguma evidência científica do que está dizendo. Caso contrário o Senhor apenas está trocando a crença em Deus pela crença no Estado e isso, com todo o respeito, não o faz mais esclarecido do que ninguém.

    ResponderExcluir
  36. Então a inquisição matou milhões, é? A peste negra matou 25 milhões de pessoas e isso significou 1/3 da população da Europa na Idade Média. Será que a Igreja sozinha matou outro terço?
    Seria bom, num estado laico, de grandes cientistas esclarecidos e mentes superiores, que eles ao menos lessem alguma coisa antes de escrever
    http://temaspolemicosigreja.blogspot.com/2010/11/inquisicao-exterminou-30-milhoes-de.html

    ResponderExcluir
  37. Gostaria que o Sr. Magistrado lembrasse que o princípio da vedação constitucional à subvenção de cultos é relativizado, na Constituição, em pelo menos três momentos (além do Preâmbulo): na imunidade tributária, na garantia do ensino religioso (art. 210, § 1º) e na garantia à assistência religiosa nas entidades civis e militares de internação coletiva (art. 5º, VII). Então, para o Constituinte, o ensino religioso e a assistência religiosa são sim valores constitucionais e garantias fundamentais. A absurda "isenção" como o Senhor diz (na verdade é imunidade)vem da mesma constituição que o senhor utiliza para falar o Estado laico. Não dá para rasgar da Constituição os artigos que o Sr. não gosta, Sr. Juiz. O Sr., que teve a sorte de não nascer com uma mente religiosa deturpada pelo preconceito e pela obscuridade, com certeza sabe disso, e saberá interpretar a Constituição de forma sistemática e equilibrada, sem distorções.

    ResponderExcluir
  38. Graças à laicidade do estados na Russia stalinista e na China maoista, evitou-se que as religiões,lá, matassem gente. Graças a Deus inventaram o estado laico.

    ResponderExcluir
  39. Ateísmo militante não tem cheiro de feira de ciências, tem cheiro de diretório acadêmico; daqueles em que o pessoal não gosta de banho.

    ResponderExcluir
  40. Defensores do estado laico não querem um estado que seja apenas laico; querem estado laicista: um estado em que qualquer expressão do sentimento religioso deva ser reprimida; um estado em que o máximo de liberdade religiosa tolerável seja a realização de cultos a portas fechadas. Isso fica claro na forma preconceituosa e ofensiva com que os religiosos são tratados no artigo. Esta é a democracia que nos espera.

    ResponderExcluir
  41. Uma diferença significativa entre religiosos e ateus é que os primeiros vivem com a idéia de estarem sendo observados por alguém (digamos assim)que os fará pagar pelos erros. Isso funciona como um freio que o estimula a não fazer coisas erradas, mesmo naquelas situações em que as outras pessoas não têm como delas saber. Alguém, Deus no caso, sempre sabe o que estamos fazendo. Mesmo assim, cometemos erros. Pergunto o que impede um descrente de cometer erros naquelas situações em que ninguém saberá deles. O que o impede de trair sua esposa, quando tem certeza de que ela não ficará sabendo? Suas virtudes éticas? Mas elas são estimuladas pelo que? Apenas pela sua consciência? Então, os ateus devem ser realmente muito superiores; quase deuses. Nós,religiosos, não. O que nos (pelo menos a mim) impede de fazer algum mal (mesmo nas situações em que o Estado não ficará sabendo), quando nos impede, é o medo da punição, da retribuição do mal. Quando fazemos o bem, quando fazemos, é pela esperança de recompensa. Sim, somos (ao menos eu) maus o suficiente para tentar trocas com Deus e ele provavelmente deve ter nojo de nossa cara por isso. Os religiosos mais bonzinhos são os que serão enterrados mais fundo no solo do inferno e nisso consiste nossas angústias mais profundas (você acha que é corajoso por ser ateu?).
    Esta é uma característica dos religiosos (pretensamente) mais desenvolvido: sabemos que somos maus (mesmo quando dizemos o contrário). Não somos iludidos; não vivemos num conto de fadas iluminista. Mas isso tem uma vantagem. Isso gera uma tensão interna que nos faz ao menos tentar melhorar, muito embora não o consigamos, na maioria da ocasiões.
    Mas estas tênues, esporádicas e ridículas tentativas de nos tornarmos melhores são, ainda, preferíveis do que ter a pretensa certeza de ser bom, ético e correto. Não acredito nem um pouco, mesmo, em pessoas que se autoproclamam virtuosas, e nisso reside uma outra diferença entre os valores religiosos e os do estado laico. Este é indiferente aos valores da humildade e da caridade. Humildade não combina com a monstruosa prepotência com que o artigo trata dos religiosos. Ao lê-lo, não me convenci nem um pouco da alegada humanidade e da bondade dos que criticam as religiões. Não vi nenhuma "libertação" Pelo contrário, fiquei temeroso por minhas liberdades, que, ao que parece, já estão com os dias contados. A "libertação do medo do sobrenatural" será gozada na cadeia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, entendi. Você é um pecador enrustido.

      Excluir
  42. Os cristãos estão sendo perseguidos pelo mundo inteiro. Vejam os sites abaixo:
    http://www.christianpersecution.info/

    http://temaspolemicosigreja.blogspot.com/2010/11/religiao-crista-e-mais-perseguida-no.html

    http://www.persecution.com/

    http://www.persecution.org/

    http://www.portasabertas.org.br/

    Somos perseguidos no mundo inteiro.
    Aquí dentro do Brasil, somos perseguidos moralmente pela mídia. Não há jornal, filme, noticiário que deixe um único dia de difamar os cristãos. Não há um único dia em que acessemos a mídia que não nos sintamos agredidos e vilipendiados em nossos valores.
    Somos agredidos TODOS OS DIAS. Agriem as Igrejas, agridem os padres, agridem os pastores, agridem o Papa.
    Religiosos são perseguidos judicialmente por manifestarem opiniões.
    Querem para proibir o ensino religioso (apesar de a Constituição garantilo no art. 210);
    Querem quebrar crucifixos (ignorando o seu valor cultural - notem qualquer outra cultura é preservada, qualquer manifestação cultural de outra cultura é protegida por tombamento. Mas crucifixo que faz parte de nossa cultura não pode sequer ser mostrado). A CULTURA CRISTÂ SERÁ DESTRUÍDA.
    Pensam que vai parar por aí? nos EUA já se pensa em proibir que os pais ensinem religiaão para seus filhos DENTRO DE CASA. Alegam que as crianças tem o direito de nao serem influenciadas pela religião dos pais para poderem escolhê-la livremente. Os pais não tem o direito de dizer que o filho terá uma determinada relilgião (pelo menos até certa idade), mas o Estado tem o direito de dizer que a criança não terá nenhuma. É uma apropriação da mente das crianças pelo Estado.
    Já há quem diga que as igrejas devem ser demolidas e reconstruídas sem qualquer sinal religioso externo, para que pessoas de outras religiões não se escandalizem ao enchergarem um crucifixo onum prédio.
    Querem proibir o ensino religioso sob o argumento de que se não podem ensinar todas as religiões, então não pode ser ensinada nenhuma. Não podem dizer que a constituição proibe o ensino religioso porque é justamente o contrário: ela garante o ensino religioso no art. 210, § 1º.
    Então usam o argumento da diversidade religiosa.
    já pararam para pensar nesse argumento? ou se ensina todas as relilgiões, ou não se ensina nenhuma. Então se proibe a religião para gerantir a liberdade religiosa... Mas, será que existe alguma política pública ou instituição pública que contemple 100% da população. O SUS atende 100%? claro que não. Isso justifica acaber com ele? Algum Presidente da REpública foi eleito com 100% dos votos? Um Prsidente que represente apenas 51% da população não tem legitimidade para governar? Será que ele somente poderá governar quando representar 100% da população? É claro que não. Mas para quem quer acabar com o ensino religioso sob a desculpa da garantia da diversidade religiosa, atender apenas 90% da população é insuficiente. Não existe o princípio da reserva do possível? no qual o estado faz apenas o que for possível? atender 90% da população (que é católica e protestante) não é razoável? Ou sse ensina 10.000 religiões ou não se ensina nenhuma? Não percebem que esse argumento é apenas para inviabilizar o ensino religioso? Onde está escrito que é tudo ou nada? Que diabo de argumento é esse? É claro que não se trata disso. Não é argumento: é ódio. É manifestação de ódio. Eles nos odeiam. Não se iluda, eles REALMENTE nos odeiam.

    ResponderExcluir
  43. Os cristãos estão sendo perseguidos pelo mundo inteiro. Vejam os sites abaixo:
    http://www.christianpersecution.info/

    http://temaspolemicosigreja.blogspot.com/2010/11/religiao-crista-e-mais-perseguida-no.html

    http://www.persecution.com/

    http://www.persecution.org/

    http://www.portasabertas.org.br/

    Somos perseguidos no mundo inteiro.
    Aquí dentro do Brasil, somos perseguidos moralmente pela mídia. Não há jornal, filme, noticiário que deixe um único dia de difamar os cristãos. Não há um único dia em que acessemos a mídia que não nos sintamos agredidos e vilipendiados em nossos valores.
    Somos agredidos TODOS OS DIAS.
    Religiosos são perseguidos judicialmente por manifestarem opiniões.
    Querem para proibir o ensino religioso (apesar de a Constituição garantilo no art. 210);
    Querem quebrar crucifixos (ignorando o seu valor cultural - notem qualquer outra cultura é preservada, qualquer manifestação cultural de outra cultura é protegida por tombamento. Mas crucifixo que faz parte de nossa cultura não pode sequer ser mostrado). A CULTURA CRISTÂ SERÁ DESTRUÍDA
    Pensam que vai parar por aí? nos EUA já se pensa em proibir que os pais ensinem religiaão para seus filhos DENTRO DE CASA. Alegam que as crianças tem o direito de nao serem influenciadas pela religião dos pais para poderem escolhê-la livremente. Os pais não tem o direito de dizer que o filho terá uma determinada relilgião (pelo menos até certa idade), mas o Estado tem o direito de dizer que a criança não terá nenhuma. É uma apropriação da mente das crianças pelo Estado.
    Já há quem diga que as igrejas devem ser demolidas e reconstruídas sem qualquer sinal religioso externo, para que pessoas de outras religiões não se escandalizem ao enchergarem um crucifixo onum prédio.
    Querem proibir o ensino religioso sob o argumento de que se não podem ensinar todas as religiões, então não pode ser ensinada nenhuma. Não podem dizer que a constituição proibe o ensino religioso porque é justamente o contrário: ela garante o ensino religioso no art. 210, § 1º.
    Então usam o argumento da diversidade religiosa.
    já pararam para pensar nesse argumento? ou se ensina todas as relilgiões, ou não se ensina nenhuma. Então se proibe a religião para gerantir a liberdade religiosa... Mas, será que existe alguma política pública ou instituição pública que contemple 100% da população. O SUS atende 100%? claro que não. Isso justifica acaber com ele? Algum Presidente da REpública foi eleito com 100% dos votos? Um Prsidente que represente apenas 51% da população não tem legitimidade para governar? Será que ele somente poderá governar quando representar 100% da população? É claro que não. Mas para quem quer acabar com o ensino religioso sob a desculpa da garantia da diversidade religiosa, atender apenas 90% da população é insuficiente. Não existe o princípio da reserva do possível? no qual o estado faz apenas o que for possível? atender 90% da população (que é católica e protestante) não é razoável? Ou sse ensina 10.000 religiões ou não se ensina nenhuma? Não percebem que esse argumento é apenas para inviabilizar o ensino religioso? Onde está escrito que é tudo ou nada? Que diabo de argumento é esse? É claro que não se trata disso. Não é argumento: é ódio. É manifestação de ódio.

    ResponderExcluir
  44. E qual o problema em ter ódio à burrice? Só assim eliminaremos o analfabetismo cristão.

    ResponderExcluir
  45. O que é o cristianismo, senão a pregação da burrice?

    ResponderExcluir
  46. Anonimo: "Os cristãos estão sendo perseguidos pelo mundo inteiro. Vejam os sites abaixo:"

    É uma reação, não ação. Cristãos perseguiram, mataram, torturaram, queimaram, etc, por séculos, é esperado (mas não justificado, por favor) que uma reação ocorra em algum momento.

    Além disso, cristãos são perseguidos pelos que sempre perseguem religiosos, outras religiões. Religiões perseguem religiões.

    Se religiões desaparecessem, desapareceriam as perseguições.

    Claro que para voc~e seria melhor outra solução, todos se tornarem cristãos, o seu tipo de cristianismo (existem centenas, muitos também perseguem os "cristãos" que não são "de verdade"), mas já tentamos essa forma antes, a mesmo com o uso da força e violência, não deu muito cero.

    Pare de "mimimi"! Depois de passar séculos matando pessoas e hereges, essa conversa sobre "somos perseguidos" é totalmente hipócrita e sem sentido.

    Se não se "enfiarem" na terra dos outros, tentando "levar a palavra" de seu amigo imaginário e tentando mudar a visão de mundo de outras culturas, não vão ser perseguidos, ou pelo menos vai diminuir bastante essa questão.

    Mimimi, bla bla bla, faça-me o favor, cresça! Deixe superstições ancestrais da idade do bronze e cresça, se torne um adulto, assuma responsabilidades, viva sua vida, que é a única que temos certeza de ter.

    E pare de encher a paciência alheia com essas bobagens e reclamações infantis.

    Cognite Tute

    PS: Se não gostou, mande seu amigo imaginário ir lá em casa falar comigo, ok?..:-)

    ResponderExcluir
  47. Mas, o cristianismo nunca vai acabar!

    ResponderExcluir
  48. Percebe-se uma confusão entre cultura e civilização cristã e sua antíteses, que é a atual civilização mercadológica, e a religião cristã e o neopaganismo, hodierno vigente e triunfante. A civilização cristã não será destruída. Ela é a mais humana das civilizações, porque apesar das situações de exceção, como Inquisição, Holocausto nazista, grandes guerras, ditaduras, genocídios africano e americano; o ideário do projeto histórico destinado ao encontro da verdade e da vida foi decisivo; tanto para o que hoje temos como progresso do conhecimento, como incremento de maior qualidade de vida para todos. Os ateus são desonestos quando atribuem à religião o somatório dos males contemporâneos visiveis no mundo. Não têm coragem moral suficiente para enfrentar o inimigo verdadeiro, que é forte e pode lhes matar com um sopro; e atacam os redutos ideológicos dos religiosos donde sabem que não virão petardos senão linguísticos ou verbis. São muito corajosos os ateus para denunciarem o cura da aldeia, o bispo, o papa -vemos isso em todas as cidadezinhas do interior do Brasil, onde os inteligentezinhos atacam o padre, o pastor, nunca o prefeito-; mas não para levantarem-se ou insurgirem-se contra os cartéis, as corporações, as multinacionais, os potentados locais que lhes aterrorizam a vida...Tanto faz se numa provinciazinha regional ou grande metrópole; os podres poderes que agora escravizam e torturam milhões...Não ofendem os santos brios nem despertam a divina ira dos ateus. Seus inimigos são sempre longinquos, a pedofilia e o homossexualismo dos padres, a Bíblia, os mitos, as carochinhas da religião, o ensino religioso nas escolas e a perseguição dos religiosos aos gays, etc.NADA, NENHUMA PALAVRA contra o controle terrível do fascismo midiático, a alienante e escandalosa política cultural e educacional que produz imbecis e medíocres teleguiados, fantoches do obscurantismo...Todos são unânimes em criticar os padres, os pastores, os cantores religiosos (como se os cantores profanos não representassem o mesmo veículo que é a indústria cultural), até os professores; NUNCA PORÉM OS POLÍTICOS, OS CORRUPTOS, OS BARÕES DO TRÁFICO, OS ESTELIONATÁRIOS DA COMUNICAÇÃO, DA MÍDIA CONFESSIONAL...Alguém já viu quanto os militantes e expoentes da propaganda do ateísmo são devotos do fascismo midiático? Além já os ouviu "desbatizar" os crentes da mídia confessional? É muito fácil querer tirar o são jorge da camisa...Dificil é ousar dizer o verdadeiro nome do dragão, e hoje, mais do que nunca, sabemos que não é a religião. Pelo menos não a teológica, mas outra, aquela do monstro, do deus mortal. Mas esta tem o poder que a de outrora, de MATAR. E como não crêem em nada por que matar ou morrer, como dizia o ícone pop deles...Pra que né? Justiça? Que é isso? Morrer pra dar a vida aos outros? Não...isso é cristianismo. Somos a geração dos novos iluministas da história, olha aí de novo a pomposa falácia da LIBERTAÇÃO PELA VERDADE (A MESMA DA RELIGIÃO)...A verdade agora é libertar-se do medo! Mas medo do Papa? do Vaticano? da Bíblia? Oh, como sois corajosos, ateus! Mas dizei ao menos o NOME do vosso verdadeiro Deus!

    ResponderExcluir
  49. Da mesma forma, porém, que o autor usa do argumento de que todo mundo é ateu pq um religioso não acredita na divindade do outro, podemos olhar para o outro lado.

    Se é uma constatação ateísta, o que é falso, que primeiro o homem começou a divinizar tudo, então esta é a tendência natural do homem: a fé.

    Se, por outro lado, olharmos para o Cristianismo, temos uma infinidade de provas dos fatos.

    A religião surge de um conjunto de fatos ocorridos de forma "extra-natural" para nossa percepção. Queiram ou não...

    ResponderExcluir
  50. A ESTUPIDEZ DESSE JUIZ É FLAGRANTE E PODE SER CONSTATADA COM SUAS PRÓPRIAS PALAVRAS. VEJA O QUE ELE DIZ: "Ateísmo é a rejeição ou ausência de crença na existência de divindades e outros seres sobrenaturais, porque tidos como fruto da criação humana". MAIS, ADIANTE CONTINUA: A rigor, os ateus se diferem dos religiosos porque não acreditam em quaisquer deuses". E, ENTÃO SOLTA UMA DE SUAS PÉROLAS: "Porém, cristãos são ateus em relação ao deus muçulmano ou ao judeu; budistas são ateus em relação ao deus cristão e ao muçulmano, e por aí vai. Logo, todos, sem exceção, são, de alguma forma, ateus". NOTARAM A IMBECILIDADE? ORA, SE SER ATEU É NÃO CRER EM DIVINDADES (COMO ELE AFIRMOU CATEGORICAMENTE) COMO QUE CRÉDULOS RELIGIOSOS SÃO ATEUS PELO FATO DE NÃO CRER NO DEUS UNS DOS OUTROS, JÁ QUE CREEM NUM DEUS (AINDA QUE SEJA O DEUS DE CADA RELIGIÃO)?? EM SUMA, MESMO QUE UM CRISTÃO NÃO CREIA EM ALÁH, AINDA SIM, CONTINUARÁ CRENDO EM SEU DEUS CRISTÃO! ENTÃO, COMO SER CONSIDERADO ATEU?? SE ATEU É AQUELE QUE NÃO CRER EM DIVINDADES (COMO DISSE O MERITÍSSIMO rsrs), COMO ESSE CRISTÃO SERÁ UM ATEU?! A BOBAGEM DESSE JUIZ NÃO TEM LIMITES! SE É COM ESSA LÓGICA QUE ELE EXARA SUAS SENTENÇAS, O JURISDICIONADO ESTÁ CORRENDO SÉRIO RISCO. E ATEUS SÃO INTELIGENTE, NÉ? (RÁ-RÁ-RÁ-RÁ) ELE DEVERIA É ESTUDAR MAIS ANTES DE FALAR BESTEIRAS... rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. só para voce entender. quando ele diz que um mulçumano é um ateu para um cristão, eu, pelo menos entendi o seguinte.
      Um cristão diz que um muçulmano é um ser que acredita em algo que não esiste,pois se ele não acredita no Deus que ele acredita, o outro é nada.
      é só voce pensar como voce encherga os outros que tem uma fé ou pensam diferente de voce.
      é o que voce acabou de fazer julgando o juiz.
      voce faz a mesma coisa, julga baseado na sua crença.
      éu, na minha ótica, todo juiz, deveria ser ateu, ele deve julgar isento de resquicios religiosos, já que estamos falando de um pais, onde a lei é laica.
      laica, deu para entender.
      como julgar alguem que tem crenças diferentes, baseados nas suas próprias crenças?
      Convivo com envangélicos da congregação a anos.
      eles não aceitam que voce possa pensar difente.
      que porra de respeito ao outro, como jesus pregava é este?

      Excluir
  51. COMO PESSOAS QUE NÃO ACREDITAM EM DEUS CONSEGUEM SER FELIZ?????????????????????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assim:

      -- Não tem ninguém me perseguindo. UEBAAA!!!

      Excluir
  52. PARA OS QUE NÃO ACREDITAM EM DEUS E EM SUA PALAVRA....BASTA OLHAR O QUE ANDA ACONTECENDO NO MUNDO(TERREMOTOS,MAREMOTOS,DOENÇAS INCURÁVEIS,ACEITAÇÃO DA HOMOSSEXUALIDADE,)
    E QUEM EM DEUS NÃO ACREDITA SEMPRE SE DÁ MAL.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o que mais me incomoda é que tem tanta gente que diz que acredita em deus(eu acredito, só para voce entender) e faz tanta merda com os outros.
      que a lenda conta, Jesus, pregava amor e entendimento, perdão e consideração com o próximo.
      mas o que se vê é a ganãncia destas igrejas, e o luxo que estas pessoas, que se dizem ungidas vivem.
      Tem uma delas no Brasil, que tem uns templos pintados de azul, onde os fieis alegam que são o povo de Deus, que são humildes, mas se voce for lá, veja como se vestem, são roupas carissimas, lembrar que Jesus andava de chinelos, vestes simples. Não tinha templo, pregava no templo dos judeus, mas não me lembro de Jesus ter construido alguma igreja, e pedido dízimo.
      Tem mais, daquela igreja pintada de azul,
      eles pregam que as mulheres não podem cortar e nem pintar os cabelos.
      Pois bem, se eles olharem bem, vão ver que não é bem assim, eu conheço uma sra. que tem uns 50aninhos, corta e da banho de petroleo(outro nome para pintura), ou seja corta e pinta, tem ministério(toca órgao em várias igrejas da região do jabaquara, e ninguem faz nada.
      Ma se existe um juizo final(eu não acredito nisto)mas se tiver, vou prestas contas, dos meus atos, não bebi, não trai, não roubei, não matei, respeitei os meus pais, mas não frequento igrejas. agora o cidadãozinho, que roubava, batia na mulher, ia atraz de putaria, só safadeza, e um dia, ele disse, bem depois de aprontar muito, "aceitei Jezus". puts. se este cara chegar la e quem estiver na porta disser, entre meu filho, se voce aceitou , toda merda que voce aprontou com os outros, esta apagada, e eu chegar, e o cara disse, voce foi justo, correto, não roubou, não traiu, mas não disse aquela palavrinha. Realmente eu é que não vou querer entrar lá, pois la vai ser um antro de ex safados, ex batedores de mulher, ex ladrões, ex o excambau kkkkk.
      ferren-se voces todos! kkkk
      wrl

      Excluir
  53. O perigo mora ai na violencia declarada dos comentaristas religiosos, que sem argumentos partem para as ameaças de praxe, igual aprendem nos pupitos de suas igrejas.

    ResponderExcluir
  54. Anônimo "02/01/2012 16:07", cuidado, o bicho papão vai te pegar!

    ResponderExcluir
  55. ateu akele ke nao acredita em deus mais sou catolica eu creu deus e nos seus milagres por ke ele deu a vida por nos nakela cruz

    ResponderExcluir
  56. Eros Marte. Ser ateu não é bem "deixar de ter medo do sobrenatural".Isto é uma primeira consequencia:ser ateu é, sim, desacreditar do sobrenatural

    ResponderExcluir
  57. Palavras de uma lucidez e clareza invejáveis! Meus sinceros parabéns ao Magistrado!

    ResponderExcluir
  58. Posso provar que Deus existe, mas os ateus, não.
    Isto me deixa de certa forma, triste.
    Acreditem, posso provar e com isso muitos ateus se tornariam cristãos, mas quem quer enxergar a verdade, não é mesmo?

    ResponderExcluir
  59. Ser ' Ateu ' é a mesma coisa que dizer que o computador surgiu em uma explosão no cosmos ....eita ? ? ?

    ResponderExcluir
  60. Me pergunto se o Sr. Zacharias entende realmente do que está falando, primeiro por dizer que o cristão é ateu em relação ao Deus dos judeus e do Mulcumanos, o que é um erro grave. Pq estas religiões são de origem Semitíca e embora haja algumas discordâncias no corpo doutrinário vinculado ao código moral e algumas acepções ontológicas da divindade, no entanto já ao menos da parte da Igreja católica manifesto pelo concílio Vaticano II, que foi um concílio ecumênico, pessoas de várias religiões acompanharam as discussões e votações dos documentos que orientam a Igreja doutrinalmente e éticamente e dentre eles há documentos para o ecumenismo com as outras denominações cristãs, documentos para a liberdade religiosa em relação aos ateus e agnósticos e documentos sobre a relação com as religiões não cristãs dentre elas o islamismo e judaismo que compõem o tronco familiar do cristianismo. Deste modo dizer que o cristão é ateu em relação a estas religiões é um erro. Com relação ao budismo a título de esclarecimento aos que ignoram sobre esta religião, ela não tem deus. De fato, o budismo é uma religião que não possui deus e prega a salvação pessoal através de uma ética do desapego e da libertação dos desejos. Portanto englobar o budismo como uma religião teísta demonstra que o Sr.Zcharias não sabe absolutamente nada de religião. Sobre a noção de crença eu não vou recorrer ao que a filosofia da religião pode conceber como um ponto epistêmico da fé, uma vez que há uma teologia racional que não é revelada por livros sagrados, talvez, o Sr. Zacharias também não saiba disso. Mas eu cito de memória as palavras do filósofo ateu francês André Comte-Sponville no seu livro "Apresentação da filosofia" em que o nosso filósofo afirma: "que o ateu também expressa uma fé ao negar o transcendente" o que quer dizer o filósofo com estas palavras, Sr. Zacharias? ele quer dizer que o seu ateísmo não passa de um religare com o nada, isto mesmo, religare palavra latina que deu origem ao termo religião. Em outras palavras e, é o que está em jogo para o filósofo ateu aqui citado é que crer ou não crer em tese não deixa de ser uma manifestação de fé, a não ser que o Sr seja cético, mas então eu me pergunto se o Sr. se desvia dos buracos que lhe aparecessem pelo caminho, como Pirro tomado pela sua akatalepsia fazia.O Sr. acredita na ciência? então o Sr. tem fé na ciência. A Igreja tbm na medida em que esta não viola o valor inalienável da vida e da dignidade humana,a teoria do Big bang foi proposta por um Padre, meu caro Sr. não fale de coisas que o Sr. infelizmente não sabe, estude antes de sair por aí vomitando sofismas.
    E outra coisa, sei de muitos professores universitários ateus que lecionam em universidades católicas amparados pelos documentos que citei acima que se quer tem a decência de serem imparciais quando lecionam, mas que fazem questão de "cuspir no prato em que comem"(A Igreja tem documentos que regulam o funcionamento de suas escolas e universidades caso o Sr. Não saiba) eu não sei de qual escola pública o Sr. está falando que ensina catolicismo, pq pelo que sei o ensino religioso em escolas públicas não pode privilegiar esta ou aquela denominação. se isto de fato esta acontecendo, então a secretaria de educação, o MEC e os demais orgãos competentes devem fazer a fiscalização e afastar este profissional que não foi capaz de exercer c/ imparcialidade exigida pela profissão não é mesmo? Portanto, Sr. Estude um pouco de filosofia de verdade e não fique como diria o velho Aristóteles: "Repetindo versos de Empédocles sem saber o que significa".

    ResponderExcluir
  61. "Porém, cristãos são ateus em relação ao deus muçulmano ou ao judeu; budistas são ateus em relação ao deus cristão e ao muçulmano, e por aí vai."

    Parei aí! Pior argumento possível. Então quer dizer que um cara é casado para sua esposa, mas solteiro para as demais mulheres?

    Nesse próprio trecho o autor entra em contradição consigo mesmo quando, logo no começo diz que ateísmo é: "a rejeição ou ausência de crença na existência de divindades e outros seres sobrenaturais". Ou seja, o autor diz que quem é ateu não acredita em nada. Mas logo depois diz que um ateu acredita em um deus, mas em outras não. WTF?!

    ResponderExcluir
  62. Anônimo. Você se engana redondamente. O Excelentíssimo Senhor Juiz Zacharias não se contradiz em nenhum momento. Em primeiro lugar, ele define o ateísmo como 'ausência de crença em qualquer divindade" ou "rejeição da crença na existência de qualquer divindade". O ateu não só não crer em nenhuma divindade como também argumenta no sentido de negar que exista qualquer divindade. A partir da definição, o autor relativiza o conceito de ateísmo, já que nota que os adeptos de outros sistemas de crenças religiosas não acreditam nas divindades uns dos outros. Assim, o budista não crer que exista o Deus judaico-cristão, bem como um cristão não crer que exista as divindades hinduístas. E assim em diante. Neste sentido, cristãos são ateus em relação às divindades hinduístas, porque eles rejeitam a crença na existência delas ou negam que elas existam. Esse raciocínio desenvolvido sobre a semântica da palavra 'ateu' aponta para outra constatação, a saber, a de que não há unanimidade quanto à existência de um único Deus tal como representado pelo imaginário judaico-cristão. Se há tanta diversidade de crenças e de divindades, é sinal de que são os seres humanos que produziram essas crenças e essas divindades, e não o contrário.

    Sua analogia com os antônimos correlatos solteiro e casado é inapropriada. Alguém pode estar casado e passar-se por solteiro (para cometer adultério). Nesse caso, infringe-se um acordo, um pacto, uma aliança. Nada semelhante ocorre na ideia de que um cristão é ateu em relação aos deuses hinduístas. É claro que ele não se reconhece ateu, no sentido rigoroso da palavra, mas ele é ateu, sem o saber, na medida em que rejeita as divindades hindus. De passagem, vale notar que o Deus em que judeus e cristãos acreditam e veneram foi forjado, primeiramente, entre os hebreus e, em seguida, pelos cristãos que viveram no séc. I d.C, durante o período de domínio do Império Romano. É preciso enraizar Deus na história, é preciso compreendê-lo, definitivamente, como produto de uma cultura que vicejou na Israel antiga, no Oriente Médio. Nós, brasileiros, herdamos a crença neste Deus por força dos nossos colonizadores e de sua catequização. Sucede que a fé abstrai Deus da História (leia Feuerbach, por exemplo) e o torna uma entidade trans-histórica, um Ser que existe a priori, um Ser cuja existência independe da existência de seres pensantes como os seres humanos. Deuses, enquanto realidades imaginárias, existem porque existem seres capazes de pensá-los, de criá-los como entidades imaginárias. Inverter a relação entre Deus e seres humanos é ideologia. É isso que faz a religião. Religião é ideologia.

    Finalmente, não é correto dizer que ateus não creem em nada. Isso é um despautério. Ateus acreditam em muitas coisas, entre as quais na existência do Universo, na Vida mesma, que é única e singular. Mas nós não acreditamos numa vida além-túmulo, tampouco em infernos. Eu confio na ciência como o melhor empreendimento intelectual que pudemos desenvolver, embora não acredite em sua infabilidade (porque reconheço seus limites, mas também reconheço que a ciência se desenvolve em tentativas e erros... é um estudo destinado a buscar respostas, soluções, sempre em desenvolvimento). E foi graças a ele que hoje podemos reconhecer os males de nossas doenças e tratá-los (com chances de cura), sem que precisemos recorrer a xamãs, curandeiros ou padres.

    ResponderExcluir
  63. Eu não estou aqui para julgar ninguém.
    Eu sou cristão,creio em Deus e o sirvo.Pessoas falam que somos religiosos,e que a religião é a pior desgraça que existe,porém,ateísmo também é uma religião,e querem ou não,também tem sites que constroem para dizer que o pensamento deles é o certo,ateus não são tão diferentes de evangélicos ou católicos.
    Eu não ligo para esse lance de religião,se vocês me verem na rua,nem vão saber se sou cristão ou não,sou normal como qualquer pessoa,é claro que não xingo, bebo ou fumo,mais sou como qualquer pessoa.Vou à igreja,mais não sou religioso.
    Já vio o pastor falar muitas vezes na irgeja que a religião estragas as pessoas,e eu concordo.A pessoa que é religiosa demais,acaba tentando provar tanto que é religiosa,da igreja,que acaba esquecendo de fazer o que realmente importa,buscar à Cristo
    Espero que todos vocês que blasfemaram contra Deus neste site,se arrependam um dia,e sigam à Deus,por que é a coisa mais maravilhosa que existe.
    Uma boa vida pra vocês!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

EDITOR DESTE SITE



Paulo Lopes é jornalista profissional diplomado.
Trabalhou no jornal centenário abolicionista
Diário Popular, Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras publicações.