‘Fanatismo’ depredou imagem de Nossa Senhora, diz arcebispo

Dom Anuar Battisti, arcebispo metropolitano de Maringá (Paraná), atribuiu ao "fanatismo religioso" a depredação da imagem de Nossa Senhora Aparecida da gruta do Parque do Ingá (na foto ao lado) na madrugada de hoje (18).

Ele também fez menção a “vândalos”, mas, no parque, somente a imagem foi quebrada. Em nota, recomendou aos católicos “que se abstenham de qualquer interpretação”. Mas ele próprio induz os fieis a uma interpretação ao ressaltar que “não nos cabe culpa pelo fato histórico de ser o povo brasileiro majoritariamente católico, assim como de a cultura brasileira estar impregnada de símbolos da nossa fé”.

Os evangélicos, o segundo maior contingente de religiosos do país, criticam com frequência a idolatria da Igreja Católica, principalmente em relação à padroeira do Brasil, a Nossa Senhora, cuja santidade não reconhecem,

Um grupo de evangélicos chegou a pedir indenização de R$ 2 milhões por se considerar discriminado pelo fato de a Ceilândia, cidade-satélite de Brasília, ter aprovado lei instituindo Nossa Senhora da Glória como sua padroeira. Em março de 2009, a Justiça negou o pedido.

Antes, em 12 de outubro de 1995, dia da padroeira do Brasil, o pastor Sérgio Von Helder, da Igreja Universal, chutou na TV uma imagem da santa, em um episódio que chocou os católicos.

Dom Battisti disse, na nota, que perdoa “a ofensa de que nos sentimos vítimas em nosso amor por Maria, Mãe de Jesus”, mas ele exigiu que a polícia puna os responsáveis pela “mutilação”.

Até agora, a polícia não prendeu nenhum suspeito do vandalismo.

Com informação e foto do O Diário.

maio de 2011

Comentários

Concí Sales disse…
A compreensão racional do homem moderno é capaz de fazer a diferença entre um ato de vandalismo, e um protesto iconoclasta. O fato da imagem estar num lugar público, apesar da alegada presença majoritária da cultura e iconografia católica, devia provocar à uma reflexão acerca da necessidade de tais símbolos de devoção e piedade, sentimentos religiosos e de foro privado; serem usados pelos católicos mais praticantes em praças, logradouros, bosques e quaisquer lugares públicos convidativos à contemplação, não à prece. Justamente por serem majoritários, em se tratando de cidadãos civilizados e educados, não deveriam os católicos absterem-se de usar o espaço público como a praia , por exemplo, pra reunirem-se cotidianamente para orações e prédicas coletivas? Precisamos aprender a conviver com todas as religiões, é um exercício de tolerância e mesmo certo respeito para com a multiculturalidade; mas demonstram a mesma tolerância os católicos, os evangélicos, se o culto público for uma sessão de descarrego com pólvora, uma aspersão de perfumes, uma libação de bebidas alcóolicas, ou derramamento de sangue de aves, no caso das religiões africanas, da umbanda , do candomblé? É óbvio que não. Todos posam de tolerantes, quando a tolerância é juíza em causa própria. Penso que é sempre oportuna a reflexão acerca da presença inútil e desnecessária dos símbolos do catolicismo , quanto de qualquer outro credo, em lugares onde não precisam os cidadãos de rituais nem sacrifícios, oferendas nem louvações coletivas, mas de puro e simples lazer, ou desinteressado ócio. As religiões devem restringir suas manifestações e seu ostensório público de poder aos locais de culto e para expressões sociais já contam com farta tolerância para com seus megashows e procissões intermináveis, prejudicando o tráfego em horários os mais impróprios.
Anônimo disse…
CRENTES SAO UMA PRAGA MESMO.........

eles detestam NOSSA SENHORA a mae de JESUS....

Quem não gosta da mae é um filho da P***....




Agora os católicos coitados nem sabem que o ser humano venera imagens de Mulheres mãe terra desde 25 mil anos atras.....exemplo a musa de Wildorf [ estatua de marfim de mamute de formato feminino de 22 mil anos atras...]

Nossa senhora com o menino jesus no colo , é uma cópia pra lá de descarada de ISIS egipcia e seu filho HORUS....que eram cultuadas a pelo menos uns 3 mil anos antes de JESUS CRISTO....
Anônimo disse…
Sabe por qual motivo crentes não gostam de Maria?Porque eles não lucram nadinha com ela.Por ser mito católico,os tresloucados e fanáticos filhos do alcoolatra Lutero não arrecadam utilizando o nome dela pois o fundador da religião deles dogmatizou que só Jesus salva e que não há intercessão de nenhum santo(católico)e nem mesmo de Maria(mãe terrena de Jesus) como acreditam os católicos romanos.Eles alegam que Maria é representada por imagens de barro e também por isso deve ser abominada assim como os demais santos santificados pelo pontífice seguindo os caprichos do megalomaníaco Lutero.E usam o que para isso?Como bons bibliolatras utilizam a bíblia(claro!!)que condena a adoração de imagens de esculturas e outras ï¨idolatrias¨.Ocorre que além de serem idolatras de um livro da idade do bronze adulterado e sem credibilidade ou cientificidade alguma,adoram pinturas e gravuras de Jesus.São Jesulatras!!
Anônimo disse…
Jesus também tem muito do deus hórus!!Os cristãos não conseguem explicar de forma cabal a existência concreta de Jesus e isso nos faz concluir que de fato Jesus nunca existiu como personagem histórico e real.Foi inventado baseado em outras divindades anteriores a ele.Se realmente existiu,o que não sabemos,foi um mero rabino.
Cristão disse…
Não apoiamos imagens. Mas não depredamos as coisas alheias. Cabe a cada "cristão" abrir o coração e o entendimento e reconhecer de que o Senhor condena a idolatria. E isso nada tem haver com a pessoa de Maria. "Não fareis para vós ídolos, nem vos levantareis imagem de escultura, nem estátua, nem poreis pedra figurada na vossa terra, para vos inclinar-vos a ela; porque eu sou o SENHOR vosso Deus. Levítico 26:1.
Cristão disse…
Fico impressionado com a cara de pau do arcebispo quando diz: “não nos cabe culpa pelo fato histórico de ser o povo brasileiro majoritariamente católico, assim como de a cultura brasileira estar impregnada de símbolos da nossa fé”. O que ele esperava se isso foi imposto desde os tempos da colonização? Tempo para mudar e se arrependerem eles(os líderes católicos) já tiveram, mas isto não é interessante para eles, preferindo continuar a estimular a idolatria como vemos na prática.
Cristão disse…
Os ateus do alto da sua incredulidade bradam:"Não vemos Jesus, portanto não existe". A isto eu respondo: Quando não existia telescópio e microscópio não se via nada, mas tudo estava ai. Os cientistas da idade média discutiam sobre qual seria a forma da terra e em algum momento disseram que era quadrada. A Bíblia há milhares de anos antes já afirmava que a terra era redonda. As correntes marinhas nos oceanos só foram descobertas após se estudar um relato Bíblico."As aves do céu e os peixes do mar, Tudo o que passa pelas veredas dos mar. Salmos8:8.
Anônimo disse…
Cristão, não adianta decorar a biblia, você tem que se CONVERTER, a conversão não vejo em voce.
Anônimo disse…
Amai-vos uns aos outros.