Católicos dão marteladas em foto artística de Cristo em urina

Piss Christ
Reprodução da foto
Católicos destruíram a golpes de martelo a foto de 60 cm de altura por 40 de largura de um Cristo crucificado de plástico submerso em um pote transparente cheio de urina. O autor da obra é o nova-iorquino Andres Serrano. A urina é dele.

Manifestantes invadiram neste domingo (17) o Museu de Arte Contemporânea de Avignon, sul da França, e depredaram duas obras de Serrano, uma delas a Piss Christ. Cerca de mil católicos já tinham se reunido ontem defronte ao museu para denunciar o caráter “agressivo” da foto.

Em 1989, a Piss Christ foi apresentada pela primeira vez ao público. Em 1997, foi alvo de vândalos na Austrália e em 2007 na Suécia. A obra – que recebeu prêmios – faz parte de uma coleção do autor de estatuetas clássicas submersas em fluidos como leite e sangue.

Desde quando Piss Christ começou a ser exposta, Serrano afirma que a sua intenção não é ofender os religiosos, mas expressar a percepção do barateamento dos ícones cristãos.

Mesmo assim ele vinha sofrendo ameaça de morte.

Com informação das agências e pesquisa deste blog

Católicos criticam exposição de Cristo de cabeça para baixo.
abril de 2011

Arte que questiona a religião.   Fanatismo religioso.  Intolerância religiosa.

Comentários

  1. Com essa violência dos católicos, agora o artista poderá submeter Cristo em sangue.

    ResponderExcluir
  2. Querem saber de uma coisa?

    Quem tem razão ai foram os católicos.

    O "artista" faz uma foto provocativa e ainda acha que tem razão!?

    E se uma pessoa fizer a mesma coisa com uma foto desse Andres Serrano?

    Será que ele não vai querer procesar ou destruir a foto?

    Eu acho que o dono do blog colocou até um título esquisito:

    "CATÓLICOS DESTROEM A MARTELADAS..."

    O Ideal seria:

    "ARTISTA IDIOTA FAZ AQUILO QUE ELE NÃO GOSTARIA QUE FOSSE FEITO COM ELE."

    E olha que eu sou ateu e critico as vezes TODAS AS RELIGIÕES, mas também sou justo em reconhecer que em uma hora como está quem está errado é esse "artista".

    Renato

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. cala a boca idiota, o trabalho de punir é de "deus" se ele existir as pessoas podem fazer oq quiserem esses estupidos que destruiram a arte são do mesmo tipo de pessoas que na idade media matavam queimadas crianças com problemas mentais por acreditavam que elas estavam posuidas.

      Excluir
    2. A diferença entre as duas situações é que se alguém faz algo ofensivo ao artista, ele busca seus direitos, e se alguém faz algo ofensivo a Jesus, cadê ele pra se manifestar?
      Então não é a mesma situação.

      Excluir
  3. a bíblia não fala sobre banhar crucifixos em mijo...
    crente: veneram mais imagens do que deus.

    ResponderExcluir
  4. Por que esse artista "muito macho" e muito amigo da liberdade de expressão não faz isso com uma cópia do Alcorão? Desrespeitar cristãos é uma "modinha" fácil de seguir porque, apesar de serem pessoas crédulas, os cristãos não têm mais o hábito de levar a coisa a ferro e a fogo. Queria ver esse artista molhando Alcorão no mijo.

    Por que essas atitudes "iconoclásticas" dos artistas-merdinha sempre são contra ícones cristãos (principalmente católicos)? Por que eles não fazem isso com símbolos de outras religiões?

    A resposta é simples: esses bostas gostam de aparecer, mas escolhem muito bem aqueles a quem desrespeitam. Fazem essas bobagens com cristãos, porque em geral cristãos não matam por causa disso.

    Só para vocês terem uma ideia, vejam o que foi necessário para que cristãos reagissem com violência: foi necessário que o símbolo mais sagrado de sua fé fosse exibido mergulhado em excremento. E mesmo assim ainda demorou.

    E ainda tem idiotas que acham que foi um caso de "intolerância religiosa".

    Pergunto: tolerância inclui tolerar formas escrotas de desrespeito ao que você é ou crê?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você viu que a imagem fazia parte de uma série que tinha várias ESTATUETAS imersas em fluidos, né?
      O islã não possui imagens, pq é até pecado, então, como ele ia fazer isso?

      Excluir
  5. Queria ver nego ter "peito" pra fazer isso com maomé kkkkkkkkkkk

    Ía ser explodido na hr, se lembram do diretor Theo van Gogh que foi morto a facadas por um simples documentario!

    ResponderExcluir
  6. Na verdade são os cristãos-católicos que veneram imagens, mas de qualquer forma foi uma agressão desnecessária,gratuita.

    Wander

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimi, ainda que é anônimo. Vc não conhece nada da Igreja Católica, não não adoramos imagens, apenas a Deus. Contudo fotos, imagens ou ícones deve ser respeitados, assim como respeitamos qualquer foto das pessoas que amamos.

      Excluir
  7. José Geraldo Gouvêa, você falou tudo.

    Hoje em dia é facil ser rebelde para atacar a fé cristã.

    Quero ver esse "artista" idiota fazer isso com o Alcorão!

    Quero ver esse "artista" ser rebelde ofendendo Maomé!

    No dia seguinte a cabeça dele estará a prêmio.

    Marcos

    ResponderExcluir
  8. O que mais me chama a atenção é que o dono do blog que colocou essa notícia parece ver ato de intolerância vindo desses cristãos!

    Será que o senhor Paulo aceitaria de bom agrado e pela "liberdade de expressão" que uma foto do pai ou da mãe dele fosse colocado dentro de um recipiente com urina e exposta como "arte moderna"?

    É claro que não, não é senhor Paulo?!

    Renato

    ResponderExcluir
  9. Renato, claro que se trata de um ato de fundamentalismo religioso. Mais um. Todos temos (ou deveríamos ter) liberdade de expressão e nenhuma restrição deve ser imposta à criatividade artística. Nenhuma. Ah, sim, ninguém é obrigado a ir a uma exposição de artista do qual não gosta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que arte é esta? urinar e deixar submerso a foto ou a imagem de alguém. Falta de criatividade isso sim. Ridículo mil vezes.

      Excluir
    2. Pode ser ridículo pra você, e não pra outros. A arte é justamente assim.

      Excluir
  10. Sr. José Geraldo Gouvêa; o sr. tem alguma dúvida de que esse ódio bestial é contra o SiMBOLiZADO e não contra o SíMBOLO? É a esse nível que os laicistas e ímpios chegam...
    Este blog fica a cada dia mais repugnante! Sem comentários...

    ResponderExcluir
  11. Não acho que tenha sido um caso de intolerância. Se considerarmos que a peça existe desde 1989 e só agora foi atacada e destruída, isto quer dizer que, apesar de ela ser tremendamente ofensiva à fé dessas pessoas, ela foi tolerada por mais de vinte anos!

    Tolerar não é aceitar. Chega um dia que você não aguenta mais tolerar aquilo que lhe ofende repetidamente.

    Você pode tolerar o cachorro do vizinho latir de madrugada durante muito tempo (afinal o cachorro não tem culpa de seus instintos e o vizinho tem direito de ter um animal de estimação). Mas numa noite particularmente difícil e ruidosa você acaba ligando para a polícia para vir dar cabo do ruído.

    Você não foi intolerante. Simplesmente não conseguiu tolerar mais.

    Tolerância é limitada. Ninguém tolera para sempre aquilo que lhe incomoda.

    ResponderExcluir
  12. e vcs acham lindos os atos de intolerância extrema dos mulçumanos ao ponto de querer copiar aqui e lamentam não poder?

    ResponderExcluir
  13. Eu sou ateu. Mas não acho necessário ofender aos que creem para exercer o meu ateísmo. Prefiro deixar o hábito de ofender quem pensa diferente ser característico dos que possuem crenças arraigadas. Infelizmente muitos ateus se comportam como crentes.

    Eu não sei quem disse a frase, mas eu a acho genial: "É mais fácil tirar o homem de dentro da igreja do que a igreja de dentro do homem."

    Há muitas pessoas por aí que se dizem céticas, mas continuam tão dogmáticas quanto o fundamentalista que carrega o cartaz "God Hates Fags".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. José Geraldo, só acho uma coisa com relação a isso. Ninguém, nenhum grupo ou pessoa, tem o direito de passar pela vida sem nunca se sentir ofendido.

      Excluir
  14. Thiago,se o blog é repugnante porque você é um fiel leitor dele?

    ResponderExcluir
  15. Eu não acho bonitos os atos de intolerância dos muçulmanos, apenas acho curioso que certas coisas que são facilmente cometidas contra a fé cristã não são nem cogitadas em relação ao islamismo.

    "Mamar na onça ninguém quer" — provérbio mineiro.

    ResponderExcluir
  16. Renato, voce se enganou redondamente! Ele aceitaria tranquilamente que usassem a foto de algum progenitor dele dessa forma, em nome da "liberdade de expressão" evidentemente.
    Eu penso que os progenitores dele são como o filho... "Pelos frutos reconheceis a árvore".

    ResponderExcluir
  17. Olha o coitadismo religioso....E depois eles dizem na maior cara de pau que essa é uma tática de gays,ateus,agnósticos,negros e as chamadas minorias em geral!!!Só pode recorrer a esse expediente os pobrezinhos dos religiosos.Tadinhos tão perseguidos e não nem nunca perseguiram ninguém.A iquisição católico-protestante foi uma farsa inventada pelos inimigos da religião e da fé.

    ResponderExcluir
  18. Papo furado de crente safado!!!!O que tem a ver uma arte com simbolismos???Fala sério!!!!

    ResponderExcluir
  19. Esta pérola é pra guardar: "Tolerância é limitada. Ninguém tolera para sempre aquilo que lhe incomoda".

    Está inventada a "tolerância intolerante", rs, rs.

    ResponderExcluir
  20. A Cruz é um instrumento de maldição e tortura. Tanto faz se é feita de ouro ou madeira, se é mergulhada em urina ou sangue. Ela implica na pior das violências, a punição EXEMPLAR, aquela que implica no terror a ser inculcado, para impedir que sequer possa brotar no coração do transgressor, a esperança de que seja perdoado. SE DEUS NÃO POUPOU SEU PRÓPRIO FILHO O QUE NÃO FARÁ COM UM RELES MORTAL PECADOR? A violência do cristianismo é disfarçada, é subliminar, é hipócrita. Uma exaltação da covardia como se fosse virtude, uma apologia da tortura como demonstração de coragem, uma justificativa inominável da violência como instrumento e aplicação da Justiça. Essa inversão total dos valores humanos, essa comorbidade sanguinolenta da religião arcaica, só se tornou possível porque um golpe político e ideológico arquitetado pelo império romano decadente; transformou a moral judaica-cristã em moral dominante, na ordem política e social vigente sob o eufemismo de cristandade. Na verdade um sucessivo genocídio, perpetrado contra milhões, e historicamente repetido com centenas de outros assassinatos e genocídios. Essa mesma alegativa..."quero ver fazerem isso com o Corão ou Maomé" é uma explosão de desejo de vingança, de incontida violência, do fundamentalismo cristão que denuncia no islâmico o inferno que não vê em si mesmo, e ousa contestar! Como se a doutrina do sacrifício expiatório não fosse absurda e violenta, como SE A CRUZ NÃO JUSTIFICASSE TODOS OS ABSURDOS, como se A ORDEM DIVINA: SEM DERRAMAMENTO DE SANGUE NÃO HÁ REDENÇÃO...Não fosse um atentado à racionalidade e ao juízo, um non sense! Não há nenhuma intenção contra o simbolizado no horror à Cruz, do contrário não haveria piedosos e bons cristãos - no sentido humano da palavra -, ao longo da história martirizados e queimados a ferro e fogo, obrigados a beijar esta cruz hipócrita! E os cristãos que não adoram e nem veneram a Cruz e confessam crer naquele que foi após a morte ressuscitado? Seriam portadores do ódio fundamentalista vaticano, estribado na adoração da cruz e da Virgem Maria? É claro que é-lhes fanatizada essa obsessão que possuem por um crucifixo e por uma madona, supostamente representam o que não conseguem compreender, justamente por ser irrepresentável, uma vez que É TÃO SOMENTE UMA IDÉIA. E por esta abstração continuarão a perseguir e matar artistas, intelectuais que não se lhes submetam e todos os que ousarem pensar livremente. Pregadores do amor e do perdão mas carregados de ódio, como sempre. E sempre esperançosos do inferno, para onde vão seus inimigos...ou do seu deus.

    ResponderExcluir
  21. Repito: Cada vez mais repugnante!
    Os excrementos se uniram ao esgoto agora...
    ferdinando, porque não te calas?!

    ResponderExcluir
  22. Calas tu que nada acresce!!!1

    ResponderExcluir
  23. Se nada acrescentas calas tu !!!! 2.

    ResponderExcluir
  24. Não existe licença artística?Que merda é essa de censurar a liberdade de expressão???!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Certo..então faremos uma " obra artística" imergindo fotos livros de Richard dawkins ou alguem ícone respeitado no mundo ateu. Será que vão ter os mesmo discursos?:

      Excluir
  25. THiAGO

    Os excrementos, cuja ciência é aquela mesma dos fins humanos, coincide com o que a tua religião prega como teologia dos acontecimentos finais...A palavra usada é a mesma: ESCATOLOGIA, pra ti, céu e inferno, mas pra o dicionário é tratado sobre as FEZES. Então falamos das mesmas coisas, dos fins últimos, não é mesmo? Porque não concordas com teu teólogo Agostinho, para quem não passas de excremento? Ainda sonhas com asas, e auréolas?
    Excremento é o que és, falta-te apenas humildade, que não é outra coisa além da verdade. HUMUS=esterco. A mesma raiz da palavra homem. És puro excremento, THiAGO, aproveita a quaresma, e como "bom cristão", vai refletir.

    ResponderExcluir
  26. Meus caros amigos essa imagem que esta sendo mergulhada na orina não ofende e nunca ofendera a Cristo porque ele ja saui da cruz faz muito tempo e quem vive a verdade sabe do que to falando.
    ATEUS vcs não acredita em Deus e nem no diabo e na morte vcs acreditam? pois se sim então vcs não são 100 por cento ateus agora se não quando ela vir buscar vcs pede p/ ela passar depois ja que vcs não acredita em nada lembresse que a Biblia relata sobre Deus fala sobre o diabo e por fim fala da morte e p/ escapar da morte somente quem cre em Jesus pois vcs so se baseiam no corpo da carne mas nem estão ligando p/ alma pense bem quando falamos de morte falamos da morte do espirito a carne e passageira.

    ResponderExcluir
  27. É curioso.

    Nos comentários daqui, há um ateu que ficou indignado com a (suposta) ofensa do artista a um símbolo cristão e existe um cristão, o acima, que não se abalou nem um pouco porque afinal se trata apenas de um... ícone. "Cristo saiu da cruz há muito tempo", diz o religioso.

    Parece loucura, mas, nesse caso, quem se valeu do radicalismo religioso contra a liberdade de expressão foi um... ateu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. deve ser pq o cristão é evangélico e ele está focando só na situação da "idolatria " e o ateu creio estar sendo sincero e honesto em suas opiniões.

      Excluir
  28. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  29. A INTENÇÃO SUBLIMINAR É A QUE CONTA. NA VISÃO DO ARTISTA A NATUREZA COMO EXPRESSÃO DA VIDA, É MAIS IMPORTANTE QUE O CULTO DA MORTE PELA RELIGIOSIDADE.

    Há um filósofo que vez por outra inspira o debate acerca da religião. Chama-se Feuerbach. Segundo seu pensamento, a religião faz a mesma coisa que o idealismo filosófico, ou seja, inverte a predicação, atribuindo a um conceito, uma idéia, uma abstração; tudo que é própria criação imaginária humana, aquilo que é impossível para o homem, devido os seus naturais limites. Deus é tudo que o homem não é, mas deseja ser. O homem é finito, Deus é infinito. O homem é mortal, Deus é imortal. Aparentemente são duas predicações diferentes, referindo uma a Deus, outra ao homem. Mas há uma inversão, segundo Feuerbach, e nada mais lógico, que avaliá-la quando dizemos que DEUS CRIOU O HOMEM. Invertendo a predicação temos: O HOMEM CRIOU DEUS. E criou-o à sua imagem, com atributos sublimes ou superlativos, mas também irascíveis, odiosos, vindicativos...Predicados divinos, predicados do humano. Daí a ética do sangue do judaismo e do cristianismo, e ad hoc, do islamismo. Todas querendo posar de pacíficas e coirmãs. Coisa nenhuma. Todas fundamentalistas e fundamentadas no derramamento de sangue. Cadê os fundamentos pra afirmar o que dizemos? Estão nos textos sagrados: “Então tomou Moisés aquele sangue, e espargiu-o sobre o povo, e disse: Eis aqui o sangue da aliança que o SENHOR tem feito convosco sobre todas estas palavras”. (Êxodo 24:8) .Tudo teria terminado aí, com o derramamento do sangue de animais, obviamente, não fosse a cabecinha fértil de Moisés a expressão de um temperamento sanguinário. Fundamentos? Novamente nos textos sagrados os encontramos, palavras da esposa, que ninguém melhor do que ela, pra conhecer o marido. “Então Zípora tomou uma pedra aguda, e circuncidou o prepúcio de seu filho, e lançou-o a seus pés(de Moisés), e disse: “Certamente me és um esposo sanguinário” (Exodo 4, 25). Milênios após assim doutrinados com sangue, moralizados com sangue, e crendo-se sobretudo purificados pelo sangue, e “puros” exatamente por não misturarem o sangue, evitando a miscigenação, garantindo assim a “pureza”; os religiosos fundamentalistas do judaísmo assistiram à sanguinolenta crueldade do sacrifício divino, por eles perpetrado contra seu Messias, - o deus dos cristãos-, que mais tarde tornou-se também um referencial na visão de Maomé, que considerava-o tal como Abraão e Moisés, seu predecessor, um profeta respeitado e de origem miraculosa. Messias que, diga-se a bem da verdade, era pacifista e jamais autorizou qualquer violência, nem a seus seguidores, que a princípio eram também pacifistas. Usou O Cristo histórico, algum sacrifício? Não, antes, segundo os Evangelhos, pediu que lembrassem dele com pão e vinho, elementos da vida, da comunhão , do banquete, da festa. Diversamente fizeram com O Cristo teológico. Os religiosos fundamentalistas, “fundamentados” na ética do sangue, rápido criaram também uma “teologia do sangue”, e transformaram o pão e o vinho históricos e na Ceia simbolizados, em teológico e cruento sacrifício de humana carne, e em efusão ou libação de sangue. Pressupostos sanguinolentos para uma justificação pela morte substitutiva ou vicária, portanto uma ética fundamentada no sangue.

    ResponderExcluir
  30. A morte vem para todo até para os ditos cristãos ou não?

    ResponderExcluir
  31. SE O HOMEM TIVESSE SIDO CRIADO PELA NATUREZA E SE SENTISSE PARTE DELA, NÃO "SENTIRIA" CULPA POR MORRER...

    Mas o homem foi criado por Deus, logo, se Deus não criou a morte, o homem é culpado pela própria morte... Todos os homens são mortais, logo, todos os homens já nascem culpados, porque já nasceram para morrer...O problema é: por que a morte é associada com culpa? Por causa da lógica da religião, que para inocentar Deus, culpabilizou o homem pela coisa mais natural do mundo, pra todo ser vivo, que é morrer...Todavia era necessário um "paliativo" pra justificar a vida (?) humana, pela morte inexorável considerada também "existencialmente culposa",e moralmente culpada...Esse remedinho a religião inventou espertamente com o SACRIFÍCIO...E O DERRAMAMENTO DO SANGUE. Com ele se aplacava a fúria autopunitiva do homem, projetada em um suposto Deus irado e vingativo...Na verdade o homem é que é assim! Descarrega seu ódio sobre si mesmo ou sobre alguma coisa que VALHA! Não tendo coragem de derramar seu próprio sangue, derrama o do substituto, ou SIMBOLO VICÁRIO, de que Cristo é o arquétipo universal, pois morreu "por todos"...Os pecadores... TODOS SÃO portanto CULPADOS DA MORTE DE DEUS; posto que “a finitude do homem (morte) não é consequência direta das leis da natureza, mas castigo, ou punição de Deus (!); desnaturalizada, idealizada, a morte é considerada na fantasia da lógica invertida, como não-natural; é “culpa” (?)a ser expiada”, pois há uma falta (?) no homem em ser simplesmente animal ou ser vivo, mero homem(?); é criado (?) como objeto de uma prova(?) de liberdade na qual originalmente fallhou, desobedeceu; transmitindo pela hereditariedade a todo descendente, a mortalidade (?) que é dívida(?) a ser expiada com sangue(!); crime que consiste no seu próprio ser (?), por ter simplesmente herdado a finitude ou a mortalidade; não mais agora vistas como naturais, mas penitenciárias, consequências da Justiça (?) Divina que deve reparar sua (?) falta, fazendo-lhe herdeiro da morte, nascendo “pecador” e “escravo”... Logo, por tal artifício dos teólogos fundamentalistas, “O homem não é mortal por uma necessidade natural e por limitação comum da natureza”, uma vez que “tudo que é vivo morre”... SUA MORTE É CULPOSA, É ERRO, MAL, E PECADO original, A SER REDIMIDO SOMENTE PELO SANGUE . Fundamentos? Estão também no texto sagrado, na Epístola de Paulo aos HEBREUS (SINTOMÁTICO), onde afirma, no capítulo 9, versículo 22: “TODAS AS COISAS SE PURIFICAM COM SANGUE. SEM DERRAMAMENTO DE SANGUE NÃO HÁ REMISSÃO”.

    ResponderExcluir
  32. A morte vem para todos? sim vem para todos nós porem quando se trata da parte espiritual so aqueles que hoje procura fazer oque e certo andar na linha e não ser incredulo vai ganhar o céu mas quem procura andar na liberdade do mundo que fazerr tudo que agrada a carne esses vão irão p/ o inferno mas tem um ateu que se acha valente ou sabio e fica torcendo a palavra ATEU vc s acha que não cre em nada mas vc e uma arma letal na mão de satanas vc acha que pra servir a satanas vc precisa acender velas nas encruzilhadas so basta vc ser assim do jeito que vc é sem fé em nada para satanas isso e suficiente o serviço de satanas e fazer que as pessoas não acreditem em nada ou seja FIQUEM CEGAS se vc não costuma ler a biblia leia e veja oque esta acontecendo no mundo isso e normal na biblia relata tudo isso procure entrar no google e saber da nova ordem mundial ai vc vai se decidir.

    ResponderExcluir
  33. Só há uma morte:quando cessam as funções neurobiofisilógicas.

    ResponderExcluir
  34. Como responderam a um comentário meu, vou prestar alguns esclarecimentos.

    Nos comentários daqui, há um ateu que ficou indignado com a (suposta) ofensa do artista a um símbolo cristão e existe um cristão, o acima, que não se abalou nem um pouco porque afinal se trata apenas de um... ícone. "Cristo saiu da cruz há muito tempo", diz o religioso.

    Existem várias correntes cristãs, e algumas delas veneram ícones e crucifixos, outras não. Foi um cristão que chutou a imagem de N. S. Aparecida, não um ateu. Ateus não chutam santas nem mergulham crucifixos no mijo. Ninguém odeia àquilo em que não acredita. Odiar algo inexistente é estupidez. Então, quando vemos uma pessoa atacar um símbolo religioso, ela está obviamente cometendo um ato que não faz sentido.

    Este ato, porém, mesmo não fazendo sentido pelo lado do ateu, pode fazer sentido pelo lado de quem creia no objeto vilipendiado. E desrespeitar os outros não é uma coisa legal de se fazer, especialmente considerando que há muitos ateus por aí reclamando que não são respeitados. É um simples princípio de convivência: não provocar deliberadamente a sensibilidade das pessoas que pensam diferentes de nós.

    Parece loucura, mas, nesse caso, quem se valeu do radicalismo religioso contra a liberdade de expressão foi um... ateu.

    Eu comparo esse ato com uma tourada. O toureiro não tem o direito de reclamar que o touro é violento porque ele é um animal irracional, provocado pelos movimentos, pelo ruído e pela dor que lhe é inflingida.

    Da mesma forma, o ateu que provoca os crentes vilipendiando publicamente aquilo em que eles creem não pode reclamar de radicalismo religioso. A racinalidade precisa se postar em posição superior à irracionalidade.

    Mas a atitude de provocar denota falta de racionalidade, ou então a deliberação de causar tumulto. Não admiro o que esse artista fez.

    Eu já estou acostumado a ser anatematizado pelo “movimento ateu” por não gostar de me comportar como filhinho pirracento de Deus. Não me estranha isso.

    E continuo perguntando: cadê os amantes da liberdade de expressão provocando os fundamentalistas muçulmanos?

    E continuo perguntando: quantos atos violentos foram cometidos por católicos nas últimas décadas em resposta à liberdade de expressão?

    Não vamos culpar a Igreja por este ato, que é evidentemente isolado, e vamos tentar entendê-lo como o que ele é: uma reação irracinal de pessoas que se sentiram muito ofendidas em suas crenças por causa de uma peça artística feita para chocar.

    Nós não devemos nos surpreender quando pessoas que têm crenças irracionais (na qualidade de ateus nós devemos saber que as crenças religiosas SÃO irracionais) tomam atitudes irracionais. Devemos ter a sabedoria de não querer “toureá-las” por vaidade.

    Existem lutas mais importantes esperando nossas energias. Esse inimigo (a ICAR) já foi domesticado. Nunca falta valente para ir no campo de batalha cuspir nos cadáveres do inimigo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Enfim um ateu lúcido..parabéns..infelizmente o que vejo é ateu estúpido , revoltado, etc...e eu sou cristão , mas parabéns por seus comentários.

      Excluir
  35. Tô dizendo, Irlanda II: A revanche vai acontecer.....

    ResponderExcluir
  36. Não faz sentido tolher a liberdade artística, porque quem o faz atenta contra todas as liberdades, inclusive a religiosa. Do mesmo modo é um contrasenso incitar à destruição de símbolos sagrados muçulmanos, como qualquer outro ato de fomentar o ódio e acirrar disputas entre perigosos fundamentalistas religiosos, bastante enervados pelo próprio fanatismo. Existem ateus e ex-crentes, descrentes e desiludidos com seus deuses; devemos diferenciar o razoável argumento de que não conhecemos HUMANAMENTE Deus nenhum, exceto numa aposta idealizada, similar à de Pascal ,como muitos religiosos aqui gostam de proferir; dos postulados oriundos da decepção com o mundo e a existência, cheios de contradição e sofrimento...Estes seres que anseiam por inexistente perfeição e ainda a referendam num absoluto chamado Deus, são incontentáveis, privados do senso natural da realidade, adoradores de uma hipérbole, de uma metáfora transcendente, ou uma hipóstase do desconhecido que porventura lhes apavora ou encanta; até às raias do terror, como na própria frase de Blaise Pascal: "O silêncio dos espaços infinitos me aterra". Como já foi dito aqui, A CAUSA do fundamentalismo islâmico, criticado pelos também fundamentalistas cristãos, quer católicos, quer protestantes; é uma simples doutrina de expiação com sangue, mediante sacrifício, presente em todas as religiões primitivas. A CAUSA COMUM E ORIGINÁRIA é o fundamentalismo judaico, que deu origem às três maiores religiões do mundo dito civilizado. Compreendê-las é entender melhor a origem inconsciente e intrapsíquica de tanta violência num mundo onde tantos acreditam em Deus e NADA FAZEM POR UMA CULTURA DE PAZ e amor, que É O QUE MAIS PREGAM, e apregoam...A pergunta não deve ser dirigida aos deuses, mas aos humanos: (alguém já falou isso aqui, noutro post) POR QUE DIZEM ACREDITAR EM DEUS E MATAM SEUS SEMELHANTES? Para que não se caia na ingenuidade do Papa ao perguntar em Auschwitz...Onde estava Deus? Mas antes: ONDE NÓS ESTÁVAMOS , QUE PERMITIMOS ISTO?

    ResponderExcluir
  37. lukretia, minha santa!!! voce por aqui de novo?!
    Como vai o "trabalho"? se é que voce me entende...

    ResponderExcluir
  38. Deveriam ter mergulhado a biblia em um pote de feses isso sim. Arte em primeiro lugar.

    ResponderExcluir
  39. A arte tem de ser livre mesmo não prestando kkkkkkkkkkkk.....

    ResponderExcluir
  40. Esse "Artista" quer ibope. Quero ver ele fazer isso com o Jesus vivo e verdadeiro. Está Escrito:("Os homens escarnecedores alvoroçam a cidade, mas os sábios desviam a ira." Provérbios 29:8) e ("Certamente Ele escarnecerá dos escarnecedores, mas dará graça aos mansos". provérbios 3:34) Fernando.

    ResponderExcluir
  41. Yoakee a boca fala do que está cheio o coração. No seu caso ele está cheio de... sem comentários. Depois dizem que nós e que ofendemos os ateus. Fernando

    ResponderExcluir
  42. JOSÉ GOUVEIA muito bom comentário, estou aberto a aprender com pessoas realmente cultas sem abrir mão de minhas convicções. Só não concordo num ponto, aonde voce diz: "Ninguem odeia aquilo em que não acredita". Tenho observado o ódio dos ateus contra a Bíblia, e contra Deus. Eles dizem não acreditar, mas voce pode observar de que na sua maioria os temas são para achincalhar os crentes, Porque isso? Porque na verdade aquele que está por traz disso tudo vê apenas os crentes como uma ameaça real e verdadeira ao seu império. Fernando

    ResponderExcluir
  43. Discordo: Jesus fala da segunda morte. Pesquise.

    ResponderExcluir
  44. pela 1ª vez na minha vida estou com medo de Cristãos...

    acredito no q eu li,
    por uma obra de arte? vcs se ofendem com uma FOTO de uma tortura que Jesus sofreu, ELE RESSUSITOU! ALÔ! isso não passa de uma imagem feita por homemes, mas será q Deus aprova matar o outro assim de graça? por um cometário/obra de arte ? vcs não leem a Biblia?

    o que está acontecendo?!

    ResponderExcluir
  45. De todas as insanidades dos crentes(ou neo-pentecostais), ouvi algo muito bem sensato:

    "Porque católicos adoram a imagem do menino Jesus? Ele não já cresceu?"

    E poderia até me ofender se colocassem uma foto minha ou da minha família no mijo, nas fezes, ou se fizesse trabalho de macumba com meu nome, ou se pintassem uma caricatura minha, poderia até me ofender, mas não vou sair com foices e tochas pra matar quem fez ou destruir sua propriedade, tudo isso é imbecil, tudo isso é apenas um simbolo besta, parece muçulmanos que se doem todo por apenas desenhar Moisés, coisa sem sentido.

    A vida, liberdade e a propriedade de qualquer humano vale mais que um mero pedaço de madeira ou um pedaço de papel.

    ResponderExcluir
  46. Mijar dentro de um pote pra mim não é arte coisa nenhuma é apenas escatologia, a única reação adequada a isso não é a que os religiosos, deram, devia ser o desprezo.Hoje quando um artista faz algo de mau gosto ele é processado censurado, etc. Mas ganha fama por sua mediocridade, com certeza existe gente mais competente que mereceria reconhecimento no lugar dessa figuras...

    ResponderExcluir
  47. Bobagem, trata-se apenas de uma imagem. Há centenas de milhares dessas por ai. Esse tipo de gente está a um passo de matar por meras imagens.

    ResponderExcluir
  48. Para quem venera crucificar uma pessoa, faltaram os pregos.

    ResponderExcluir
  49. Parece que ninguém entendeu a mensagem do artista, se os religiosos falam que essa imagem está dentro de nós e dentro de nós também tem mijo , quando os olhos veem a realidade muitos não compreendem a mensagem, a maioria dos religiosos estão cegos com seu ódio rancoroso transbordando pelas suas bocas.

    ResponderExcluir

Postar um comentário