Pastor da Igreja Amor Divino é preso por espancar sua mulher

Pastor exagerou
no 'amor' pela
sua mulher
A Polícia Militar de Cuiabá (MG) prendeu Justino da Silva Filho, 31, pastor da Igreja Pentecostal Amor Divino, sob a acusação de ter espancado a sua mulher. Ele arrebentou com um soco a prótese dentária dela e ficou com as marcas do aparelho na mão.

O pastor foi preso com base na lei Maria da Penha, que pune violência doméstica contra a mulher. Esse crime é inafiançável.

Quem chamou a polícia foram os vizinhos do casal. Eles disseram que o pastor bate com frequência na mulher.

Na delegacia, o pastor negou que tivesse agredido a mulher. Disse que ela estava ferida por tinha caído de boca na calçada.

Mas a filha de 12 anos do casal contou à polícia em detalhes como foi a agressão.

Com informação do Midia News

Igreja pune pastora por ‘conduta imoral’ por ter sido estuprada
março de 2011

Comentários

  1. que moralismo falso é este que os crentes mostram a populacao brasileira, depois condenam os gay, as prostitutas, os que nao pagam o dizimo entre outras coisas que eles acham imoral... e bater na esposa pode ne pastor... amem

    ResponderExcluir
  2. Pastor aplicando o Amor Divino.

    ResponderExcluir
  3. Essa igreja tem que mudar de nome!

    ResponderExcluir
  4. É aquela máxima faça o que eu faço e não o que eu digo.

    ResponderExcluir
  5. Amei o nome da igreja: AMOR DIVINO, combina com a personalidade do tal pastor....

    ResponderExcluir
  6. É ao contrário , faça o que digo e não o que faço.

    ResponderExcluir
  7. Pesquisas dizem que 90% das mulheres evangélicas sofrem agressões por parte dos parceiros evangélicos, e depois vem cm a hipocrisia de que honra a família, e muitas delas aceitam pq a maioria sào submissas e tem medo de represárias dentro das igrejas, é essa a realidade.

    ResponderExcluir
  8. Sou evangélica e confesso que muitos dos que se dizem crentes envergonham o nome de Jesus Cristo. É uma pena ver como há pessoas dentro da igreja dizendo uma coisa e fazendo outra dentro de casa.Se eu não fosse firmada na rocha que é Jesus, com certeza me espantaria muito, (assim como muitos dos ateus que não se convertem por culpa mesmo dos crentes) com o comportamento dos que se dizem cristãos, porém a própria palavra nos alerta sobre os escândalos que haviam de surgir. É uma grande pena mesmo. Não adianta nada ser santinho dentro da igreja e saindo de lá...

    ResponderExcluir

Postar um comentário