Pular para o conteúdo principal

Edir Macedo critica Malafaia por apoio à candidatura de Serra

Edir, Malafaia e bispos reduziram as eleições
a um plebiscito sobre aborto e união gay  
O bispo Edir Macedo (foto), da Igreja Universal, cita em seu blog a Bíblia para criticar o apoio do pastor Silas Malafaia (foto), da Assembleia de Deus, à candidatura do tucano José Serra. Ele escreveu que “em 1 Reis 13 encontramos um homem de Deus sendo enganado por aqueles que deveria orientá-los”. 

Macedo afirmou que Malafaia foi enganado quando deixou de apoiar o PV e rejeitou o PT porque ambos os partidos supostamente defendem o aborto o casamento gay, bandeando-se para o lado do candidato do PSDB.

Antes, em um programa do Ratinho, no SBT, Malafaia criticou Macedo por ser favorável ao aborto e por apoiar a candidatura da Dilma Rousseff.

No blog, Macedo ressaltou que, “como não há nada escondido que não seja revelado, veio a declaração do próprio Serra de que é favorável ao casamento de homossexuais”.

Ele omitiu que Serra se manifestou favorável à união civil de homossexuais, e ao não casamento na igreja, porque esse é um assunto que cabe aos religiosos decidir, de acordo com o tucano.

Macedo também escreveu sobre a “bomba” que foi, segundo ele, a revelação de que a mulher de Serra, a Mônica, fez uma aborto, de acordo com o que ela teria admitido há alguns anos a suas alunas, e quem passou essa informação à imprensa foi uma delas.

O fundador da Universal acusou o casal Serra de “hipocrisia” e a campanha do tucano negou que Mônica tenha interrompido uma gestação.

Nesta reta final do segundo turno das eleições está havendo uma guerra de manipulação de informação além do que se imaginava, com um foco religioso sem precedente, com ativa participação também de padres e bispos.

Parece que as eleições foram reduzidas a um plebiscito sobre o aborto e a união gay. Serra, o segundo colocado nas pesquisas, tem procurado tirar proveito disso.

O bispo Edir Macedo tem sido um dos mais atuantes nessa guerra suja. Suas empresas de comunicação – TV Record, site R7 e jornais espalhados pelo Brasil – estão dando apoio descarado à petista Dilma, a candidata de Lula, a quem a Igreja Universal já considerou ser a encarnação do Satanás. Mas isso foi em priscas eras.

Em seu blog, Edir Macedo insinuou que Malafaia tem algum interesse com o seu apoio a Serra. E deve ter mesmo. Da mesma forma que Edir também os seus interesses envolvendo-se com a campanha de Dilma, que até recentemente não sabia se acreditava ou não em Deus e que agora se diz uma devota desde criancinha.

Com informação do blog do Edir Macedo.

> Malafaia diz a Edir: 'Sua tv promove a prostituição, assassinato, roubo'.
outubro de 2010



Comentários

Anônimo disse…
e assim caminha o Brasil...
Anônimo disse…
Na verdade, na verdade vos digo...todos ateus. Crentes no deus comum, o dinheiro. Não é o brasil, mas o mundo que caminha na sinfonia capitalista universal, sob a batuta desses mestres do engodo e da falácia, uns, os ateus pragmáticos, os políticos, com sua fraude da política, os outros, os ateus teóricos, cujo deus é uma metafísica improvável de uma transcendência que eles afirmam palpável (no bolso deles, em forma de dinheiro); todos querendo provar o que não tem como provar...os políticos, que são honestos trabalhadores do bem comum, que é o bem público em tese, mas na prática é o bem do dinheiro e dos que servem ao dinheiro; os religiosos, para provar o que carece de prova, pois pra começar, quem acredita não precisa de prova nenhuma...no dia que deus aparecer, não vai precisar fé, pra que? ver pra crer é um absurdo, se crê, pode justificar à vontade a própria cegueira...em vez de dizer assim caminha o brasil, é melhor o já gasto e decantado assim caminha a humanidade.
Nomad disse…
E sobre o comunicado da ATEA. O que acha dele?

Achei interessante, mas, pra variar, achei que não foi só o Serra que errou no processo eleitoral. Ambos erraram ao colocar religião no meio da política.
Anônimo disse…
ATEA DILMA E SERRA ATOA...

Cristãos começam a reagir ao oportunismo religioso de José Serra. A presença do candidato na missa da festa de São Francisco, em Canindé (CE), no último sábado, pode ter sido um ponto de inflexão. A festa é o grande evento religioso da cidade, onde acontece a maior romaria da América Latina, em homenagem a São Francisco.


José Serra e Tasso Jereissati na missa no Ceará onde passaram por constrangimentos
O infortúnio de Serra começou já ao chegar no local quando foi vaiado do lado de fora por manifestantes pró-Dilma. Na saída, o candidato chegou a ser empurrado em novo conflito e quase caiu.

– Gostaria que a missa não fosse tumultuada com os políticos que aqui chegaram, por favor. Se vieram com outra intenção, peço que saiam assim como entraram. Isso é uma profanação –, advertiu o celebrante, padre Francisco Gonçalves, olhando fixamente para a fileira da frente onde se encontravam Serra, Tasso Jereissati e outros tucanos.

Perto do fim da missa, o frade exibiu um panfleto contra Dilma e foi mais duro ainda, deixando a comitiva tucana atônita:
– Acusam a candidata do PT em nome da igreja. Não é verdade. A plateia aplaudiu. Não está autorizada essa coisa. A igreja não está autorizando essas coisas.

Tucanos ameaçam padre

O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), que acompanhou a missa ao lado de José Serra, se exaltou e afirmou que era um “padre petista” como aquele que estava “causando problemas à Igreja”.

Alguns partidários do tucano também se exaltaram e o padre teve que sair escoltado por seguranças.

Difamação
O panfleto não assinado que circulou na igreja falava em três “grandes motivos para não votar em Dilma”. O texto acusa a candidata de ter se envolvido com as Farc, de ser favorável ao aborto e de envolvimento em casos de corrupção na Casa Civil.

Além deste panfleto apócrifo, 2 milhões e 100 mil outros panfletos contra Dilma Rousseff, com assinatura falsa da CNBB, estavam sendo rodados em uma gráfica em SP, descoberta pelo PT. Os responsáveis pela Pana Editora e Gráfica afirmam que o material foi encomendado pelo bispo Dom Luiz Gonzaga Bergonzini, da diocese de Guarulhos-SP.
Nomad disse…
Putz...

Vim reler aqui o que comentei e vi que dá uma dupla interpretação danada o que falei...

A ATEA que me referi é a Associação de Ateus e Agnósticos do Brasil.
Elenice Falcão disse…
Esses candidatos Serra e Dilma ficam colocando religiosidade no meio dessa guerra por poder, por dinheiro...ninguem tá aí pra o que o povo passa, sofre, ele querem é poder...poder mandar, poder enrriquecer mais, poder anadar de avião, de carros blindados, de ter moral diantes de todos. Esses reinados desse mundo nada agrada a Deus, toda honrra e toda glória só pra DEUS, pois só ele amou o mundo de tal maneira que deixou seu único filho morrer por nós pecadores. Esses presidentes, governadores, prefeitos e todas essas autoridades, conseguem o poder, mas com eles vai o pêsoo do pecado, da mentira, da ganância, da falta de paz. DEUS abençoe o que ganhar, que eles sejam tocados pelo amor de DEUS, que DEUS dê a eles a sabedoria que ele deu a Salomão para governar. Fiquem na Paz de Cristo quem lê essa mensagem.
CANTAR disse…
Somos assim. Seres humanos pequenos, mesquinhos, cheio de interesses, voltados para a dominação, para o poder, sem as verdadeiras virtudes do espirito. Não creio, mas se o mundo implodisse em 2012, seria uma solução válida!Iria pro pau, médicos,religiosos,politicos,administradores etc, e nós do povão que apoiamos essa gente, seja por ignorância ou conveniencia. Para verificar se o que digo é verdadeiro, basta observar o senário politico, social, econômico e religioso.
Carlos Portugal disse…
Apodrecendo mais cêdo é um dos líderes da facção criminosa que age dentro e fora das igrejas: PCC-Primeiro Comando Crente.
Se o capêta oferecer mais propaganda para a record,mais verbas para as ongs de fachada da quadrilha universal, se liberar grana para manter marcelçao crivelão no senado e se quebrar as boncas da facção no STF. Macedão vai fazer campanha "Capêta presidente" ainda vai dizer que nunca falou mal e sempre foi capetista.
Tem que pegar esse safado,estelionatário do Edir Macêdo e dar-lhe uma surra! Porque será que ele anda cercado de seguranças, falta fé ou Deus não o protege, é veja bem....
Anônimo disse…
O Pastor Edyr Macedo é um homem integro e inatacável. Bem quisto e respeitado no Brasil e no exterior. Faz o bem a milhões de pessoas e isso será levado em conta no julgamento de Deus, que é o que importa. O pastor edyr macedo é perseguido, porque pisa na cabeça da serpente satânica que é a rede roubo, e tem sua própria emissora, o que provoca muita inveja nos desafortunados que nada possuem. Trabalhem, irmãos, convertam-se, parem de roubar Deus, doem ofertas, paguem integralmente os dízimos a casa do Senhor e façam prova, se Deus não abrirá sobre vós as janelas do céu e não cairão sobre vós as farturas e as abundâncias da divina prosperidade...Façam a prova. Quanto ao candidato dos poderes diabólicos, que é o segundo colocado, tem o apoio nefasto dos empresários que querem escravizar o povo, principalmente o nordestino, tirando da agricultura pra trabalhar nas indústrias, nas multinacionais. E está ansioso pra retornar a política de privatização, arrocho salarial, opressão e perseguição dos servidores e humilhação da classe pobre brasileira. Mas Deus levantou o profeta , o pastor edyr macedo pra nos mostrar que a candidata vencedora é a escolha de Deus para o povo que quer se libertar do cativeiro, como Sara, como Rebeca, como Raquel, e todas as santas mulheres do povo de Deus. O país não ficará mais naquela submissão, naquela postura de mendigo, com o Pastor Edyr Macedo na política, no governo, aprenderá a colocar a fé em ação. A vitória é nossa, os inimigos já estão derrotados. Tá ligado, em nome de Jesus. Amém
TONYAHU disse…
A verdade é que todos são adoradores do deus sol da maçonaria satanista;falsos profetas querem ser igual a salomão ricos e luciferianos
pesquisem e verão quem são!!!
Anônimo disse…
BANCADA “EVANGÉLICA”:

Os 61 deputados “evangélicos”, mostrados com orgulho, diante dos 580 do Congresso, foram apanhados primeiro recebendo “mensalão”, depois pela “Operação Sanguessuga” da Polícia Federal.

A quadrilha “evangélica”, que superfaturava ambulâncias, era chefiada pelo “evangélico” “bispo” Rodrigues e integrada por “pastores da assembléia de Deus e da igreja universal, num esquema que movimentou pelo menos R$ 110 milhões.

Entre tantos “evangélicos”, foram apanhados:

Ronivon Santiago (PP-AC), a deputada Edna Macedo (PTB-SP), irmã do bispo Edir Macedo, seu filho Octávio José Bezerra; o deputados Reginaldo Germano (PP-BA), pastor José Divino (PMDB-RJ), pastor João Mendes de Jesus (PSB-RJ) pastor Marcos de Jesus (PL-PE) e pastor Vieira Reis (PRB-RJ).

Na matéria da revista Veja, eles diziam “na política os evangélicos são um trator.” Mas ficou claro que o negócio deles era mesmo ambulâncias superfaturadas.
Anônimo disse…
Pobre alienado quem postou no dia 21/10, às 15:23.
Todos somos sabedores que esses pastores considerados "profetas de Deus" exploram a fé das pessoas,induzem pessoas carentes e desinformadas a pagar dízimos sempre com pretexto de com a regularidade do pagamento, sairão da situação difícil em que se encontram, terão sucesso na vida, o que convenhamos é pura enganação.
Ponham esse dinheiro em uma caderneta de poupança, é mais rentável e mais seguro, do que não mãos desses pastores malandros.Lembrem-se de que hora do aperto nenhum pastor malandro irá lhe socorrer.
Anônimo disse…
Dois estelionatários tinham que estar presos.
Anônimo disse…
Macedaoudesce e Malanazista.Farinha do mesmo saco.
Anônimo disse…
Pastores e traficantes, uma aliança que até Deus teria dor de cabeça. Evangélicos, esperar o que?
Anônimo disse…
Haja patifaria .A eleição passou mas a sede de poder dessa gente não.
Anônimo disse…
Diga-me com quem andas e te direi quem és.
Anônimo disse…
Ninguém critica o fato, de você, administrador do blog, se intitular jornalista mas, ao contrário do que se espera, é completamente parcial e usa termos pejorativos ao que deseja valorar no corpo das suas aparentes reportagens?
Paulo Lopes disse…
Não obrigo ninguém a ler o meu blog. Se você não gostou, não volte mais. Até porque gente como você, que é contra a liberdade de expressão, eu quero distância. Bye, bye.

Post mais lidos nos últimos 7 dias

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Evangélico, chefão do tráfico no Rio manda fechar igrejas católicas

Escola Estadual Igreja Evangélica muda de nome e deixa de afrontar o Estado laico

Milagrento Valdemiro Santiago radicaliza na exploração da fé

Lei anti-ciência de Ohio permite que alunos deem resposta com base na religião

Pai de vocalista dos Mamonas processa Feliciano por dizer que morte foi por ordem de Deus

Ministro do STF critica a frase ‘Deus seja louvado’ do real

Marco Aurélio lembrou  que somente no  império  a religião era obrigatória  O ministro Marco Aurélio (foto), 65, do STF (Supremo Tribunal Federal), disse que não consegue conceber “que nas notas de moedas do real nós tenhamos ‘Deus seja louvado’”, porque isso fere a laicidade do Estado. Em uma entrevista ao UOL, lembrou que na argumentação de seu voto favorável à descriminalização do aborto de fetos anencéfalos, em abril, ressaltou que o Brasil não está mais no império, “quando a religião católica era obrigatória e o imperador era obrigado a observá-la”. “ Como outro exemplo de incompatibilidade com o Estado laico ele citou o crucifixo do plenário do STF. “Devíamos ter só o brasão da República.” Aurélio elogiou a decisão do Tribunal de Justiça gaúcho pela retirada do crucifixo de todas as suas dependências, o que demonstra, segundo ele, que o Rio Grande do Sul é um Estado que “está sempre à frente em questões políticas”. Celso de Mello, outro ministro do Supremo, já

Intel deixa de ajudar escoteiros que discriminam gays e ateus

Estudante expulsa acusa escola adventista de homofobia

Arianne disse ter pedido outra com chance, mas a escola negou com atualização Arianne Pacheco Rodrigues (foto), 19, está acusando o Instituto Adventista Brasil Central — uma escola interna em Planalmira (GO) — de tê-la expulsada em novembro de 2010 por motivo homofóbico. Marilda Pacheco, a mãe da estudante, está processando a escola com o pedido de indenização de R$ 50 mil por danos morais. A primeira audiência na Justiça ocorreu na semana passada. A jovem contou que a punição foi decidida por uma comissão disciplinar que analisou a troca de cartas entre ela e outra garota, sua namorada na época. Na ata da reunião da comissão consta que a causa da expulsão das duas alunas foi “postura homossexual reincidente”. O pastor  Weslei Zukowski (na foto abaixo), diretor da escola, negou ter havido homofobia e disse que a expulsão ocorreu em consequência de “intimidade sexual” (contato físico), o que, disse, é expressamente proibido pelo regulamento do estabelecimento. Consel

PSC radicaliza ao dar apoio a Feliciano, afirma Wyllys

por Ivan Richard da Agência Brasil Deputado disse que resposta também será a radicalização O deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ), na foto, criticou a decisão do PSC de manter o pastor Marco Feliciano na presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorais da Câmara. Para Wyllys, o acirramento dos ânimos por parte do PSC pode provocar ainda mais confusão nas sessões da comissão. Feliciano é acusado por de ter feito afirmações homofóbicas, como a de que a "Aids é câncer gay", e racistas. “Não falo em nome do movimento [LGBT], mas, se um lado radicaliza, o outro tende a radicalizar. Se o PSC radicaliza e não ouve a voz dos movimentos socais, das redes sociais, o pedido para que esse homem saia da presidência, se a tendência é radicalizar e não dar ouvidos, é lógico que o movimento radicalize do outro. Isso não é bom para a Câmara, para o Legislativo, para o PSC, nem para o país”, disse Wyllys. Wyllys afirmou que as lideranças do PSC estão “confundindo” as criticas ao