Pular para o conteúdo principal

Arquidiocese acoberta responsável por desvio de R$ 2,3 milhões

Tempesta não fala sobre
o destino do dinheiro
A Arquidiocese do Rio de Janeiro – sob a direção de dom Orani João Tempesta (foto) – está acobertando o responsável (ou responsáveis) pelo sumiço de R$ 2,3 milhões de sua conta. Oficialmente, o dinheiro se evaporou em 2009.

Embora de lá para cá tenha decorrido um ano, tempo mais do que suficiente para apurar o que houve, a entidade se negou a dar à Folha de S.Paulo  informação sobre o paradeiro do dinheiro. Alegou não ter dados de suas próprias transações financeiras.

Em 2008, a arquidiocese transferiu o dinheiro de sua conta para o fundo de investimento Solidariedade Justiça e Paz.

Detalhe: responsável pela administração das finanças da entidade e pelo fundo era a mesma pessoa, o padre Edvino Alexandre Schenkel.

O regulamento do fundo determinava que 60% da receita com a taxa de administração dos recursos tinham de enviados a uma associação com o mesmo nome, Solidariedade Justiça e Paz. A associação foi criada pelo   padre Schenkel em 2006, juntamente com o arcebispo Eusébio Sheid.

O fundo foi extinto em maio de 2009 em decorrência do afastamento de Schenkel da função de ecônomo da entidade porque ele estava fazendo uma farra com o dinheiro da igreja. Comprou um apartamento de R$ 2,2 milhões na zona sul do Rio que seria para d. Sheid morar, reformou seu escritório com móveis de luxo (comprou sofás de até R$ 21 mil), usava carro era importado etc.

Não é necessário ser um Sherlock Holmes para saber que  o padre Schenkel é o personagem central desse rolo todo, e ele tem informação sobre os R$ 2,3 milhões.

Ao escamotear informações sobre a apuração do caso, a Arquidiocese do Rio não só dá cobertura aos responsáveis pelo sumiço do dinheiro como também menospreza os fiéis, os quais ela julga não ter de prestar nenhuma conta.

Com informação da Folha de S.Paulo.

Sumiço de dinheiro da Arquidiocese do Rio.

Exploração em nome de Jesus.

Comentários

Anônimo disse…
Olha, em geral, por analogia etimológica, esses problemas de fundos da Igreja, se apurados, conduzem costumeiramente, àqueles que precipuamente se subpõem, nos anais da Instituição...Vide o caso celebérrimo dos maus sucessos envolvendo a abadia e a contadoria do mosteiro/colégio de são bento em olinda, em que pressupostos idênticos escaparam, do sigilo e controle em que se intrometiam nos fundos eclesiásticos destinos estranhos...A rigor, poderíamos dizer (salvo meliore judicio) que além de emblemático, e escatológico. Nada mais sintomático.
Anônimo disse…
Conheço um pequeno comerciante que foi presenteado com uma casa pelo seu irmão que é padre de uma cidadezinha situada a 60 km do nosso município. Em outro bairro, com valorização imobiliária maior, o mesmo padre doou mais uma casa para a outra irmã e é proprietário de outras que são alugadas.
Anônimo disse…
Escândalos são abafados porque a investigação mostraria maracutaias mais sinistras envolvendo níveis hierárquicos superiores com risco de atingir a “cabeça da serpente”.
Anônimo disse…
Concordo, pois quando eu era noviça das visitandinas, fui autorizada a estudar filosofia no instituto teológico, numa turma com mais ou menos 50 seminaristas e nenhum leigo. Desses, quase todos, uns quarenta, são hoje párocos das principais cidadezinhas do estado, na maioria pobres, e alguns, das pequenas áreas da região metropolitana da capital. Quase todos estão bem, com carro, parentes melhorando de vida, companheiros ou parceiros afetivos bem recompensados financeiramente, viagens à europa em excursões para lugares santos, e eu contando os trocados de um contrato do estado como professora...de religião.
Anônimo disse…
CASTIGO! isso é que dá ser APÓSTATA!!!
Anônimo disse…
é, visitandina, mas pelo menos você como apóstata, está poupada pela providência divina de ser morta pelos garotos de programas nos motéis-barracos, ou ser humilhada por acusações públicas filmogravadas, como seus ex-colegas de charlatanismo...pois não é do homem dirigir seus passos...mas de Deus. Conte seus trocados e viva feliz em sua dignidade...melhor que padecer os humores neurastênicos dessas híbrids da sexualidade, vítimas da castração autoimposta, e com a velhice, todas umas mentecaptas e ratazanas de sacristia...agora, caso queira contatar de novo seus pupilos, procure o padre-de-botox ou o padreco-dançarino, que o teólogo afirmou ser a mesma coisa que a brxuxa...

Posts + acessados hoje

Desmascarador de curandeiros e paranormais, James Randi morre aos 92 anos

Pastor de Manaus é acusado de ejacular ‘esperma de Deus’ em obreiras

Líder religiosa pagava quem trabalhava em sua empresa com promessas de salvação divina