Pular para o conteúdo principal

Fifa proíbe manifestações religiosas na Copa do Mundo

Kaká vai jogar na Copa da África do Sul com uma chuteira onde se lê em letras miúdas: “Jesus in first place” (Jesus em primeiro lugar). O calçado foi fabricado na Holanda especialmente para ele.

Será o máximo de religiosidade que o Kaká poderá externar em campo, porque a Fifa proibiu qualquer tipo de manifestação de fé, para o desagrado dos jogadores mais religiosos.

A Fifa vetou expressamente o uso de camiseta sob o uniforme com mensagens religiosas, a comemoração de gols com faixas com inscrições do mesmo teor e a participação de pastores e padres em atividades oficiais da Copa do Mundo.

A entidade está preocupada sobretudo com os  brasileiros por causa do que houve em julho de 2009 na Copa das Confederações, na África do Sul. Após o jogo final, contra os Estados Unidos, os jogadores brasileiros fizeram um círculo no centro do gramado para agradecer a Deus a conquista do campeonato. A imagem foi transmitida para todo o mundo.

Na época, a Fifa advertiu os responsáveis pela Seleção Brasileira.

Rodrigo Paiva, diretor de comunicação da CBF, confirmou que houve uma determinação da Fifa para que não haja nenhum tipo de manifestação religiosa durante a Copa e garantiu que, na concentração dos jogos preparatórios, os atletas foram discretos.

Mas Paiva admitiu ao jornal O Estado de S.Paulo ser difícil controlar a espontaneidade dos jogadores em um momento de comemoração. "Não falo só do Brasil. É algo delicado também para outras seleções."

A Seleção Brasileira tem jogadores católicos, evangélicos e espíritas. Mas, pelo que se lê na internet, há evangélicos que consideram ser esta seleção mais deles do que dos torcedores que têm  outras religiões, porque os “seus” jogadores compõem o núcleo forte do time, tendo à frente o futuro pastor Kaká, da Igreja Renascer.

Cada jogador pode professar (ou não) a fé que desejar, obviamente, mas a religião não deveria contaminar o futebol, entre outras tantas coisas.

> Fifa adverte Seleção Brasileira por misturar futebol com religião. (julho de 2009)

> Kaká diz sofrer preconceito religioso de jornalista ateu. (22 de junho de 2010)

Religião no Estado laico.

Comentários

Anônimo disse…
Constrangimento

A gigantesca transmissão da copa do mundo, que pretende atingir, de acordo o presidente da entidade máxima de futebol, Joseph Blatter, três bilhões de telespectadores, não pode ser usada para virar palco para disputa que resvale para o campo religioso onde o que menos reina é a paz entre os povos.

O deus maior dos milionários dos esportes e dos ricaços de outras áreas são os altos salários, os patrocinadores, os empresários e os compromissos contratuais.

A imensa maioria jamais usa o mínimo de prestígio pessoal para promover alguma ação social em prol dos menos favorecidos.

Os atletas proeminentes são, por outro lado, amplamente, conhecidos pelas farras homéricas e outros excessos.

Quando a nossa seleção de futebol ganhou uma competição recente e, ao final da partida, prostrou-se de joelhos no centro gramado do estádio e orou intensamente em alto e bom som eu fiquei desconfiado daquele ato exagerado.

A demonstração de fé foi desproporcional e deslocada no tempo e espaço.

Porque o Deus dos nossos atletas pode ser bonzinho com uma equipe e deixa o outro time perder?

Sabiamente a FIFA proibiu as manifestações fervorosas para que evitar que o evento global, proporcionado pelo espetáculo esportivo pagão, corresse o risco de ser impregnado pelo marketing religioso dos dois bilhões e cem milhões de cultuadores das religiões e seitas cristãs.

Se houvesse a continuidade de orações inflamadas no local dos jogos, o futebol sofreria algum tipo de rejeição pelos demais quatro bilhões e quinhentos milhões de habitantes da terra que não professam o cristianismo.
Anônimo disse…
Proibição de manifestações religiosas na Copa não pode ser derrubada

No que depender do poder do regulamento da Fifa para a Copa do Mundo, não haverá pressão de evangélicos, polêmica ou tribunal que o ajude a manifestar sua fé nos gramados da África do Sul.

De acordo com o advogado Marcos Motta, especialista em direito internacional desportivo, a entidade — que proibiu a exibição de mensagens religiosas pelos jogadores durante as partidas — tem competência para criar as regras de suas competições e, contra elas, não cabem recursos.

— A Regra do Jogo é competência do comitê executivo da Fifa e só ele pode alterá-la. A entidade é soberana com relação às regras e, contra elas, não cabem apelações em qualquer tribunal — explica o advogado.

Kaká que ponha as suas novas chuteiras de molho.
O meia da seleção terá que repensar se exibe a citação religiosa em suas chuteiras — personalizadas com a frase “Jesus em primeiro lugar” a pedido do craque, segundo o patrocinador — para não prejudicar o grupo.

Embora o diretor de comunicação da CBF, Rodrigo Paiva, afirme que a peça é de responsabilidade de cada jogador, descumprir a regra levaria a uma punição coletiva.

— O membro direto da Fifa não é o jogador, e sim a CBF, que pode receber punição ou sanção pecuniária, de acordo com a postura do comitê — diz Marcos Motta.

Diretor do departamento educacional e de divulgação da Sociedade Beneficente Muçulmana do Rio, Sami Isbelle discorda da restrição:

— Percebemos que na Europa tentam barrar a visibilidade dos muçulmanos. Não sei se isso pode estar por trás dessa medida.

http://extra.globo.com/esporte/jogoExtra/
Enviado por Eliane Maria
Anônimo disse…
Como o ser humano é medíocre. Não consegue ser bom por si mesmo e se apega a primeira lenda que lhes é apresentada.
A idéia da inexistência de um "deus" é tão aterrorizante que as pessoas já sentem a pele queimar só de ouvir alguém contradizê-la.
A natureza nos mostra o tempo todo que tudo é um ciclo, tudo sempre existiu e tudo sempre existirá, só que transformado. Não existem almas, céu, inferno, anjos, deus, jesus, papai noel, espíritos, etc, etc, e todos esses etcs que a mente pobre é capaz de criar. A matéria sempre existiu e sempre existirá. Quando morrermos, nossas moléculas servirão de matéria prima para outros compostos (orgânicos e inorgânicos). É terrivelmente SIMPLES ASSIM.
Infelizmente é apenas isso! (me desculpem, se nosso destino não é tão fantasioso quanto vocês queriam)
Anônimo disse…
kaká é tão idiota deus nao é pra nada e nem jesus so serve é o diabo..
Anônimo disse…
io
Anônimo disse…
kiko
Anônimo disse…
fdadfd

Posts + acessados hoje

Antes de dizer em live 'aceitem a paz do Senhor', pastor xinga sua mulher

Maitê recupera pensão de solteira apesar de união com empresário

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade