Pervertido se passou por santo com as bençãos do Vaticano

Padre Marcial Maciel é abençoado pelo papa João Paulo 2
Maciel foi citado como exemplo por João Paulo 2
por Jean-Pierre Denis
para revista católica francesa La Vie

O escândalo dos Legionários de Cristo é o maior já registrado na Igreja desde, digamos, a época da venda das indulgências. Ele combina quase tudo o que há de mais grave: subornos passivos até no Colégio dos Cardeais, plágio, omissão, abusos sexuais, abusos de confiança, deturpação da confissão, busca obscena e obstinada do dinheiro e da influência. Tudo assentado sobre uma piedade ostentatória

Em Roma, a combinação fatal da teoria da conspiração, da cultura do segredo, de um anticomunismo de guerra fria, e da obsessão produtivista das vocações permitiu a um pervertido, Marcial Maciel, de se fazer passar por um santo e de enganar Pio XII, João XXIII, Paulo VI e João Paulo II. Agora, o Vaticano resume a carreira do homem que foi um fantástico sargento de recrutamento da seguinte forma: ‘Uma vida sem escrúpulos e sem autêntico sentimento religioso’.

Os sacerdotes e os fiéis que fazem parte dos Legionários de Cristo ou do seu ramo leigo, a Regnum Christi, são as primeiras vítimas. Tirando um punhado de cúmplices e lacaios, o seu compromisso sincero e generoso não pode ser posto em questão.

As medidas cautelares podem parecer justas para salvar o que pode ser uma rede da maior envergadura, em que muitas coisas boas foram feitas. E parece que é  nesse sentido que os esforços devem ser vistos.
Mas não se pode pretender ‘refundar’ uma casa que tem, sob belas paredes, fundações tão ruins.

Concordo aqui com o norte-americano George Weigel, um católico conservador, durante muito tempo próximo desta congregação e biógrafo autorizado de João Paulo II. Como ele, também penso que deveríamos dissolver os Legionários de Cristo e propor àqueles que o desejarem entrar no clero diocesano ou em outras ordens religiosas. Em seguida, um pequeno grupo, talvez, poderia criar algo diferente, sobre outras bases que não aquelas do sigilo, do poder e do dinheiro.

Por que eu sou tão radical? Em parte por causa do contexto. O catolicismo atravessa uma crise de credibilidade. O processo feito sistematicamente contra a Igreja tem algo de irritante, e eu já escrevi sobre isso. Mas nossa época rebelde à moral é puritana à sua maneira. Ela é menos tolerante à contradição entre um discurso virtuoso e uma prática ineficiente viciada ou viciosa. Isto, ela está exigindo um preço bem alto.

Mas Bento XVI assumiu um papel ingrato e corajoso ao tentar cortar o abscesso dos escândalos de pedofilia ou, mais recentemente, ao criar uma comissão da verdade sobre as “aparições” de Medjugorje.

A impressionante pesquisa de Jean Mercier, na La Vie, mostra como o ainda cardeal Ratzinger quis fazer a limpeza entre os Legionários, mas foi impedido por conta do apoio que o seu fundador havia granjeado nas fileiras de um João Paulo II envelhecido. Ratzinger deve agora ir até o final.

E tem mais. Todas as grandes ordens religiosas estão assentadas sobre o carisma de um santo ao qual é preciso continuamente voltar para se refontalizar. Mas, aqui, o santo é um impostor, cuja adoração derivou em idolatria. Os Legionários não se desviaram, mas trabalharam desde os primeiros anos sobre uma mentira, uma cultura da dissimulação dessa mentira e sobre o culto do gênio de um mentiroso.

De uma perversão tão diabólica não pode surgir nada que seja evangélico. Não se pode ‘desmacielisar’ [de Maciel] os Legionários de Cristo como não se pode ‘desestalinizar’ [de Stalin] ou ‘desleninisar’ [de Lênin] o comunismo. Não podemos fundar um futuro sobre uma pintura retocada ou sobre um buraco.

Com tradução do Cepat para o IHU Online.





Padre Maciel teria estuprado dois de seus filhos
março de 2010

Caso do padre Maciel, o devasso.


Comentários

  1. Papa Criancinhas

    O Papa finge que está querendo fazer uma limpeza e remover o legado secular deixado pela pedofilia.

    A revista católica francesa ataca os casos de abusos sexuais infantis.

    Não sou eu quem irá defender os FDPs abusadores acobertados pelas igrejas e pelas seitas religiosas diversas.

    Os miseráveis que gostam de “la vie en rose” devem pagar pelo mal que causaram.

    Pau neles!!!

    ResponderExcluir
  2. Ventos da pós-modernidade, facilidade de informação e popularização dos meios de esclarecimeno; tudo torna mais difícil agora as ações de acobertamento, ocultação, encobrimento e obstrução da verdade praticados durante séculos pela instituição vaticana; a mesma que se diz superior, imune às críticas, mãe e mestra infalível da verdade, ostentando o orgulhoso título de associação que goza de maior credibilidade no mundo...Nenhuma instituição pode ter mais esse estatuto de perfeição, muito menos a tal presuntiva infalibilidade. É salutar que os que dizem representar Cristo e pregam que se deve renunciar ao orgulho, parem de pecar por soberba e comecem a dar exemplo de genuína humildade; admitam seus erros e não só peçam desculpas, corrijam-se de fato.

    ResponderExcluir
  3. Estes Legionários de Cristo são uma praga, estão em toda parte, aqui na minha diocese eles são muito influentes, porque muito ricos. Sei de uma senhora, cujo filho faleceu ainda na adolescência, e que tem fama de santidade, que faz parte dessa seita. Claro satanismo, como se vê agora, que caiu a máscara. Padres violadores de crianças, e muito uso de drogas. Tudo isso é contrário aos mandamentos de Deus, que sobretudo devem conduzir ao BEM do próximo, à edificação dele. Mas os lobos de batina só vão parar quando perderem a imunidade eclesiástica, quando a Igreja for solapada por um escândalo que desencubra de vez este horrível ocultamento. E pior é que conta com uma terrível e escandalosa proteção dos fiéis alienados. Aqui mesmo na minha paróquia, que é de elite geográfica da capital do Estado, o titular da sede paroquial (o vigário) é um grandisíssimo de um maricão, que o vigilante do prédio vizinho confessou-me, meio encabulado, ter sido aliciado por ele para sedução sexual, ao contratá-lo em anuncio jornalístico, para "segurança". Exigiu que o home ficasse de sunga e convidou-o para sairem e beberem...E o intimidou: você sabe que eu sou pároco da igreja mais rica da cidade? sabe quanto é uma missa em minha paróquia? Sabe quanto eu cobro só pra abrir a Igreja e ligar o ar-condicionado? (algo em torno de 400 reais...) Daí vem o dinheiro pra prostituição e outras pilantragens.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

-------- Busca neste site