Corretora de Arnaldo Cezar Coelho se envolve em escândalo

c_arnaldo Cartão vermelho para o ex-juiz de futebol Arnaldo Cezar Coelho (foto).

Além de comentarista da Rede Globo, ele é um dos sócios da corretora de valores Liquidez, que acaba de ser multada em R$ 390 mil pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários). A informação é do jornal Valor Econômico.

A Liquidez se meteu em um rolo com o Prece, o fundo de pensão da Companhia de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro.

Resumindo a malandragem: a Liquidez e outras corretoras montaram um esquema pelo qual faziam contratos futuros de dólar e juros de modo que o Prece tivesse perdas e alguns investidores, ganhos.

A CVM descobriu que, entre os investidores que tinham ganhos assegurados, havia amigos do gerente de investimentos do Prece, Carlos Eduardo Carneiro Lemos.

Por conta dessa tramóia, entre 2002 e 2003 o fundo teve prejuízo de R$ 17 milhões.

Em seus comentários, Arnaldo Cezar Coelho cunhou o bordão “a regra é clara”.

O bordão deveria valer também para a sua corretora.

 

ATUALIZAÇÃO

Arnaldo Cesar Coelho fez um acordo com a CVM para 'limpar' o seu nome. Outros 9 envolvidos nas irregularidades, de um total de 93, fizeram o mesmo.

Quando juiz, Arnando foi chamado inúmeras vezes de ladrão. De certo agora, como ex-juiz, quer se livrar desse xingamento.

Além disso, como comentarista de futebol, ficaria estranho ele dizer que alguém foi desonesto.

Comentários

-------- Busca neste site