Pular para o conteúdo principal

Bispo da Universal acusado de crime recorre ao Supremo

Do site Última Instância:
"Acusados pela morte de um menor de idade em Salvador, os bispos da IURD (Igreja Universal do Reino de Deus) Fernando Aparecido da Silva e Joel Miranda contestam, no STF (Supremo Tribunal Federal), os mandados de prisão preventiva decretados contra eles.

Fernando foi preso no último dia 23 de maio, em Jaboatão dos Guararapes (PE), e Joel ainda não foi encontrado. O habeas corpus (HC 95125), com pedido liminar, chegou ao STF nesta segunda-feira (23/6), e será relatado pelo ministro Ricardo Lewandowski.
Por conta desse crime, que teve grande repercussão à época, outro pastor da IURD – Silvio Galiza, foi condenado a 18 anos de prisão. De acordo com Fernando e Joel, o único indício de sua participação no crime seria exatamente o depoimento de Silvio. 
Para o advogado de defesa, essa denúncia contra seus clientes seria, na verdade, uma estratégia desesperada de Silvio contra os pastores que o desligaram da igreja, após o crime, “quando ficou constatado que o mesmo [Silvio] estaria levando garotos para dormir na mesma cama que ele, na igreja do Rio Vermelho, em Salvador”.
O advogado revela, ainda, considerar estranho o fato de que o Ministério Público da Bahia não acreditar em Galiza - quando ele se diz inocente, “mas quer acreditar quando o mesmo acusa os pacientes [Fernando e Joel]”. 
A defesa pede a expedição de alvará de soltura em nome de Fernando, e contra-mandado de prisão para Joel. E no mérito, que seja cassada definitivamente a prisão preventiva decretada."
> Caso do assassinado de Lucas Vargas Terra.

Comentários

Anônimo disse…
Esse caso foi uma das piores aberações mais grotescamente animal já cometida por esses criminosos da fé.

Posts + acessados hoje

Malafaia faz campanha contra vacina: ‘Não podemos ser cobaias de chinês’

Negro apanha por suspeita de estar roubando seu próprio carro

Para não pagar imposto, TJs alegam que máquina de passar roupa é essencial à religião