A pedido de evangélicos, Rouanet vai vetar crítica à fé


Milícia religiosa saiu à caça

A minuta da regulamentação da Lei Rouanet mostra que obras tidas como vilipêndio à fé religiosa não terão o incentivo fiscal.

O ministro Sérgio Sá Leitão, da Cultura, incluiu esse “detalhe” na regulamentação a pedido da bancada parlamentar evangélica.

O pedido dos evangélicos inclui “a sexualização precoce de crianças e adolescentes ou façam apologia a crimes ou atividades criminosas”.

Trata-se de mais um ataque da milícia moralista religião.

Caso o veto seja oficializado, resta saber se o Ministério da Cultura deixará de liberar verba a obras que façam referência à Bíblia, onde, como se sabe, há  muita violência e sexo, inclusive incesto.




Lema do chefão do tráfico na Rocinha é ‘Jesus é o dono lugar’

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.