Ateu, Caetano fala sobre filhos da Universal e o do candomblé


Moreno, Tom, Caetano e Zeca

Como é notório, neopentecostais procuram manter distância de pessoas "dominadas por Satanás", como seguidores de religiões de matriz africana e ateus.

Mas não há informação de que a religião tenha atrapalhado a convivência de Caetano Veloso, que se declara ateu, e de seus dois filhos evangélicos e o adepto do candomblé.

Pai e filhos até têm se apresentado juntos, em show.


Zeca e Tom são fiéis da Igreja Universal. Quando crianças, foram convertidos pela babá.

Moreno é, nas palavras de Caetano, um “religioso de modo abrangente”.

Ele é um candomblecista e católico franciscano com atração pelo hinduísmo.

Caetano disse não temer a religiosidade dos seus filhos. “Temos sempre conversas muito claras.”

Ele evitou falar diretamente da Igreja Universal, mas afirmou que não vê como “algo negativo” o crescimento das igrejas evangélicas.

“Isso não quer dizer que eu respeite qualquer mau-caráter que pregue o fundamentalismo ou que use a religiosidade para dominar mesquinhamente as pessoas e para agredir outros grupos.”

Ele criticou “os malucos dos grupos conservadores”, entre os quais se destacam integrantes da bancada evangélica, que tentam impor a censura prévia em exposições de arte.

Com informação do Estado de S.Paulo.





Caetano Veloso tem pacto com diabo, diz Feliciano em culto

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.