Luxemburgo abole o ensino religioso em escolas públicas


Agora, aula sobre a sociedade

Luxemburgo aboliu o ensino religioso nas escolas públicas, substituindo-o por aulas de “vida e sociedade”.

Com cerca de 600 mil habitantes, na maioria católicos, Luxemburgo é uma monarquia constitucional.

O governo repassou a responsabilidade das aulas de religião para as igrejas e se comprometeu a pagar os professores até o término do curso dos atuais estudantes, na faixa de seis a 12 anos.

Luxemburgo é mais um país onde a forte tradição católica está sendo substituída pela secularização.

De acordo com a imprensa local, entre os parlamentares dos partidos de sustentação do governo há o consenso de que a religião é prejudicial ao desenvolvimento social.

Com informação das agências.





Artista usa crucifixo de palitos em picolé de 'sangue' de Cristo

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.