Governo tira ensino religioso de texto final da base curricular


Mas a disciplina não foi
 extinta e continua facultativa

O governo federal tirou o ensino religioso da versão final do texto da BNCC (Base Nacional Comum Curricular), que foi divulgado hoje (6 de abril de 2017),

Apesar disso, a disciplina continua facultativa nas escolas de ensino infantil e fundamental.

O MEC informou que excluiu o ensino religioso porque a adoção ou não dessa disciplina cabe aos governos estaduais e municipais.

Acrescentou que cada um desses governos vai ter de regulamentar essa modalidade de ensinamento.

Se nesse ponto a BNCC poderá desagradar às igrejas, principalmente a católica, porque não dá importância à disciplina, em outro faz um afago aos religiosos: se omite em relação ao conceito de gênero.

Ou seja, fica em cima do muro em relação a questões como a união homoafetiva.

Questionado por jornalistas, o MEC apenas afirmou que defende o “respeito à pluralidade”.

Com informação do MEC. 


Envio de correção.

Evangélicos defendem ensino religioso e criticam laicismo