Na Itália, padre é acusado de promover orgia dentro de igreja


Nove mulheres teriam feito sexo com Contin 
Um escândalo sexual envolvendo um padre que promovia orgias chocou a cidade de Pádua, localizada na região do Vêneto, no norte da Itália.

Don Andrea Contin (foto), da igreja de San Lazzaro, teria feito sexo com várias mulheres dentro da igreja. Nas práticas, eram utilizados jogos, acessórios e fantasias.

Pelo menos nove mulheres teriam praticado atos sexuais com o sacerdote.

Em depoimento, duas admitiram ter feito sexo com Contin, que está afastado de suas funções.

Uma das mulheres contou que o religioso chegou a sugerir que outros homens participassem dos encontros.

O padre foi descoberto durante uma investigação de violência privada e favorecimento à prostituição, porque as duas mulheres, uma de 49 anos e outra de 51, contaram ter sido “vítimas” do sacerdote.

A de 49 anos era “amante” do padre desde 2014. À polícia, ela disse que o sacerdote a obrigou a se prostituir e a manter sexo em condições “extremas”.
A mulher de 51 anos disse que o padre se aproveitou de um momento de fragilidade emocional em uma época que passava por um divórcio para tocar suas partes íntimas e propor sexo.

Com informação das agências e texto do site da Veja.