Paulopes

Religião, ateísmo, teoria da evolução e astronomia

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Julianne Moore se assume como ateia: 'Não existe um lá'

Moore disse que
 quem constrói sua
 vida é ela própria
A atriz Julianne Moore (foto) reafirmou que é ateia. Contou recentemente que deixou de ter fé em Deus em 2009, com a morte de sua mãe. Ela compreendeu, naquela época, que os homens inventaram que há vida após a morte em uma tentativa desesperada de dar sentido a tudo.

Moore é uma atriz consagrada. Entre outros, participou dos filmes A Mão Que Balança o Berço (1992), O Fugitivo (1993), Parque dos Dinossauros: O Mundo Perdido (1997), Psicose (1998), Magnólia (1999), Ensaio Sobre a Cegueira (2008), Carrie: A Estranha (2013) e Jogos Vorazes: A Esperança - Parte 1 (2014). Ela já foi indicada quatro vezes ao Oscar.

Em uma entrevista ao “Hollywood Repórter”, ela afirmou que, em sua carreira, teve um pouco de sorte, mas quem construiu sua vida foi ela própria.

A artista nasceu no dia 3 de dezembro de 1960 em Fayeteville, na Carolina do Norte, EUA. Foi registrada com o nome de Julie Anne Smith. Ela é casada com o diretor Bart Freundich e tem dois filhos. Na edição 87ª do Oscar, de 2015, ela ganhou o troféu como melhor atriz pelo seu papel no filme Still Alice.

Ao jornal de Hollywood, ela afirmou que não existe “um lá” [mundo sobrenatural].

O que existe são apenas narrativas, geralmente impostas por pessoas que fazem parte de uma estrutura de poder e de interesses, disse.

Afirmou que a ideia de que você é o centro de sua própria narrativa e que pode criar a sua própria vida é maravilhoso.

“Eu tenho muita sorte, mas sinto que criei completamente a minha vida.”

Em 2002, em uma entrevista, Moore já tinha sugerido que é ateia.

Com informação do Atheist Republic e outras fontes.





Humor de Porchat detona o dogmatismo de religiões cristãs

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...