sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Outro pastor das malas de dinheiro obtém cargo público

Dinheiro apreendido em 2005
 corresponde hoje a R$ 1 milhão
Carlos Henrique é
pastor da Universal

O novo governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), designou para titular da Secretaria de Esportes o deputado estadual e pastor Carlos Henrique Alves da Silva (PRB-MG), na foto, que está envolvido em escândalo de 2005 até hoje insuficientemente esclarecido pelas autoridades.

Em junho daquele ano, a Polícia Federal flagrou Henrique, então vereador, no aeroporto de Belo Horizonte, em dois aviões fretados, com malas de dinheiro e caixas com cheques cujo valor total corresponde hoje a cerca de R$ 1 milhão.

Ao ser pego em flagrante, Henrique fazia dupla com outro pastor, George Hilton (PRB-MG), na foto abaixo  — ambos da Igreja Universal do Reino de Deus. Hilton foi nomeado pela presidente Dilma Rousseff ministro de Esportes.

Na época, os pastores alegaram que o dinheiro era do dízimo de fiéis, mas não ficou claro por que a quantia, em vez de ser embarcada em aviões, não foi depositada em conta bancária.

A suspeita que persiste até hoje é de que o dinheiro foi usado para “compra” de parlamentares.

Outra coisa em comum entre os pastores Carlos Henrique e George Hilton é que ambos não entendem nada de esportes.

Hilton diz que
sabe "ouvir"
Um grupo de atletas de renome — como Raí, Ana Moser e William Machado — emitiu nota ressaltando que Hilton não é pessoa com qualificações para cuidar do ministério.

“Exigimos muito mais respeito e cuidado com tudo que envolve o tema Esporte no Brasil”, diz a nota. ”O que está muito longe de acontecer quando constatamos os critérios, ou a falta deles, que foram usados para a escolha do novo ministro.”

Alguns atletas afirmaram que se sentem "envergonhados" com a nomeação.

Ao assumir o ministério, Hilton foi vaiado ao assumir o ministério. Disse que é bom em “ouvir”.

Antes, já tinha dito que ia  procurar obter apoio de atletas como Romário, que se elegeu senador pelo PSB-RJ.

Com informação das agências, entre outras fontes, e fotos de divulgação.






TJ inocenta Jabor no caso das malas de dinheiro da Universal
julho de 2011


Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...