terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Ateus correm risco de morte em 13 países, constata relatório

Levantamento diz que situação dos
ateus brasileiros é "satisfatória"
 
Em 13 países, todos de cultura islâmica, quem se declarar ateu ou rejeitar a religião oficial corre risco de ser condenado à morte. Os países são: Afeganistão , Irã, Malásia, Maldivas, Mauritânia, Nigéria, Paquistão, Qatar, Arábia Saudita, Somália, Sudão, Emirados Árabes Unidos e Iêmen.

A informação é do Relatório Pensamento Livre, edição de 2013, feito pela União Internacional Humanista e Ética, entidade mundial de ateus, agnósticos e livres pensadores. O relatório foi divulgado hoje para marcar o Dia dos Direitos Humanos, no calendário das Nações Unidas.

No relatório de 2012, os países onde a crença é crime passível de pena de morte (principalmente por decapitação) eram sete.

Sonja Eggerickx, presidente da entidade, disse que o estudo deste ano é mais completo porque apurou dados dos 192 membros da ONU. Em 20132, o levantamento abrangeu 60 localidades.

Para o relatório, os ateus da América Latina e do Caribe sofrem discriminação sistêmica, com exceção do Brasil, onde “a situação é satisfatória”.

Nos Estados Unidos, houve um avanço em termos de respeito legal aos direitos dos ateus.

Mesmo onde não há condenação à morte aos ateus, os países, em sua maioria, não respeitam os direitos dos ateus e livres-pensadores, embora tenham assinado acordos com as Nações Unidas reconhecendo a igualdade entre os cidadãos.

Na Índia, por exemplo, a polícia se nega a investigar crimes que tenham ateus como vítimas de religiosos fundamentalistas.

Em países islâmicos, estudos acadêmicos sobre as origens das religiões são tidos como blasfêmias, e seus autores se tornam alvos de discriminações, como a de não serem contratados pelo serviço público.

O relatório constatou que nos 27 países da União Europeia não existe discriminação sistemática aos descrentes.

Com informação da íntegra do relatório.





Em Bangladesch, muçulmanos pedem pena de morte para ateus
maio de 2013

Ateísmo


Postar um comentário

Posts mais compartilhados na semana

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...