Paulopes

Religião, ateísmo, teoria da evolução e astronomia

quarta-feira, 1 de maio de 2013

Paraguai extradita jovem que matou três pessoas ‘impuras’

Dhionatan Celestrino, o "Maníaco da Cruz"
"Maníaco da Cruz" tinha fugido para
a cidade paraguaia de Horqueta
O Paraguai extraditou para o Brasil Dhionatan Celestrino (foto), 21, que tinha fugido no dia 3 de março da Unidade Educacional de Internação de Ponta Porá (MS).

Conhecido como “Maníaco da Cruz”, o jovem matou por asfixia em 2008 — quando, portanto, era menor de idade — três pessoas de sua cidade, Rio Brilhante (MS), por considerá-las "impuras".

Ele deixava os corpos em forma de cruz para que suas vítimas obtivessem logo o perdão divino.

Celestrino estava na cidade paraguaia de Horqueta. A população de Rio Brilhante temia que ele voltasse para continuar a cometer assassinatos. Quando foi preso, o jovem admitiu ter pegado gosto por matar.

De acordo com laudo de exame psicológico, o jovem sofre de distúrbios de conduta, com traços esquizotípicos, e que, por isso, pode voltar a matar.

Quando o jovem completou 18 anos, a Justiça determinou a transferência dele da unidade de internação de adolescentes infratores para um local onde pudesse passar por tratamento psiquiátrico, o que o governo do Mato Grosso do Sul não providenciou.

O “maníaco” conversava com as pessoas antes de decidir quem matar para descobrir “falsos cristãos”.

Ele matou o pedreiro Catalino Gardena, 30, por ser supostamente alcoólatra e gay; a frentista Letícia Neves de Oliveira, 22, por ser lésbica; e a estudante Gleice Kelly da Silva, 13, por ser usuária de drogas.

Celestrino poupou uma jovem de 17 anos por considerá-la “pura” e parecida com a sua namorada.

Após a extradição , o jovem prestou depoimento à Polícia Federal. Na manhã desta quarta-feira (1), ele foi transferido de uma cela de uma delegacia de Ponta Porã para a cadeia da 7ª Delegacia de Polícia de Campo Grande.

Ele se encontra uma uma cela isolada, onde será submetido a novos exames psicológicos.

Corpos das vítimas eram deixados em cruz
Vítimas do Maníaco da Cruz
Vítimas do Maníaco da Cruz: o pedreiro Catalino Gardena, 30;
a frentista  Letícia de Oliveira, 22; e a estudante Gleice da Silva, 13 




Fontes: Portal TerraPaulopes e entre outras.

Carla conta como sobreviveu ao ataque do Maníaco da Cruz
outubro de 2008

Caso Maníaco da Cruz

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...