Paulopes

Religião, ateísmo, ciência, etc.

terça-feira, 5 de março de 2013

Feliciano diz que vai investigar o 'paternalismo' aos ativistas gays

Marco Feliciano
Pastor disse que  vai haver "isonomia"
 na Comissão de Direitos Humanos
O pastor-deputado Marco Feliciano (foto), 40, disse que vai “descobrir o que foi feito com as emendas” da Comissão de Direitos Humanos e Minoria da Câmara, para saber “qual é o nível de paternalismo" do órgão em relação à comunidade dos gays, lésbicas e transexuais.

Feliciano foi confirmado hoje pelo seu partido, o PSC, da base do governo, como o novo presidente da comissão. Ele foi escolhido por
unanimidade depois de mais de duas horas de reunião da bancada.

Como presidente da comissão, Feliciano é que decidirá a pauta dos projetos a serem votados.

Em entrevista ao “Verdade Gospel”, site do pastor Silas Malafaia, Feliciano tinha antecipado que agora haverá “isonomia” na comissão, que, assim, não dará mais ênfase aos assuntos da agenda gay, passando a tratar de assuntos de “relevância”, como a prisão de brasileiros nos países para onde migram.

Também disse que a comissão vai tratar do motivo que leva o Brasil a manter relações amigáveis com países como o Irã, “que mata pessoas por sua opção religiosa e por sua opção sexual”.

Ele disse que em 2012 foi humilhado por ativistas gays que tinham invadido uma audiência da Comissão de Direitos Humanos. Deu a entender que, em represália, liberou um vídeo “que ficou famoso” onde um militante gay afirmou que, se preciso, pegaria em armas para defender a sua bandeira.

Disse que ficou “transtornado” quando o deputado e militante gay Jean Wyllys (PSOL-RJ) promoveu na comissão o seminário “Diversidade Sexual na Primeira Infância”. “Como pode se tratar de sexo com crianças de 0 a 6 anos?”, indagou. “Tive o desprazer de ouvir intelectuais ali afirmarem que criança não nasce homem nem mulher, e sim um gênero, e que, portanto, não pode ter seus impulsos reprimidos.”

Feliciano se sente habilitado para exercer a presidência da comissão porque, disse, não lhe falta o senso de justiça e humanidade, ressaltando que o “PSC tem como bandeira a família e as premissas do cristianismo”.





Com informação do Verdade Gospel.

Feliciano tenta se explicar, mas repete que África é amaldiçoada
março de 2013

Marco Feliciano
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...