Paulopes

Religião, ateísmo, teoria da evolução e astronomia

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Acusação de assédio derruba cardeal da Igreja na Escócia

Keith O'Brien
Keith O'Brein foi acusado por
 três padres e um ex-sacerdote
O cardeal Keith O'Brien (foto), 74, renunciou hoje (25) ao cargo de chefe da Igreja Católica da Escócia, após a imprensa britânica ter divulgado que ele está sendo acusado de assédio sexual. Ele ia se aposentar ao final do próximo mês por atingir a idade máxima para exercer a atividade. É um ferrenho opositor à concessão de direitos aos homossexuais,

O assédio teria ocorrido há mais de 30 anos, de acordo com queixa encaminhada ao Vaticano por três sacerdotes e um ex-padre. No fim de semana, Federico Lomardi, porta-voz do Vaticano, informou que o papa Bento 16 deveria tomar uma decisão sobre as denúncias.

O ex-sacerdote declarou ao jornal inglês The Observer que O'Brien se aproveitava das orações noturnas com seminaristas para manter “contatos inapropriados”.

Ele disse que desistiu de ser padre quando O'Brien se tornou bispo. "Eu sabia que ele teria poder sobre mim”, afirmou. “Para a Igreja, eu larguei a batina para me casar, mas não foi por isso. Eu saí para preservar a minha integridade."

O'Brien negou que tivesse assediado seminaristas e atribuiu as acusações a pessoas que têm interesse de que ele não participe do conclave papal.

Um dias antes de o escândalo explodir na imprensa, O'Brien foi notícia por ter defendido publicamente o casamento de padres com a justificativa de que há sacerdotes que não conseguem cumprir o celibato.





Com informação das agências.

Padres acusam chefe da Igreja da Escócia de ‘atos impróprios’
fevereiro de 2013

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...