sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Gays querem passaporte especial igual ao de pastores

Toni Reis
Toni Reis reivindica direitos iguais,
isonomia, "nem mais, nem menos"
Toni Reis (foto), presidente da ABGLT (Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais), pediu ao ministro Antonio Patriota (Relações Exteriores) passaportes diplomáticos a seus representantes que viajam com frequência ao Exterior, exigindo, assim, o mesmo direito de pastores evangélicos e bispos católicos.

Esses representantes, segundo Reis, executam “trabalho de promoção e defesa dos direitos humanos” em 75 países onde a homossexualidade é crime e nos sete onde há pena de morte aos gays.

No pedido por escrito, Reis disse que, a exemplo do que ocorre em relação aos religiosos, a expedição do documento especial terá de se estender aos cônjuges dos representantes da ABGLT. Eles listou 14 nomes de pessoas aptas a ter o passaporte.

Se o pedido não for atendido, Reis recorrerá ao Ministério Público. "Queremos a isonomia”, disse. “Nem menos nem mais, direitos iguais."



Nos últimos dias, o governo concedeu passaporte diplomático a seis religiosos, incluindo Valdemiro Santiago (Igreja Mundial), R.R. Soares (Igreja Internacional da Graça) e Samuel Cássio Ferreira (Assembleia de Deus). 

Edir Macedo (Universal) e bispos católicos já possuem o passaporte que facilita a concessão de visto, dependendo do país, e o embarque e desembargue, com tratamento diferenciado nos aeroportos.

Com informação da ABGLT, entre outras fontes.

Mãe Stella deveria ter passaporte especial, diz Wyllys
novembro de 2011

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...