Paulopes

Religião, ateísmo, teoria da evolução e astronomia

sábado, 3 de novembro de 2012

Palmas doa terreno público para construção de igreja

Raul Filho
Raul Filho doou terreno reservado
para construção de posto policial
O prefeito petista Raul Filho (foto), de Palmas, concedeu à Igreja Assembleia de Deus Ministério Monte Sinai o direito de uso de um terreno público para a construção de um templo onde deveria haver um posto policial. Com mais de 240 mil habitantes, Palmas é a maior cidade de Tocantins.

A concessão foi feita sem o conhecimento da população. Quem a descobriu foi um cidadão que estranhou no local uma construção irregular e apresentou uma denúncia ao MPE (Ministério Público Estadual).

O órgão pediu informação à SEDUMAH (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano, Meio Ambiente e Habitação) e constatou que de fato as obras não têm alvará nem placa com a indicação do responsável técnico e provavelmente nunca foram fiscalizadas.

A Promotoria de Justiça de Patrimônio Público, do MPE, ajuizou no dia 24 de outubro ação civil pública contra Raul Filho, Eduardo Manzano (ex-secretário do Desenvolvimento Urbano) e Antônio Luiz Coelho (procurador-geral do município) por terem cometido ato de improbidade administrativa.

A ação inclui também a igreja e seus representantes Ivan Carlos Augusto da Fonseca e Leomar Mariano Maciel.

A alegação do prefeito é de que a entrega do terreno à igreja se deu com base em dois decretos municipais. Mas ainda assim, segundo o MPE, houve ilegalidade porque Raul Filho desrespeitou a laicidade do Estado brasileiro e os princípios constitucionais da isonomia, impessoalidade, moralidade e da probidade.

Em liminar, o MPE requereu à Justiça que determine ao prefeito a devolução do terreno ao município e a demolição do que já foi construído.

Com informação do MPE de Tocantins.

MP instaura inquérito para apurar doação de rua à Mundial
setembro de 2012

Religião no Estado laico.


Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...