Edição de revista satírica alemã terá capa com caricatura de Maomé

Já saiu na internet
um esboço da capa
 
A edição de outubro da revista satírica alemã Titanic retratará em sua capa Maomé com um longo punhal erguido ameaçadoramente ao lado de Bettina, mulher do ex-presidente alemão Christian Wulff, que renunciou em fevereiro sob a acusação de tráfico de influência.

A versão digital do jornal Financial Times Deutschland publicou um esboço da capa. Nela, há a manchete “Ocidente em revolução: Bettina Wulff roda um filme sobre Maomé".

Titanic é a segunda revista europeia nos últimos dias a desafiar os fundamentalistas muçulmanos que têm reagido com violência à postagem no Youtube do filme anti-islã Innocence of Muslims ("A Inocência dos Muçulmanos"), com saldo de dezenas de mortes. A primeira foi a francesa Charlie Hebdo. Para os muçulmanos, qualquer representação de Maomé é uma blasfêmia.

Revista já comparou
religiões com pênis;
o menor é islamismo
Leo Fischer, diretor da Titanic, disse que a revista, ao publicar uma caricatura do profeta, pretende fazer “uma advertência contra filmes ofensivos mal feitos, mas principalmente contra celebridades ultrapassadas que querem se beneficiar da crítica barata contra o Islã".

Fischer disse que não republicará as caricaturas da Charlie Hebdo porque as considera grosseiras e sem graça. Em 2006, Titanic reproduziu as caricaturas de Maomé do jornal dinamarquês Jullands-Posten, que provocou protesto na época em vários países. Em 2006, ela satirizou as religiões, comparando-as com quatro pênis de diferentes tamanhos — o menor deles representava o islamismo.

Em agosto deste ano, a revista satirizou os vazamentos de informações do Vaticano ao publicar uma capa onde aparece o papa Bento 16 com a roupa manchada por dois “vazamentos”: um urinário e outro diarreico.

Titanic detectou dois novos "vazamentos" no Vaticano
Com informação das agências.

Charge mostra Maomé nu; e França fecha embaixadas em 20 países.
setembro de 2012

Ridiculizar religião deveria ser crime de blasfêmia, diz arcebispo.
agosto de 2012

Religião contra liberdade de expressão.

Comentários

  1. Tô achando que isso ainda vai acontecer em muitos países. Vai ser até bom, se todo mundo fizer quero ver o que os muçulmanos irão fazer.

    ResponderExcluir
  2. Os mulçumanos fogem da miséria do oriente ,pseudo-miséria né? E onde chegam querem fazer as pessoas se submeter a suas crenças e costumes religiosos. Mais eu queria saber se lá no oriente os cristãos por exemplo ou entidades secularistas teriam o mesmo espaço e respeito que damos a eles aqui no ocidente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou ateu e religiao não me encomoda nenhum pouco. O que me encomoda é o discurso odioso rebelde e segregador desses religiosos contra a minoria e a mania que eles tem de tentar ultrapassar o lugar que lhes são devidos que é o da pessoalidade,mais não eles ferem o estado laico e querem criar um partido nacionalista teocratico cristao que faria o brasil ser igual ou pior ao oriente médio quando se trata na questão de tolerância, por isso é preciso combater estes talibãs cristãos que querem achincalhar com o nosso país com suas doutrinas de ódio e segregação.

      E se os islamicos se sentem ofendidos aqui no ocidente eles que volte para o oriente porque a porta é a serventia da casa.

      Excluir
    2. A mim me incomoda algum muito. Querem ensinar YHWH nas escolas mas não querem ensinar Vishnu. Como diz no livro de Isaque, 3a. lei, "para toda a ação há uma reação igual e contrária".

      Excluir
  3. Deveria acontecer uma explosão de sátiras pra ver o que eles iriam fazer.
    São típico de quem merece ser debochado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo. Talvez com o mundo todo em represaria à religião violenta deles os façam acordar e ver que não vale a pena protestar por algo tão relativo e banal quanto religião.

      Excluir
    2. O caminho é esse...

      Excluir
  4. Eles lá adora o ocidente ficam sabendo de tudo o que rola por aqui. Hehehe é um amor platonico pela liberdade que lá eles não tem, eu não sei nada daquele povo a não ser quando eles dão chilique por causa de religião ou quando estão massacrando seu próprio povo.

    ResponderExcluir
  5. Qual a diferença entre islamismo, evangélicos e nazismo? Alguém pode me explicar? rh2o@globo.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No nazismo havia um palhaço só.

      Excluir
    2. A diferença entre evangélicos e muçulmanos é que pelo menos as evangélicas não tem que usar burka.

      Excluir
    3. Mas algumas são obrigadas a usar saias até o tornozelo e manter os cabelos bem longos.

      Excluir
  6. Como que eles ficam sabendo as coisas? Eu nem sabia que eles lá tem internet hahaha, Aposto que eles ficam se punhetando na internet olhando as maravilhosas mulheres ocidentais e procurando noticias do profeta deles por aqui pra depois darem chilique \O/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sera que eles acessam as gostosas do orkut #trollface KAKAKAKAKA

      Excluir
    2. Infelizmente eles são os trolls, ma da vida real.

      Excluir
  7. São cães de Pavlov. E quando perceberem isso, vão parar com a palhaçada de manifestação por coisas tão pequenas!

    ResponderExcluir
  8. Paulo Lopes

    Caso você possa, verifique essa notícia que acabei de ver na TV.

    -Muçulmanos de várias cidades do BRASIL, apoiados por outras correntes religiosas (cristãos católicos, evangélicos, etc..., e até judeus), fizeram nesta sexta feira-21/09/2012 caminhadas e manisfestações públicas pelas ruas para criticar o filme amador (muito mau feito por sinal) que mostra maomé, e exigir respeito por sua religião. As outras religiões entraram na parada pra aproveitar os ameaçadores muçulmanos e exigir respeito também.

    -A notícia informa que as manisfestações foram pacíficas, provavelmente porque os líderes religiosos sabem que o Estado e a polícia não permitiriam badernas e destruição de propriedades como está acontecendo no oriente médio, até porque deixaria a imagem deles pior do que já está.


    -Duas coisas me chamaram a atenção:

    1 - Nenhum lider religioso que estava nas manisfestações e deu entrevista ao repórter, nenhum deles condenou as manifestações violentas, assassinatos e ataques terroristas que estão ocorrendo em vários países muçulmanos do oriente médio, limitando-se a dizer que ELES são as vítimas.

    O que dá a entender é que os lideres religiosos brasileiros apoiam a violência desemfreada e descabida em reação a um video amador e mau feito, que ninguém teria assistido se não fosse justamente a reação insana a ele.

    2 - Fiquei bastante triste ao ver meninas que não deviam ter nem 10 anos, vestidas com a sharia e com um semblante de puro ÓDIO, berrando palavras de ordem junto com a multidão, no mesmo estilo das manifestações que vemos nos países de teocracia islâmica, o que estavam gritando, infelizmente, não prestei atenção.

    ResponderExcluir
  9. Aos ignorantes de plantão (em especial o comentarista acima), que de tão mal informados só abrem a boca pra dizer absurdos !

    Declaração do Conselho Superior de Teólogos e Assuntos Islâmicos do Brasil
    A respeito do Filme Ofensivo ao Mensageiro de Deus (S)

    Louvado seja Deus, Senhor do Universo, e que Sua paz e Suas bênçãos estejam com o Profeta Mohammad, com seus familiares e companheiros.

    O Conselho Supremo dos Teólogos e Assuntos Islâmicos do Brasil deplora e condena nos termos mais veementes possíveis a produção do filme ofensivo ao Mensageiro de humanidade e da Misericórdia, o nosso Mestre, o Profeta Mohammad, o Selo dos Profetas e Mensageiros.

    Os muçulmanos acreditam em todos os profetas e mensageiros e esta fé é parte integrante de sua fé. Eles não aceitam ofender nenhum deles (as bênçãos de Deus estejam com todos eles). Sem dúvida que os que produziram esse filme são inimigos da religião, da paz, da humanidade, e da comunicação entre povos e religiões.

    O dever dos governos ocidentais e das Nações Unidas emitir uma lei criminalizando os ataques às santidades e à difamação dos profetas e mensageiros, para que não se abra uma porta, em nome de liberdade de expressão, de grupos malévolos que odeiam a paz e subestimam os sentimentos de um bilhão e meio de muçulmanos em todo o mundo. Pedimos aos líderes religiosos do mundo pressionar os vários governos para adoção da sugerida lei.

    Os sentimentos de revolta que atingiram os muçulmanos em várias partes da terra são normais, e demonstram a posição e o amor que os muçulmanos nutrem por seu Profeta Mohammad (que Deus o abençoe e lhe dê paz). Porém, nós devemos controlar esta revolta com atos que satisfazem ao nosso Senhor e consistentes com nossa lei islâmica. Com base nisso, condenamos qualquer ato de assassinato ou de assalto às embaixadas e instalações públicas ou privadas, sob o pretexto de revolta.

    A melhor maneira de defender o nosso Profeta Mohammad (que Deus o abençoe e lhe dê paz) é divulgar a sua biografia, seguir o seu método (Sunna) e seus passos. Deus diz no Alcorão Sagrado: “E não te enviamos, senão como misericórdia para a humanidade."

    www.assuntosislamicos.org.br

    ResponderExcluir

Postar um comentário