Paulopes

Religião, ateísmo, teoria da evolução e astronomia

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Personagens de novela tentam convencer menino a crer em Deus

Mário questiona a
existência divina
com atualização

Na novela Carrossel, do SBT, o menino Mário (Gustavo Daneluz), na foto ao lado, tem chamado a atenção de outros personagens porque ele não acredita em Deus. Preocupada, a professora Suzana (Lívia Andrade) perguntou ao garoto o motivo de sua descrença. Ele respondeu que só acredita no que consegue ver. Uma resposta tipica de ateu.

Carrossel é um remake da novela argentina Jacinta Pichimabuida, la Maestra que no se Olvida (Jacinta Pichimabuida, a professora que não se esquece). Já passou no México e, em 1991 e 1992, no Brasil, pelo SBT, com bons índices de audiência. A adaptação para o português desta vez foi feita pela mulher de Silvio Santos, a evangélica Íris Abravanel.

Em um capítulo recente [ver trecho abaixo] Mário está triste com a morte de sua mãe e, em conversa com o zelador Firmino (Fernando Benini), questiona a índole contraditória de Deus.

“Mas se Ele é tão bondoso, por que Ele é tão injusto?”, pergunta o menino, referindo-se à morte de sua mãe.

Firmino responde: “Ele apenas tomou de volta a vida que Ele criou”.

É uma resposta que nada explica ou, conforme se interprete, que só confirma o que o menino dissera. Deus é injusto (e perverso): quis porque quis pegar de volta a vida da mãe do garoto, fazendo-o sofrer.

E a novela prosseguiu com Firmino recorrendo a um imã para provar ao garoto que existem forças invisíveis, que ninguém vê, mas existem. Trata-se de uma analogia fraca, porque instrumentos detectam as forças eletromagnéticas do imã, o que não ocorre com as supostas forças sobrenaturais.

Em um outro episódio, o estudante Cirilio diz à professora que o Mário falou que não adianta rezar porque Deus não escuta. Em seguida, Mário é questionado pela professora e pelos coleguinhas.  "Todo mundo acredita em Deus", diz Jaime. "Eu tenho vontade de te pegar no recreio e fazer acreditar em Deus na marra", ameaça o garoto.

Firmino, que estava na sala de aula, intervém e diz que é um direito do Mário de não acreditar em Deus. Mas há aqui um incongruência no enredo, porque se trata do mesmo Firmino que recorreu ao imã para falar de forças invisíveis e tentar convencer o garoto sobre a existência divina.

A novela tem o mérito de mostrar o bullying a um estudante ateu, algo que ocorre com frequência no Brasil. Mas, independentemente das versões anteriores da novela, o desfecho do drama de Mário é previsível: ele vai se apaziguar quando passar a crer que a sua mãe está no céu, ao lado de Deus.

Não dá para esperar algo diferente da superficialidade de uma novela.

"Se Ele é tão bondoso, por que é tão injusto?"

video

"Todo mundo acredita em Deus, Mário"

video

Mais um estudante ateu sofre intimidação por se recusar a rezar.
abril de 2012

Ateísmo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...