Paulopes

Religião, ateísmo, teoria da evolução e astronomia

domingo, 16 de setembro de 2012

Eleição do prefeito de SP se transformou em disputa religiosa

Título original: São Paulo vale por mil rezas

por Carlos Brickmann

Alguém precisa dizer aos candidatos
que estamos no século 21
Há mais de 400 anos, o líder protestante francês Henrique de Navarra estava num impasse: havia derrotado seus inimigos internos, mas o papa o excomungara por não ser católico, e países católicos vizinhos, como a poderosa Espanha, tinham força militar suficiente para impedi-lo de chegar ao poder. Henrique de Navarra decidiu converter-se ao catolicismo, com uma frase célebre: "Paris bem vale uma missa". E conseguiu ocupar o trono francês sem maiores problemas.

História velha? Nem tanto: em São Paulo, a disputa pela maior Prefeitura do país se transforma num embate mais religioso que político. O chefe da campanha de Celso Russomanno, líder nas pesquisas, é Marcos Pereira, pastor da Igreja Universal do Reino de Deus — a mesma que, há anos, virou manchete quando seu bispo Sérgio van Helde chutou a imagem de Nossa Senhora Aparecida. Pois descobriu-se um texto delirante em que Marcos Pereira ataca a Igreja Católica pelo kit gay — um material que não chegou a ser distribuído, mas produzido pelo Ministério da Educação do ministro Fernando Haddad (hoje candidato do PT à Prefeitura), para combater a discriminação aos homossexuais, mas que, segundo seus adversários, incentivava o homossexualismo.

Onde está o texto? Na página da internet do bispo Edir Macedo, líder da Universal e suporte básico de Russomanno. A Igreja Católica se manifestou contra Pereira.

A ministra da Cultura, Marta Suplicy, do PT, católica não praticante, acaba de dizer que Lula é Deus.

Alguém poderia contar aos candidatos que estamos no século 21?

Este texto foi publicado originalmente no site da Brickmann & Associados Comunicação.

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...