Paulopes

Religião, ateísmo, ciência, etc.

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Jesus pode ter sofrido de transtorno mental, diz pastora

pastora Eva McIntyre
Eva citou trecho 
bíblico sobre o  suposto
 desequilíbrio do Messias 
A pastora britânica Eva McIntyre (foto) escreveu um sermão admitindo que Jesus pode ter sofrido de algum transtorno mental. Citou um trecho da Bíblia segundo o qual o Messias teria “perdido a cabeça” em uma  determinada circunstância.

Ela disse que nem Jesus esteve imune de ter contraído uma doença mental, ou de ser acusado de sofrer desse  mal. Contou que há uma história no Evangelho que fala da tentativa de sua mãe de levá-lo para casa, porque havia o temor de que estivesse sofrendo de insanidade.

O sermão de McIntyre é uma proposta para a campanha “Hora de Mudar” do Conselho de Arcebispos da Igreja da Inglaterra com o objetivo de combater o preconceito contra quem sofre de depressão, ansiedade, transtorno bipolar e esquizofrenia. A campanha será lançada em 10 de outubro, Dia Mundial da Saúde Mental.

McIntyre escreveu que outros personagens da cristandade, como rei Saul, João Batista, São Paulo e São Francisco, provavelmente também sofriam de perturbações mentais. Ela lembrou a passagem bíblica na qual Jesus diz que “seu primo João era um pouco estranho”.

Ela disse que, conforme está em Samuel, o rei Saul apresentava variações de humor, o que sugere transtorno bipolar.

McIntyre lembrou que alguns psiquiatras avaliam que São Paulo sofreu uma crise psicótica quando em Damasco teve uma visão de Jesus envolto em uma luz incandescente. (Esse episódio o levou a pregar o cristianismo.)

A pastora reconheceu que a sua abordagem para a campanha pode parecer “chocante e ofensiva”, mas argumentou: “Por que seria tão terrível pensar que alguns de nossos antepassados mais inspirados podem ter sofrido de alguma doença mental?”

Para ela, erra quem acredita que Deus não se manifesta por intermédio de pessoas com debilidade mental.

A pastora recorreu às estatísticas para afirmar que esses transtornos são mais frequentes do que imagina o senso comum. Disse que a doença afeta uma a cada quatro pessoas. "Isso significa que, em uma congregação religiosa de 50 pessoas, pelo menos 12  passaram ou vão passar por esse problema.”

O Express destacou que a religião nem sempre tem sido compassiva para como os doentes mentais. No passado (e ainda hoje, dependendo da crença) eles eram tidos como possuídos pelo Satanás.

Além disso, afirmou o jornal, ateus — como o cientista Richard Dawkins — consideram a fé religiosa como um sintoma de doença mental leve.

Para o neurocientista brasileiro Miguel Nicolelis, Abraão, Jesus e Maomé eram esquizofrênicos.

Com informação do Express e da Igreja da Inglaterra.





Os esquizofrênicos Jesus, Maomé e Abraão dominam o mundo
agosto de 2011

Livro aborda a alucinação de quem que conversa com Deus
abril de 2012
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...