Paulopes

Religião, ateísmo, teoria da evolução e astronomia

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Padre acusado de pedofilia não deveria ser preso, diz frade

frade Bento Groeschel
Groeschel disse que sacerdotes são 
vítimas de jovens carentes de afeto
O frade Bento Groeschel (foto), 78, de Nova Iorque (EUA), disse que os padres suspeitos de pedofilia não deveriam ser presos já na primeira acusação. Isto porque, argumentou, muitos deles foram vítimas da sedução de jovens, não tendo, portanto, intenção de cometer crime sexual. Ele fez exceção para os casos comprovados de estupro.

Groeschel é conhecido nos Estados Unidos pela sua participação em programas da EWTN (Global Catholic Television Network), emissora de orientação conservadora, como o frade.

Quando tinha 25 anos, ele e outros 7 frades romperam com os capuchinhos e criaram a ordem Frades Franciscanos da Renovação, como forte atuação em conventos e junto a jovens da área metropolitana de Nova Iorque. A ordem tem se expandido por vários países.

Atualmente o frade dedica parte do seu tempo a dar assistência espiritual aos sacerdotes acusados de assediar sexualmente crianças e adolescentes.

Em entrevista à National Catholic Register, Groeschel afirmou estar havendo exagero nas acusações de pedofilia contra sacerdotes. Argumentou que muitas vezes um garoto carente de pai se aproxima de sacerdote em busca de afeto, e acaba havendo um relacionamento “quase romântico, com abraços e beijos, talvez na cama, mas sem relações sexuais”.

Ele afirmou que se trata de “uma coisa compreensível” que ocorre não só com sacerdotes, mas também com “professores, advogados, juízes, assistentes sociais”. Argumentou que esse tipo de relacionamento sempre houve, só que no passado não era considerado como crime.

“Caso de padre homossexual que abusa de criança é relativamente raro”, afirmou. Segundo ele, o mesmo talvez não ocorra com profissionais como médicos e advogados.

Groeschel  afirmou que quem convive mais com jovens ficam mais expostos a esse tipo de abordagem afetiva. Como exemplo, citou Jerry Sandusky, "um pobre homem”. Sandusky, ex-treinador do Penn State University, foi acusado de ter abusado de pelo menos 45 jovens.

Nos Estados Unidos, a Igreja Católica já pagou bilhões de dólares em indenização a vítimas de padres pedófilos. As afirmações de Groeschel em nada ajudam o esforço que a Igreja tem feito para recuperar a sua boa imagem e tentar obter de volta as pessoas que passaram a manter distância de padres.





Com informação do Religion News Service.

Frade pede desculpa por culpar crianças pela pedofilia de padres.
1 de setembro de 2012

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...