Paulopes

Religião, ateísmo, teoria da evolução e astronomia

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Vaticano critica freira defensora da união gay e masturbação

freira Margaret A. Farley
Farley incentiva as mulheres
a descobrirem o prazer
A Congregação para a Doutrina da Fé criticou em nota oficial o livro Just Love. A Framework for Christian Sexual Ethics ("Apenas Amor. Estrutura da Ética Sexual dos Cristãos") da freira americana Margaret A. Farley (foto) por ser tolerante em relação à união homossexual, masturbação e divórcio seguido de um novo casamento. “O livro não está em conformidade com a doutrina da Igreja", afirmou.

No livro publicado em 2006, Farley, que é professora de ética, apoia a união entre pessoas do mesmo sexo porque, diz, é preciso respeitar o direito de escolha de cada pessoa. Em palestra, ela pede aos cristãos que não discriminem quem mantém essa forma de relacionamento.

Farley também é favorável à masturbação feminina, que possibilita "às mulheres descobrirem sua própria capacidade para o prazer”. Trata-se, segundo ela, de “algo que algumas mulheres ainda não descobriram com seus maridos ou amantes". "A masturbação geralmente não implica nenhum problema de caráter moral."

Just Love. A Framework for Christian Sexual Ethics, de Margaret A. Farley
Livro da freira foi
publicado em 2006
Sobre o divórcio, o entendimento de Farley é de que "a indissolubilidade do matrimônio" pode ser colocada em questão diante das transformações "inesperadas" das sociedade e dos casais.

Para o Vaticano, que a freira prega não corresponde à posição da Igreja.  Argumentou que a "masturbação é um ato inerente e gravemente desordenado" e que o “uso deliberado da capacidade sexual fora das relações conjugais normais contradiz sua finalidade”.

Em 2011, a congregação mandou uma carta à religiosa para que corrigisse “as teses inaceitáveis” do livro. O que a freira não fez.

A Congregação para a Doutrina da Fé é a sucessora da congregação responsável na Idade Média pela inquisição.

Com informação das agências.





Vaticano censura livro argentino que defende a diversidade familiar
janeiro de 2012

 Religião contra liberdade de expressão.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...