Paulopes

Religião, ateísmo, teoria da evolução e astronomia

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Ex-bispo mórmon conta como deixou de acreditar em Deus

"Ideia de 
um deus
 foge à razão"
Antonio Carlos Popinhaki (na foto abaixo) foi um coroinha que levava a religião muito a sério. “Entre eu e o padre, era mais fácil ele faltar na missa”, disse.

Quando cresceu, ele mudou de religião algumas vezes. Passou por igrejas evangélicas como a Assembleia de Deus, Evangelho Quadrangular e Batista, até aportar na Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, a Igreja dos Mórmons.

Depois de 18 anos nessa religião, onde foi bispo por 8 anos, Popinhaki, um crente fanático, foi tocado pela razão e deixou de acreditar em Deus.

“Não creio que haja um Deus que ouve nossas orações”, escreveu ele no blog “Sobre o Mormonismo”, onde questiona sua antiga religião.

“Não creio num Deus que está presente em todos os lugares e que se denomina 'pai de todos'. Não creio nisso. Isso foge à razão.”

Popinhaki publicou um post onde conta como amadureceu “para uma realidade, num nível mais elevado e racional”. Houve “uma dissonância cognitiva ao inverso”, explicou.

“[Essa] dissonância ocorre a partir de uma inconsistência lógica entre as suas crenças ou cognições (por exemplo, se uma ideia implicar a sua contradição)”, escreveu. “A consciência ou a percepção de contradição pode tomar a forma de ansiedade, culpa, vergonha, fúria, embaraço, stress e outros estados emocionais negativos. Quando estamos envoltos inconscientemente por uma nebulosa nuvem doutrinária e despertamos para o racional, eu posso dizer que temos uma dissonância cognitiva ao inverso.”

Antonio Carlos Popinhaki
Popinhaki lamenta a perda
de tempo de dinheiro
O despertar para a razão levou Popinhaki a dar crédito à teoria da evolução das espécies de Darwin e a dizer que ninguém criou a Terra, que é “um doce acidente do universo”. “As condições para a vida ficaram evidentes quando a água chegou até aqui do universo e toda a crosta terrestre se resfriou.” "Não há criador”, escreveu, admitindo a possibilidade de o planeta ter sido colonizado por extraterrestres.

Depois de tantos anos dedicados à religião, Popinhaki se tornou um crítico a qualquer crença que procura se sustentar pela fé.

“Quando vejo um pregador na televisão, por exemplo, pedindo dinheiro em troca de bênçãos, vejo um 'picareta' enganando o povo”, escreveu. “Quando vejo alguém vendendo livros, CDs, DVDs e outras bugigangas em “nome de Jesus”, vejo um espertalhão logrando um tolo ou tolos.”

No perfil do seu blog, Popinhaki lamenta o tempo que perdeu com o mormonismo. “Além do tempo, perdi muito dinheiro em dízimos e ofertas.”





Ex-bispo diz como Igreja dos Mórmons faz lavagem cerebral
por Antonio Carlos Popinhaki em fevereiro de 2012

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...