Família do aluno obrigado a orar na escola vai processar o Estado

Estudante foi vítima de bullying
A família do estudante de 15 anos que sofreu bullying por se recusar a orar na escola vai processar o Estado de São Paulo por discriminação religiosa. Sebastião da Silveira, 64, pai do menino, é sacerdote de cultos afros.

A escola é a Antônio Caputo, do bairro Riacho Grande de São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo. A professora que vinha impondo à classe até 20 minutos de oração é a evangélica Roseli Tadeu Tavares Santana. Ela dá aula de história.

Jáder Freira de Macedo Júnior, da comissão de liberdade religiosa da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), vai defender a família do estudante no processo contra o Estado. “A prioridade é ajudar o menino”, disse.

O menino está no segundo ano do ensino médio e estuda na escola desde a 5ª série. Em consequência do bullying, ele passou a ter problemas na fala e tiques nervosos, além da falta de apetite e dificuldade de aprendizado.

Macedo afirmou que, na defesa da família, não promoverá uma “caça às bruxas”, mas ressaltou que vai “diferenciar educação religiosa de catequismo”.

A Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo) e a Diretoria Regional do Ensino de São Bernardo estão dando apoio à professora sob a alegação de que religião faz parte do ensino de história.

De acordo com Silveira, contudo, o que houve foi proselitismo religioso com a conivência da direção da escola. Um depoimento de um estudante (simpático à professora) reforça a acusação de que Roseli fazia pregação: ele disse que as aulas de história lhe fizeram acreditar mais em Deus.

O Ministério Público abriu uma investigação para apurar as responsabilidades da professora e da direção da escola. O promotor Jairo de Lucca informou que, dependendo da providência que a Secretaria da Educação tomar, poderá abrir um inquérito contra a professora Roseli.

Em sua única manifestação à imprensa, Roseli disse por telefone que não fez nada de errado. Na sexta-feira, ela não deu aula.

O menino continua indo à escola. Mesmo após a denúncia do bullying, que foi manchete no Diário do Grande ABC, ele voltou a ser intimidado pelos colegas.

Silveira informou que outra escola ofereceu uma vaga para filho, mas ele recusou.

"Meu filho vai continuar na escola. Ele vai ter de aprender a lidar com a diferença e não criar uma dependência minha", disse, conforme relato do repórter Rafael Ribeiro.

Com informação do Diário do Grande ABC.

Professora ameaçou dar zero ao aluno que não orasse na classe.
março de 2012

Religião no Estado laico.

Comentários

  1. se isso for realmente verdade a família do aluno esta correta.

    ResponderExcluir
  2. cristão de verdade nao faz isso. jesus nos deu o direito de escolha seja pro bem ou seja pro mal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seu jesus é mito!

      Excluir
    2. Vc quer dizer dizer que quem não escolhe o cristianismo está escolhendo o mal?!

      Excluir
    3. Defina "cristão de verdade", sem blablabla, metáforas e abstrações. Consegue?

      Excluir
    4. Renato, acho que no fundo no fundo não existe essa de "cristão de verdade". Esse pessoal gosta de se acusarem.

      Excluir
    5. Falácia do escocês detected!

      Excluir
    6. Cristãos são aqueles comidos por Leões.

      Excluir
    7. Tem aquela frase: "o último cristão morreu na cruz". hehehe

      Excluir
    8. Peraí!!! Quer dizer então que quem não é cristão é mal?

      Excluir
  3. Manda fazwe uma macumba uai ??

    ResponderExcluir
  4. Isso é só um dos males que um evangélico pode fazer com uma pessoa...

    ResponderExcluir
  5. bruno sette nao diga isso,uma parte sim mas todos nao.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ué? Você diz que nós ateus não temos limites, não temos moral, somos todos arrogantes e orgulhosos. Isso não é generalizar? Por que não podemos generalizar também?

      Excluir
    2. Pq seria descer o nivel e nos igualarmos aos cristaos fanaticos. To fora!

      Excluir
    3. Tem razão, Rosanna. Mas essa é a lógica do Paulo. Ele pode nos generalizar à vontade, mas quando pessoas da laia dele são generalizados por nós, ele fica de chororô e diz o quanto nós somos malvados. Aff...

      Excluir
    4. Dessa vez concordo com o Paulo, o Bruno Sette cometeu a falácia da generalização, conheço muitos evangélicos amigos meus, sendo eu assumidamente ateu, que respeitam a minha posição sem me ofender ou sem tentar algum tipo de conversão.

      Excluir
    5. Concordo com o Luan, também, pois você Paulo, comete várias generalizações contras os ateus [provar do próprio remédio é ruim né?], portanto está sendo hipócrita.

      Excluir
    6. Provando um pouco do próprio veneno... amargo né paulinho?

      Excluir
  6. Esta certo brasileiros tem muitos direitos e não pode ficar empurrando com a barriga quando estes direitos são feridos mesmo que pequenos aos olhos da sociedade tem que se levar até as últimas consequências. Quantas pessoas são discriminadas por dia por diversas razões e não fazem nada por não acreditar na justiça e por acreditar que é coisa pequena demais pra se levar adiante.

    O pai do aluno esta certo na minha opinião.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. na minha humilde opinião, ele está errado na parte de deixar o garoto na mesma escola, ele não deveria ter recusado a oferta que a outra escola fez

      o garoto vai continuar sofrendo ameaças e vai continuar sendo vitima de bullying naquela escola

      Excluir
  7. ninguem é obrigado a participar de religião alguma tem que querer; é um direito de escolha.

    ResponderExcluir
  8. Na verdade e importante apuras os fatos para nao ficar falando bobagens!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A religião pode fazer parte do ensino de história, a oração, não.

      Excluir
  9. Ainda bem que ela não deu aula mesmo.
    Mas poxa, eu não deixaria que o menino continuasse estudando lá, os problemas dele podem ficar ainda mais pesados.

    ResponderExcluir
  10. Escola não é lugar de proselitismo e pregação. Lamentável os demais alunos gostando disso, esses "bulliers de G-Zuis". A cada notícia como essa eu odeio cada vez mais a religião, essa causadora de discórdia, intrometedora de assuntos que não lhe dizem respeito, fomentadora de guerras, segregadora social.

    ResponderExcluir
  11. Vamos ser justos.

    O problema não é a religião; o problema são os religiosos fanáticos. Tudo na vida é assim. Outro exemplo: mortes de torcedores de futebol. O problema não é o futebol; o problema são os torcedores fanáticos.

    Em relação à religião devemos atentar para outro ponto importante: os pregadores. Existem padres, pastores, missionários, apóstolos que incentivam o fanatismo.

    Os fanáticos, os intolerantes religiosos, como eu disse no meu outro texto, estão em todos os lugares. Eles existem por que são formados pelas Igrejas - quer sejam católicas ou evangélicas, embora, as evangélicas sejam mais fanatizantes - que, desde a mais tenra idade, os educam para serem assim: fanáticos, intolerantes.

    Somente com um Estado Laico, de verdade, é que a pregação e dominação religiosa sairá da escola, dos tribunais, do Senado, do Congresso, da Câmara dos Deputados, das repartições públicas, das áreas públicas.

    Isso não significa que elas irão desaparecer; eu nem quero isso. Isso significa que a prática delas será mantida dentro dos seu templos e dentro das casas dos seus seguidores. E é assim que deve ser.

    ResponderExcluir
  12. Tenho um enorme respeito pelos professores, por todas as entidades de classes que defendam o trabalho do profissional professor, porém desta vez, simplesmente a Apeoesp partiu para o corporativismo burro.

    Todo mundo tem direito de defender sua fé, mas não de impor ela para os outros.O que essa professora fez foi rídiculo, ela desrespeitou os seus alunos, desrespeitou a crença alheia.

    ResponderExcluir
  13. _Estão deixando Deus fora das escolas e de suas vidas, como um todo! _É comovente notar que: geralmente são as mesmas que atribuem a Deus, as grandes tragédias e desgraças que têm atormentado a humanidade! _Isso é lamentável!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em Jeremias 2:5 Assim diz o SENHOR: Que injustiça acharam vossos pais em mim, para se afastarem de mim, indo após a vaidade, e tornando-se levianos?

      A autorização que Deus Jeová deu para Satanás atormentar Jó é uma injustiça.

      Excluir
  14. _Estão deixando Deus fora das escolas e de suas vidas, como um todo! _É comovente notar que: geralmente são as mesmas que atribuem a Deus, as grandes tragédias e desgraças que têm atormentado a humanidade! _Isso é lamentável!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se Ele criou tudo, criou inclusive as tragédias, portanto é culpa toda dele.

      Excluir
  15. Salamandra Gouvêa

    Deixar Deus fora das escolas não significa deixá-Lo fora da vida de quem Nele acredita.

    Impedir que haja pregação religiosa na escola não significa impedir que haja pregação religiosa nas igrejas e templos destinados a isso.

    Existem escolas e igrejas e cada uma delas tem uma função específica. Não se deve confundir as coisas. Escola é para aprender as coisas da vida e a igreja as coisas da morte, ou, melhor dizendo, as coisas do pós-morte. Repito. A escola é para as coisas do mundo; a igreja para as coisas "divinas".

    Todo desequilíbrio é ruim.

    É necessário haver um equilíbrio entre o terreno e o divino; entre o certo e o duvidoso; entre o real e o imaginário; entre o físico e o metafísico; entre o cognoscível e o incognoscível; entre os assuntos do homem e os assuntos de Deus.

    ResponderExcluir
  16. _Então, na sua opinião tudo bem, em estudar nos livros didáticos acerca de culturas e rituais religiosos de qualquer espécie.... mas, falar sobre Deus é coisa que se deve fazer somente nas igrejas e templos!!!! Tudo bem, é a sua opinião... _Ouça! Na minha "humilde" opinião,há um enorme contracenso das pessoas no que diz respeito a esse tema mas... se você pensa assim... está bem!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que tal deixar o proselitismo pras escolas religiosas? Uma escola pública que prega cristianismo é não só um desrespeito ao estado laico, como uma afronta a todos os outros credos religiosos. Pior ainda é alguem ser obrigado a orar! Acha isso certo, lagartixa?
      Na sua "humilde" opinião, que aposto que nada tem de humilde, cristianismo devia ser uma matéria obrigatória nas escolas, e Edir Macedo o ministro da educação né?

      Excluir
    2. Voce esta falando de D-us na internet, logo é falaciosa sua afirmacao dogmatica na igreja e templos tsc tsc

      Excluir
  17. Salamandra Gouvêa

    Estudar a cultura e a religião dos povos antigos e atuais, incluindo-se aí o judaísmo e o cristianismo, não configura proselitismo religioso.

    O proselitismo religioso ocorre quando passa-se a realizar os ritos e rituais pertencentes a uma religião particular, como rezar a Deus, ler a bíblia, tentar fazer as pessoas aceitarem Jesus e por aí vai, dentro de um local que não possua essa função, como numa escola.

    Você diz que há um contrassenso em relação a esse tema. Pois bem, faça o favor de apresentá-lo para podermos elucidá-lo.

    ResponderExcluir
  18. _Não imaginei que fosse sentir-se incomodado a ponto de querer elucidar um fato!
    Como disse: _Esta é a sua opinião, ok!

    ResponderExcluir
  19. Salamandra Gouvêa

    Elucidar questões é sempre muito bom.

    E não. Não é apenas a minha opinião. Essa é a Lei a que todos nós brasileiros, crentes ou descrentes, estamos sujeitos.

    No meu mundo opiniões são discutidas e devem ser sustentadas com fatos e/ou argumentos.

    Agora, uma dica: se não tiver material suficiente para sustentar uma opinião não a aborde.

    ResponderExcluir
  20. _Sua sugestão não faz parte do meu repertório!
    _Esqueça, não vamos chegar a lugar algum!

    ResponderExcluir
  21. Salamandra Gouvêa

    Ok.

    Sua atitude não me surpreende. Paciência.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ESTA JAPONESA OU CHINESA DEVE SER ADORADORA DE UM BARRIGUDO FEITO DE BRONZE CONTAMINADO (BUMDA)
      TEM UM FEITICEIRO TAMBEM (LOJA MAÇONICA)
      TEM UM ESPIRITA (QUE ADORA SÓ MORTOS)

      TEM UM ENCAPETADO DE TERREIRO (UMBANDA)
      TEM UNS ATEUS (PIOR QUE TODOS DE CIMA)

      O INFERNO ESTÁ ESPERANDO POR ELES...

      Excluir
  22. _Ok, amigo irônico: a recíproca é verdadeira pois, sua atitude também não me surpreende por um minuto sequer!
    _Quando alguém consegue ser incapaz de se calar ao perceber que não se quer dar prosseguimento ao assunto, isso sim, é surpreendente! Fica evidente a falta de respeito para com a atitude do outro: quer concorde ou não!
    _É impressionante, como vivem falando em respeito por aqui e quanto são testados naquilo que apregoam para os outros, agem desta forma: isso é um contracenso!
    _Quando escrevi este último comentário, deixei bem claro: "esta é sua opinião"! Na verdade, apenas quis ver se o tão famoso "respeito" seria aplicado mas..., foi um engano!
    _Imaginei que fosse capaz de ler as entrelinhas contidas em um texto mas..., novamente, me equivoquei!
    _Não pense que saiu por cima porque não saiu!!!
    _Tudo o que querem são argumentos, não importando aonde possam buscá-los, se fazem ou não, sentido para quem os leia, contanto que sejam capazes de causar grandes discussões por vezes, valendo-se até mesmo de palavrões.
    _Nada do que eu falar e que vá contra todas as suas "verdades", será nem ao menos respeitado quanto mais, aceito.
    _Não espero convencê-los a nada! Apenas gostaria que pudessem olhar, bem fundo, nos olhos do homem do espelho e que ainda que por um breve momento, procurassem esvaziar-se de si: filosofias e conhecimentos!
    _É importante ouvir a voz da alma: você a tem e, um dia, ela irá para o lugar que você determinou durante sua vida: não culpe a Deus por isso! A decisão é sua!
    _Quem sabe se morrer dentro de uma igreja, será salvo, uma vez que diz que só se fala acerca de Deus na igreja! Vá em frente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. blá,blá,blá

      você ficou por baixo queridinha, aceite.

      Excluir
    2. Salamandra Gouvêa

      Para quem não queria falar, até que falou bastante. Pena que só foram ataques e proselitismo. Uma pena mesmo.

      Mais uma dica: Quem não pode com mandinga não carrega patuá.

      Excluir
  23. Bem, parece-me que há muitas mentiras nesta reportagem (como se fosse possível ler fatos nos jornais brasileiros.. Só há opiniões e mudança dos fatos para reforçar a tal opinião).
    Por outro lado, a justiça parece mais interessada em julgar pelas manchetes dos jornais do que saber o que se passou realmente.
    Assim realmente, não há Cristo que aguente.

    ResponderExcluir
  24. _Muito interessante seu comentário, WillPapp! Fico feliz por ler que conseguiu estabelecer uma leve conexão entre seus dois neurônios!
    _Se sente-se atacado e entende que o que foi escrito, se trata de proselitismo, sinto muito, muito mesmo!
    _O patuá é um acessório para os descrentes, então..., fique com ele!

    ResponderExcluir
  25. Salamandra Gouvêa

    Pois é. Esse seu comentário é uma confissão. Nele você confessa que ataca e que comete proselitismo. Ou será que você nem percebeu isso?

    Quanto ao patuá, você está enganada. É esperado que você seja uma ignorante das outras religiões, afinal, quem precisa de outra religião que não seja a sua, não é verdade?

    "O patuá é um amuleto muito utilizado por pessoas ligadas ao Candomblé, o amuleto é feito de um pequeno pedaço de tecido na cor correspondente ao Orixá, ao qual é bordado o nome do Orixá e colocado um determinado preparo de ervas e outras substâncias atribuídas a cada Orixá. A pessoa utiliza o Patuá especifico do seu Orixá no bolso da sua vestimenta, dentro de carteiras de cédulas, bolsas para obter proteção e sorte do seu Orixá. No Culto aos Egungun esse amuleto é chamado de Breve.

    O grupo étnico Mandinga de origem africana, carregava no peito um cordão com um pedaço de couro com inscrições de trechos do alcorão, eles eram muçulmanos, os negros de outras etnias denominavam esse objeto de patuá."

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Patu%C3%A1_(amuleto)

    Tá vendo? Um objeto usado em religiões afros e, vejam só, nem eu sabia disso, usado, também, por negros muçulmanos. Religiosos afros e muçulmanos não são descrentes, são?

    Vivendo e aprendendo.

    ResponderExcluir
  26. _Me parece que a ignorância é um mérito seu: estou falando de crença em Deus! Não se pode servir a Deus e aos orixás: não seja patético! É a mesma coisa que servir ao bezerro de ouro do Velho Testamento! Lamento mas.., quem não está percebendo aqui, é você! Concorde ou não! É uma pena! você é incapaz de se ater ao texto: prefere partir para a colocação de seus conhecimentos e estudos! Ótimo! Que bom que sabe de todas estas coisas mas, francamente, acerca do tema do qual eu falo, não estamos nos entendendo.

    ResponderExcluir
  27. Desonestidade intelectual é uma coisa muito feia. Deixe-me lembrar-lhe o que você disse: "O patuá é um acessório para os descrentes..."

    Descrentes são aqueles que não acreditam em Deuses (no plural). Obviamente que crentes são aqueles que acreditam em Deuses (também no plural).

    Sinto muito em lhe informar, mas, há outros Deuses que concorrem com o seu Deus. É isso mesmo. Seu Deus não é a única divindade adorada nesse planeta. E pretender que ele seja o único é coisa de fanático.

    Os praticantes das religiões afros, para sua informação, também são monoteístas. Eles acreditam em um ser superior chamado Olorum, criador do céu e da terra e dos orixás.

    Não nos esqueçamos que eu citei, também, os muçulmanos que são monoteístas, crentes em Alah.

    Acho que nesse seu desespero você está se equivocando de maneira infantil e tola. Lamentável.

    ResponderExcluir
  28. _Não me sinto desesperada, muito menos por sua causa! _Se esta é a sua opinião, fique com ela! Apenas lhe disse o que devia dizer, tenha você a opinião que tiver!

    ResponderExcluir
  29. Salamandra Gouvêa

    Acho que é o suficiente.

    Ficou claro o que eu queria que ficasse claro.

    E todos perceberam.

    Paz.

    ResponderExcluir
  30. _Ficou claro para mim também e todos perceberam!
    _Seja feliz, fofura!

    ResponderExcluir
  31. WillPapp e sua paciência de Jô. Aprendo um bocado com você.

    ResponderExcluir
  32. Will S2
    Eu gostaria de debater um assunto assim como você^^

    ResponderExcluir
  33. Eu gosto de debater. É um esporte que eu aprecio. E, sem brincadeira, eu não deixo de mudar de ideia se eu for convencido, através de provas, evidências, ou, no mínimo, um bom argumento, a fazê-lo.

    ResponderExcluir
  34. Dica pra professora: Peça desculpa do aluno, guarde sua língua na boca por tempo suficiente pra ler a constituição brasileira. (Atenção à parte que diz que desconhecer a lei não a livra da pena por descumpri-la.)
    Pro aluno: Não deixe de cobrar atitudes das autoridades, se "deixar pra lá", com a impunidade o problema só aumenta, pra você e pra outros. A discrimnação sofrida por você foi clara e insistente, digna de reparo.

    ResponderExcluir
  35. Alguém escreveu:
    "Voce esta falando de D-us na internet, logo é falaciosa sua afirmacao dogmatica na igreja e templos tsc tsc".

    _Só quero parabenizá-lo pela brilhante colocação e devo reforçar que: seu Português merece sérios reparos! _Vá em frente! _Você vai longe!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Complexo do pombo enxadrista...

      Excluir
  36. _Excelente!!!! _Continue treinando!!! _Desta vez, escreveu menos e, consequentemente, acertou mais..., muito bom!!!

    ResponderExcluir
  37. E você só confirma as minhas suspeitas.

    Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Melhor não alimentar os trolls. Desde o "Cristão" (Fernando, Irmão, entre outras alcunhas) saiu é incrível como sempre aparecem essas almas iluminadas.

      A Salamandra não é a primeira, e com certeza não será a última a tentar minar a paciência de qualquer um. Me lembra um grupo que existia antigamente nas comunidades, os "Semeadores da Discórdia", que eram a máxima do Pombo Enxadrista. No caso deles era somente para brincar. E parece ser o caso aqui com a Salamandra também.

      Excluir
  38. _Que bom que você tem suspeitas, saiba: eu tenho certezas e, você acaba de reforçá-las!
    _Tire suas belas e absolutas, conclusões!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho suspeitas e você certezas. E quem tem conclusões absolutas sou eu?

      Sua linha de pensamento é falha.

      Excluir
  39. _É próprio de pessoas que se valorizam demais!
    _Apenas usou um vocábulo, meu, para tentar dar uma resposta à altura!!!! _Lamento por sua forma de se ver: dono das conclusões absolutas!
    _Em nenhum momento, citei nomes..., apenas..., escrevi! Se entendeu que foi pra você, sem que eu precisasse mencionar seu nome..., isso já é um grande avanço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "_Em nenhum momento, citei nomes..., apenas..., escrevi! Se entendeu que foi pra você, sem que eu precisasse mencionar seu nome..., isso já é um grande avanço!"
      Então é por isso que não responde diretamente? Fica jogando frases soltas para ver se alguém responde. Interessante. Realmente é o que o anonimo das 09:21 comentou. Você pode responder e fica tranquila que não vou responde-la de novo. Vou te deixar ter a última resposta e garantir seu ar de superioridade intacto.

      Só te aconselho a estudar um pouco mais de interpretação de texto e retórica.

      []´s

      Excluir
    2. _Muito obrigada pelo seu magnífico e tão relevante conselho!
      _Existe uma frase que diz: "Se o sapato te serve, calce-o".
      _Só falta me dizer que manipulo a mente das pessoas para se posicionarem acerca das postagens!
      _Se você se encaixa em situações que escrevo, algum motivo tem e, te garanto: esse motivo não é meu!

      Excluir
  40. Deixando de lado o piti de Salamandra Gouvêa, ele deve ficar nessa escola, não pode ficar amedrontado por esse tipo de intimidação ridícula.

    Na época que eu sofria bullying na escola, para acabar com isso eu ignorava os que faziam isso comigo, fingia que eles nem existiam.

    ResponderExcluir
  41. _O bullying também pode se dar em função de que, se entenda, a manifestação de outros, como "piti"! Talvez tenha ocorrido fato semelhante com você!
    _É claro que o aluno de permanecer na escola, sem sombra de dúvida!
    _Há que se notar,no entanto, que: ao não querer participar ou não concordar com alguma prática, seja da escola ou de outro espaço, tenho que ter em mente que não estou sozinha(o) naquele ambiente; portanto: se me sinto insatisfeita(o), tenho liberdade de sair para que outros exerçam seus direitos! _Ao término de uma determinada atividade que tanto desagrada(no caso, orar), retorno!
    _Essa seria uma atitude, politicamente, correta!
    _A intransigência pela intransigência, não contribui em nada para coisa alguma; a não ser para uma coisa, que pode desencadear uma série de situações constrangedoras: polêmica impositiva: tem que ser do jeito que eu quero pois: sou dono das conclusões e verdades absolutas e, o "resto", é "resto".

    ResponderExcluir
  42. Pelo menos ele está com os vídeos como meio de prova. Mas mesmo assim, sabendo como o judiciário brasileiro é lento, fico pensando em quando algum resultado prático vai sair disso.

    De qualquer forma, acho importante a manifestação.

    []´s

    LHDias

    P.S.: Aparece cada figura nesse site... rs.

    ResponderExcluir

Postar um comentário