Estudante sofre bullying por causa de professora evangélica

por Rafael Ribeiro
para Diário do Grande ABC

Diário do Grande ABC dá notícia sobre bullying
Jornal deu
 manchete 
ao bullying
Adolescente de 15 anos passou a ser vítima de bullying e intolerância religiosa como resultado de pregação evangélica realizada pela professora de História Roseli Tadeu Tavares de Santana. Aluno do 2º ano do Ensino Médio na Escola Estadual Antonio Caputo, no Riacho Grande, em São Bernardo, o garoto começou a ter falta de apetite, problemas na fala e tiques nervosos.

Ele passou a ser alvo de colegas de classe porque é praticante de candomblé e não queria participar das pregações da professora, que faz um ritual antes de começar cada aula: tira uma Bíblia e faz 20 minutos de pregação evangélica aos alunos. O adolescente, que no ano passado começou a ter aulas com ela, ficava constrangido. Seu pai, o aposentado Sebastião da Silveira, 64 anos, é sacerdote de cultos afros. Neste ano, por não concordar com a pregação, decidiu não imitar os colegas. Eles perceberam e sua vida mudou.

Desde janeiro, ele sofre ataques. Primeiro, uma bola de papel lhe atingiu as costas. Depois, ofensas graves aos pais, que resolveram agir. "Ficamos abalados", disse Silveira. "A própria escola não deu garantias de que meu filho terá segurança."

O garoto estuda na unidade desde a 5ª série. Poucos sabiam de sua crença. E quem descobria se afastava. Da professora, ouviu que pregação religiosa fazia parte do seu método. Roseli não quis comentar sobre o caso.

A Secretaria Estadual da Educação promete que a Diretoria de Ensino de São Bernardo irá apurar a história e reconhece que pregar religião é proibido pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional.
Na escola, os alunos reclamam da prática. "Não aprendi nada com ela. Só que teria de ter a mesma religião que ela", disse um menino de 16 anos.

A presidente da Afecab (Associação Federativa da Cultura e Cultos Afro-Brasileiros), Maria Campi, anunciou que dará amplo suporte à família de Magno pelo que o garoto vem sofrendo. "Nossas crianças não têm direito a ter uma identidade. São discriminadas quando usam as vestimentas. Falta estudar mais as culturas africanas", disse.

Um registro de ocorrência foi feito no 4º DP (Riacho Grande), e a Comissão de Liberdade Religiosa da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e o Ministério Público foram acionados. "O Estado brasileiro é laico e não pode promover uma religião específica através de seus agentes. É preciso compreender a importância do respeito à escolha do próximo", disse a presidente da comissão, Damaris Moura.

"Escola não é lugar para se fazer pregação", afirmou Carlos Brandão, doutor em Educação pela Unesp (Universidade Estadual Paulista). "O superior que está permitindo isso não está só indo contra a lei, mas sim prejudicando a moral dos alunos."

Até mesmo pais evangélicos de alunos do local criticam a postura. "Nunca foi falado em casa que ela fazia isso. Senão eu reclamaria, é errado", disse a doméstica Edemilda Silva, 46 anos, moradora do Capelinha. Seu filho, 13, está na 8ª série do Ensino Fundamental e confirmou a atitude da professora. "Se quiser ouvir a palavra, vou na igreja."





Religiosos são insaciáveis: querem dominar a TV, política, tudo
por WillPapp em março de 2012



Comentários

  1. Acho que a professora não vai perder o cargo por isso, mas pelo menos ela deve se aquietar. Se eu fosse esse aluno eu não iria aguentar estudar aí não.

    ResponderExcluir
  2. Na minha empresa não contrato evangélico.
    São lentos, falsos, não tem iniciativa, na primeira oportunidade tentam nos empurrar guela abaixo esse credo, (credo! que nojo!).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que belo exemplo sr. Anônimo... você é um preconceituoso nojento.

      Sou ateu e também não suporto pregação evangélica, mas eu nunca deixaria de contratar alguém simplesmente por causa de sua orientação religiosa, ou a falta dela.

      São por pessoas por você que muitos ateus também sofrem preconceito nos dias de hoje.

      Excluir
    2. Acho que esse anonimo é um crente trollando... mas se for ateu, é tão ruim quanto a maioria dos crentinos que postam aqui.

      Excluir
    3. Me desculpem, mas se o cara começar a "pregar" na entrevista também não contrato.
      Eles só pensam nisso, atrapalham os colegas com sua pregação, muitos causam desconforto nos outros funcionários por sua posição radical, mas trabalhar que é bom nada.

      E tudo é culpa do Demo!

      Excluir
    4. AnônimoMar 28, 2012 04:52 AM

      Que ridículo.

      Se você for um troll ainda continua sendo ridícula essa sua atitude.

      Se você estiver falando a verdade você não é só ridículo; és também um criminoso.

      Excluir
    5. Apoiadissimo!! Lugar de evangélico é dando dinheiro pro edir macedo e varrendo calçada! Nada de colocar evangélico em posição de poder porque eles cagam tudo, SEMPRE.

      Excluir
    6. http://www.youtube.com/watch?v=zVE5zJNALZ0&feature=player_embedded

      CONTINUEM EVANGELIZANDO NAS ESCOLAS, NO SENADO, NA CAMARA DOS DEPUTADOS... SÓ FALTA NA PRESIDENCIA!

      PALHAÇADA!! VERGONHA DESSA VADIA

      Excluir
    7. esta certissimo!!! so tive más experiencias com os evangelicos que tive que trabalhar!!!

      Excluir
    8. Eu até poderia contratar mas na primeira vez que abrisse a boca para começar a falar bobagem seria demitido. Não suporto fanatismo.

      Excluir
    9. ah e essa professora deveria ser exonerada. Uma idiota perfeita. Não entende nada de pedagogia.

      Excluir
    10. Nunca tive problemas com colegas de trabalho evangélicos. É claro, sempre há impasse em assuntos de cotidiano, mas nunca de trabalho.
      Mas já fui prejudicada em escola federal pq a religião de um adventista na turma pesou mais do que a carga horária obrigatória do curso.
      Fui aluna de escola técnica e fiquei um semestre sem as aulas de desenho hidro-sanitário que aconteciam aos sábados, das 7h às 16h; matéria fundamental para técnicos em saneamento, meu curso.
      Bem, por conta de um aluno, 43 ficaram sem as aulas da disciplinas por um semestre. Todo mundo foi direto para dependência no período seguinte, até que o impasse fosse resolvido.
      O aluno saiu no semestre seguinte, pois a escola concluiu que a religião do rapaz não poderia constituir motivo para suprimir as aulas de sábado, já previstas no edital de nosso concurso. Como as aulas de sábado não parariam, ele abandonou o curso.
      O problema maior não foi ele, a meu ver, mas sim a fraqueza da instituição, que mesmo pública, laica, precisou de um semestre inteiro pra pensar melhor o assunto...

      Excluir
    11. Exato. Cada um tem direito de crer no que quiser, mas nesse caso, esse rapaz "impos" um dogma da fe dele a uma intituição e fez outra pessoas perderem um tempo precioso. Por isso acho que religião faz mas mal que bem.

      Excluir
    12. Sr. Anônimo que disse que não contrataria evangélicos, se o Estado é laico, uma empresa mais ainda (a menos que seja ligada a alguma atividade religiosa, é claro). O senhor está demonstrando o mesmo preconceito e intolerância que tornam muitos evangélicos tão insuportáveis. Eu também detesto a pregação e o proselitismo deles, e mais ainda a hipocrisia, o farisaísmo, o fanatismo e a intolerância de muitos deles, mas se for um profissional sério e competente, a vida privada e as crenças dele não são da conta de ninguém. Agora, se fizer proselitismo no ambiente de trabalho, entram aí a disciplina e as normas da empresa - advertência e, se não adiantar, demissão. Mas só depois que acontecer. Caso contrário, se estará reproduzindo exatamente o tipo de postura que muitos deles têm e que é tão reprovável.

      Excluir
    13. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  3. Não é tão triste como os crentes sofrem perseguição?

    Não se pode nem fazer bullyng com um aluno do candomblé mais,cade a liberdade de expressão?

    /ironic

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. SEU BABACA,por quer não faz isso com a sua mãe então?
      Lugar de crente é na igreja!

      Excluir
    2. Fernandinho Brasileiro,

      Que parte de ironic colocado no final do post pelo Felipe vc não entendeu?

      Acho que vc não percebe sarcasmo e ironia nem se eles forem esfregados na sua cara.

      Excluir
    3. Meu sarcasmo e ironia sempre foram meu forte, por isso sempre ponho no final, suas ofensas estão perdoadas =D

      Excluir
    4. Ofensas de quem? da Michelle ou do Fernandinho Brasileiro?

      Excluir
    5. Fernandinho é claro

      Excluir
  4. Sao SEMPRE os evangelicos a causarem problemas a todos.

    Esse tipo de gente nao sabe respeitar os outros ? Nao sao capazes de viver em sociedade, sem causar atritos ?

    ResponderExcluir
  5. Para tudo!

    A reportagem diz que o menino estuda nesta escola a 3 anos e que sempre teve que esconder sua crença, pois quando descobriam que era do candomblé as crianças se afastavam.

    Então o problema dele com os colegas já existia, é anterior à pregação da professora.

    Ao invés de ficarem se degladiando, escola, pais e alunos deveriam se reunir e promover palestras e ações onde o amor e respeito ao próximo fosse ensinado.

    Também sou evangélica e o que leio na Bíblia é que Jesus ordenou o amor ao próximo. Ele não disse para amarmos essa ou aquela pessoa mas a todos os que estão ao nosso redor, mesmo aos que pensam diferente de nós.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele pregou o amor a todos, mas se vc tem que amar a Ele se vc não quiser ir pro inferno sofrer pra sempre...
      desculpe, mas não faz muito sentido.

      Excluir
    2. TEM QUE "DEGLADIAR" A ESCOLA SIM!

      Colégio de moral imposta é colégio sem ideal, mas com causa, e isso mata a intelectualidade dos alunos logo antes dela estar estruturada!

      E isso de amor ao próximo, não é papel da escola, é papel dela permitir que isto aconteça, mas não que seu espaço se direcione para o amor cristã, é EXATAMENTE ISSO QUE OS POLITICOS FDPS DA BANCADA EVANGÉLICA ESTÃO TENTANDO! Colocar "só" o "amor" cristão nas escolas!

      Ensino da bíblia, oração, tudo uma merda, mas sociologia ou filosofia que é bom eles querem tirar!

      QUE PAÍS É ESSE?
      QUE MERDA DE PAÍS É ESSE?


      Assinado: Anônimo Ateu

      Excluir
    3. Desculpe Maria Alice, mas tenho q dizer isso:

      "Também sou evangélica e o que leio na Bíblia é que Jesus ordenou o amor ao próximo".

      ORDENAR??? Amor ao próximo é automático por sermos sociáveis, viver em sociabilidade. Não tem nada de ordenar. É a msma coisa q dizer: "Eu te ordeno a respirar".
      Palestras p/ q? Se já ahvia o problema de afastamento é pq a intolerância já existia APENAS pelo fato de ser praticante de canbomblé. Aliás, toda pessoa q é diferente, sempre sofre com o preconceito e afastamento das pessoas na sociedade.

      Acho q devemos lembrar q na sua religião, tem uma frase: "Respeitar o próximo da msma forma q gostaria de ser respeitado", talvez assim, as pessoas tomem vergonha na cara p/ ñ fazer algo q, se fosse com ele/a, seriam tbm muito desagradável.

      Excluir
    4. Sim, mas o que se lê do parágrafo anterior é que os ataques começaram APÓS as pregações.Então, APÓS as pregações as pessoas começaram a se afastar quando descobriram que o menino era do candomblé.Absurdo!

      Excluir
    5. Bem, pelo menos uma evangélica que segue Jesus e não apóia esse tipo de coisa.

      Excluir
    6. Essa idiota tem que ser exonerada.

      Excluir
    7. Para Deus existir, é necessário haver muito mais poder do que amor.

      Excluir
    8. Eu ia responder, mas ja fizeram. Principalmente Yami. Só acrescento que, como evangelica, ela (Maria Alice)não podia perder a oportunidade de meter JC & Biblia na equação. Esqueça a biblia e guarde sua crença pra vc, isso é um caso de direito civil. Se deve ensinar as regras sociais, não preceitos religiosos. E se escreve digladiar, que é di de "dois", e "gladio", espada curda da epoca do Imperio Romano.

      Excluir
  6. Claro que a atitude da professora foi totalmente errada, mas eu acho engraçado q as pessoas aproveitam para colocar todos os evangélicos na mesma panela, como se TODOS fossem iguais. Eu tenho muitos amigos evangelicos e sei que nao eh bem assim. Mas é assim mesmo, se tu faz 999 coisas boas e 1 ruim, sempre será vista e lembrada apenas a coisa ruim... Eu não tenho religião e não tenho nada contra nenhuma delas, mas sobre os padres que chupam as vaginas e os pênis de criancinhas de 8 anos ninguem comenta, né? Óh, "e quem somos nós para julgar?"! #hipocrisia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amoniaco Mar 28, 2012 05:35 AM

      Se vc notar bem, tanto neste blog, como em varios outros sites, sempre se comentam sobre padres pedófilos. Eu mesmo tenho denunciado exploração de menores, sejam padres, pastores, evangélicos ou o quer q seja. Se instrua mais e acompanhe este blog que verá. Se vc caiu de paraquedas aqui, apenas por causa desta noticia, fez um comentário infeliz.
      Seu comentário não é a expressão da verdade.

      Excluir
    2. Acho que esse Anônimo das Mar 28, 2012 05:35 AM

      é um crente trollando

      Desde quando ninguem comenta sobre padres pedófilos. Vc deve ser tão obtuso que só enxerga o que quer.

      Excluir
    3. Anônimo de 05:35, quem você está querendo enganar?!

      Você é protestante descarado!

      Eu espero que você também fique indignado quando são pastores que chupam as vaginas e os pênis de criancinhas de 8 anos ninguem comenta.

      Excluir
    4. Anônimo de 05:35,dê uma olhada nisso aqui, é veja como os pastores pedófilos são muitos como na igreja católica:

      http://www.paulopes.com.br/2009/06/casos-de-pastores-evangelicos-pedofilos.html

      Excluir
    5. Mudar o foco, eis a estratégia preferida dos cristãos. E quando alguém mostra um caso de padre pedófilo sempre aparece alguém para lembrar dos pastores ladrões.

      Excluir
  7. Os evangélicos são um problema para todos, é impressionante! Ô raça...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não são um problema para encher a conta bancária do Valdemiro.

      Excluir
  8. Voluntario do Antonio Caputo.

    Sem Comentários

    ResponderExcluir
  9. Pregar na escola é crime e ponto final, acho que os evangélicos não gostariam que pregrassem o ateísmo nas escolas, não!?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É plausível dar uma palestra de ateísmo nesta escola, visto que não se trata de proselitismo religioso neste caso.

      Excluir
  10. Eu estou no 1º Ano, e sei muito bem como é esses ''métodos de estudo''. A professora de História, quando foi dá o assunto da 1º Unidade que é criacionismo, teoria do Big Bang, Evolução e Pré-Historia, fez questão de favorecer o criacionismo onde deu uma explicação longa, e quando chegou na hora do Big Bang disse apenas: ''segundo a ciência, foi uma explosão que deu origem ao Universo''. E apenas isso. O pior é que enquanto ela falava de Evolução ela dizia: ''Este é o ponto de vista da ciência, nós sabemos quando olhamos para o mar, a natureza, que foi Deus que fez tudo isso, temos fé nele. Só que quando se trata de Ciência precisa provar''.

    Agora, ela esta falando dos povos antigos, e faz questão se salientar ''Antes da Vinda de Cristo, antes de Cristo vir ao mundo'' e etc. E o pior de tudo, é que não é a professora que exclui a Ciência da Historia favorecendo o Cristianismo: No meu livro de História, a teoria do big bang está mal explicada, tanto quanto a Evolução. E mais: Quando chega na parte do império Romano, tem uma hora que fale de Jesus e suas pregações, dos seus discípulos, e dá perseguição que os cristãos sofrera, por parte do Império Romano.
    E depois dizem que Constantino encerrou a perseguição ao cristãos, permitindo o culto. Apenas isso. É a única parte do livro que fala de Constantino. Não fala da jogada politica que Constantino fez quando favoreceu o Cristãos, não fala das suas reformas religiosas e muito menos do Concílio de Nicéia, que foi liderado por Constantino com a presença de 300 bispos para decidir como seria a Bíblia.

    E ainda tem mais: As Cruzadas não são estudas profundamente, dizendo apenas que foi uma guerra dos cristãos contra os muçulmanos que são ditos como ''infiéis'' no livro de História. Dando a impressão de que este bárbaro acontecimento na história do Cristianismo foi algo bom.
    Não fala da Santa Inquisição, apenas quando se trata de Joana D'arc, que foi queimada na fogueira por ''praticar bruxarias''. E quando falam da Peste Negra, não contam que a igreja matou milhares de mulheres acusadas de serem bruxas, matou os gatos e etc.
    É tudo ocultado, diminuído e sempre favorecendo o Cristianismo de alguma forma. Como ateia, é algo que me revolta profundamente.

    Eu me sinto mal quando ela diz: ''A maioria das religiões antes de Cristo eram politeístas, acreditavam em vários deuses, depois veio o monoteísmo, que acredita em apenas um Deus, como nós aqui do Ocidente. Pode ser católico, protestante ou do terreiro. Todos nós acreditamos em um Deus que é o verdadeiro''.

    Meus colegas que eu converso, sabem que eu sou ateia, e eu não sofro nenhuma discriminação por parte deles. Mas ficar ouvindo a professora e lendo o livro de História, já e um bullying insuportável.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabe como eu vejo os evangélicos fanáticos ?
      R.: Como um tipo de vírus. Eles se enfiam sempre aonde não deveriam, causando danos e sugando o hospedeiro.
      Por exemplo, imagine uma tribo isolada, recem-descoberta. Quando os descobridores finalmente conseguem acesso a aldeia deles, encontram lá um pastor evangélico. Ô raça.....

      Excluir
    2. que barra uma professora/livro assim hein...Ainda bem que nunca tive que lidar com tanta desonestidade intelectual, senão eu ia quebrar o pau com a escola.:/

      Excluir
    3. A professora pergunta se alguém tem dúvida?

      Excluir
  11. Depois o pessoal acha engraçado quando falo que o Brasil ta virando uma versão tupiniquim do Oriente Medio...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aprenda primeiro o que é o Oriente Médio antes de usar esse tipo de comparação.

      Excluir
  12. É lógico país pobre culturalmente com uma educação péssima , as pessoas se vendem fácil ao mito da criação de que precisam ser salvas de algo senão o deus da criação vai mandar todo mundo para o inferno, esta mensagem ridícula contamina a humanidade nada disto é verdadeiro homem nenhum nasceu em pecado do que quer que seja homem nenhum precisa de salvação ou de salvador tudo isto é mentira e um mito da criação ,e é um mito falso bizarro já desvendado ,só acredita nisto ai pessoas que não sabem nada ou que se aproveita disso de alguma forma. A igreja católica por exemplo e hipócrita e arrogante pois eles sabem a farsa do cristianismo.

    ResponderExcluir
  13. Puta-Que-Pariu!
    Vá a merda com essa professora, se fosse meu filho iria entrar com uma ação contra essa "professora".

    ResponderExcluir
  14. Que coisa chata, Beatriz! E o pior é quando o próprio livro é parcial e impreciso e não dá respaldo pra reclamar da professora. Eu terminei o ensino médio ano passado, e tive dois professores comunistas, um de sociologia e um de história, nunca tive, pelo que me lembro, uma professora como a sua, mas, em compensação, a grande maioria dos alunos eram evangélicos ferrenhos e intolerantes, e é por isso que eu não me assumi ateu pra ninguém naquela sala, porque inevitavelmente a notícia iria se espalhar rapidamente e não iria ser nada bom pra mim. E por falar em livro de história, nunca li um que mencionasse a "Cisma do Oriente", quando a ICAR e a Ortodoxa Grega se separaram em 1.054 por causa de uma simples oração. Antes disso, ambas andavam JUNTAS, e foram criadas quase ao mesmo tempo lá pelo ano 1?? d.c. O nosso ensino é uma vergonha! Forças pra você, Beatriz, porque até o 3° ano tem chão, e muita "história" pra estudar... Ass: Winston Smith

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu cara, tem que ter paciência mesmo com o ensino brasileiro extremamente teocrático.

      Excluir
  15. Prezado Sr Vinicius,
    Com essa cara de evanjegue, você quer que eu acredite que és ateu?
    Pareces o resultado do cruzamento do Vardomiro Sandiabo com o Silas Maracutaia.
    No nosso psicotécnico tenho certeza que você não passa...

    ResponderExcluir
  16. O problema dos cristãos é que eles misturam suas crenças pessoais com o dia a dia da humanidade e acham que pode falar em nome do mundo. Mais a verdade que a crença deles é só a crença deles e da mesma maneira como toda religião tem um grupo mais fanático no cristianismo os evangélicos são os mais cegos e fanáticos e é justamente estes que tentam se infiltrar no poder político e preciso por o machado e cortar na raiz este mal antes que seja tarde e nos tornemos como um já disse o oriente médio tupiniquin, Consulte psiquiatras psicanalistas e eles poderão falar melhor do que eu que essas pessoas são perigosas que estão agindo cegamente que eles vivem num mundo de fantasias e que eles não tem uma noção exata da realidade fanáticos são perigosos. E temos uma bancada evangélica que é sinônimo de tudo isto que eu disse.

    ResponderExcluir
  17. mas é o que mais acontece, isso é um absurdo quer fazer isso de graça dentro do colégio onde deveria haver tolerância e democracia. Nazistas e miseráveis

    ResponderExcluir
  18. Isso me lmebrou de um episódio que aconteceu comigo no 1o. ano do ensino médio. Na semana santa todo mundo saiu da escola e fomos não sabiamos para onde. Quando chegamos lá, adivinha o que era? Uma IGREJA! Uma maldita de uma igreja católica!

    Tipo, eu já era agnóstico na época, eles nem sequer perguntaram quem era católico ou não, o colégio era público (mas era uma das melhores da minha cidade), nem era religioso! Pra quê nos tirar das nossas salas de aula, interromper nossos estudos, para ir para uma igreja assistir um culto!? Isso me deixou, tipo, muito... vocês sabem.

    E o culto foi uma droga, sai de lá me sentindo um lixo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luan...

      A escola incorreu em sério erro. Primeiro, se você é menor de idade (e eu imagino que seja), a escola teria de enviar uma permissão que fosse assinada pelos seus pais. Caso contrário, ninguém poderia te tirar da escola e te levar seja lá para onde fosse.
      A escola sendo pública está sujeita a legislação brasileira e a laicidade do Estado, que neste caso foi violada.
      Em 1996 quando eu fazia o 2° colegial em uma escola pública de Santa Catarina, ocorreu algo parecido. Mas foi a igreja quem foi à escola. Na época havia aquele atrito entre católicos e evangélicos, causado pelo pastor que chutou a imagem de Nossa Senhora. Um grupo de jovens católicos foi até a escola e fez um teatrinho criticando evangélicos e de tabela ainda os praticantes de Cadomblé/Umbanda (chamados de "macumbaria") que nada tinham a ver com o assunto.
      Violação do Princípio de Laicidade do Estado Brasileiro, incitação ao ódio e preconceito contra as religiões afros. Agora vai falar alguma coisa a respeito pra você ver.
      Se bobear, te jogam na fogueira.

      Excluir
  19. Infelizmente muitos religiosos acham que sua religião é melhor e que somente através dela você será salvo. Jesus não pregou religião. E aqueles que mais impõem sua religião ao outro, os fanáticos, estes são puco exemplos de cristão, não tem tolerencia e se julgam melhores.

    ResponderExcluir
  20. Benedito Aparecido28 de março de 2012 17:09

    Professora Roseli dê sua versão do caso minha filha, só você pra falar o que melhor aconteceu na sala de aula... vai lá Roseli.. AGORAAAA R-O-S-E-L-IIIIII VAI LA FALAR O QUE ACONTECEU MULHER... DA A CARA PRA BATER... SOU SEU ALUNO ROSELI... NAO ME REPROVA ROSELIIIII Ass: Benedito Aparecido

    ResponderExcluir
  21. Essa senhora que se diz professora, esta com certeza na profissão errada, pois o professor sempre foi a pessoa na sala de aula para te dar segurança, e esse não foi o caso, sugiro que ela vá pregar em uma igreja que é o lugar apropriado para isso.

    ResponderExcluir
  22. Eu sou wiccana, meus filhos são wiccanos e eu não quero que eles fiquem escutando pregação cristã em escola, como já ocorreu e eu já reclamei. Se eu quisesse que os meus filhos aprendessem sobre cristianismo, eu os levava a uma igreja católica ou evangélica. Religião é com os pais

    ResponderExcluir
  23. Pra mim isso é uma violação as crenças dos alunos que não tem a mesma dessa "professora". Pode ser comparado a um estupro, assim como o batismo da Igreja Catolica é.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A circuncisão também é uma violação à vida por tradições dos pais que coisa mais tribalista.

      Excluir
  24. o objetivo de um cristao é ganhar almas pra deus,mas caso a pessoa nao tenha vontade de ser cristao,ninguém pode obrigar a pessoa a seguir o evangelho porque todos nós temos o direito de escolha seja pro bem ou seja pro mal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não basta salvar apenas a alma, também é preciso salvar o corpo.

      Excluir
  25. Pregação na escola não pode e ponto final.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, você está começando a entender.

      Excluir
    2. Clap, clap, clap! Pela primeira vez concordamos.

      Excluir
    3. Até que enfim disse algo que preste!

      Excluir
    4. Pegadinha do malandro???

      Excluir
  26. No segundo ano do segundo grau, uma professora minha de português usava trechos da Bíblia como exemplos gramaticais.
    Ela nunca "pregou", mas ficava usando textos da maldita Bíblia como exemplo, em vez de usar frases inventadas na hora ou trechos de poemas ou outros livros famosos, qualquer coisa. E é claro, o colégio era público.
    Sem contar que no primeiro dia de aula fez uma oração ao começar. Mas ao menos teve a decência de dizer que ninguém era obrigado a participar e pediu que quem não quisesse era só esperar em silêncio em respeito aos demais. Depois (sim, só depois) ela perguntou se alguém não era cristão, e é claro, eu fui o único a me pronunciar. Acho que ela não gostou muito disso, mas aparentemente respeitou, e não deu nenhum tipo de problema, o pessoal daquela turma era bem de boa, mesmo sendo a grande maioria evangélica.
    Nesse meu caso, não foi nada que mereça uma grande reclamação, porque não chegou a interferir/atrapalhar em nada. Mas ainda assim, usar trechos da Bíblia em aula de português de colégio público é crime em um estado laico.
    Acho que ainda estamos longe do dia em que teremos professores conscientes que saibam separar suas religiões de seu trabalho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "uma professora minha de português usava trechos da Bíblia como exemplos gramaticais."

      Caraca velho! Até parece que estudamos no mesmo colégio, uma professora minha de português, também, pregava partes da bíblia antes de começar a aula, só que ela não relacionava isso com a matéria, era, aproximadamente, 15 minutos de bíblia. Ela lia um trecho e depois pedia para alguém comentar. O nome dela era dona Íris.
      Uma vez ela leu seu trecho bíblico e direcionou o comentário à mim, eu fui meio grosseiro dizendo que não queria comentar, ela ficou sem graça e nunca me perguntou mais nada.

      Acho que ainda estamos longe do dia em que teremos professores conscientes que saibam separar suas religiões de seu trabalho.[2]

      Excluir
    2. Se a professora fizesse uma análise gramatical na resposta que Deus deu para Moisés sobre seu nome, dizendo que o nome é eu sou o que sou, daria nota zero para Deus.

      Excluir
  27. eu acho que não tem coisa mais ridicula do que tentarem defender um coisa que está errada , eu sou aluna da professora roseli e NUNCA ela abriu uma biblia dentro da sala de aula,as pessoas dizem pra não tratarmos com diferença os que tem culturas e seguem religiões diferentes,mais esses comentários são a prova viva de que tentando defender esse aluno do camdoblé eles são mais e mais preconceituosos.OS EVANGÉLICOS NÃO SÃO FANATICOS,IDIOTAS E SE ACHAM "OS DONOS DA SITUAÇÃO".SERÁ QUE VCS QUEREM QUE OS EVANGÉLICOS DIGAM O MESMO DE UMA OUTRA RELIGIÃO?
    VOCÊS NÃO SABEM O PREÇO QUE VÃO PAGAR JULGANDO UMA RELIGIÃO CRENTE EM DEUS.CUIDADO!!! SÓ ORO POR VCS POIS VCS PRECISAM LAVAR A ALMA DE VCS,OU SE ARREPENDERAM AMARGAMENTE DO QUE DISSERAM E ARDERAM NO FOGO DO INFERNO!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você nunca viu ela abrindo uma bíblia então acho que você faltava muito. ELA MESMA CONFIRMOU QUE FEZ E DISSE QUE NÃO ACHOU NADA DE ERRADO EM PREGAR A PALAVRA!!! FOI A ÚNICA MANIFESTAÇÃO DELA.
      Não duvido que Você deve ser mais uma dos alunos que fez o garoto a sofrer bullying!!!

      Excluir
  28. QUE MUNDO É ESSE EM QUE ESTAMOS VIVENDO?AS PESSOAS NÃO RESPEITAM NEM DEUS O NOSSO SALVADOR!AS PESSOAS QUE JULGARAM O AMOR DE DEUS NAS ESCOLAS ELAS QUE SÃO IDIOTAS,OTÁRIAS,CANALHAS E PODEM MORRER A QUALQUER INSTANTE.SABE PQ??PQ DEUS FOII QUEM NOS DEUS A VIDA E SOMENTE ELE PODE TIRAR E SE VC NÃO GOSTA DE DEUS NÃO A PQ ELE TE MANTER VIVO.
    VC QUER VIDA ?? VAI PEDIR PRO QUE VC ACHA QUE É O SEU MELHOR AMIGO...O DIABO!
    SEUS BANDO DE TROXAS!
    NÃO SOU IGUAL A VCS.
    "EU AMO DEUS" E SOU A FAVOR QUE FALEM DELE DENTRO DA SALA DE AULA!
    (ROSELI ESTAMOS COM VC,VAI DAR TUDO CERTO EM NOME DE JESUS)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você precisa ir para um hospício cara!!!
      Mas você tocou numa questão muito interessante. Se eu não gosto de Deus, ou melhor, se os ateus não acreditam nele, por que ele nos mantem vivo? Já que você acredita nesse ser fantasioso por que você acha que ele nos mantem vivos?
      E mais uma coisa seu tolo, os ateus não acreditam em Deus, mas eles também não acreditam em Diabo. Ateus não acreditam nessas baboseiras. E não precisa escrever tudo em letras grandes, aqui ninguém é míope.

      Excluir
  29. Seria ótimo se a mesma reportagem que anunciou este fato, também verificasse e ouvisse o outro lado, sem parcialidade. Assim quando comentássemos o artigo, saberíamos o que realmente aconteceu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou acompanhando do caso, e é o seguinte: os jornalistas procuraram várias vezes a professora Roseli, e ela não quis dar a sua versão. Por que será...? Na verdade, ela disse uma única coisa pelo telefone ao Diário do Grande ABC. Disse que não tinha feito nada de errado...

      Excluir
    2. Eu acho que bullying e uma coisa bem idiota mesmo.
      Quem pratica bulying divia se olhar no espelho!
      O espelho não mente,ele revela que vc e um ser
      humano,se vc for um ser humano não haja como se
      fosse um animal.

      Excluir
    3. acho que devem falar mesmo, o quanto a falta de caráter de voces permitirem. pois só assim terão do que se lembrar no inferno.Raça de víboras...

      Excluir

Postar um comentário