Padre Marcelo diz que se preciso combaterá ministra ‘abortista’

A comentar a reação de repúdio de líderes evangélicos a Eleonora Menicucci, que defendeu a legalização do aborto ao assumir a pasta Políticas para as Mulheres, o padre Marcelo Rossi (na caricatura) afirmou que ele também está pronto para se mobilizar contra a nova ministra, se preciso.

"Existem princípios que regem a igreja e, se forem violados, há mobilização”, disse ele à Folha de S. Paulo. “Se um candidato for a favor do aborto, não só eu, mas também setores evangélicos, vão se mobilizar contra."

A declaração do padre-cantor surpreende porque normalmente ele evita comentar assuntos polêmicos, principalmente os ligados à política e ao governo.

A reação dos evangélicos à ministra foi tão forte, que a presidente Dilma Rousseff teve de declarar que Eleonora falou em seu próprio nome, e não no do governo.

A presidente acrescentou que continua valendo o compromisso que assumiu com os religiosos durante a campanha eleitoral segundo o qual o seu governo nada faria para legalizar o aborto.

Boff afirma que padre Marcelo e Xuxa são 'a mesma coisa'.
novembro de 2010

Religiosos intensificam ataques para desmoralizar ministra pró-aborto.
fevereiro de 2012

Padre Marcelo.

Comentários

  1. "Existem princípios que regem a igreja e, se forem violados, há mobilização”
    -Acho que essa padre precisa aprender sobre o que significa estado laico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Estado laico perde para mim. RA, RA, RA ...

      Excluir
    2. Desculpe-me mestre, não sabia que você iria se pronunciar, peço perdão de novo por minha insolência.
      Aceito qualquer tipo de punição, para que eu possa restaura minha honra.

      Excluir
    3. exorcista democrático1 de março de 2012 21:15

      Num Estado laico verdadeiro, se abortistas, ateus e gays dão seus pitacos, religiosos também podem dar.

      Se alguns ficam chateadinhos porque religiosos se mobilizam é porque querem o Estado ateu, satanista ou anti-cristão, como a capetada raivosa dos comentários acima.

      Excluir
  2. Porque o padre esta tão preocupado deixa elas aceitar contas com deus depois ,lava suas mãos padre e vai dormir e descansar um pouco.

    ResponderExcluir
  3. Pedofilia que é bom, ninguém da organização dele combate. Por que será?

    ResponderExcluir
  4. Pelo visto, um desses princípios que se violados haverá mobilização, não é o combate à abusos sexuais em crianças. É hipocrisia demais para padre de menos... Algumas coisas merecem mobilização, outras não, e tudo só depende da conveniência deles, não do bem-estar dos envolvidos.
    Chego a realmente achar que eles são contra o aborto porque, se uma mãe tiver um filho sem condições de cuidar, vai ter que abandonar num orfanato, e com sorte será um administrado pela igreja Católica. Aí, é mais carne nova no pedaço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As crianças qdo abandonadas em orfanatos, não vão só para cuidados da Igreja Católica, existem igrejas protestantes q também cuidam de crianças, então, será carne nova no pedaço para ambas né.

      Excluir
  5. Realmente, a ICAR possui princípios, regulamentos e leis. Mas, todas essas coisas não se confundem com os princípios, regulamentos e leis do Estado. Podem, na formação destes, tê-los influenciados. Já sabemos disso.

    Somos uma sociedade construída sobre alicerces cristãos. E que bom que foi assim. O laicismo ou secularismo, de hoje, já estão embebidos de valores cristãos. Quando pensamos, o fazemos sob a ótica do país que conseguimos perceber e entender. E esse país é um país no qual abundam os valores do Cristianismo.

    Mas, uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa. Não há mais espaço para a interferência religiosa na política em relação a assuntos de saúde pública. É uma questão de competências. Não compete a ICAR e nem aos protestantes legislar sobre saúde pública com base em doutrinas religiosas. Isso seria um absurdo.

    A observância que devemos ter aos artigos 5º inciso VI e 19º inciso I é importante. Respeitaras religiões é crucial para a manutenção da harmonia e paz social. Mas há um limite. A religião não pode ser contra a Lei.

    Os grupos religiosos movimentarem os seus fiéis para um debate sobre as questões sociais, não está errado. Mas, estão erradas as autoridades políticas de atenderem reivindicações baseadas em crenças religiosas.

    Essa questão de direitos não é algo que fica apenas no campo do sentimento de justiça. É algo que envolve interesses. E, quem pode mais... É por isso que devemos organizar e unir as pessoas de razão para contratar às pessoas de fé para que haja algum equilíbrio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Somos uma sociedade construída sobre alicerces cristãos. E que bom que foi assim. O laicismo ou secularismo, de hoje, já estão embebidos de valores cristãos.

      Essa coisa de “sociedade construída sobre os alicerces cristãos” é muito relativo, se considerar que, por mais que o Brasil tenha sido historicamente um país dominado pelo catolicismo, sofreu influência de diversas religiões não cristãs – vide religiões de procedência africana, dentre outras. Isso sem considerar que os tais “valores cristãos” são valores que, em sua origem, podem ter sido emprestadas de outros valores. Certos valores quanto à família, a propriedade e a honra, por exemplo, vem de antes dos tais “valores cristãos” (foram agregados por estes), e nos influenciam até hoje.

      Assim como essa coisa de que tenha sido bom é muito pretensioso, sem considerar os atrasos que a aliança entre o Estado e a religião cristã trouxe para a formação de nossa democracia, e ainda nos atrasa nos dias de hoje pelo atraso dessa separação. Pode até ter sido bom em algumas coisas, mas foi péssimo em diversas outras – como, por exemplo, a aceitação de que determinados grupos sociais não devem ter direitos.

      E quanto ao laicismo e o secularismo estar “embebido” de valores cristãos: isso proclamaria a derrota desses dois princípios, face que eles justamente servem para afastar os tais “valores”. Fora que é no mínimo estranho aliar o secularismo e o laicismo ao cristianismo, face que a maioria das instituições que compõe esse ramo religioso sempre foi contrária a esses princípios, buscando combatê-los. No Brasil, especificamente, tanto a laicidade quanto o secularismo vieram como forma de mudar o conjunto normativo imposto pela Igreja Católica, que, dentre seus valores, havia a exclusão social de cidadãos que não fossem católicos (os “acatólicos”), sendo hoje inaceitável por causa do secularismo e, subsidiariamente, pela laicidade!

      No restante, concordo com seu comentário!

      Excluir
  6. Sempre dando palpites. nunca assumindo...............

    ResponderExcluir
  7. Sempre dando palpites. nunca assumindo...............

    ResponderExcluir
  8. Ainda querem que os ateus não fiquem criticando as religiões. Mas eles não param de se meter no Estado secular. Ficam tentando impor seus dogmas aos cidadãos que não estão nem aí com eles. Eles devem doutrinar seus fiés, mas não se metendo na vida de todo mundo.

    Crianças abandonadas servem de espetinhos a esses padres pervertidos disfarçados de santos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Gilson você chama isso de "Crítica"? Será que ser ateu é mesmo sinônimo de burrice? Puxa meu, isso que você diz do religioso é uma ofensa, um insulto, se toda essa "baboseira" fosse uma crítica estava bom. Será que vocês não poderiam ter pelo menos um pouco de educação. Eu até que pensava em ser ateu, mas dessse jeito irmão tÔ fora!

      Excluir
    2. crente ofendidinho se passando por ateu covertido detectado

      Excluir
    3. Crentalhão cara de pau!
      Pqdrocha.

      Excluir
    4. Pensava em ser ateu...

      patético.

      Excluir
  9. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sr. Paulo Lopes.

      Atenção aos comentários trolls, como essa aí de cima.

      Excluir
  10. Essa notícia me lembrou de outra que foi publicada faz pouco tempo neste blog referente à “politização da religião” [sic] que defendia que a participação das religiões nas eleições (incluindo a eleição dos representantes das religiões) beneficiaria (?) a democracia e a república. Esta notícia agora é um ótimo exemplo de “benefício” para a democracia e de evolução do secularismo... (risos)

    ResponderExcluir
  11. O Padre Marcelo tem todo o direito de ser contra o aborto, pois é uma opinião dele, agora o que ele não pode é querer interferir nas leis do Estado, que é laico (pelo menos é o que dizem), e não deveria conceder privilégios para qualquer religião em particular, como fez a Dilma, prometendo não tocar na questão do aborto em seu mandato para agradar um considerável eleitorado formado em grande parte por evangélicos, sem contar que o argumento que ele usou para protestar é um insulto a nossa inteligência. Desde que eu fiquei sabendo que ele foi o responsável pela depressão e morte melancólica de Jorge Lafond por puro preconceito eu perdi a admiração por esse cara! De verdade! Ass: Winston Smith

    ResponderExcluir
  12. Repito e volto a dizer, só é contra o aborto quem nunca viu uma criança sofre com 16 anos de idade tendo um filho que não queria, ou um feto jogado no lixo.


    Ou seja, só é contra o aborto quem tem medinho de deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só é a favor do aborto quem nunca viu uma criança morrer.

      Excluir
    2. Anonimo 24 de janeiro de 2013 00:25
      Não correlação entre uma coisa e outra, aliás é exatamente o oposto.

      Excluir
    3. Explicando para os anti-escolha:

      Consideramos uma crtiança depois que nasce, um aborto é feito em um embrião, um aglomerado de células em formação, que, eventualmente podem vir a se tornar uma criança (e depois um adulto e assim por diante)

      Excluir
  13. Mensagem de Amor aos ateus

    Lembrem-se desta Minha lição final. Ateus, em todos os lugares, escutem esta mensagem agora, mesmo se vocês acharem que é difícil fazê-lo. Cada um de Meus filhos nesta terra sente amor em alguma fase da sua vida. Quando vocês sentem amor em seus corações, vocês não podem vê-lo, tocá-lo e podem achar que é difícil de descrever. Não há nenhum método científico disponível, que possa avaliá-lo. O amor torna vocês humildes. O amor faz vocês generosos de coração. O amor pode ajudar vocês a fazer grandes sacrifícios. O amor é confuso, mas apaixonado. O amor não é feito pelo homem. É um dom de Deus. O amor vem de uma única fonte. O amor é Deus. Deus é amor. É tão simples. Abram seus corações para o amor puro que Eu e Meu Pai Eterno temos para cada um de vocês. Olhem para Mim como uma criança olha para seu Pai. Chamem-Me e Eu vou encher seus corações. Quando isso acontecer, vocês nunca vão voltar atrás.

    Seu amado Salvador Jesus Cristo

    Ele e nós verdadeiros cristãos queremos bem vocês também, então quando acharem que tudo estiver perdido lembrem-se disso, e não tenham vergonha em buscá-lo.

    Desculpem-me postar sem uma melhor identificação, acontece que não possuo conta em redes sociais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. mensagem parcialmente retirada de http://www.jesusfala.com

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. O que vc descreveu é um sentimento e um estado de espirito, não é prova alguma de deus. Você precisa de um deus pra ser capaz de amar? eu não...
      felicidades, e abra um pouco mais a sua mente.

      Excluir
    4. "Olhem para Mim como uma criança olha para seu Pai."

      Pedindo mesada?!?!?!

      Excluir
  14. Querido Cláudio, se deus fosse esse aí que você nos apresentou, eu não seria ateu, mas acontece que na própria bíblia ele já se contradiz, e várias vezes (não vou nem citar exemplos, de tão batidos que eles são) e aí joga por terra toda essa mensagem de amor que você postou. De qualquer modo já vi que você não é da turma dos raivosos sanguinários que ofendem ateus e homossexuais em nome do mesmo deus que você nos apresentou... um abraço. Ass: Winston Smith

    ResponderExcluir
  15. Um médico que trabalha numa clínica de aborto na Inglaterra admite que esta havendo um infanticídio de fetos do sexo feminino.

    O procedimento acontece após a mamãe saber que esta esperando uma menininha ao invés de um menininho.
    Pobre sexo frágil

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Quando a mulher gravida de 12 semanas perguntou ao médico se ele colocaria um outro motivo no formulario, o médico disse que sim

      Excluir
    3. E?
      Está gande a diferença do numero de homens para mulheres na Inglaterra, como na India e China?

      Excluir
    4. Esse médico, que não tem nome, que não se sabe a clínica ou hospital, que não se sabe a cidade, que não se sabe de onde é a notícia, que não se sabe de onde é a fonte...

      Excluir
    5. pirou de vez o templário

      Excluir
    6. Pra vc ver como os abortistas são misóginos (tem aversão as mulheres). Hipocrisia é mato!

      Excluir
    7. AnônimoFeb 27, 2012 06:58 PM
      Não ceifo onde não foi semeado

      http://www.dailymail.co.uk/health/article-2105665/Doctors-suspended-furore-abortion-gender.html

      Como seria se fosse possível saber a opção sexual do feto?


      O que vc acha que aconteceria ?

      Excluir
    8. Que por acaso, é um crime o médico dizer o sexo. E na matéria que o próprio citou, o médico está sendo punido. Não questionou se a diferença de sexos na Inglaterra aumentou.

      Excluir
    9. N é crime dizer o sexo
      O ponto fundamental é:
      A mulher a princípio queria a futura criança, mas depois resolveu não brincar mais devido ao feto ser do sexo feminino.

      Isto não é banalização da vida e do sexo feminino?

      É irrelevante numa situação destas questionar se aumentou a diferença entre homens e mulheres

      Excluir
    10. Somente se você considerar que um blastocisto é um "ser vivo"

      Com menos de 12 semanas não existe nenhum sistema nervoso, nada capaz de pensar ou sentir dor.

      Excluir
  16. Eu sou a favor que se cumpra a lei:

    Código Penal

    Art. 128 - Não se pune o Aborto praticado por médico:

    I - se não há outro meio de salvar a vida da gestante;

    II - se a gravidez resulta de estupro e o Aborto é precedido de consentimento da gestante ou, quando incapaz, de seu representante legal.

    Além disso há, também, o caso dos bebês anencéfalos.

    Interrupção de gravidez por motivos diferentes a esses três caso, sou contra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois não muda em nada. O caso de anencéfalos não está em lei. Por decisões assim, fetos ainda serão encontrados em latas de lixo.

      Excluir
    2. Fetos serem encontrados em latas de lixo vai além do problema de saúde pública. Isso envolve o problema na área de educação, ou, para ser mais exato, o problema causado pela falta de educação.

      Excluir
    3. Esqueceu de dizer também do caso da área criminal, né?

      Excluir
  17. Eu sou a favor do aborto em todos os casos,
    se a pessoa não quer que aborte

    quem é contra o aborto que não faça.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Calma lá. Feto saudável não, meu caro.

      Excluir
  18. PS: "se a pessoa não quer, que aborte"

    esqueci da virgula hehe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sua frase saiu curta e grossa. Do jeito que foi colocado você não julga a pessoa que decidi fazer isso não é?

      Excluir
  19. A melhor forma de abortar é abortar a aproximação dos casais.

    ResponderExcluir
  20. Pesquisa aponta trauma pos abortion
    Culpa
    Ansiedade
    Dormencia
    Depressão
    Flashbacks
    Pensamentos suicidas

    Fonte:
    http://www.psychologytoday.com/blog/somatic-psychology/201010/post-abortion-stress-syndrome-pass-does-it-exist

    Portanto mulheres amem-se mais, os homens não tem nada a perder a responsabilidade é só sua.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em países terceiro-mundistas, ondem políticos, advogados, policiais, pastores, padres e maridos que batem nas esposas cuidam de problemas da alçada de médicos, psicólogos, assistentes sociais, sociólogos, etc. só pode dar nesse monte de merda mesmo.

      Não é o que se passa em países de primeiro mundo, onde não tem lei contra aborto, como Franca, Inglaterra, Alemanha, Rússia, EUA, Suíça, Noruega, Finlândia, Suécia, Irlanda, Holanda, Bélgica, Itália...

      Excluir
    2. Estes sintomas são todos resultados de preconceitos e bobagens inculcadas pelas religiões e sociedades primitivas na cabeça das mulheres.

      Excluir
  21. Deveria falar sobre a pedofilia na igreja.
    marcos

    ResponderExcluir
  22. Pois é os pedófilos ficam a solta
    Eles fazem a sujeira deles e quando engravidam as vitimas...

    Sou a favor do aborto, não julgo a pessoa que decidi fazer isso. Apoio principalmente em caso de estupro. Mas vamos ver o que esse o Padre fará.

    ResponderExcluir
  23. Ele deveria combater os padres pedófilos,isso sim.Hipocrisia.A ICAR sempre esteve tomada por tarados pilantras e vive cuidando da vida dos outros.Abortos acontecem ,ainda que ilegalmente, gostando a ICAR e ou a crentaiada ou não!

    ResponderExcluir
  24. Sou Agnóstica!

    Quando encontrei seu blog, Paulo Lopes, pensei: "é isso!" "Esse cara fez aquilo que eu pensava há anos!" "O Mundo vai mudar a partir daqui!"

    Criei a personagem "Senhora Crente" como uma forma de verificar se há, hoje, um grupo de ateus e agnósticos capazes de fazer frente à onda igrejista que enfrentamos. Também, era meu interesse saber se poderíamos virar o jogo, deixarmos de ser menoria!

    Infelizmente, o que vi no seu blog, Paulo Lopes, foram pessoas com pouca habilidade para lidar com os instrumentos que poderiam servir como motores para um mundo verdadeiramente laico, secular: Lógica, Ciência, Ética, Direito... Alguns até se valem do banditismo, elaborando comentários agressivos e criminosos, atribuindo-os a outras personagens.

    Os auto proclamados ateus desse blog parecem ser, na sua maioria, adolescentes com instrução incompleta. O restante talvez seja composto por adultos aferrados a uma rebeldia improdutiva. Isso me causa grande preocupação!

    A contar pelas habilidades não demonstradas pela atual geração de ateus e agnósticos, e seu site tem uma boa amostra, neste Século ainda não veremos um Brasil com menos influência da Religião. Continuaremos a consumir livros e idéias estrangeiras.

    Em parte eu concordo com Botton! Deveríamos estabelecer um corpo doutrinário que permitisse ao maior número possível de pessoas ver a beleza e a coerência de um mundo secular! E blogs como o seu, Paulo Lopes, são a escola que podem nos levar a isso, mesmo que leve dois mil anos.

    Senhora Crente se despede e volto a "postar" como Anônima.

    ResponderExcluir
  25. o aborto é o pior crime da humanidade, só quem não tem um coração dignamente humano defende uma ideia dessas.
    viva a Igreja fundada por Cristo.
    viva a vida porrraaa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, com certeza impedir o desenvolvimento de um amontoado de células sem consciência é muito pior do que estuprar uma criança igualmente indefesa, consciente do que está acontecendo, que sente dor e medo, e que vai ficar com esse trauma pelo resto da vida, impedida de dormir tranquila e ter uma vida normal.
      Aleluiasenhorpoderosocoseleroepríncepedapaaaaaaaaz!

      Excluir
  26. Esse padreco oportunista de merda devia ser esculachado via satélite, ele afirmou com todas as letras em Entrevista à Cabrini que o Bento 16 NÃO SE OMITIA em relação aos abusos sexuais praticados por Padres da Igreja catolica, etc... ou seja, ou esse padrece é Aliendado (duvido muito) ou é demagogo (o mais provavel ), o que o torna um puta mentiroso e cara de pau. Cabrini deve ter ficado com medo da CNBB, pq não disse uma virgula sobre as afirmações mentirosas desse pulha!

    ResponderExcluir
  27. sou eu, o Anônimo - 9 de outubro de 2012 12:15.
    bom, um amigo uma vez me disse uma "máxima" que ironiza bem certos "dogmas" do Vaticano, rsrsrs
    Leiam e aprendam:
    "Sabe pq os Padres Católicos são contra o aborto?"
    "pq as crianças precisam nascer para que os padres possam abusar delas aos 6, 9, 12 anos".

    ResponderExcluir

Postar um comentário