Luis Fernando Verissimo, ateu famoso

Filho de pai agnóstico e mãe católica,
Veríssimo se tornou ateu aos 14 anos
Luis Fernando Verissimo é um ateu tão sutil e de bom humor quanto a sua escrita. Para ele, dizer em uma crônica que não acredita em Deus seria óbvio demais para seu estilo. Talvez por isso, para dar um exemplo de sua descrença, escreveu: “Só acredito naquilo que posso tocar. Não acredito, por exemplo, em Luiza Brunet”.

Veríssimo nasceu no dia 26 de setembro de 1936 em Porto Alegre (RS). Passou alguns anos de sua mocidade nos Estados Unidos, onde aprendeu a tocar saxofone. É filho de Érico Veríssimo (1905-1975), autor de “Olhai os Lírios do Campo” (1938), entre outros livros.

Ele começou a escrever profissionalmente quando tinha mais de 30 anos. Suas crônicas são publicadas em vários jornais. É autor de livros. Criou personagens como o "Analista de Bagé" e a "Velhinha de Taubaté". Tem posições claras de esquerda.

Em uma entrevista, ele disse não ser contra a religião, apesar de seu pai ter sido agnóstico. Filho de mãe religiosa, ele foi católico até os 14 anos. “E embora eu não pratique mais [a religião], é como andar de bicicleta: nunca se esquece”.

Ele acha que a religião é importante “como consolo” para as pessoas, mas também ela tem servido de plataforma aos fanáticos, conforme escreve quando se refere a acontecimentos internacionais.

Em um artigo de 2012 onde comentava a possibilidade de um mórmon (Mitt Romney) ser eleito presidente dos Estados Unidos, disse:

“Toda a civilização cristã se baseia em mitos e milagres apenas mais antigos do que os relatados por Joseph Smith [criador do mormonismo]. Mas não há como não se assustar com o poder crescente em nossas vidas do fundamentalismo, que é a religião no seu estado impermeável. O poder real no Irã não é o do presidente Ahmadinecoisa e dos políticos, é dos aiatolás e suas mentes medievais.”




Na maioria das vezes, contudo, Veríssimo questiona a crença religiosa com leve ironia, como se não fosse intencional. Na crônica “De Natal”, de 2010, por exemplo, disse:

“Uma vez descrevi a cena na manjedoura [do menino Jesus] do ponto de vista dos animais, perplexos com o que veem e incapazes de compreender o momento histórico que vivem. Minha intenção, eu acho, era fazer uma divagação profunda sobre a neutralidade do mundo natural diante — ou atrás, já que só serve de cenário — dos dramas humanos, e a insignificância destes em contraste com a vasta indiferença das coisas. Ou coisa parecida. Isto tudo sem falar, claro, nas mil e uma variações sobre a figura do Papai Noel e seu saco.”

Com informações de entrevistas concedidas por Veríssimo.

Livrar tribunais do crucifixo é ato de liberdade, afirma Veríssimo
março de 2012

Ateus brasileiros famosos.    Ateísmo.

Comentários

  1. Grande escritor, grande figura, grande pessoa.... conheci-o em 1988 e de la pra ca só tenho a admira-lo cada vez mais....

    ResponderExcluir
  2. Sou fã de carteirinha do Verissimo.
    Algumas frases que coleciono:

    -
    “Diante de um religioso convicto você está diante de alguém invejável, alguém que tem certeza, que chegou na frente da ciência e encerrou a sua busca.”
    L.F. Veríssimo (O Mundo é Bárbaro, pág. 59)
    -
    “Se você se contenta com a idéia de um Deus criador, fique com ela. Feche com ela. Porque além dela começa o grande vazio do humanamente inconcebível. E o que não pode ser concebido não tem lugar nesta esponja provisória, o nosso cérebro.”
    L.F. Veríssimo (O Mundo é Bárbaro, pág. 66)
    -
    “...se Deus não existe, tudo é permitido... inclusive viver como se Deus existisse.”
    L.F. Veríssimo (O Mundo é Bárbaro, pág. 67)

    ResponderExcluir
  3. Porque o crente acredita num deus que surgiu sozinho do nada ,criou um universo gigantesco e voltou toda a sua atenção para o homem . E passou a exigir sacrifícios e penitências para que este homem pudesse ser absolvido dele mesmo. E porque este deus que quer tanto que as pessoas acredite nele não aparece e fala com todo mundo? Porque ele não deixou provas claras de sua real existência que não deixasse dúvidas? Ele está jogando?

    Olha por incrível que pareça não existe nenhum deus e não existe evidências reais nenhuma que faça você crer em algum deus a não ser um livro escrito por antigos e um livro contraditório, ou é preciso mudar todo seu conceito e criar toda uma nova doutrina. Se você crê por questões de supostos milagres e um sentir deus ,então todos os deuses são verdadeiros pois estas evidências você vai achar até nos deuses indígenas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estudante Bíblico Constitucional20 de fevereiro de 2012 21:56

      Falar sobre Deus é um bom argumento pra arrumar uma mulher, casar e ter filhos.

      Excluir
    2. Verdade, "Estudante", porque estudar, fazer uma faculdade, contribuir para o crescimento da sociedade, etc. é mau argumento... oh wait..

      Excluir
    3. Estudante Bíblico Constitucional21 de fevereiro de 2012 00:46

      Pois é, Deus mandou crescer e multiplicar e não fazer controle de natalidade, pois fazendo controle de natalidade é melhor não fazer filho e estudando medicina, falta descobrir uma formúla antienvelhecimento, para viver eternamente.

      Excluir
    4. Caro Estudante Bíblico Constitucional:
      1 - "Pois é, Deus mandou crescer e multiplicar e não fazer controle de natalidade, pois fazendo controle de natalidade é melhor não fazer filho"
      -Mas o objetivo do controle de natalidade é justamente esse, o de não fazer filho ou adotar um filho, que frase mais estranha essa a sua.
      2 - "e estudando medicina, falta descobrir uma formúla antienvelhecimento, para viver eternamente."
      -Nós não iremos viver para sempre, podemos estender um pouco mais a nossa vida como o avanço da medicina.
      Que comentário mais estranho esse seu.
      Abraços.

      Excluir
    5. Estudante Bíblico Constitucional21 de fevereiro de 2012 15:25

      Baphomet, é que algumas pessoas fazem controle de natalidade tendo 1 filho ou 2 e não 10 filhos, mas se fosse um controle de natalidade mais rigoroso, não teriam nenhum filho. E se ninguém tiver filho e todo mundo continuar envelhecendo, depois a terra fica vazia. Então para haver uma compensação, quem não tem filho, não deveria ficar velho.

      Excluir
    6. Brilhante conclusão a sua, Estudante.
      Bom, já que não vou ter filhos, parece que deus vai me forçar a descobrir como ser imortal.
      -----------
      Olha, não se preocupe, a Terra não vai ficar vazia, enquanto uma pessoa escolhe estudar e não ter filhos a outra escolhe casar e ter dez. Fikdik

      Excluir
    7. Estudante Bíblico Constitucional21 de fevereiro de 2012 23:24

      Agora, se Deus existe e apoiasse meu pensamento, cito o exemplo de Moisés que pediu pra morrer por não aguentar atender um público bem grande(números capítulo 11:11 a 15) e se em vez disso pedisse superpoderes, a vida eterna e fim da reprodução sexuada para si e para os outros, de modo que as pessoas ficassem independentes, não haveria mais a formação de filas de atendimento.

      Excluir
  4. Satanás, Jó está em tuas mãos apenas poupe a vida dele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parafraseando com teu amigo deus javé?

      Excluir
    2. Que injustiça viram em mim?

      Excluir
    3. Me arrependi de ter feito o homem, fiz algo de errado.

      Excluir
  5. Grande Veríssimo, o conheci em um texto que meu pai me trouxe uma vez, que se chama "O Direito Ao Palavrão", se trata de, forma muito divertida, como os palavrões se incorporaram no nosso vocabulário sem deixar nosso idioma "vulgarizado", recomendo a todos.

    ResponderExcluir
  6. Estudante Bíblico Constitucional21 de fevereiro de 2012 15:43

    Se o Nibiru cair na Terra, seria uma prova de Deus existe ou apenas uma prova de que Nibiru existe? Os Cristãos devem dizer que é uma prova de que Deus existe, embora Deus continue não aparecendo.

    ResponderExcluir
  7. Se creio em Deus e Ele não existe, não perco nada. Mas se não creio e Ele existe perco tudo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se creio em Deus e Ele não existe, não perco nada. Mas se não creio e Ele existe perco tudo.

      Ass. Irmão

      Excluir
    2. Estudante Bíblico Constitucional21 de fevereiro de 2012 23:01

      Se crendo em Deus, eu pensar que posso voar, vou tentar voar e não consigo. Agora já sabendo que não posso voar, vou a pé mesmo ou de ônibus.

      Excluir
    3. Não tentara o Senhor teu Deus. Escrito Está.

      Excluir
    4. A velha aposta de Pascal!
      Que coisa mais estranha, uma crença baseada em perder ou ganhar.
      No entanto a aposta contém alguns equívos.
      1º- Se eu creio e ele não existe- eu despediço a minha vida e minha consciência e de quebra ajudarei financeiramente igrejas.Serei engandado por lideres religiosos que já sabem que ele não existe.
      Mas se creio e ele existe, ainda assim posso perder, poís teria que apostar também que o deus que eu creio é o verdadeiro e não trhor, zeus, tupã ou bhrama.
      2ºSe eu não creio nele e ele existe- não perco nada se for tupã,thor ou os espiritos da grande mãe que existem e não o deus bíblico, estes não atuam na fé como condição de salvação. Mas se for o deus cristão que existe, ai corro um risco não sendo da denominação verdadeira que realmente segue os ensinamentos do deus.No entanto eu seria um mau caráter e dissimulado se assim o fizesse, acreditar em um deus para ganahar algo. E imoral seria o deus cristão, por criar regras e sacrificar a si mesmo para que as pessoas aceitem isso como condição de uma futura destruição por ele mesmo. Um verdadeiro juiz não usaria o crime de um atenpassado para condenar alguém que nunca esteve na cena do crime, que independente do que faça no dia a dia, a única condição é aceitar essa regra absurda.

      Excluir
    5. Estudante Bíblico Constitucional22 de fevereiro de 2012 20:59

      Por que não tentar(exigir provas) o Senhor Deus de Israel, Jeová, Jesus?

      Excluir
    6. Se fosse o todo poderoso não precisaria provar o que és! Sua força ficaria evidente.

      Excluir
  8. Falam tanto desse L.F. Veríssimo, não sei por quê, pois eu nunca consegui ler uma crônica dele até o fim, não me atrai, sem ser um maria-vai-com-as-outras, sinceramente, não vejo nenhuma preciosidade em suas crônicas; nunca entendi o porquê dessa atração por suas crônicas.
    O judiciário, a exemplo do crucifixo que mandou tirá-lo do recinto de trabalho, por coerência, deveria também mandar retirar o seu símbolo dos ambientes de trabalho, não é mesmo? pra que esse símbolo; pois, sinônimo de eficiência, não é; de justiça, também não é, basta ver a demora na resolução de uma simples demanda judicial que leva intermináveis anos e mais anos em sua resolução. Então, não vejo nenhuma necessidade de manter esse símbolo exposto nos prédios públicos. Sejamos coerentes.

    ResponderExcluir
  9. Um ótimo escritor, mas pouco sabe sobre Deus. Pena que agora já está diante de saber se realmente Deus existe ou não, com sua enfermidade... Espero que sobreviva, mas se não... Vai, enfim, descobrir se existe ou não Deus.
    Na verdade, Deus não se discute. Quem crê e conhece Deus é porque já o sentiu, seja por meio de milagres ou por realmente sentir a presença de um Deus que é real, que fala, que tem sentimentos... Só sentindo Deus para saber... É bom demais! Se você ainda não o conhece, ainda dá tempo! Ele é real!
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Não sei porque tem gente que sente se sente tão superior ao ponto de dizer que quem é estudado e inteligente, se torna ateu... Isso é tolice! Até porque nem a ciência tem resposta para tudo, a ciência apenas supôs as coisas... Tudo é teoria, com pequenas comprovações, que não comprovam tudo... Não comprovam nem a morte, aliás, ninguém até hoje, em vida, conseguiu comprovar o que há depois da morte, exceto aquele que crê! Quem crê, quer por experiências - tipo ter quase morrido, ou ter ressuscitado (sim, há pessoas que ressuscitaram! Conheço algumas!) pode dizer o que existe depois da morte! Mas, isso é para quem crê. Não adianta alguém contar o que viu depois da morte, para alguém que se "fecha" e não quer quer, isso sim, eu chamo de "se fechar". É tolice achar que a ciência pode e sabe de tudo, ela não sabe e nunca vai saber! A ciência é excelente, é claro! Vivam as descobertas que nos dão uma vida melhor: avião, internet, rádio, geladeira... Se não fossem as descobertas! Agora se sentir "onipotente" sob a proteção da ciência é tolice. Admiro a ciência, mas a ciência não me dá todas as respostas! Muitos grandes teóricos e estudiosos já morreram, inclusive, nem estão aqui para se defender... São tão "poderosos", mas não conseguiram impedir a morte! Quem é maior do que a morte? Sim, e ela existe - e porque conheço Deus - tenho certeza que há vida após a morte!

    ResponderExcluir

Postar um comentário