Paulopes

Religião, ateísmo, teoria da evolução e astronomia

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Feminismo exige igualdade e não significa ódio aos homens

por Rosanna Andrade a propósito do post
Pastor sugere divórcio de mulher com Alzheimer e causa polêmica

Israel Chaves

Percebo que você está mal informado. O feminismo sempre foi e continua sendo "a corrente de pensamento na qual mulheres têm os mesmos direitos dos homens e merecem ser tratadas igualmente como cidadãs".

E não, o feminismo não virou ódio aos homens. Isso se chama misandria. Pode ser machismo às avessas, mas não é feminismo. As grandes teóricas feministas não são de forma nenhuma misândricas, e desconfio que essa errônea associação com o movimento seja resultado de desconhecimento e/ou tentativa de desmoralizá-lo.

Sobre "machismo imaginário". E muito fácil um homem dizer que tudo é exagero da mulher, há até um termo para isso (manexpalining). O machismo que você julga imaginário existe, e não apenas pelas queixas frequentes das mulheres, mas também porque isso é reconhecido academicamente por estudiosas respeitadas das Ciências Humanas.

Sobre ser grossa com os homens: a nossa sociedade acredita que uma mulher deva aceitar passivamente cantadas seja de quem for, mesmo na rua. Se a mulher reclama, ela é histérica. Mas assim como você provavelmente quer ter o direito de não ser cantado por um homossexual na rua (se você for hetero), nos também não queremos ser cantadas pelos homens em situações totalmente fora do contexto.

A visão de que isso deveria nos deixar honradas é extremamente machista. E sim, quando alguém que eu não dei liberdade para tal se insinua para mim, assobia na rua eu me incomodo e deixo isso claro, para acabar com essa cultura de que isso é lindo e aceitável.

Agora se o cara me trata bem, ou seja, como uma PESSOA, da mesma forma que ele trataria outro homem, de igual para igual, é claro que não vou reclamar. O cavalheirismo só é ruim porque, no fundo, e a visão que a mulher deve ser bem tratada porque é mais frágil, indefesa e/ou precisa ser conquistada.

Por que não direcionar as mesmas gentilezas a homens ou mulheres, independentemente do gênero?

Eu particularmente tenho namorado, sou tratada muito bem por ele. Você foi muito generalista na sua afirmação "Não importa o que o sujeito faça, elas vão reclamar".

Não sei de onde você tirou isso, parece, para mim, falácia do declive escorregadio.

As atitudes que você chama educação (abrir portas e dar lugar para sentar no ônibus) você faria por outro homem?

Não vejo por que fazer por uma mulher no auge da sua forma física, a não ser por uma defesa do tradicionalismo.

Um grande "pseudo-argumento" dos machistas e que as feministas querem acabar com as partes ruins das diferenças sociais entre gêneros e ficar com as "boas", como o cavalheirismo.

Eu afirmo categoricamente, se for para receber salários equivalentes, ter jornada de trabalho em casa igualmente distribuída, não precisar ouvir cantadas na rua, e ao ser promovida não saírem falando que eu "dei" para o chefe, eu dispenso o cavalheirismo com o maior prazer do mundo. Gentileza não deveria enxergar gênero.

Antes da sua declaração de que "esse tipo de mulher é assim por ser mal-comida" e um dos insultos mais comuns dos machistas, chega a ser risível de tão previsível. E um ad-hominem, simplesmente.

Antes deste trecho infeliz eu diria simplesmente que você é mal informado, mas pelo jeito é preconceituoso mesmo.

Se você for, além de ateu, humanista, deveria se envergonhar profundamente de assumir essas ideias em público. Até porque, como ateu, você sabe o que é ser julgado por um estereotipo raso e errôneo.

Mas, como eu já li vários de seus comentários no Paulopes, acredito que você seja inteligente. Se quiser saber o que realmente é feminismo, sugiro que se dispa de seus preconceitos e leia os blogs Escreva Lola Escreva, e Blogueiras Feministas, pra comecar (e permitido fazer propaganda?)

Em Bangladesh, homens desfiguram com ácido 2.700 mulheres.
novembro de 2011

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...