Paulopes

Religião, ateísmo, teoria da evolução e astronomia

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Brasil é grande exportador de cristianismo, revela pesquisa

Só EUA enviam
mais missionários
para o exterior
Em 2010, o Brasil enviou para o exterior 34.000 missionários, revelando que o país é um grande exportador do cristianismo, de acordo com pesquisa do Center for Studies in Global Christianity.

Somente os Estados Unidos enviou mais pregadores para o exterior, cerca de 127.000. Esse país também foi o que mais recebeu missionários, 32.400, entre os quais brasileiros.

Em todo o mundo, houve a movimentação de 400.000 missionários.

Da parte do Brasil, somente a JOCUM (Jovens Com Uma Missão) respondeu pelo envio de 16.000 pregadores para 150 países. A entidade foi criada em 1960 por Loren e Darlene Cunningham.

O site da JOCUM, onde há a transcrição de Marcos 16:15 (“Ide por todo mundo e pregai o evangelho a toda criatura.”), diz que se trata de uma entidade cujo objetivo é propagar a palavra de Jesus “a milhares de pessoas ao redor do mundo”.

Informa, também, que possui 53 centros de treinamento espalhados pelo Brasil e que entre seus missionários há jovens recém-formados e pós- graduados, aposentados, novos crentes, pastores e líderes de igrejas. “Mais de 30.000 pessoas participam anualmente de nossos programas de curto prazo.”

O levantamento do Global Christianity se refere aos missionários “voluntários”, o que pressupõe que, no caso do Brasil, não foram contabilizados os pregadores que as igrejas pentecostais enviaram para o exterior naquele ano.

Essas igrejas tiveram grande expansão no exterior nos últimos anos, o que não deixa de ser também uma exportação do cristianismo. A Universal, por exemplo, tem centenas de filiais, muitas delas dirigidas por brasileiros.

Com informação do Christian Today e site da JOCUM.





Missões usam índios cristãos para contornar expulsão das aldeias
janeiro de 2012


Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...