Paulo César Pereio, ateu famoso

Paulo César Pereio
Com Pereio não há meio termo:
invoca ou admiração ou repulsa
Paulo César Pereio causou polêmica e comoção entre religiosos quando propôs uma campanha para a derrubada do Cristo Redentor.

“Aquela estátua é uma interferência indevida na paisagem [do Rio de Janeiro]”, disse em 2008 à Veja, edição 2058. “O morro onde ela está é lindo, e o Cristo só atrapalha o visual.”

É do tipo de pessoa que invoca ou admiração incondicional ou repulsa. O seu talento é inquestionável.

O ator Paulo César de Campos Velho, nome de cartório, nasceu em Alegrete (RS) no dia 19 de outubro de 1940. Pereio é um apelido que adquiriu na infância por causa do seu jeito de andar, que seria parecido com o de um “preto velho”. Ele era chamado de Vevéio, o que, para sua irmãzinha, soava como "Pereio".

O ator participou de mais de 60 de filmes, entre os quais "Terra em Transe", "Toda Nudez será Castigada", "Vai Trabalhar Vagabundo", "Lúcio Flávio – o passageiro da agonia" e "Eu Te Amo". Na TV, atuou em minisséries. No Canal Brasil, TV fechada, apresenta desde 2004 "Sem Frescura", um programa de entrevista. Ganhou prêmios. Para ele, os melhores foram os que "deram dinheiro".



Pereio tem produzido frases irreverentes como “Se um dia a vida lhe der as costas, passe a mão na bunda dela.” Ou uma frase que o define um pouco: “Fui expulso de uma suruba por mau comportamento.”

Com informação da Veja e Wikipédia, entre outras fontes.

Ateus brasileiros famosos    Ateísmo

Comentários

  1. Gostaria de saber a opinião de qualquer leitor sobre este texto:

    "A queda do Cristo
    Redentor."


    Fato é, o Cristo Redentor é um insulto. Me desculpem, isto é pesado, sim, o monumento é uma visão de paz, é uma visão de amor, para tantas pessoas, e para mim também foi, mesmo eu não sendo cristão, admirei este monumento por muito tempo, com felicidade de vê-lo ao estar lá.
    Mas não posso negar e afirmo novamente: Esta estátua do messias cristão é um insulto às terras brasileiras, que se mantiveram com tantas dificuldades, contra uma nação cuja autoridade era a igreja, cujo território era, antes disto, de uso dos nativos e posse da Natureza. O Cristo, o cristianismo, veio colonizar, veio impor suas visões. “Não era assim a visão da época!” Assim é a visão humana, visão de paz e de amor verdadeira, a visão que leva em conta as paixões humanas e sabe que o cristianismo, como todas as religiões, são imagens de paixões humanas refletidas em atos ao redor do mundo. Escritas e descritas em formas de metáforas e tantas alegorias, no fim, tornam-se a justificativa da violência, pois as paixões também podem ser violentas. Mas a razão, se equilibrada, pode guiar o homem para fora da violência, em direção à cultura.
    Os governantes do Rio de Janeiro, contrários à uma grande parcela do povo brasileiro, ateus e de outras religiões, impôs o ensino da bíblia por um ponto de vista bíblico, como opção, o ensino da moral e ética.
    Digo então que em resposta, derrubem o Cristo, já tem religião o suficiente nas escolas, e como opção, construam uma árvore de pedra enorme, simbolizando a Sociedade, a civilização humana na Natureza, como é e sempre foi a relação do homem com Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Continue treinando, Anônimo. Um dia você será capaz de escrever algo inteligente e de uma qualidade tal, que terá pleno sentido, coerência e utilidade!

      Parabens!!!

      Excluir
  2. Acho que se preocupar com uma mera estátua gigante é exagero.

    Tem outras 6 maravilhas do mundo para admirar e conhecer.

    ResponderExcluir
  3. Sobre a estátua, acho que ela deve ficar lá. Por duas razões: não haverá beneficios na sua remoção; haverá, ao contrário, prejuízo, inclusive na forma de custos financeiros.

    Independentemente de ser ou não um símbolo religioso, ela é o ícone da cidade do Rio de Maringá. Possui valor histórico.

    O símbolo da minha cidade é uma igreja em forma de cone. É o ícone de Maringá (procure Maringá no google imagens). É uma construção muito bonita e eu adoro subir nela (não há elevador, só escadas) e a visão lá de cima é muito boa, bem como a brisa, principalmente em dias de calor.

    Pertence à Igreja Católica e é um símbolo cristão. Sou ateu e não me importo nenhum pouco com isso. Só me importarei no dia que for expulso de lá (e posso, por ser um prédio privado).

    Sei que a justificativa do ator não tem relação direta com religiosidade, mas acho uma besteira e intlerancia sem tamanho quem quer "derruubar igrejas" numa causa pró-ateísta.

    Já impedir que novas sejam erguidas é válido, como os evangélicos que querem erguer mega construções e monumentos usando dinheiro e benefícios de origem públicos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me perdoem o erro: Onde digo "CIdade do Rio de Maringá", no primeiro parágrafo, quis dizer "Cidade do Rio de Janeiro". Tô meio dorgado hoje. Passei a manhã inteira sedado e acho que o efeito ainda não passou :-)

      Excluir
    2. Santiago, você está bem!
      Que Deus lhe abençoe!

      Excluir
  4. Agora me digam uma coisa, qual a diferença entre esse ateísmo fundamentalista da religião. Uma pessoa que não consegue curtir a arte que as religiões legaram ao mundo é no mínimo de uma ignorância tal que fico pensando que tomara que esse tipo de pensamento ateísta nunca predomine na sociedade, pois só vai mudar a causa, mas as atitudes vão ser as mesmos dos religiosos fanáticos, os mesmo que destruíram relíquias históricas no Iraque. Pelo jeito se os ateus tomarem o poder vai ter uma cruzada ateia contra toda a fé e o mal vai ser tão grande quanto o provocado pela religião. Só muda o discurso mas a essência tanto de um quanto o outro é a mesma. Como diz o Sr. Omar: "Trágico, muito trágico"

    ResponderExcluir
  5. Não serei eu a apoiar a derrubada de um monumento histórico, atitude, aliás, mais típica do Talibã. Mas, enquanto provocação, a fala de Pereio tem todo o meu apoio. Uma das características de todo símbolo é sua polissemia, e o Redentor certamente não significa para mim o mesmo que significa para os católicos. Sobre ele, gostaria de lembrar a fala de Alfredo (Umberto Magnani) em Cronicamente Inviavel (1999) de Sérgio Bianchi: “Não é estranho que ele fique de braços abertos? Pode dar impressão que ele diz: venham de todos os cantos do mundo, homens de todos as raças, culturas e credos, e explorem sem piedade. Toquem fogo em tudo, não tenham respeito à terra nem aos que viviam nela, nem aos velhos, nem às crianças. Venham e fodam tudo!” Isso diz um pouco do que penso sobre o Redentor. Não devemos derrubar (literalmente) um tal testemunho da nossa histórica submissão. É saudável que ele fique lá, quietinho, para que as futuras gerações possam se recordar da estupidez dos seus antepassados.

    ResponderExcluir
  6. Todo empreendimento tem, em suas próprios sementes, os princípios da sua auto-destruição.

    Jesus Cristo poderia destruir o Cristianismo, se os fiéis levassem em conta tudo que dizem que ele disse; se os seguidores de Maomé praticassem tudo que está escrito no Corão, abandonariam o Islã todas as vezes que indivíduos como Bin Laden mencionassem o nome de seu deus; se os símbolos religiosos são colocados em locais públicos em função da Liberdade Religiosa, todas as denominações religiosas poderiam solitar, segundo a mesma liberdade, a aposição de seus símbolos naqueles locais, gerando verdadeira poluição visual em prédios do Judiciário, Legislativo e Executivo e espaços públicos.

    Assim, se algumas palavras do Messias Cristão não devem ser levadas em conta por seus seguidores, então ele não é o Messias.

    Se algumas palavras do Corão não devem ser levadas em conta pelos seguidores de Maomé, então o Corão não é um Livro Sagrado.

    Se a Liberdade Religiosa não autoriza a colocação de todo e qualquer símbolo religioso em locais públicos, então tal liberdade não existe ou não deve ser defendida pelo Povo.

    ResponderExcluir
  7. Beijo, Pereio, "you are the best".

    ResponderExcluir
  8. Campanha estúpida de um cara que apesar de ser ateu, não sabe respeitar a religião alhei, fora que a estátua do Cristo Redentor tem acima de tudo um valor histórico gigantesco não só para o Rio de Janeiro, mas também para o Brasil e pro mundo.
    Um ator com suposto talento deveria no mínimo ser maduro e não ter atitudes infantis e estúpidas.
    Esse cego perde toda a credibilidade ao dizer uma besteira dessas.

    satierff.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, concordo. Uma pessoa que se incomoda tanto com qualquer símbolo religioso a ponto de querer derrubá-lo deve sofrer de alguma fobia.

      Excluir
  9. Sou ateu e fã do Pereio, mas ñ concordei com a derrubada do Cristo Redentor, até pq eu seria hipócrita pq foi uma lástima a dinamitação das estátuas de Buda no Afeganistão (se ñ me engano, se eu estiver errado, me corrijam, por favor). Ele deu essa declaração mais em tom conscientemente repulsivo do q em tom "ateísta".

    É dele a fantástica frase:
    "Como assim, meio viado? O q um meio viado faz? Dá meio c#?"
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  10. não gosto de nenhum monumento, mas prefiro eles lá do que alguns ateus metidos a inteligente, o bando de otários, homem babaca.

    PUNK

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que custa admirar um trabalho bem feito...!
      Se apagarmos o sentimento imputado a obra...
      Ficaremos melhor e menos arrogantes.

      Excluir
    2. "sentimento religioso"

      Excluir
  11. Respostas
    1. Porto, o ator é tão famoso, que você já ouviu falar dele, embora escreva "Pereio" errado, com acento. Você pode não gostar do cara, mas ele é conhecido. Pereio atuou em mais de 60 filmes, alguns importantes. Se a sua postagem foi uma trollagem, informo que comecei a deletar esse tipo de coisa, porque em nada contribui para o blog. Portanto, meu caro, poupe o seu tempo e o meu. Abs.

      Excluir
    2. Bom...Pereio é famoso.. fez filmes ótios.. é altamentepolêmico e é amado ou odiado.. sem meios termos.. mas ca entre nos.. cafona demais essa estatua gigante.. virou uma das maravilhas do mundo..( nada a ver com a estatua.. era pra ser o Brasil. e seria do mesmo jeito escolhido, caso tivessemos outra coisa pra mostrar.. nao tinhamos.. so este cristo horrendo estragando o morro tao bonito) .. coitado do nosso Brasil.. so tinha este enorme monumento cafona pra concorrer.. Agora temos que engolir.. paciencia entao...

      Excluir
  12. Eu fiz comentário sobre essa matéria. O bogueiro chegou mesmo a publica-lo, mas depois retirou sem nenhuma explicação. Porque essa truculência?!

    ResponderExcluir
  13. lembro dele numa premiação da mtv, dizendo q gostaria q elegessem o borba gato, na av sto amaro em sp, como uma das maravilhas do mundo moderno!
    espetacular!

    ResponderExcluir
  14. Pois eu não conhecia este cara, agora me informar e soube um pouco sobre ele.
    Deve ser famoso para os que assistem filmes nacionais, eu como não assisti mais do que uns cinco em toda minha vida, e não pretendo ver mais de tão ruins que são, não o conhecia.
    O cristo redentor é uma homenagem a uma coisa que não existe, que é o tal de Deus. Então é uma homenagem ao baixo nível cultural de um País supersticioso, uma representação do medievalismo religioso que sempre que pode quer ocupar TODOS OS ESPAÇOS DISPONÍVEIS, mas tirá-lo de lá é uma ideia para pessoas aparecerem na mídia, não é uma idéia inteligente, seria uma ação tão ignorante quanto a dos talibans.
    Ainda bem que eu não moro no Rio e não preciso ver aquela droga em cima do morro.

    ResponderExcluir
  15. Pereio é um excremento humano, um bosta, esteve muito em evidência na década de 70 pelas confusãoes que causava quando se entupia de cocaína e maconha, ou quando chegava em casa bêbado e drogado e enchia a Cissa Guimarães de porrada, sua mulher na época. Covarde e idiota insano, essa tal campanha para derrubar o Cristo foi a maneira que ele encontrou para chamar a atenção sobre si próprio, que vinha amargando o ostracismo, gerado pela sua incompetência e pelas drogas. Não merece atenção. Se esse merda tivesse caído nas minhas mãos durante o Governo Militar, garanto a vocês que hoje ele não estaria mais aqui.

    ResponderExcluir

Postar um comentário