Paulopes

Religião, ateísmo, teoria da evolução e astronomia

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Colômbia contratou xamã para que não chovesse no final do Sub-20

A Colômbia contratou por US$ 2.000 (R$ 3.400) Jorge Elias Gonzalez, 64, para impedir que chovesse na cerimônia de encerramento dos jogos do Campeonato Mundial de Futebol Sub-20, ali realizados em 2011. A cerimônia ocorreu em Bogotá no dia 20 de agosto. Não choveu. Brasil foi o campeão.

O Ministério Público quer que o governo explique quais foram os fundamentos científicos que o levaram a contratar o “especialista” em controlar as intempéries. “Queremos saber como ele [Gonzalez] consegue parar a chuva”, disse o promotor Juan Carlos Forero.

A imprensa colombiana chama Gonzalez de “xamã” e de “curandeiro”, e ele, irritado, afirmou não ser uma coisa nem outra. "Não sou indígena e, por isso, não me chame de xamã”, disse à imprensa. “Também não sou mago."

Afirmou que a sua “técnica” de afastar chuvas consiste no uso da radiestesia com o reforço de orações.

A diretora de teatro Ana Marta de Pizarro, a responsável pela cerimônia, defendeu Gonzalez: "Se tivesse chovido, o evento não teria ocorrido”. Ela falou que, se preciso, requisitaria Gonzalez de novo.

Descobriu-se que o Gonzalez já tinha sido contratado para garantir tempo bom durante a cerimônia de posse do presidente Juan Manuel Santos. Ele também foi chamado por ocasião do Festival Internacional de Bogotá.

Com tantos “bons serviços”, algumas pessoas perguntam por que o governo não recorreu a Gonzalez para minimizar o impacto da última temporada de chuvas, que causou transtornos a cerca de 2,6 milhões de colombianos, matando 477 deles.

Com informação da BBC News.

Pastor afirma que pecadores são a causa da falta de chuva em cidades.
janeiro de 2012

Ceticismo e crendice.     Milagrentos.

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...