Igreja Mundial se recusa a fechar templo com irregularidades

Fiéis invadem a rua
A Igreja Mundial do Poder de Deus, do apóstolo Valdemiro Santiago, não atendeu ao pedido do MP-SP (Ministério Público do Estado de Paulo) para fechar imediatamente a sua sede no bairro do Brás, em São Paulo.

Em audiência realizada na quinta-feira (14) diante da juíza Maria Gabriella Pavlópoulos Spaolonzi, da 13ª Vara da Fazenda Pública, a procuradora Mabel Tucunduva argumentou que fotos periciais comprovam irregularidades no prédio da igreja, como falta de portas corta-fogo, banheiros sem boas condições de higiene, ausência de proteção acústica e poucas vagas de estacionamento, o que tem contribuído para o congestionado no entorno do local.

Representantes da igreja alegaram que as fotos são antigas, mas ainda assim se comprometeram em iniciar uma reforma no prédio em até 120 dias. Para tanto, nos próximos três meses a Mundial terá de obter da prefeitura o alvará para a reforma, cumprindo as exigências determinadas por lei.

Representantes de moradores do Brás saíram do encontro decepcionados, porque o problema do congestionamento vem se arrastando sem uma perspectiva de solução.

Uma morada disse que, por determinação do Contru, o templo não pode abrigar mais do que 8.000 pessoas, mas ali, segundo ela, tem se juntado nos cultos o dobro disso, no mínimo.

“Continuamos na espera de que a Justiça aplique o rigor da lei”, disse uma moradora.

Continua o transtorno da Mundial no Brás, e a prefeitura nada faz.
março de 2011

Isto é Valdemiro Santiago.