Caminhão religioso persegue ônibus ateu em cidade americana

Aonde o ônibus vai, o caminhão vai atrás
Um ‘ônibus ateu’ circula em Fort Worth com a mensagem colocando a questão sobre quantas pessoas são boas sem Deus e responde: “Milhões”.  Aonde ele vai, um ‘caminhão religioso’ vai atrás, com o anúncio de que ‘2,1 bilhões de cristãos são bons com Deus” e uma mensagem de Deus aos ateus: “Eu ainda te amo”. Um grupo de empresário está financiando a perseguição.

Com cerca de 534 mil habitantes, Fort Worth é a sexta maior cidade do Texas (EUA). Ela foi escolhida por ateus nesta época de Natal para a divulgação da mensagem porque parte de sua população se destaca pelo fervor religioso. A pronta reação do ‘caminhão religioso’ é uma prova disso. Lá, as pessoas se cumprimentam desejando “um dia abençoado”.

Terry McDonald, presidente da entidade que está promovendo a campanha do ônibus, diz que a intenção não é provocar os crentes, mas informar os ateus de que eles não estão sozinhos. “As pessoas não sabem que existem ateus. O que só se ouve aqui é: “Qual a igreja que você frequenta?”

A reação religiosa extrapolou a perseguição do caminhão. Passageiros se recusam a entrar no ônibus e líderes religiosos pressionam as autoridades para restringir o direito dos ateus de livre manifestação.

Heath Hill, um dos empresários que providenciou o caminhão religioso, nega que houve retaliação. Afirma que o objetivo da campanha do caminhão é informar os ateus sobre o amor de Deus. Ele se queixou de e-mails desaforados enviados por ateus.

No Brasil, a Atea (Associação Brasileira de Ateus e Agnósticos) tentou colocar seu ônibus nas ruas de São Paulo, Salvador e de Porto Alegre e não conseguiu. Em duas dessas cidades, as autoridades descobriram uma lei que proíbe esse tipo de propaganda em veículos de transporte público.

A Atea, por ter errado no tom da campanha, misturando ideologia (um campo minado) com religião, tem sido criticada até por ateus.

PROIBIÇÃO - atualização em 16 de dezembro de 2010

O conselho da empresa dos transportes públicos de Fort Worth  decidiu por unanimidade proibir nos ônibus propaganda de caráter religioso, contra ou a favor. A campanha dos ateus vai até o fim do contrato, no começo do próximo mês.

Para Terry McDonald, foi uma vitória, porque os religiosos estavam preparando uma campanha de reação para ser veiculados pelos ônibus.

Com informação do The New York Times.

Porto Alegre e Salvador barram a campanha do ônibus ateu.
dezembro de 2010

dezembro de 2010

12 comentários