Casal é condenado por se divertir com criança fixada na parede

Menino tem menos de dois anos
A cidade é Beatrice, estado de Nebraska, Estados Unidos. 

Sem ter o que fazer para combater o tédio, Corde Honea, 19, e sua namorada Jayla Hamm, 18, tiveram uma ideia de jerico: fixar na parede com fita adesiva industrial o filho dela, de um ano e dez meses.

Jayla segurou o filho para que Honea o prendesse pelas pernas, abdômen, braços e mãos.  Eles colocaram-no em várias posições e tiraram fotografias.

Uma foto mostra o menino tentando pegar um tipo de mamadeira colocada na parede longe do alcance de seu braço. Em outra, ele está com a fita enrolada em suas mãos fechadas, sem poder pegar nada.

Honea se divertiu tanto, que mostrou as fotos a amigos e conhecidos. Um deles ficou impressionado com a expressão de desespero da criança, e denunciou Honea e Jayla à polícia.

A polícia prendeu o casal, confiscou a sua câmera digital, viu as imagens e constatou que o menino foi vítima de crueldade. Levantou-se a possibilidade de a mãe e o namorado dela estarem drogados no momento em que resolveram colar a criança na parede.

Na semana passada, os dois foram levados a julgamento.

Jayla foi condenada a cinco semanas de cadeia e Honea, ficará preso de 36 a 60 meses por causa da crueldade, de 14 a 60 meses por ter participado de assaltos e de 12 a 24 meses por posse de arma roubada. O menino está sob os cuidados das autoridades.

O chefe de polícia Bruce Lang disse que o casal só deixou de achar graça na brincadeira quando recebeu ordem de prisão.

Com  informação do Beatrice Daily Sun.

> Criança vai à polícia e denuncia padrasto e mãe por maus-tratos.
setembro de 2010