Site evangélico de senador bolsonarista destaca-se por divulgar desinformação

Ethel Rudnitzki, Laura Scofield / Agência Pública

- Radicalização do grupo aconteceu com aproximação de família Bolsonaro
- Grupo criou site pró-Bolsonaro e passou a oferecer serviços a parlamentares
- Empresa foi responsável por parte da estratégia digital da campanha Flávio Bolsonaro e pela carreira musical da deputada Flordelis
- Rádio do grupo é denunciada pelo MPF-RJ por uso político de concessão pública

“Sol forte pode matar coronavírus em 34 minutos.” Essa é uma das manchetes enganosas publicadas pelo site Pleno.News durante a pandemia de coronavírus. 

O site, que promete em seu slogan “notícias de verdade”, é na realidade “um dos portais religiosos que mais publica material desinformativo”, segundo a jornalista Magali Cunha, doutora em ciências da comunicação e integrante do Coletivo Bereia – uma iniciativa de checagem de fatos publicados em mídias religiosas. O Bereia já encontrou diversos conteúdos falsos, enganosos e imprecisos nos textos do portal, segundo a pesquisadora. “A questão não é fake news apenas, é desinformação. Que confunde, direciona”, explica.

Fundado em 2017, o Pleno.News representa a nova cara do Grupo MK – uma das maiores empresas de mídia evangélica no país –, que tem investido em canais digitais e tem conexões políticas notórias.

Conhecido pela atuação no ramo da música gospel – com a gravadora MK Music e a Rádio 93 FM –, o grupo pertence à família do senador Arolde de Oliveira, presidente do PSD no Rio de Janeiro. Sua esposa, Yvelise de Oliveira, é a CEO da empresa e a filha, Marina de Oliveira, é uma das principais artistas agenciadas pelo grupo, que também é responsável por lançar no cenário da música gospel nomes como Aline Barros, Fernandinho, Bruna Karla e a deputada e pastora Flordelis, que recentemente recebeu muita atenção da mídia por estar sendo acusada de assassinar o marido.

Com a chegada da internet e dos suportes digitais, a receita da MK – que era majoritariamente gravadora de CD/DVD – caiu muito e a empresa decidiu mudar seus investimentos. “Nós construímos então todas essas plataformas e nos tornamos em uma empresa essencialmente digital”, disse em entrevista à Agência Pública o senador Arolde de Oliveira.

Aproveitando a credibilidade e a fama que a MK tinha entre o público evangélico, a empresa decidiu fundar então o Pleno.News, no qual a maioria das publicações é voltada ao noticiário político nacional sob a ótica conservadora – e por vezes enganosa –, deixando em segundo plano o cenário gospel. Além do Pleno, a MK passou a oferecer serviços digitais como a monetização e administração de canais de YouTube – MK Network. Entre os clientes estão artistas gospel e políticos como o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos).

Desde agosto de 2018, a MK News gerencia o canal do YouTube do filho do presidente “de forma a potencializar o número de visualizações e inscritos”, conforme anunciado pela empresa. O canal de Flávio recebeu dinheiro público em anúncios da Secretaria de Comunicação do governo federal, como revelamos nesta reportagem. “A chegada do Flávio tem um grande significado, um marco nessa virada [digital]”, afirmou na época o deputado federal Arolde de Oliveira.

Além de Flávio, a MK presta esse serviço para outros três parlamentares – o senador Álvaro Dias, o próprio Arolde de Oliveira e a deputada Flordelis, em seu canal musical. Questionados, os parlamentares não responderam sobre a vigência de seus contratos com a MK, os serviços prestados e a origem dos pagamentos. A reportagem não encontrou registros de uso de dinheiro público para a contratação da MK pelos deputados.

Arolde, Bolsonaro e MK: uma só campanha

A radicalização política do Grupo MK coincide com a aproximação do senador Arolde de Oliveira à família Bolsonaro. Deputado constituinte e convertido à Igreja Batista, o atual senador foi um dos primeiros parlamentares a representar a bancada evangélica no país.

 “O orgulho em ser evangélico vem do fato de que deixamos de ser minoria”, revelou em entrevista à repórter Andrea Dip para o livro Em nome de quem? A bancada evangélica e seu projeto de poder. “No meu primeiro mandato, nós éramos meia dúzia de evangélicos”, lembrou, projetando que o segmento seria um terço da Câmara na legislatura seguinte.

Apesar de representar uma parcela conservadora da sociedade, Arolde passou por quatro legendas em sua carreira (PDS; DEM, antigo PFL; PSC e PSD), todas ligadas ao chamado “centrão”. Foi deputado federal pelo Rio de Janeiro de 1984 até 2018, mantendo relações próximas com políticos cariocas como Anthony Garotinho e Pezão.

Em 2018, contrariou a cúpula de seu partido (PSD) para apoiar a candidatura de Jair Bolsonaro à Presidência. Com um discurso de negação da velha política, foi eleito senador ao lado de Flávio. “Nós [Arolde e Jair Bolsonaro] temos o mesmo pensamento, a mesma formação. Ele é capitão do Exército, eu sou capitão do Exército. Depois eu fiz economia, engenharia, outros cursos, mas o pensamento é o mesmo, e continua o mesmo”, comparou.

Em foto publicada nas redes sociais, Flordelis e Arolde de Oliveira declaram apoio a Jair Bolsonaro na campanha pela presidência.

Em foto publicada nas redes sociais, Flordelis e Arolde de Oliveira declaram apoio a Jair Bolsonaro na campanha pela presidência.

A proximidade de Arolde com Bolsonaro fortaleceu tanto a campanha eleitoral do senador quanto a do próprio presidente. 

“A estratégia da campanha dele [Bolsonaro] era manter o discurso e usar rede social, que era onde ele tinha espaço. Ele não tinha espaço na mídia vertical intermediada e tradicional”, conta Arolde, que participou de reuniões da pré-campanha do candidato à Presidência. Ele revela que usou a mesma estratégia na sua campanha para senador. “Fui para o Facebook e impulsionei para o público evangélico. Mandei mensagem para o conservador”, disse.

A aproximação com os políticos – em especial os do clã Bolsonaro – também faz parte da marca do Pleno.News. Em editorial publicado no dia 8 de abril, a editora-chefe do portal, Virgínia Martin, escreveu: “Se eu defendo Bolsonaro? Sim. Somos Pleno.News. E somos todos pela figura incomum deste presidente”.

A imagem de Bolsonaro é usada também para promoção do portal, que tem investido nas redes sociais. “Notícias do presidente Bolsonaro e do governo sem fake news”, diz um dos dez anúncios do Pleno.News veiculados entre janeiro e junho de 2020 no Facebook.

A jornalista Juliana Dias, integrante do Coletivo Bereia, foi coordenadora do portal ElNet, que precedeu o Pleno.News em 2002. Ela afirma que os conteúdos de cunho político se tornaram mais explícitos no site recentemente.

“A lógica era sempre produzir notícias relacionadas com temas da fé cristã, […] uma lógica de repercutir notícias atuais com uma ótica religiosa, mas não havia tanto partidarismo”, recorda. “Não é uma questão de defender o presidente Bolsonaro, nós damos notícias conservadoras”, defende o senador e dono do Grupo MK, Arolde de Oliveira.

A pesquisadora Magali Cunha rebate o argumento de Arolde. Para ela, a campanha de Bolsonaro foi “nitidamente articulada por grupos como o MK”, com forte participação de portais de notícias religiosas, como o Pleno.News, além de outros exemplos, entre eles o Gospel Prime, o Gospel Mais e o Conexão Política. “Tanto que o governo Bolsonaro financia esses portais por meio de anúncios pagos com dinheiro público até hoje”, analisa.

O Pleno.News veicula banners de anunciantes e os vídeos no YouTube que são monetizados com propagandas financiadas com dinheiro público. No ano passado, o site veiculou anúncios da campanha Nova Previdência, da Secretaria de Comunicação do governo (Secom).

O apoio a Bolsonaro fica claro também na participação de representantes do portal em eventos de comunicação de projetos do novo governo. Durante o lançamento da campanha “Aqui é Brasil”, em dezembro de 2019, a diretora financeira do grupo MK, Cristina Xisto, tirou fotos com o presidente Jair Bolsonaro e com o então ministro da Justiça Sergio Moro. O Pleno.News fez uma matéria sobre o evento.

As desinformações e escândalos do Grupo MK

Recentemente, o Pleno.News inaugurou colunas sobre política escritas por deputados bolsonaristas.

Antes deles, os únicos políticos que assinavam textos de opinião no site eram o senador Arolde de Oliveira e o *pastor* Silas Malafaia, escrevendo majoritariamente sobre temas morais e religiosos.

Antes deles, os únicos políticos que assinavam textos de opinião no site eram o senador Arolde de Oliveira e o pastor Silas Malafaia, escrevendo majoritariamente sobre temas morais e religiosos.

Os novos colunistas do portal, Bia Kicis e Carlos Jordy, são acusados de envolvimento em redes de desinformação e começaram a escrever para o portal em julho deste ano. A deputada é alvo de dois inquéritos no STF que apuram, respectivamente, a disseminação de notícias falsas e a organização de atos antidemocráticos. Nesse último, ela, o senador Arolde de Oliveira e outros três deputados tiveram seus sigilos bancários quebrados a pedido do ministro Alexandre de Moraes.

Para o senador, ambos os inquéritos – sobre fake news e atos antidemocráticos – fazem parte do que ele chama de “aparelhamento do Estado”. “É o ativismo político de ministros do Supremo – o STF é uma instituição, mas alguns ministros estão fazendo essas coisas.”

O Pleno.News tem dado destaque a esse tipo de crítica contra ministros do Supremo. Na ocasião da quebra de sigilo de parlamentares no contexto do inquérito das fake news, o site deu ênfase às críticas de apoiadores do presidente: “Usuários de rede social pedem prisão de Alexandre de Moraes”, destacava uma manchete. Quando o ministro pediu o bloqueio de contas de Twitter de apoiadores do presidente, o site publicou “Web se revolta com censura e acusa: #STFVergonhaMundial”.

A pandemia de coronavírus também tem tido cobertura de destaque no portal. “Coronavírus – tudo que você precisa saber”, anuncia a página inicial do site. Porém, o portal tem veiculado uma série de conteúdos desinformativos sobre o tema, conforme relata Magali Cunha. Notícias sobre perseguição de cristãos na China, por exemplo, foram impulsionadas reativando um antigo debate sobre o comunismo. “Nessas narrativas, a China é colocada como o ‘lado do mal’, com o vírus vindo de lá”, explica.

Conteúdos parecidos foram publicados também pelo site da Rádio 93 FM, outra empresa do Grupo MK, e no Twitter do senador Arolde de Oliveira. No dia 11 de agosto, em um tuíte no qual se refere ao covid-19 como “vírus chinês”, o parlamentar questionou o número de mortes causadas pelo coronavírus no Brasil. A postagem compara os óbitos registados no ano passado com os deste ano, mostrando que a diferença é menor do que os 100 mil. Além de ela não revelar a fonte dos dados, agências de checagem mostraram que esse tipo de comparação é enganosa. Ainda assim, a publicação recebeu mil curtidas e 300 retuítes.

O senador rebate as acusações de fake news. “O Pleno é um canal conservador, só que as notícias são curadas. Nós não temos notícias mentirosas. Não temos fake e nós citamos a fonte”, afirmou.

Além das acusações de fake news, dois escândalos recentes envolveram artistas da gravadora MK Music. Investigações da polícia apontaram que o celular do pastor Anderson Carmo, que teria sido assassinado a mando de sua esposa, a pastora Flordelis, estava na casa de Arolde de Oliveira no dia do crime. Na época, Flordelis ainda tinha contrato com o selo. Segundo a polícia, o aparelho do pastor chegou a ser conectado ao wi-fi da residência. Arolde se disse “chocado e sem chão” diante da investigação, que ainda está em curso.

Questionado sobre a polêmica, o senador disse que a empresa está afastada de Flordelis desde o assassinato e que, com o indiciamento, o contrato com a pastora deve ser rescindido. “Era uma relação estritamente comercial que tínhamos com os cantores”, esclarece.

Com conteúdos de forte pauta moral, a MK Music lançou um clipe da cantora gospel Cassiane, acusado de romantizar a violência contra a mulher. Na produção, uma mulher sofre agressões do marido alcoólatra, mas entrega uma Bíblia e um bilhete dizendo que o perdoa, em vez de denunciar o agressor. Depois de ter recebido críticas, a cantora disse que o roteiro foi desenvolvido por Mariana de Oliveira, filha de Arolde. Uma nova versão do clipe foi lançada. Nela, a mulher agredida liga para o 180.

Grupo MK foi precursor no uso político de mídias evangélicas

Segundo Magali Cunha, conteúdos de cunho político começaram a ser propagados por portais religiosos no Brasil, de forma mais assertiva, a partir de 2010. “Naquela época acabava de ser introduzido o Plano Nacional de Direitos Humanos 3, que continha forte discussão da questão de gênero e aborto. Isso provocou reação de grupos religiosos conservadores, com uma onda de conteúdos contra a ex-presidente Dilma Rousseff, que se perpetuou até o impeachment”, recorda.

Em coluna publicada no dia 16 de julho, o senador Arolde de Oliveira corrobora essa tese. “A nossa causa [evangélica] requer a adoção de um esforço consciente e coordenado de todas as correntes contrárias ao processo de destruição encampado pelo governo a partir de 2003”, escreve. No texto, ele coloca como inimigos grupos como o Foro de São Paulo, se opõe a medidas como o Programa Nacional de Direitos Humanos 3 e ainda cita o mito do “kit gay”.

Mas, antes mesmo da fundação do Pleno.News, o grupo MK já veiculava conteúdos políticos em suas mídias. No início dos anos 2000, a empresa tinha uma revista impressa chamada Enfoque Gospel, na qual publicava conteúdos conservadores. A edição 16 da revista, de novembro de 2002, trazia como matéria de capa uma reportagem sobre o recém-eleito presidente Lula. “O que os evangélicos esperam dele” era a manchete.

Na rádio do Grupo MK, a 93 FM, “havia um trânsito intenso de políticos como Silas Malafaia, Magno Malta, Garotinho”, recorda Juliana Dias. Os artistas agenciados pela empresa também eram convidados a participar de eventos de entretenimento com cunho político. “Lembro muito do apoio que Garotinho teve dentro da rádio e pelos cantores gospel agenciados pela MK. Isso também aconteceu com o Pezão, Sérgio Cabral”, conta.

O Grupo MK de Comunicação, que hoje permanece no rádio e no ambiente digital, já passou pela televisão. De 1999 ao início de 2007, a RedeTV! exibia semanalmente o programa Conexão Gospel. 

No programa, o então deputado federal Arolde de Oliveira conduzia o quadro “O cristão e a política”, em que respondia a “questões sobre cidadania” do público e se posicionava politicamente – especialmente a partir da eleição de Lula em 2003.

Em um programa de 2006, ano de eleições presidenciais, Arolde fez um pedido: “Que o leitor vote corretamente e elimine tudo aquilo que ele aprendeu, que ele conheceu nesse período de corrupção, e sabe exatamente como deve votar. Nós não vamos perder essa chance, se Deus quiser”.

O número 2502, da caixa postal e final do telefone do programa, constantemente repetido pelos apresentadores, foi também o número com o qual Arolde de Oliveira concorreu e venceu a todas as eleições que disputou entre 1994 e 2010.

Em entrevista à Pública, o senador admite que o uso do número no programa e na rádio fez parte de uma estratégia de comunicação. 

“A cultura do número subliminarmente na cabeça das pessoas. Associava a imagem ao nome. Quando chegava na eleição, era muito fácil as pessoas lembrarem.” Ele se defende dizendo que na época não havia proibição quanto a isso. “Nunca fiz em eleição o que não fosse permitido, nunca tive problema com a Justiça Eleitoral.”

A canção de abertura do quadro “O Cristão e a Política”, gravada por artistas da MK, se tornaria slogan e jingle para o candidato.

“Unidos pelo amor construiremos um Brasil melhor. Brasil acima de tudo, Deus acima de todos”, postou Arolde em 2018 – a união entre seu slogan como candidato ao Senado com o de Jair Bolsonaro para a Presidência. Atualmente, a canção abre o debate diário da Rádio 93 FM.

Rádio 93 FM foi indiciada por uso político de concessão

No final de 2017 o Ministério Público Federal no Rio de Janeiro (MPF-RJ) apresentou uma ação civil pública que pede que a outorga da Rádio Mundo Jovem (93 FM), do Grupo MK de Comunicação, seja anulada, já que estaria sendo utilizada para “autopromoção” de Arolde de Oliveira.

A peça explica que Arolde foi sócio da rádio enquanto deputado federal por 18 anos, entre 1º de junho de 1993 e 28 de abril de 2011, “em desconformidade com o disposto no art. 54 da Constituição da República”. O artigo 54 afirma que deputados e senadores não podem “firmar ou manter contrato” com “empresa concessionária de serviço público” – como é o caso de veículos de radiodifusão.

Em 2011, Arolde passou suas cotas para a filha, Marina de Oliveira. Porém, mesmo sem o nome entre os sócios, o MPF-RJ concluiu que o parlamentar continua sendo o “controlador e proprietário de fato” da rádio, que seria utilizada politicamente por Arolde. Sobre isso, o senador responde: “Aí tem que mostrar prova. Lenga-lenga, coisa de comunista isso aí”. Para ele, esse e outros processos que já enfrentou trata-se de “perseguições ideológicas, que não têm nenhum fundamento jurídico”.

Na ação, o procurador Sergio Gardenghi Suiama afirma que “as matérias publicadas a respeito do deputado no site da radiodifusora não deixam nenhuma dúvida a respeito do uso político do controle sobre a permissionária do serviço”. A investigação já foi encerrada e o processo aguarda sentença do juiz responsável, Adriano de Oliveira França, desde junho deste ano.

Para Arolde, “a Constituição diz que parlamentar pode ser proprietário de emissora de rádio, desde que ele não seja o gerente”. Porém, a Constituição não apresenta essa situação; é o Código Brasileiro de Telecomunicações que determina que “quem esteja no gozo de imunidade parlamentar ou de foro especial” não pode exercer a função de “diretor ou gerente” de serviço de radiodifusão. A lei não escreve que parlamentares podem ser sócios ou proprietários de concessões de radiodifusão.

Além da ação civil contra a Rádio Mundo Jovem, existem outras que pedem o cancelamento das licenças de rádio e TV pertencentes a parlamentares. Em 2015, 13 entidades da sociedade civil e o Ministério Público Federal em São Paulo protocolaram uma representação que citava 40 políticos de 19 estados. O documento deu início a investigações em diversos estados brasileiros, como São Paulo, Alagoas, Pará e Amapá.

O Coletivo Intervozes de Comunicação Social lançou a campanha “Fora Coronéis de Mídia”, que mirava a concentração de veículos de mídia nas mãos de políticos, o chamado “coronelismo eletrônico”. Cartazes com fotos dos “coronéis de mídia” foram espalhados por cidades brasileiras, Arolde entre eles.




Comentários

  1. Pelo que já li e tem sido noticiado, as provas contra essa Flordelis seriam bastante contundentes, apesar da denúncia, ou seja, o início do processo, só se dar agora. Mas, posso estar enganado, mas, o foco violento que está se dando ao crime bárbaro que vitimou o pastor tem sido usado como cortina de fumaça da mídia para atacar o mundo evangélico, que tem apoiado em boa parte o governo. Além disso, ela era uma deputada da base de apoio ao governo. Falo isso, porque são horas e horas descrevendo as alegadas estripulias sexuais da tal pastora, os recorrentes abusos familiares, etc., etc. Com efeito, um PRATO CHEIO para criar no imaginário da população de que evangélicos, que são mais de 40 milhões de pessoas no país, as mais variadas possível, formam um grupo de "mentalidade única" e de gente mau-caráter e doidos. Sinceramente, não acredito que a mídia esteja, de fato, preocupada com os grandes problemas familiares desta Flordelis ou de apenas elucidar os fatos. Usa-se o caso para uma OUTRA FINALIDADE, e para mim, isso parece um tanto auto-evidente, até porque no nosso país, em geral, há uma clara tendência de leniência nesta área que envolve criminosos e réus. Veja o mesmo "modus operandi" no tocante ao pr. Everaldo, que batizou o presidente no Jordão e foi em cana, um cara que eu não duvido nada ser corrupto, mas há algo a mais na forma como a coisa é trazida ao grande público.

    ResponderExcluir
  2. 17.04.2022 (b)
    ÀS MULHERES EVANGÉLICAS BOLSONARISTAS FANÁTICAS! Quantos óvulos vocês pensam que possuem em seus ovários? Vocês sabiam que cada menstruação de vocês é um aborto? Vocês nascem com 5 milhões de óvulos nos ovários! Quantos filhos vocês vão querer, mulheres evangélicas do Bozo? Onde habitarão essas criaturas fantásticas? Lixões a céu aberto? Favelas miseráveis e infestadas de criminosos? Periferias sem esgoto, sem água, sem transporte, sem segurança, sem alimentação de qualidade? Onde vocês vão buscar comidas para seus filhos? Nas lixeiras dos mercados, açougues, supermercados? Mulher evangélica bolsonarista, o que você quer que seus filhos seja quando crescerem? Soldados do novo cangaço? Assaltantes de bancos? Piratas do asfalto? Sequestradores e assassinos do Pix? Membros do PCC? Membros do Congresso Nacional? Enquanto seus milhões de filhos nascerem quantos professores e professoras você, mulher bolsonarista, “conservadora”, das hostes de Bolsonaro e de “Deus, pátria e família” acha que o Governo Brasileiro vai formar? Quantos médicos? Quantos dentistas? O agronegócio brasileiro alimenta mais de 1 milhões de pessoas, você mulher evangélica, acredita, que o agronegócio brasileiro vai sustentar teus filhos pobres ou miseráveis? Você mulher, evangélica conservadora e negacionista, sabia que o teu ídolo Bolsonaro nem mesmo providenciou fertilizantes para o único negócio que deu certo no Brasil, com a ajuda de muitos trilhões de reais em financiamento para a gangue da bancada ruralista? Você saia, mulher evangélica, geocentrista e terraplanista, que (...). Obs.: Amanhã segue o comentário em sua integralidade. LUÍS CARLOS BALREIRA. PRESIDENTE MUNDIAL DA LEGIÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA.

    ResponderExcluir
  3. 18.04.2022
    MÍRIAM LEITÃO E TIM LOPES. Miriam Leitão, teus colegas da Globo acabaram de meter o pau na Ditadura de Militar de 64 e criticar o general Mourão e, a seguir, tua colega Aline Midlej bradou “Terror em Guarapuava”; Logo a seguir o seu colega Gerson Camarotti passou a falar da corrupção brasileira e das rachadinhas e outros crimes de Bolsonaro e Cia. Ilimitada. Miriam, você é jornalista; portanto, deve gostar de pesquisa e ou investigação jornalística. Então, Miriam, vá pesquisar e responda para nosso povo “descerebrado” pela lavagem cerebral cristã e “analfabetizado” pela tenebrosa qualidade da Educação, da ditadura das Diretas-Já, o seguinte: Por que o Brasil já teve 2 milhões de assassinatos e ou homicídios nesses 40 ferozes e diabólicos anos de Ditadura democrática? Miriam, quantos jornalistas foram perseguidos, torturados, assassinados nesta Brasil sem ditadura militar? Quantos criminosos e agentes de segurança do estado foram punidos por suas “balas perdidas” que mataram inocentes? Quantas mulheres morreram de dor e se esvaindo em sangue pela falta de um programa decente, eficiente, eficaz de planejamento familiar? Quantas mulheres brasileiras pobres foram hospitalizadas por causa de drogas inapropriadas ou por enfiarem objetos na vagina para abortarem? Quantas mulheres brasileiras foram espancadas e mortas por serem mulheres (feminicídio)? Você se importa com essas coisas, Miriam? O mais importante é ser uma jornalista famosa, bem-sucedida, rica? Você recebe pensão de anistiada, Miriam? A tua ditadura democrática indeniza ou dá pensão para as vítimas dos criminosos que a tua Justiça democrática e garantista solta 5, 10. 20, 30, 40 vezes? Quantos corruptos políticos, advogados, juízes, desembargadores, das Diretas-Já foram devidamente punidos, com exceção de Sérgio Cabral que já deve estar sendo solto? Miram, nós vivemos numa democracia com liberdade de expressão, não é mesmo? Então, por que a Rede Globo, não tocou nos crimes agropecuários do ministro Gilmar Mendes? Por que a Grande Mídia não falou uma só palavra sobre a relação de Gilmar Mendes com políticos corruptos do mato Grosso, com João de Deus e com os irmãos Batistas, com empresários criminosos do transporte público, etc.? Miriam, você sabe porque os políticos e o Judiciário querem o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) guardadas e fechadas a sete chaves? Por que os jornalistas da Rede Globo Têm tanto medo de falar em impunidade? Por que a Rede Globo não apresenta programas que mostram o apocalipse, o armagedon, o holocausto da criminalidade brasileira desses últimos 40 anos? Quantos cidadãos do bem foram assassinados pelos criminosos e pelas forças de segurança nesses 40 anos, Miriam? Quantas mulheres adolescentes e adultas foram assaltadas, e ou surradas, estupradas e assassinadas por esta situação de opção do Estado brasileiro pelos criminosos? Pelos Direitos Humanos dos facínoras? Pela licença para matar que o Estado dá aos “di menores”? Miriam, essas perguntas que estou fazendo não é para você, na realidade, e sim para meus leitores, sejam quantos forem, pensarem sobre o que é Ditadura? Quantas obras importantes e instituições valiosas e de utilidade pública a Ditadura de 64 fez? Quantas obras grandiosas, que possa orgulhar o Brasil, foram feitas pela Ditadura democrática Diretas-Já, Miriam? Quantos assassinos bêbedos do volante, do trânsito, foram punidos, Miriam? A dor e o desespero de uma população furtada, roubada, estuprada, assaltada, esfaqueada, torturada, executada, assassinada cozida viva nos “micro-ondas” das organizações criminosas ou executadas nos tribunais do crime, são diferentes da dor e do desespero sofridos nas ditaduras militares ou civis, Miriam? Miriam, se a Ditadura Militar tivesse fracassado, hoje estaríamos lado a lado com a Rússia de Vladimir Putin? Miriam, teu colega Fernando Gabeira e milhares de outros exilados-anistiados não voltaram para “colocar o Brasil nos trilhos”? LUÍS CARLOS BALREIRA. PRESIDENTE MUNDIAL DA LEGIÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA.

    ResponderExcluir
  4. 29.04.2022
    DITADURAS INFERNAIS E DEMOCRACIAS DIABÓLICAS. As ditaduras não precisam ser dissimuladas, hipócritas, paradoxais e maquiavélicas, já que não precisam seguir o amplo, contraditório, interminável e labiríntico “processo legal”, repleto de ritos de passagem jurídicos e de armadilhas advocatícias defensoras de corruptos e criminosos, tampouco estão os regimes totalitários mefistofélicos sujeitos às manobras imorais, aos artifícios táticos amorais e às astúcias engenhosas e inacabáveis dos advogados do diabo. As autocracias despóticas não necessitam dar satisfações e justificativas ao mundo. De outro lado, uma ditadura assassina, demoníaca, tenebrosa, hedionda, satânica – ao contrário de uma democracia pavorosa, anárquica, desordeira, corrupta, indulgente, condescendente com a delinquência e a marginalidade, falsamente humanista, omissa, incapaz, religiosa, advocatícia, sufragista, representativa, corporativista, oportunista, populista, diabólica, apocalíptica – não tem necessidade de ser hipócrita, dissimulada, articulosa, maquiavélica, fingida, mentirosa, astuciosa, ardilosa, sonsa, enganadora, manhosa (...). Em outras palavras, uma democracia corrupta e politiqueira, característica de republiqueta de bananas, como as Diretas-Já, regida pela corrupção, pela criminalidade, aterrorizada por organizações criminosas, terrificada por assassinatos de cidadãos do bem, assombrada por bolcheviques e piratas do asfalto, portadores de ficha criminal quilométrica, atônita pela impunidade de tais facínoras, é sempre, forçosamente, indispensavelmente, substituída por uma brutal ditadura sanguinária, redentora de males anteriores, arrebatadora, purificadora, apocalíptica, depuradora de apocalipses, holocaustos, e hecatombes sociais predecessoras. LUÍS CARLOS BALREIRA. PRESIDENTE MUNDIAL DA LEGIÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA.

    ResponderExcluir
  5. 05.05.2022 (b)
    RESPONDAM MINHAS PERGUNTAS, JORNALISTAS CANALHAS E IMUNDOS DAS DIRETAS-JÁ! As mais diabólicas e maquiavélicas fake News são aquelas omitidas, jogadas para baixo do tape, pela grande mídia ocidental prostituída, rameira, vendida, traidora do povo, da Ciência, da Humanidade contemporânea, já que esses satânicos meios de comunicação de massa mantêm os ignorantes e os analfabetos, os órfãos de um Sistema educacional medieval mais ignorantes e fanáticos do que já nasceram sendo, numa eterna Idade das Trevas, num eterno fanatismo religioso, absurdo, monstruoso, diabólico, que coloca diariamente, milhares de espinhos e “miguelitos’’ (outro tipo de cruz retorcida) nos caminhos da Ciência. A Internet, os blogs, as redes sociais, e todos os demais endereços eletrônicos são as únicas ferramentas que a sociedade, a população, dispõe contra os meios de comunicação centenários malditos, prostituídos pelas castas dominantes. Portanto, censura prévia jamais, tutela patriarcal das mulheres americanas pelos ministros canalhas de Trump, jamais! Pendurar homossexuais por ganchos de açougue e cortá-los ao meio jamais! Queimar homossexuais na fogueira, jamais! Escravizar negros e índios jamais! Preconceito nazista contra judeus ou qualquer outra raça, ou povo jamais! Os criminosos que agem na Internet, nesse novo portal divino da Ciência e de suas tecnologias, de acordo com seus crimes, devem ser processados, julgados, condenados. De acordo com a gravidade de seus crimes devem esses lixos humanos sofrerem a pena de morte, ou trabalharem em colônias agrícolas para pagar sua estadia na cadeia. O povo trabalha muito paga impostos pesadíssimos para bancar escritórios para assassinos, traficantes, corruptos do Estado e da República! O que que há? O poder Judiciário não dá conta do recado? Então vamos mudar de Sistema Judicial! Reestruturação completa, radical! É só diminuir os vinhos caros, os bobós de camarão, os medalhões de lagosta! Os cursos milionários para os membros do judiciário nas melhores universidades do mundo, por conta de quem trabalha duro! Por que a grande mídia brasileira tradicional, rameira, mercenária, não menciona jamais os crimes hediondos do cristianismo contra a humanidade, contra as mulheres “bruxas”; o cativeiro de 3.200 anos das filhas, esposas, noras, sogras, etc. do patriarcalismo cristãos demoníaco? E os atos satânicos da Santa Inquisição Católica e das carnificinas evangélicas? E a escravidão dos negros e os genocídios dos índios e nativos praticados pelo cristianismo? Respondam jornalistas canalhas, prostituídos, hipócritas, falsários, mercenários dos proprietários diabólicos, mefistofélicos da Grande Mídia aberta, comercial, que diariamente transforma a população em idiotas, alienados, com seus circos baratos, com o pão mofado que a população come? Respondam cretinos, eu estou aguardando a resposta! E as centenas de milhares de cidadãos do bem assassinados pelos animais que a democracia e o Estado de Direito assassinos genocidas das Diretas-Já sofrem diariamente há 40 anos? Promove, sem nem mesmo indenizar as vítimas, quando os famigerados assassinos sanguinários são soltos 10, 20, 30, 40, 50 vezes? Respondam canalhas jornalistas, não se façam de desentendidos! Responde Miriam Leitão? Você também não sofreu torturas? Seja solidária! LUÍS CARLOS BALREIRA. PRESIDENTE MUNDIAL DA LEGIÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, a sua linguagem é muito pesada, tanto que chega a comprometer a sua argumentação. Passe a considerar isso.

      Excluir
    2. Desculpe, caro amigo, vou considerar sua observação crítica.

      Excluir
  6. Desculpe, amigo Paulo, vou considerar sua observação.

    ResponderExcluir
  7. 08.05.2022
    Publicação de uma pessoa (“Anônimo”) endereçada a Luís Carlos Balreira.
    “No passado a Igreja descobriu que a Terra gira em torno do Sol, e os caluniadores dizem que a Igreja combateu a ciência, Galileu era amigo de Nicolau Copérnico, e foi Nicolau Copérnico quem descobriu e ensinou que a Terra gira em torno do Sol, e Nicolau Copérnico era sacerdote católico, padre; e Galileu era católico.
    Quem abriu todas as chaves da realidade criando a ciência contemporânea foram pessoas de fé e pessoas cristãs: Faraday, Galileu, Einstein etc.
    Mas, existe uma criatura que se chama Parasita Social, e ela persegue a Igreja, porque a Igreja sempre destrói todo império do mal, e para a criação do Estado, o povo deve acreditar na mentira de que a prosperidade do povo é criada pelo Estado e a segurança do povo é criada pelo Estado.
    A Igreja fulmina as bases dos tronos de todos os Parasitas Sociais de todos os tempos, porque a Igreja ensina para o povo, que a prosperidade do povo vem só de Deus, que a segurança do povo vem só de Deus, quando a Igreja dá a seguinte instrução: __ dai a Deus o que é de Deus”.
    08.05.2022
    Resposta de Luís Carlos Balreira endereçada ao cidadão “Anônimo” (PARTE I).
    Prezado amigo “Anônimo”. As universidades científicas, racionais, começaram com os pré-socráticos, na Grécia Antiga, 600 anos antes dessa organização criminosa, ou melhor, desse partido político místico de cunho sobrenatural chamado “Cristianismo”, inimigo imortal da Ciência e amigo, irmão, sócio e camarada de Satanás. As academias da época de Sócrates, Platão e Aristóteles deram continuidade as discussões de cunho filosófico, teórico. Aristóteles, apesar de um estudioso observador, também falou muita besteira. Sócrates, pai do silogismo, sofreu a pena de morte por ateísmo. A Academia era uma biblioteca com currículo que incluía astronomia, biologia, ciências políticas e filosofia, gramática, aritmética, geometria astronomia, retorica, filosofia e música. Os árabes contribuíram muito com a ciência e a matemática. Graças aos mesmos, os conhecimentos gregos e egípcios foram preservados. Hipatia de Alexandria, professora, astrônoma e matemática, foi despida e trucidada (415 d.C.) em praça pública, pelo machismo de um grupo cristão feminicida, chefiado pelo patriarca Cirilo, tão canalha quanto o cristão ortodoxo patriarca de Putin. As Universidade da Europa da Idade das Trevas tinham um currículo ridículo, e todas as matérias eram censurados e vigiados de perto pela Santa Inquisição Católica a Organização mais diabólica, satânica, assassina e genocida da de Todos os tempos. Erastóstenes de Cirene (276 d.C.-194 a.C.) já havia calculado com precisão espantosa para a época a circunferência da Terra. As igrejas cristãs se apropriaram dos conhecimentos científicos os quais sempre combateram, tudo com fins lucrativos. Você está certo, “Anônimo”, inclusive, colégios, universidades, hospitais imóveis alugados, instituição bancária, casas de prostituição, casas de acolhimento de jovens pobres e miseráveis, para explorá-los, escravizá-los, e vender os bebês de jovens grávidas expulsas de casa, pela moral cristã patriarcal. LUÍS CARLOS BALREIRA. PRESIDENTE MUNDIAL DA LEGIÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA.

    ResponderExcluir
  8. 08.05.2022
    Resposta de Luís Carlos Balreira endereçada ao cidadão “Anônimo” (PARTE II). “Anônimo”, como você acha que o Vaticano e as igrejas cristãs espalhadas pelo mundo tornaram-se as instituições mais ricas e poderosas do mundo. “Anônimo” você já ouviu falar na escravidão de negros e índios por cristãos no mundo todo? “Anônimo” por que você acha que o cristianismo grudou nos imperadores, monarcas, ditadores, governos de repúblicas, etc., desde o Imperador Constantino? Passando por Fernando e Isabel? “Anônimo”, vá estudar a história da Santa Inquisição Cristã na Espanha e em todo o mundo! Anônimo, vá estudar as carnificinas provocadas pelo poder político cristão desde Constantino, em toda a Europa, entre cristãos e protestantes (evangélicos)! Anônimo vá estudar sobre a pedofilia nas igrejas cristãs, as cruzadas cristãs, a história dos “guerreiros de Cristo”, os templários. Anônimo, Raimundo Lúlio (1232-1313) foi queimado vivo pela Santa Inquisição porque foi pioneiro na ideia de inventar um computador. Você sabe, “Anônimo”, que a PUC do Rio de Janeiro foi a Primeira Universidade a comprar um grande computador no Brasil? “Anônimo”, você é um mentiroso ou um ignorante que não gosta de ler ou tem uma memória seletiva como todo o cristão, que só mencionam as coisas do cristianismo que dão lucro para suas igrejas. Anônimo, os verdadeiros parasitas sociais são membros do cristianismo, das igrejas cristãs de 2 mil anos. Não somente são parasitas, são escravocratas, exploradores das fraquezas da humanidade, como o medo da morte e das doenças, por causa de um criacionismo estúpido, mal feito de “Criador” incompetente, desse Grande Incompetente, que criou essa demoníaca cadeia alimentar natural e social. Anônimo, Copérnico não descobriu nada, Erastóstenes e muitos outros já sabiam que a Terra gira em torno do Sol, mas tua Santa Madre Igreja queimou na fogueira muitos que não acreditavam no sistema geocêntrico.E o terraplanismo, “Anônimo”, quem decretou que a Terra é plana? Giordano Bruno, dentre centenas de milhares de outros, foi queimado vivo; Galileu escapou da fogueira, mas morreu censurado e prisioneiro da Igreja. Quem não se declarava cristão morria na fogueira. Einstein era ateu! Anônimo, seu parasita social da mentira. Além de mentiroso você é covarde. Por que não se identifica. Você é padre? É pedófilo? É pastor fuzarqueiro? A Igreja é o próprio Império do mal e da mentira. Vá estudar, “Anônimo”, vá exorcizar a lavagem cerebral estúpida que você sofreu desde a mais tenra idade, e que ainda não se libertou. Prezado amigo “Anonimo”, leia o Livro de Einstein “Como Vejo o Mundo” e também “A carta de Deus” de Eintein para ver como ele acreditava em Deus. Outra coisa, “Anônimo”, desde o início dos tempos, das primeiras religiões os sacerdotes sempre foram os parasitas sociais que estiveram sempre parasitando os monarcas. A casta clerical continha aqueles que tinham tempo para pensar e explorar o trabalho alheio e as mordomias e riquezas da corte. Gregor Mendel era bom em geologia; George Lamaître (padre) era tão bom em matemática que corrigiu Einstein; aliás, Einstein eram melhor em física, que quem fazia a maioria dos cálculos que ele necessitava sua mulher, Mileva, para a qual deu o valor de seu prêmio Nobel. Anônimo, a questão é a seguinte: Não importa quantos sacerdotes do Antigo Egito ou da Astronomia maia tenham feito descobertas, o que importa é o método. Quando um religioso se propõe a fazer alguma descoberta científica e consegue é porque ele valeu-se do método científico e não do método sobrenatural e mitológico. Da mesma forma, se um cientista envelhece, fica com medo da doença e passa a acreditar em Deus é porque ele mudou de método. LUÍS CARLOS BALREIRA. PRESIDENTE MUNDIAL DA LEGIÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA.

    ResponderExcluir
  9. 08.05.2022
    Resposta de Luís Carlos Balreira endereçada ao cidadão “Anônimo” (PARTE III-FINAL). Os sacerdotes Maias eram bons em astronomia, mas horas vagas arrancavam corações do peito dos seres humanos e os ofereciam em sacrifício, por uma graça ou outra, pois pensavam que os deuses foram ou seriam responsáveis por isso ou por aquilo. Os maias acreditavam que a escrita era um presente dos deuses. Durante dezenas de milhares, a partir da criação dos deuses pelo homem, de anos os sacerdotes, padres, pastores acreditaram nos deuses e por isso assassinavam homens, mulheres e crianças em sacrifícios pelas boas graças divinas, da mesma forma que hoje as igrejas da Teologia da Prosperidade enriquecem e adquirem o poder político e administrativo das nações e das cidades. Meu caro amigo “Anônimo”, a Micheque fez o Bozo trocar o catolicismo pelo evangelismo, porque os evangélico Têm o firme propósito de fazer do Brasil uma Teocracia evangélica. Os evangélicos brotaram furiosos juntamente com a República das Diretas-Já, há cerca de 40 anos, juntamente com os comunistas e os advogados do diabo. As igrejas evangélicas da Teologia da Prosperidade tornaram-se bilionárias, juntamente com os ladrões comunistas e os advogados do diabo que provocaram o êxodo dos criminosos das cadeias e penitenciárias brasileiras. O povo brasileiro, porém, tornou-se miserável e doente. Não sei onde você está enxergando prosperidade no Brasil, caro “Anônimo”. Após 40 anos da ascensão dos comunistas terroristas, exilados e anistiados, da ascenção das igrejas evangélicas e dos advogados do diabo o Brasil se encontra totalmente devastado pela corrupção política, criminalidade ampla, geral e irrestrita, e por uma impunidade escandalosa, inspirada no perdão de Jesus Cristo que já exterminou 2 milhões de brasileiros assassinados, com uma média de 100 mil assassinatos por ano. Onde você está vendo prosperidade, “Anônimo”. Milhões de brasileiros estão famintos, comendo osso descarnado que os açougues jogam fora; procurando galinhas pobres enterradas como se fosse o mapa do tesouro? Teu fanatismo religioso cristão deixou você delirante amigo “Anônimo”, tua ideia de paraíso está te deixando louco, transtornado, desvairado. A Europa somente se tornou primeiro mundo após ter repudiado o cristianismo, que provocou 2 mil anos de guerras e carnificinas naquele continente, naqueles países europeus e no resto do mundo. A casta religiosa, meu caro “Anônimo”, como já disse, sempre foi parasita social e sempre teve todo o tempo do mundo para pensar, filosofar, criar teorias e planos diabólicos contra os povos, e também abençoar as armas e os soldados e incentivar guerras, morticínios, chacinas, genocídios, da mesma forma que o Patriarca Cirilo, coroinha e baba-ovo de Putin, está fazendo com os ucranianos. Prezado amigo “Anônimo”, eu poderia continuar escrevendo alguns milhões de páginas sobre o assunto. Mas pelo que eu li de suas palavras de nada adiantaria, você já sofreu uma lavagem cerebral desde a mais tenra idade. Por isso não te culpo. Tudo de bom seja feliz. LUÍS CARLOS BALREIRA. PRESIDENTE MUNDIAL DA LEGIÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA.

    ResponderExcluir
  10. 14.05.2022
    ENCONTRO DE JUÍZES BRASILEIROS: MINISTRO EDSON FACHIN ESTÁ APAVORADO COM A VIOLÊNCIA DO POVO BRASILEIRO, COM AMEAÇAS CONTRA JUIZES E FAMILIARES. Respeitosamente, juiz Fachin, quem está sob estado de pavor há 40 anos no Brasil são os cidadãos do bem. Há 40 anos o povo respeita a “vontade depositada nas urnas”. Há 40 anos o povo está com as mãos amarradas contra a corrupção, a violência, a criminalidade e a impunidade dos corruptos eleitos e dos juízes concursados corruptos que se aposentam compulsoriamente, com fortunas salariais, juízes que hoje chegam a receber 800 mil reais por mês, e dos advogados do diabo que recebem fortunas para defender e libertar criminosos e corruptos, sem prestar contas a ninguém da honorabilidade de seus “honorários”. Há 40 anos, juiz Fachin, o povo do bem está perdido em meio do fogo ardente e da fumaça tempestuosa do circo dos horrores das Diretas-Já. Há 40 anos, a população eleitora honesta está com as mãos amarradas contra a violência das ruas, somente libertando-se das amarras para “depositar sua vontade” nas urnas. Você foi orador do PT, Juiz Fachin; os comunistas anistiados do Regime Militar, se juntaram com os evangélicos, com os advogados do diabo, para estabeleceram esse regime do terror de 4 décadas, ministro Fachin. Enquanto comunistas, evangélicos e advogados do diabo eleitos, possuem carros blindados, ganham fortunas salariais e “penduricariais”, o povo trabalhador e honesto se apavora frente aos noticiários policiais e com seu próprio cotidiano, com a violência impune, não contra juízes, mas contra toda a população do bem que está encarcerada enquanto a “Justiça” solta feras antissociais 10, 20, 30, 50, 70 vezes, e as deixa ao largo, livres contra a população do bem. Juiz Fachin, enquanto os juízes bebem vinhos e comem comidas caras, e viajam pelo mundo com seus familiares, o povo do bem tenta atravessar uma rua sem ser massacrado e ou assassinado pelos marginais que a “Justiça” solta. Juiz Fachin, eu fui oficial do Exército Brasileiro na década de 1970, e não lembro de o povo honesto e trabalhador viver sob esse regime de terror de 40 anos pós-ditadura, eu não me recordo de a população do bem, pacífica, ficar procurando ossos descarnados do lixo, tampouco ir à caça ao tesouro escondido à procura de francos e galinha podres, enterrados nesse sepulcro “não laico de maioria cristã de Bolsonaro”! Por que o povo revoltado “depositou sua vontade” desesperada nas seguras e invioláveis urnas eletrônicas, Ministro Fachin, elegendo mais produto da Ditadura da impunidade, Bolsonaro e seus asseclas?? Quem deve punir os maus e promover os bons, ministro Fachin, não é o seu judiciário, por acaso? Eu lembro que durante a Ditadura Militar o povo cantava feliz sob o som das músicas de Chico, Caetano e Gil. Eu não lembro, ministro Fachin, de o povo ir aos festivais de música e terem seus veículos roubados por estacionamentos fakes de marginais soltos 50 vezes em audiências de custódia! Juiz Fachin, onde está o notável saber jurídico da Justiça brasileira? O que o povo brasileiro percebe é totalmente o contrário, ministro! O povo do bem, Fachin, durante a Ditadura Militar, tinha mais respeito pelos juízes do Estado de Direito do que hoje a sociedade do bem tem dos juízes dos tribunais do crime, que, aliás, estão privatizando o Judiciário estatal oficial em todo o Brasil, haja vista que este abandonou o povo há 4 décadas! Ah, Juiz Fachin, permita-me que lhe informar que os tribunais de “justiça” das organizações criminosas estão assumindo a segurança pública em todo o Brasil, com palmatórias, quebra de braços e pernas, tiros nas mãos, esquartejamentos, fuzilamentos, não só de criminosos que a Justiça Oficial não pune, mas também de cidadãos do bem, inocentes, sem “ficha quilométrica na polícia”. Juiz Fachin, por enquanto os marginais estão desrespeitando somente os cidadãos do bem! Agora, em um futuro próximo, Juiz Fachin, não sei se os cidadãos do bem vão ter condições de respeitar os juízes e seus familiares! LUÍS CARLOS BALREIRA. PRESIDENTE MUNDIAL DA LEGIÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA.

    ResponderExcluir
  11. 23.05.2022
    O IMPORTANTE PARA OS BRASILEIROS É PRODUZIR BELAS OBRAS E VIVER DE FORMA BELA PARA A GLÓRIA DE DEUS! AMÉM JESUS! Para o Universo, para o Planeta Terra e sua natureza, não faz a menor diferença se houver a morte de 9 bilhões de seres humanos ou 9 bilhões de cupins. Para os deuses, governantes e legisladores do Brasil igualmente não importa que o regime das Diretas-Já tenha produzido a morte de 2 milhões de assassinatos e homicídios, numa sequência anual de 100 mil exterminados. Jeová, Jesus Cristo, o Espírito Santo, os eleitos e os concursados seguem impassíveis no poder religioso, político e administrativo, respectivamente. Todos eles contemplam suas criações e suas leis e eis que consideram tudo é muito bom! Nada precisa ser mudado! “É bom aquilo que é belo, o belo pode nos ensinar o que é bom, portanto, devemos produzir belas obras, e viver de forma bela para a Glória de Deus”. (L. C. Balreira).

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Artista gospel se recusa a cantar em casamento de amigo gay

Veja os 10 trechos mais cruéis da Bíblia

Trechos bíblicos cuja existência crente finge não saber

Carl Sagan escreve sobre um 'pálido ponto azul' nos cosmos, a Terra

Historiadora diz que Moisés não existiu. E sofre ameaças de morte