Brasileiros preferem a fé ao estudo; ateus têm mais escolaridade

Pesquisa feita em todas
as regiões do país mostra
 que o estudo está em
segundo lugar nas prioridades

Para vencer as dificuldades financeiras, os brasileiros preferem ter “fé religiosa” a estudar, na proporção de 28% e 21%, respectivamente.

Em seguida, na lista de prioridades, vêm “ter acesso à saúde” (19%) e “cultura e lazer” (2%).

Os dados foram levantados pelo Datafolha em parceria com a ong Oxfam Brasil.

Entre 12 e 18 de fevereiro de 2019, os entrevistadores ouviram 2.086 pessoas em 130 municípios brasileiros, de todas as regiões do país.

A pesquisa confirma que os brasileiros, que se destacam entre as populações mais religiosas do mundo, não dão a devida atenção ao estudo como instrumento de ascensão econômica e cultural.

Entre os ateus, a percepção é diferente, porque a maioria deles tem curso médio ou superior e pertence à classe média, de acordo com estudos brasileiros e de outros países.

Um estudo feito com dados dos recenseamentos de 2.000 e 2.010, por exemplo, mostra que, do total das pessoas sem religião (ateus, agnósticos e não afiliados a nenhuma denominação), 23,71% tem curso superior completo, que é um índice elevado dentro da realidade brasileira.


Com informação do Oxfam Brasil, Datafolha e outras fontes.




Em SP, evangélicos pentecostais têm a mais baixa escolaridade

Brancos representam 70% dos ateus da cidade de São Paulo

Cristãos americanos rejeitam doações de ateus e humanistas

Judeus têm a maior escolaridade entre religiosos, mostra estudo



Receba por e-mail aviso de novo post

Comentários

Emerson Santos disse…
Eh por essas que outras que sempre seremos o "pais do futuro"
Unknown disse…
fonte: vozes na minha cabeça
Estudar até que bem pontuado POR SER em nosso país. Mas seria religião, esoterismos e afins, logicamente conforme DITO pelos líderes quando religião? No caso religião, são raros os que lêem a Biblia, e quando o fazem, muito nem percebem as inconsistências de um livro dito "sábio". Ou vão pelo discurso manipulativo dos pastores e outros líderes: "não" há inconsistências, erros... a Bíblia é "perfeita".
Indo além de religião, muitas pessoas adoram as bobajaiadas de pseudociências, rituais de "curas", meRdicina e afins nos "estudos". A onda vegan e antivaxxer cresce aqui para completar a tragédia...
Estudar, mas porcaria e sem ter capacidade de discernimento, só atrapalha.