Terrorista cristão assume culpa por mortes em mesquita de Quebec


Bissonnette
se proclamava
'cruzado cristão'

Depois de afirmar ser inocente, Alexandre Bissonnette (foto), 28, assumiu a culpa pela morte de seis pessoas em ataque a uma mesquita e um centro cultural islâmico em Quebec [mapa], Canadá, em 2017.

Ele vinha se autodenominando “cruzado cristão”, mas no dia 28 de março de 2018, em um tribunal, negou que fosse terrorista.

Diante de sobreviventes e parentes de vítimas ele leu uma declaração na qual diz estar arrependido.

“Gostaria de pedir perdão por todo o mal que causei a vocês, mesmo sabendo que o que fiz é imperdoável”.

Ele disse que atacou a mesquita por ter medo [supostamente de imigrantes] e por estar desesperado.

Antes do atentado, além de se identificar como um “cruzado”, ele manifestava apoio a Donald Trump e ao nacionalismo branco.

Com informação da CBC e de outras fontes e foto de arquivo pessoal.


Metade dos canadenses acha que religião faz mais mal que bem

Terrorista cristão americano diz que é protetor dos bebês




A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários